Translate

segunda-feira, 18 de março de 2019

Apostando um pouco mais no Empreendedorismo

Olá amigos,

Vou contar pra vocês algumas coisas que estou vivendo.

A loja vai indo bem, o faturamento vai subindo devagar e sempre.
As despesas começaram a ficar mais controladas e imagino que tenham atingido um platô.

O imóvel vai dando uma manutenção danada, goteiras, lâmpadas que queimam, , ar condicionado dando pau, portas que ficam fofas, fechaduras que caem no chão, parte elétrica terrível, essas coisas estão dando muitos gastos extras (estão sendo trocadas aos poucos), e olha que eu achava que o imóvel estava num padrão alto e bem cuidado pelo antigo dono (fake rico).

Uma das coisas mais interessantes do empreendedorismo é o yield que se tira quando o negócio dá certo.

Vejam bem.

Um terreno em área nobre sendo vendido por R$ 750 mil, sendo que no mesmo dá pra construir um mall comercial com 10 lojas e dá pra alugar cada uma por R$ 2500,00 mensais. Estamos falando aqui de uma receita de de R$25 mil mensais, dinheiro suficiente pra aposentar bem qualquer família. (Caso praticamente real que aconteceu com um conhecido meu).

Imagine que por mais 750 mil você constrói o mall e gasta no total R$ 1,5 milhão. Ok, tem riscos, licenças, projeto, prefeitura, bombeiro, anvisa, sei lá mais quantos órgãos, mas vamos supor que dê tudo certo, legalizado, documentado e perfeitamente dentro da lei, você abre uma PJ imobiliária para receber os aluguéis e paga 8% de imposto sobre o faturamento, dá R$2000 e você fica com 23k limpinhos, resumindo um pouco, você investiu R$ 1,5 milhão e vai tirar 23k limpinhos (claro depois de muito trabalho e risco, assumindo 100% de sucesso no aluguel das lojas).

Observando o negócio real-fictício acima, investindo R$1,5 milhão e tendo um lucro de 23k, isso dá um yield de 1,53% com uma taxa de ocupação de 100% e mais a trabalheira de construir, legalizar e licenciar o imóvel, além das corretagens, comissões, cartório e etc.

Bem, esse yield é pelo menos o dobro do yield de uma carteira média de fiis.
Se você tiver R$1,5 milhão em fiis, num yield médio de 0,7%, isso vai dar R$10500,00.

Então veja dois cenários:

A) Empreender com o mall, riscos, demora, stress, obra e lucro de 23k com 100% de ocupação.
B) Confortalvemente investir em fiis e obter 10,5k de proventos sem trabalho algum, apenas estudos.

É aí onde começamos a ver se você pode ser um empreendedor ou não.

Analisando pelo risco, se o empreendimento der certo 50% você empata com os fiis, se der abaixo de 50% você correu um grande risco (enorme risco) para mesmo assim perder dos fiis, e acima de 50% você está ganhando dos fiis. Se alugar tudo, você vai estar ganhando o dobro do yield.

Em 2017 quando o meu patrimônio começou a crescer melhor, comecei a pensar nisso, em aumentar o meu yield e minha renda passiva (ativa-passiva) e foi surgindo a vontade de empreender, até porque eu sou relativamente novo (<35 anos) e posso me recuperar no médio prazo em caso de um tombo.

Se você gasta R$1,5 milhão e recebe um yield de 1,53% é como se você estivesse empatado com um sujeito que tem R$3 milhões em patrimônio investidos em fiis, ou seja, no final das contas, empreender é buscar um yield maior relativo ao seu patrimônio atual comparando com o investimento no mercado financeiro, nada mais do que isso, é dar um salto no tempo, é comprar tempo.

Pode não parecer nada, mas uma diferença simples como a acima vai gerar uma diferença de R$150 mil em apenas um ano, ou R$1,5 milhão em dez anos.

Estou pensando em amadurecer mais a minha aposta e colocar mais fichas no negócio, assim que a dívida acabar vou fazer uma pequena adaptação e um novo investimento no lugar (que está subutilizado) para tentar aumentar o meu yield e rentabilizar ainda mais o imóvel - eu não quis fazer antes porque quero desesperadamente liquidar a dívida, isso está me atormentando muito, mas quando eu acabar com ela, ao invés de correr direto pro mercado, vou investir um pouco mais (imagine gastar mais uns R$40k e esperar um retorno de quase 5k mensais - isso eu nunca conseguiria no mercado, pois daria um yield muito maior, caso se concretize a ocupação que imagino, então acho que vale a pena colocar os R$40k na roda e apostar, pois 40k me me dariam uma mixaria de 280 reais por mês em fiis considerando 0,7% de yield, ou seja, entre apostar ganhar R$280 mensais ou uns 2-5k mensais nem tem muito o que pensar, é apostar novamente, como eu já disse aqui, é preciso dar mais esse salto de fé. E por último, mixaria passiva não é renda passiva.

Resumindo um pouco: Ter um negócio ou empreender pode ser um catalisador para a sua independência financeira e fazer você ganhar algum tempo na vida, claro que com seus custos e riscos, e inclusive pode dar errado e você voltar algumas casas no tabuleiro como punição, mas quem não chora não mama, cada um sabe onde o seu próprio calo aperta, assim como sua disposição física, saúde, família, cônjugue, filhos, pai, mãe, irmãos;  por isso não temos como dar muitos conselhos gerais para todo mundo, pois cada pessoa tem uma situação de vida, estágio da vida, família e muito mais coisas em jogo. No máximo você lê isso aqui e tenta tirar algum proveito para a sua situação bastante específica e peculiar.

Espero que tenham entendido um pouco da mensagem que quis passar hoje.

Dei um belíssimo abate na dívida nesse mês de Março de 2019, baixando a mesma em 55k, trabalhando por 3 pessoas, mas isso um dia vai diminuir bastante ou cessar de vez. Começo a ver a luz no fim do túnel para daqui a 4-5 meses.

Dívida bruta atual: 237k.

Grande abraço,

Frugal.

quinta-feira, 14 de março de 2019

Na planilha tudo é lindo. Na vida real, são centenas de variáveis que não estavam na planilha.


Olá amigos,

Essa semana achei esse site:
http://www.subterfugios.net/traq/calculador-de-rendimentos/

Parece ser bem mais legal do que várias outras calculadoras que vi por aí.

Você vai colocando os dados e sonhando, sonhando e planejando.

Eu fiz isso e imprimi o meu objetivo. Se tudo der certo, em 36 meses vou ter uma renda passiva de 15k e estarei preparado para o Plano Portugal (isso se na época eu decidir executá-lo mesmo).

De qualquer forma, 15k vai dar pra viver na cidade que eu quiser no Brasil que já vai ajudar muito.

Pois é. Na teoria dá, mas na prática temos os imprevistos, prejuízos, investimentos, manutenção, doença, viagens imprevistas e muitas outras coisas para atrapalhar a nossa receita ou gerar mais despesas, ou seja, essas simulações são muito, muito no campo da teoria.

Eu poderia estar bem melhor do que imaginava se tivesse seguido outro tipo de estratégia, mas isso não vem ao caso. A gente vai se achando aos poucos e amadurecendo os investimentos aos poucos, mas é assim mesmo, a nossa estratégia também muda e as previsões, o tamanho dos aportes, onde a gente vai aportar e mesmo os nossos gastos pessoais também mudam muito, por isso tenham muita cautela e flexibilidade na hora de simular, baixar em 20% a expectativa final já é um belo sinal de prudência, até porque não temos a menor idéia da taxa de juros e da inflação no período e piora ainda mais se for um período mais longo.

Fiz uma simulação de apenas 36 meses e os resultados foram muito bons, porém com um valor de aporte astronômico, que obviamente não sei se vou cumprir, mas é a minha meta.

Esse mês já tive tanto gasto imprevisto na loja, que praticamente (vejam bem), todos os imprevistos e novas coisas para comprar vão dar o mesmo valor do lucro do mês todo, ou seja, vai ser um mês em que tudo que trabalhamos vai ser convertido em novos equipamentos e compra de outros que ainda faltavam, com o alívio de ser do dinheiro do próprio caixa da loja e não do meu bolso.

Minha base de imóveis já é um belo hedge que vou ter na carteira e assim vou ter mais tranquilidade e resiliência para esperar, assim como o meu ap quitado e daqui a 6 meses o fim da minha dívida de financiamento imobiliário, enfim, vou estar preparado para voltar fortemente aos mercados.

O recado de hoje é: Podem fazer várias simulações, mas a realidade vai ser muito diferente delas. Use esses tipos de ferramentas apenas como uma ferramenta mesmo, pra lhe dar uma idéia de direção e de força dos juros compostos

A vida não dá pra colocar numa planilha de excel ou numa calculadora financeira.

Grande abraço,
Frugal.

terça-feira, 12 de março de 2019

E o blog Frugal Simples ganhou um prêmio!




Olá amigos,

Foi com uma grata surpresa que descobri que este humilde blog ganhou uma premiação do site Sou Poupador, cujo post completo pode ser lido aqui:

https://www.soupoupador.com.br/2019/03/vencedores-do-ranking-2019-dos-10-melhores-blogs-sobre-financas-pessoais-do-brasil.html

Fico muito feliz, pois sei que minhas intenções aqui sempre foram as melhores em dividir um pouco das minhas agonias, meus estudos, meus investimentos e minha estrada com vocês.

Ganhamos até este selinho:






Eu vi essa competição por acaso no blog do Sr. IF365 e decidi me inscrever só para ter algum parâmetro de comparação com o pessoal, até pq nunca fui atrás de métricas de meus acessos exceto esta do contador que já foi mutilada em 200 mil acessos devido minha ida e volta do wordpress, mas tudo bem. Obviamente, fui beneficiado pq blogs muito melhores não se inscreveram e tb blogs muito mais profissionais.

Pra falar a verdade eu curto bastante essa coisa underground do blogspot, mal feita, sem muita engenharia de marketing digital, sem essa coisa de venda, venda, venda... Gosto do ambiente pantanoso, trabalhoso, nebuloso, centrado no texto e nas idéias, totalmente informal e até relativamente anônimo da nossa blogosfera. Espero que a maioria de nós continue por aqui e que continuemos dessa forma, pois ela sempre foi a nossa essência.

Gostaria de dar meus parabéns para todos os outros colocados do ranking que desenvolvem um trabalho muito bom, são pessoas excelentes, cada uma na batalha diária naquele estágio específico da sua vida e mesmo assim ainda dedica um tempo na semana para escrever algo bacana pra gente ler. À amiga Rosana, do blog Simplicidade e Harmonia fico muito feliz, pois bem aqui no começo ela era uma das que sempre comentava e que muito me incentivou a continuar com o blog, ao Sr. IF365 mt sorte nessa nova e espetacular fase da vida e mantenha os posts, tb temos o DIL, um português que vive no Brasil e gosta muito de estar aqui, o AA40 que vem agregando um conteúdo muito, muito bom, com vários casos, entrevistas e enriquecendo bastante a blogosfera, enfim, cada blog é especial por ser único e por ser um universo insubstituível.

Continuem o bom trabalho, um grande abraço a todos!

Frugal.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

É preciso dar um salto de fé.


Prezados amigos,

É muito difícil sair de um lugar e ir para outro e tudo correr por dentro do planejado, do calculado, do sonhado.

Eu não sou da engenharia, não sou muito afeito a cálculos, planilhas e coisas absurdas de precisão matemática, ainda mais em se falando de Finanças. Eu sou um generalista geral das coisas, não me aprofundo muito, mas gosto de ter uma noção muito boa da superfície das coisas o suficiente para poder me apoiar.

É difícil vencer na vida, isso todos nós sabemos, da mesma forma, acumular patrimônio e fazer bons e rentáveis investimentos é muito trabalhoso, arriscado, sem garantias e impreciso. É tudo um pântano lamacento e sombrio, que vai se abrindo aos poucos na medida em que você anda e acostuma seus olhos na escuridão.

O caminho da independência financeira é para muitas poucas pessoas, pois além de ter que fazer sobrar dinheiro, tem que investí-lo corretamente e ainda ter muito autocontrole e paciência, evitar o consumismo inútil e os desejos que o dinheiro na mão é capaz de evocar. Sempre você fica querendo se presentear com aquela troca de carro, aquela viagem, aquele macbook, iphone, roupa da grife e por aí vai.

Sobrar dinheiro > Investir dinheiro > Ter paciência para o retorno > Reinvestir o dinheiro > Manter o curso > Não girar patrimônio > Trabalhar, estudar, ler > Reinvestir o dinheiro > Ter muita paciência > Evitar consumismo > Ficar na sua > Viver abaixo dos seus padrões > Sobrar dinheiro > Reinvestir e ser paciente > Escolher bons ativos financeiros > Esperar o tempo passar > Reinvestir o dinheiro > Evitar consumismo > Evitar grandes compras (imóveis, veículos, viagens caras) > Ter paciência > Aguardar os juros compostos > Viver com menos do que ganha > Ter muita paciência e esperança > Renda passiva boa para viver mais tranquilo.

Vocês viram como é esse ciclo?
Ele vai e volta.

Amigos, renda passiva, não é mixaria passiva, é renda passiva mesmo.

Eu quando ganhava 4k mensais de renda passiva e (me desculpem pois sei que é muito dinheiro pra muita gente), eu sentia que ainda estava praticamente parado e que esse dinheiro não cobriria quase nada das minhas despesas presentes e futuras. Quando cheguei a ganhar uns 6k mensais de renda passiva, fiquei um pouco mais tranquilo e achei que estava quase lá, mas estava inquieto, queria mais, pois com 6k mensais eu ainda teria que trabalhar bastante.

O que seria uma renda passiva pra mim? Pensei bastante e cheguei num número 15-20k.

É muito? Sim, pra maioria da população do Brasil é uma fortuna.

Acontece que quero uma renda passiva que cubra 2x as minhas despesas em reais, ou seja de 7,5-10k mensais e reinvestir o restante. A minha luta é para não sofrer mais grandes riscos ou dar com os burros n'água.

Como eu passaria da mixaria passiva para a renda passiva? Empreendendo. Única forma, ou outra forma seria trabalhar mais seis anos malucos, de qualquer forma daria meio certo ou certo.

Só sei que não foi fácil e não está sendo fácil, mas se tudo der certo, no final de 2019 eu terei recuperado uns 70% dos valores investidos no mercado financeiro que um dia eu tive, e que no final de 2020 eu terei uns 120% e isso pra mim já vai ser uma grande vitória, mesmo, pois o que fiz foi muito arriscado e meio louco.

Só queria dizer que não existe uma casualidade em ficar rico ou ter muita renda passiva. Não é fácil e não é simples, temos vários caminhos, cada um faz o seu, vai ser difícil, vai ser estressante, vai ser trabalhoso, impreciso, incalculável e arriscado, MAS só vai acontecer se você se dispuser a caminhar.

É como pular de bunge jump, você tem que saltar, e só compete a você, decidir e se jogar, é preciso dar esse salto (mas não é obrigatório). Não tem como vencer sem arriscar muito ou sofrer um pouco na caminhada, é trabalho, estudo, dedicação, abdicação, resiliência, disciplina, paciência, tudo junto.

É matar vários leões todos os dias, por muitos anos, o tempo todo. E seguir em frente.

Quando você compra uma ação, um fii, um título do governo, um negócio pra ganhar dinheiro, você está arriscando, você pode até achar que não está, mas está, é tudo uma aposta, que pode ser rentável ou não, e até ir a zero, mas está lá, é entre você, o homebroker, a caneta para assinar contratos, o telefone para fazer ligações, os emails para negociar com fornecedores e por aí vai. Você e só você é o responsável e pode dar certo ou não, ou certo em algumas coisas e errado em outras.

Você vai montar uma carteira de ações, fiis, ETFs no exterior, comprar uns títulos de renda fixa e esperar a ação do tempo, alguns vão performar bem, outros mal, e outros vão andar de lado, mas é como se eles estivessem numa balsa em cima da maré, e com seus aportes a maré vai subindo, e apesar dos altos e baixos, com os aportes tudo sobe um pouco e a balsa começa a andar, a maré pode baixar de vez, entenda a maré como o mercado e o seu patrimônio atrelado a ele, ele sobe e desce, mas tende sempre a subir se você fizer as escolhas certas.

Não tenha medo. O medo é fruto de nossa ignorância, do nosso desconhecimento, do nosso stress.
É como na nossa profissão, quanto menos a gente sabe sobre a nossa área mais estressado a gente fica. O profissional que estuda bastante e se dedica muito na sua área, quanto mais o tempo passa, menos estressado fica, pois com a sabedoria vem a calma, a paciência, o discernimento, a aquietação mental em vista do que acontece no mundo.

A sua carteira de investimentos é a sua holding, ela tem um patrimônio, os dividendos, a valorização das cotas, do valor de mercado, o yield on cost, o ROE, o ROIC, o risco cambial, os reinvestimentos e claro as suas retiradas a partir de um certo momento. A sua holding é o seu segundo trabalho se você for um holder, assim como eu, e ela é composta por todos os seus ativos. Investindo em estudo, leitura e dedicação ao mundo financeiro você ficará mais tranquilo com relação ao manejo da sua holding, pode acreditar, hoje eu vejo isso claramente.

Em 2017 eu dei o meu salto de fé abrindo a loja e espero que até o fim deste ano de 2019 eu tenho tido uma boa recuperada no valor investido e também tenha recuperado a minha holding em pelo menos 70%, e nunca mais vou me livrar dela, pelo contrário, vou alimentá-la e criá-la como um bebê. Ela já foi o meu primeiro salto, e de certa forma, depois que você dá esse salto é difícil fingir que nunca deu.

De certa forma fico feliz com tudo o que vivi e sinto que este ano de 2019 é o ano de uma grande virada na minha vida, mas não foi fácil chegar até aqui, e nem está sendo fácil, mas vou lutar até o final e vou vencer, porque eu mereço e porque eu me esforço 7 dias na semana para isso, há mais de 10 anos.

E você, já deu o seu salto de fé?

Grande abraço,
Frugal

Fechamento Fevereiro/19 + R$18.900,00


Olá amigos, tudo bem?

Fevereiro é um mês curto e isso impacta bastante no comércio, mais ainda no comércio não-essencial como é o meu. Vou fazer o fechamento um dia antes pois estou com tempo e disposição agora e só vai alterar uns 500 reais pra cima ou pra baixo mesmo.

Com o carnaval em Março o Brasil demora mais um pouco pra acordar, pois muita gente só quer fazer as coisas depois do carnaval, academia, dieta, estudos, trabalhar de verdade e enfim, viver.

O resultado mensal da loja teima em não superar os 20k mensais. Eu achei que seria mais rápido, porém não é. Estou tentando controlar custos mas está impossível. Ainda tenho que gastar um pouco mais com manutenção (é impressionante o gasto que manutenção dá), acabaram as goteiras mas agora começaram problemas com entupimento de vasos, fechaduras, portas que ficam folgadas nas caixas e por aí vai.

Pra quem chegou agora no blog, esse é o resultado do lucro mensal da loja, porém não pago aluguel e não trabalho lá o tempo todo, fica mais externo e resolvendo outras coisas por whatsapp, skype e celular mesmo, além de fazer a parte de mkt digital, redes sociais, financeiro e às vezes compras, correios, bancos e etc. ou seja, não trabalho full time na loja pois ainda tenho a minha profissão original a qual exerço numa carga horária horrível.

Extras, extras e mais extras de despesas sempre. Quase 20% do gasto mensal vem de coisas variáveis, do tipo rescisão de trabalho, pequenos serviços e outros fornecedores. Sempre a empresa tem que ter dinheiro na conta pois a próxima TED pode ter que ser imediata e sempre a reserva tem que ir aumentando também, pois receita, gastos, extras e imprevistos vão sempre aumentando de valor.

Outra coisa boa pro próximo mês é que finalmente vai cair o último cheque que devo para a franqueadora, encerrando a última despesa da instalação da franquia, no valor de quase 6k este é quase o vigésimo cheque, que veio depois de uma dura negociação para abaixarem um pouco esse valor (e abaixaram pouco mesmo), mesmo assim, um alívio e uma vitória, perdi noites de sono por causa dessa dívida e por causa desses cheques. Assim meu aporte na prestação do financimento vai aumentar em quase 6k teoricamente a partir de Abril.

Mês sem muitas novidades pessoal. Foi de muito trabalho, cansaço, horas e mais horas dirigindo pra lá e pra cá, gastos com o carro (revisão + compra de peças) e espera por um bom resultado operacional da loja. A minha esperança é esse valor passar de 20k agora no próximo fechamento de Março.

Grande abraço a todos, feliz carnaval e se beber não dirijam.
Frugal.

FC Total = R$ 115.000,00
Dívida bruta = R$ 287.000,00

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Quem me guiou até aqui.


Olá amigos,

Neste post vou fazer um apurado autobiográfico entre livros, sites, blogs, vídeos, autores e pessoas que li e que me ajudaram a construir o meu pensamento para investir. É um post importante e indico voltar aqui sempre que quiser buscar mais fontes e referências no mundo dos investimentos.

Comecei a estudar pesadamente o assunto no ano de 2013, que foi o ano no qual percebi que iria sobrar muito dinheiro da minha atividade profissional (embora eu tenha começado a trabalhar lá por 2003 mas na pura subsistência de estagiário universitário ganhar R$500 por mês pra pagar ônibus, xerox, lanches e despesas de casa).

Como eu já disse aqui, li todos os livros do Bastter e vi todos os vídeos dele no Youtube até aquela época. De cara descartei da minha vida day-trade, opções, swingtrade e etc. Eu acredito que absorvi bem a filosofia do Buy and Hold. Também li o livro de Fiis do antigo moderador da área de Fiis do site chamado André e também o livro do Mille. Além disso, tem também o riquíssimo conteúdo do fórum, onde passei algumas centenas de horas lendo e comentando.

* Indicação aqui: Todos os livros da Bastter.com e a maioria dos vídeos do canal dele.

Esgotando esse lado, parti para autores internacionais e li O investidor Inteligente, de Benjamin Graham, no ipad e em inglês. Leitura muito proveitosa, a qual emendei Bola de Neve, autora Alice Shroeder (enorme), e Ações Comuns, Lucros Extraordinários de Philipe Fischer.

Outra parte mais geral e menos técnica que com certeza tem que ser lida é Pai Rico Pai Pobre (li alguns outros do mesmo autor também) e Os Segredos da Mente Milionária e O Milionário Mora ao Lado. São livros para moldar a sua cabeça de investidor, são imprenscindíveis.

Até aqui já lhe indiquei uns 18 livros.

Também li o livro do blog do pequeno investidor (extinto) e o de alocação de ativos do Henrique Carvalho, blogs bons, porém pararam no tempo, li ainda uns dois livros do Gustavo Cerbasi que nessa altura já eram pura perda de tempo e são muito rasteiros (Investimentos Inteligentes e Casais Inteligentes enriquecem Juntos. Já foram 22 livros indicados.

Voltando aos autores internacionais, li todos os livros do Peter Lynch (são quatro), sendo um deles feito especificamente para adolescentes (Learn to Earn). Peter Lynch é o rei dos fundos de Hedge, não dá pra passar sem ler ele diretamente, eu queria entender a cabeça desses gestores pois estava montando a minha própria holding financeira (minha carteira de investimentos). Com mais esses 4 livros chegamos aos 26.

Também um imperdível é o Your Money or Your Life, da Vicky Robin, e também o blog do Mr Money Mustache (as mais de 200 postagens dariam um excelente livro, certo?) e o blog e o livro do Jacob (Early Retirement Extreme). O Jacob é um gênio dinamarquês que mora num trailler em Bay Area, San Francisco. Esses dois blogs, aliados ao do Prof. Damodaran (Musing on Markets) dão uma boa referência da atualidade, da nossa forma de viver e da análise fundamentalista, sendo o Damodaran um dos melhores do mundo nesta seara.

Veja que a leitura desses blogs consome muito tempo pois é altamente densa, complicada, profunda e muito educativa, e por falar nisso, um livro matador no mundo dos investimentos, verdadeira bíblia que sugiro muito fortemente para que vocês leiam é o Expected Returns de Anti Ilmanem, o nome é meio doido porque o cara é nórdico e simplesmente ele administrava o Fundo Soberando da Noruega, o qual possui mais de U$500 mil por habitante da Noruega investidos mundo afora (o norueguês já vive numa semi-IF graças a esse fundo). Esse livro é extremamente denso e relevante. Cada página é um mundo, uma super-aula.

Percebam que estou aumentando a complexidade conforme vou descendo no post, isso tudo aí acima durou uns 5 anos para acontecer. Também li o grande clássico do Décio Bazin, Fique Rico com Ações antes que seja Tarde - comprei ele em papel no site estandevirtual, não existe nas livrarias. Já chegamos nos 31 livros. E como sou um cara que gosta de História, li um outro sobre a historia do mercado de capitais no Brasil, sobre a bovespa, esqueci a autora, mas é um livro bem recente.

Embora não seja específico de finanças, creio que obras de não ficção também ajudam na estrada, tais como os livros do Michael Lewis (li acho que todos) e alguns de biografia como o livro do Arnold Schwarzengger, Sonho Grande (do trio da Ambev),  Acrescentem aí mais uns 10 livros, chegamos aos 42 livros.

Saindo um pouco de livros, fiz um curso de Mercados Financeiros com o professor de Stanford e prêmio Nobel Robert Schiller, o que criou o conceito de CAP Schiller, que é bem melhor do que o PL para análise fundamentalista. O curso foi online na plataforma Coursera.com e o diploma (caso você seja aprovado, tem o selo de Yale), e eu fui aprovado. Existem outros cursos lá, comecei mais dois, porém não concluí, tem que ter muita disciplina e é muito difícil seguir o cronograma. Esse curso me abriu os olhos para a construção de um portfolio mais saudável e foi fundamental para eu abrir minha conta no exterior. Se a minha rotina deixasse, eu faria várias cursos e especializações online.

Obviamente tem muitos outros livros que li que ajudaram a formar a minha forma de pensar, eu citaria ainda A Revolta de Atlas, de Ayn Rand e outras biografias variadas.

Olhando exclusivamente para o mundo lá fora, tenho que citar os livros de John Bogle, o qual fiz uma postagem há pouco tempo, esse sim foi um grande diferencial nos meus estudos, o seu livro Enough é matador, assim como The little book of Common Sense investing e um outro que a sua comunidade dos Bogleheads fizeram que se chama The Boogleheads guide to invest (já o citei aqui diversas vezes). Chegamos em quase 46 livros.

Agora sobre o youtube em si, excluindo o canal do Bastter e outro do Thiago Cavalcanti (acho que um ex colaborador da Bastter), não achei nada muito proveitoso (não vou citar). Acho que se você quiser ver vídeos sobre isso vale a pena cursos do Coursera ou Udemy. Coursera tem até miniespecializações.

Não acompanho sites de notícias e nem me deixo influenciar por especialistas ou corretoras, agentes de investimento, ruídos do mercado e de telejornais. Eu foco no meu plano, nos balanços, no câmbio, nos fundamentos das empresas e por aí vai.

Hoje eu sei estudar uma empresa a fundo e também um ETF a fundo, e sei mais ou menos o que eu quero pra mim, então já amadureci muito como investidor. Em certa época cogitei abrir uma empresa offshore e mover meus investimentos para lá, li um livro chamado Ensaios sobre Investimentos Off shore que achei por acaso na Amazon, do autor Antonio C. T. Melo, é um livro básico e razoável.

Não somos ninguém sozinhos. Somos apenas uma colcha de retalhos de pequenas contribuições de centenas de outras pessoas que cruzam nossos caminhos.

Aprendi muito e compartilhei muita coisa aqui na blogosfera, e quero citar todos os blogs que estão no meu blogroll que são os que eu leio (e é pra isso que eles estão ali), sendo alguns já excluídos da rede como o blog do Pequeno Investidor, o Projeto FreeLifestyle, o do Pobretão de Vida Ruim. A leitura e os comentários nesses blogs são verdadeiros achados e nos dão muitas dicas práticas de como melhorar um pouco a vida, de forma direta e dentro do Brasil mesmo, sem teorias, sem tecnicismos ou academicismos, é preto no branco e muito válido, aqui a realidade nua e crua é demonstrada.

Na sua vida pessoal e profissional você vai ter que conviver com dezenas de variáveis de tudo que é lado, e a sua evolução vai se basear no quanto você consegue suportar e administrar tudo isso para que atinja mais resultados positivos do que negativos. Não importa que a gente perca às vezes, o que importa é ganhar mais do que perder, e que quando a gente perca, não seja uma perda grande e dolorosa, por isso temos que diversificar e igualmente temos que ser fiéis ao nosso plano inicial, fazendo pequenas adaptações para não cair em grandes giros.

Como já falei aqui algumas vezes, meu objetivo é ter uma boa carteira de ações no Brasil, outra de fiis por aqui, uma pequena parte na RF, minha reserva de emergência, e reserva de emergência mais uma RF para a loja. Pra complementar e dar um hedge em moeda forte, uma carteira de ETFs no exterior que vai crescer em proporção na medida que meu patrimônio aqui aumentar, podendo ser a maior parte da carteira numa fase pós aposentadoria.

Já tenho um bom hedge no Brasil em imóveis, o que vai diminuir a volatilidade do meu patrimônio, e me dará impulso para investir mais nas bolsas. É bom ter pelo menos a casa própria quitada para fazer isso. No começo da minha vida de investidor, sem querer, acabei comprando muitos imóveis, o que foi uma coisa não muito certa a meu ver, mas foi por inexperiência. Tenho dois aps, 3 terrenos e a casa da loja que foi caríssima e hoje representa 90% do meu patrimônio, mas pelo menos foi para um empreendimento comercial, e não para morar (morar num passivo enorme e caro é muito ineficiente - vide conselhos do pai rico).

Certamente esqueci alguns livros nesse post, mas nada que impacte muito pois os principais tenho certeza que citei. Queria dizer que não precisa ser um gênio ou que tem conhecimentos muito, muito profundos nesses livros, longe disso, acho que eles servem mais para te manter no curso e te dar uma base.

Não precisa ser um nerd nos investimentos para se dar bem, nem procurar a bala de prata, só precisa saber o básico do que está fazendo e se desviar de coisas duvidosas, jogatinas, golpes e fraudes, além dos ruídos do mercado e dos quintilhões de jornais, notícias e analistas que só servem para atrapalhar.

Se você ler, vai aprender muita coisa e sozinho vai caminhar com as próprias pernas, e isso não tem preço que pague.

Grande abraço,
Frugal

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Superando as dívidas


É incrível o quanto uma dívida pode mudar a nossa vida, nossa forma de pensar, nossa capacidade de trabalhar, de produzir, o nosso humor, a nossa auto-estima e a forma como  a gente enxerga o mundo.

É muito triste estar endividado, principalmente se o pagamento da dívida compromete muito a sua renda, ou se os juros são abusivos - os do financiamento imobiliário são abusivos, pior ainda é dever para agiotas ou essas financeiras pequenas, consignados parasitas e mesmo familiares ou amigos que emprestam a juros altos, é totalmente degradante. Não estou tentando falar apenas sobre o meu caso, mas sim sobre o de algumas pessoas que conheci na vida que tiveram suas vidas destruídas por causa de dívidas.

Um dos objetivos de trabalhar, poupar e acumular patrimônio é não somente viver de renda, ou ter uma renda complementar, mas sim também, NUNCA MAIS ficar endividado ou pagando juros. Sua vida fica mais feliz, mais leve e mais barata, comprando tudo a vista e com desconto, e sem pagar juros pra ninguém. Juros é dinheiro jogado no lixo, é pagar por algo que você não tem condições de ter (você só tem condições de ter o que pode comprar a vista).

Embora eu ainda esteja devendo 297k já estou bem tranquilo pois desses já tenho 209k faturados, a receber nos próximos seis meses, com mais 60 dias vou faturar o restante, daí é só esperar ir recebendo aos poucos para ir pagando aos poucos, enquanto isso o lucro da loja vem subindo aos poucos e espero que se mantenha acima dos 25k a partir de Março deste ano, e juntamente com pelo menos 40k mensais de aportes, eu teria um aporte de 65k pra colocar por pelo menos uns seis meses este ano, um alivio e tanto.

Dívida impagável gera stress, dívida com juros altos gera stress, assim como qualquer dívida de valor alto (lembre que financiamento imobiliário é dívida - e nem venha com essa de "dívida boa" - não com os juros que temos no Brasil) aqui é impossível dever algo e não pagar muitos juros. Eu perdi o sono, engordei uns 8kg e até apareceu cabelos brancos, devido à enorme quantidade de incertezas que tive que suportar.

Espero que com o volume de livros, blogs, sites, foruns e pessoas que trabalham com educação financeira a coisa comece a melhorar e que algumas almas se salvem. Não acredito numa mudança radical no nosso perfil populacional, onde mais de 60% das famílias e mais de 40% das empresas estão endividadas. O brasileiro é perdulário demais. É triste perder a vida com juros e sustentar o sistema financeiro e atravessadores, mas infelizmente é a realidade de muita gente, pessoas que não conseguem sequer administrar uma fatura de cartão de crédito, como viver uma vida toda assim? Acabam perdendo também suas casas, seus automóveis e até os seus casamentos.

Se você está endividado preste atenção, leia mais, estude, pare de consumir, trabalhe mais, crie alternativas baratas para economizar cada centavo, seja em refeições, transportes, contas de casa, aluguel e até mesmo fazer bicos extras afim de pagar todas as suas dívidas e recomeçar a sua vida. Estar endividado me fez focar muito mais no meu trabalho, em aumentar meu número de horas e otimizar meus gastos pessoais, afim de direcionar todos os excedentes para pagar a dívida. Cortei até o lazer. Um bom livro que li e me orientou um pouco nisso foi "O homem mais rico da babilônia" - vale a pena a leitura.

Sinto que quando eu quitar esse imóvel, minha vida vai ter um verdadeiro renascimento, com consolidação patrimonial e passos maiores em direção à liberdade.Nos próximos cinco meses colocarei aportes matadores nessa dívida. Depois da tempestade vem a calmaria, e minha preocupação no final do mês vai ser em quais ativos aportar no mês vindouro. Essa é a melhor preocupação que você pode ter, no lado financeiro da vida.

A dívida bruta continua em 297k.
A dívida líquida (diminuindo isso aí do que tenho na RF) fica em 197k.

Abraços,
Frugal.

domingo, 10 de fevereiro de 2019

A vida consiste em tentativas


Olá amigos,

Alguém aí já ouviu o ditado popular "Nascemos carecas, analfabetos, banguelos, nús, pobres e sem roupas, daí pra frente, o que vier é lucro". Pois é, eu dei uma melhorada no ditado, mas é mais ou menos isso aí.

Na vida é muito difícil ter garantias ou certezas, por mais que a gente se cerque de cuidados, seja na hora de estudar, andar de bicicleta, fazer uma prova, tentar um relacionamento, um novo emprego, um investimento, um negócio qualquer, uma mudança de país, uma viagem de feriado, tudo isso é sujeito às ações de centenas de outras pessoas. Garantido mesmo, só a morte. E os impostos.

Pois bem, podemos estar muito certos de que algo vai dar certo e apostar todas as nossas fichas, e quebrar a cara. Quantos relacionamentos lá na nossa adolescência que queríamos ter e fomos descartados sumariamente? De quantos times você já foi cortado? E os nossos namoros, noivados e casamentos que deram errado? Ou, como alguns dizem, deram certo apenas por um tempo? Até as nossas profissões mudam. Queremos uma coisa, estudamos outra, e terminamos trabalhando com outras coisas, essa é a realidade das coisas. O mundo e nossas vontades, sonhos, aspirações e vocações mudam o tempo todo.

A conversa pode dar corda pra muita coisa que queiramos abordar, porém sempre temos que ter em mente que são tentativas, centenas, milhares, uma atrás da outra.

Eu me lembro que quando fui fazer o vestibular, eu fui de ônibus, quase as 5:30 da manhã eu já estava na parada, pois morando num bairro periférico eu teria que pegar um dos primeiros ônibus que saiam do terminal a tempo para chegar as 7 ou 7:30 no local da prova. Aquele era um dia chave na minha vida, eu tinha que chegar a tempo, minha casa era muito longe do local de prova pra ir de bicicleta e naquela época não tinha uber, táxis eram raros e caros, além disso como achar um táxi as 5:30 da manhã num bairro da periferia? Sem chances.

Na tentativa de pegar o ônibus, de fato eu o peguei, imagine que era um sábado ou domingo (o que piora a frequência dos ônibus) e que o intervalo de um para o outro poderia ser tranquilamente 40 minutos ou 70 minutos, talvez o tempo suficiente para me fazer perder a prova. Felizmente não tinha muito trânsito e após uns 35min eu cheguei no local de prova. Fiz a prova e fui aprovado, nessa tentativa de vestibular (primeira e única), que sorte a minha, prova extremamente concorrida. Imagina que eu perco essa prova, me desestimulo e faço outra coisa no outro ano e/ou mudo de área e viraria outra coisa hoje, talvez esse blog nem existisse hoje em dia, ou eu.

Trabalhar muito, tentar acumular patrimônio, empreender, estudar muito - tudo isso consiste na tentativa de uma vida melhor e não na certeza de uma vida melhor. O seu trabalho pode ser bem improdutivo e inútil, você pode levar calote, atrasos, golpes, contratos podem ser rasgados e a lei não será cumprida, você poderá levar golpes muitos duros da vida, ser roubado pelos seus sócios, por seus familiares, pelas pessoas que você contrata e enfim você tem que aprender a lidar com dezenas e dezenas de variáveis de pessoas que podem influenciar bastante a sua vida e sua história pessoal, para o bem e para o mal.

Dito isto, vamos ao gráfico do meu fluxo de caixa total em 16 meses até agora:



Ele está anualizado em três anos, 2017 em vermelho na linha de base, 2018 em verde, e 2019 em lilás, sendo que o primeiro e único ponto representa o resultado dentro do mês de Janeiro/2019.

Foram 16 meses trabalhando igual um escravo judeu no Egito para juntar metade do dinheiro correspondente à taxa da franquia, a qual era apenas um subconjunto dentro de um grande conjunto de 500k. É frustrante, até agora foi bastante frustrante. Dezenas de riscos, pepinos, aporrinhação de funcionários, ameaças, achatamento absurdo do meu dia e da minha qualidade de vida para praticamente nada.

O negócio de franquias é excelente para as franqueadoras. Se eu lucrar 25k mensal durante todo o ano de 2019 a partir de Fevereiro, ainda vai dar pra acidionar 275k na conta total, que juntando com os 97k dará 372k, o que dará um retorno de 72% do investimento em 28 meses, isso sem contar o custo do dinheiro e porque não pago aluguel. Até agora, o retorno foi de 19,4% em 18 meses, o que dá incríveis 1,07% ao mês (estou sendo irônico).

Pode parecer muito, mas é um esforço hercúleo para manter isso, e olha que nem pago o aluguel, se eu o pagasse isso aí estaria no zero a zero ou negativo. Tudo bem que eu espero um lucro acima de 20k daqui pra frente, mas a muito, muito custo, os 20k mais caros da minha existência. Eu não queria parecer ansioso ou sei lá o quê, só queria que fosse mais tranquilo, porém não é.

Como vocês podem ver, fiquei de Outubro a Julho aportando valores vultuosos para manter o negócio de pé, sendo que o primeiro mês que fechamos no positivo foi Agosto/2018, ou seja foram 10 meses terríves de incerteza, ansiedade, insônia, ganho de peso, até cabelos brancos me apareceram, baixa disposição e baixa qualidade de vida, somando-se ao plus de a bolsa ter explodido pra cima (nunca saiam da bolsa, por nada, mesmo). O começo é muito difícil, muito, muito mesmo, por n razões, bem mais do que eu imaginava. Tem que ter nervos de aço, paciência de Jó, bolas de titânio e a caixa forte do tio Patinhas, se não tiver essas coisas vai se arrebentar.

Quem empreende, frequentemente fala dentro de si: "Pra quê que fui me meter nisso." Eu mesmo já falei essa frase pra mim muitas vezes, e de vez em quando ela me vem na cabeça.

Aahh como eu estaria em paz, rico, com patrimônio enorme e recebendo dividendos passivamente todo mês na minha conta sem esforço algum...

Dívida bruta: 297k
(Dívida!)

Grande abraço e boa semana a todos!
Frugal.

sábado, 9 de fevereiro de 2019

Fechamento Janeiro/2019 R$18.281,00


Olá amigos,

Esse mês demorei um pouco para postar pois não tive muito tempo pro blog (apesar de pensar frequentemente nele). Algumas vezes tive idéias para alguns posts, mas acabei não escrevendo e perdi, acontece.

Apesar do mês de Janeiro ter sido pequeno e as coisas demorarem um pouco pra engrenar, o nosso resultado foi bom. ainda aguardo o dia em que esse resultado vai superar consistentemente os 20k, esse sempre foi o meu objetivo, existem muitas, muitas despesas extras, o custo alto se soma a vários imprevistos e novas coisas para comprar ou reparar e gastar.




Finalmente eu tomei vergonha na cara e decidi fazer um gráfico dos lucros (e vou fazer também um do Fluxo de Caixa Total - em outro post). Veja o lucro mensal da loja, inauguramos em Outubro/17 e o primeiro mês que deu lucro foi Abril/2018, ou seja, foram 06 meses inteiros no prejuízo até dar lucro, no fundo do poço chegamos a -R$73.000,00.

Tivemos mais algumas demissões e se geram mais custos. O material humano é muito ruim no Brasil, uma pessoa não consegue ser capacitada nem para uma função simples, é triste isso, você espera o mínimo do mínimo de uma pessoa, e nem isso ela cumpre, mesmo após umas 5 advertências, pequenas reuniões pessoais, ligações telefônicas ou mensagens de whatsapp. Não dá. Fica aqui a crítica ao nosso sistema educacional: uma pessoa que termina o ensino médio numa escola pública e não consegue fazer um trabalho muito básico do tipo adm muito básico ou recepção que é básico do básico não consegue nem mesmo se manter nesses cargos.

O problema do RH é eterno, a alta rotatividade é desgastante e estressante, além de caro. Isso eu já sabia antes de começar e me alertaram, mas eu não sabia que era tão sofrível assim a formação do pessoal (claro que eu tenho a consciência que uma pessoa altamente capacitada não estaria numa função de 2k mensais, mas eu juro que não estou cobrando além do que aqueles 2k pagariam). Você ensina uma coisa para a pessoa, fala, explica, explica de novo, anota, uma coisa simples, a pessoa balança a cabeça, uma ordem simples, e no outro dia, na outra semana ela não consegue fazer aquilo e faz errado. É impressionante.

Continuo com esperanças de que a gente supere os 20k para Fevereiro ou Março (lembrando que 10k é o custo de oportunidade do imóvel, então na real o lucro ´foi de R$8800. E próximo mês pago a última prestação para a franqueadora (de um total de 18, custo de quase 6k) referente à taxa da franquia e aí sim terei mais dinheiro disponível para abater no imóvel e acelerar o pagamento do financiamento que acredito em Julho estar concluído.

O stress pela dívida já passou 80% mas a existência dela me incomoda bastante, pensei em trocar de carro esse mês e acabei desistindo por enquanto, quem sabe nos próximos quatro meses eu troque (o motivo é que não me sinto mais seguro fisicamente no meu carro - já dei umas duas pequenas escapadas de lado no último ano - , e pretendo comprar um outro sedã maior e mais moderno, de segunda mão com um pacote de airbags melhor e controle de estabilidade que o meu não tem). Essa troca de carro vai me custar entre 30-40k se o meu for vendido a um preço razoável - entre 25-30k acho possível vender o meu.

Agora estamos novamente treinando mais dois funcionários (iniciaram sem treinamento porque foi meio que urgente) aí não dá nem pra se exigir muito da pessoa, mas depois que terminarem o seu treinamento eu espero que cumpram com o mínimo do mínimo da função - essas rescisões custam caro e dão um stress desagradável.

Por outro lado, apesar de tudo, o FC está num patamar bem agradável em relação ao patrimônio total e mesmo ao valor investido no negócio. Eu achava que a coisa iria andar mais rápido, porém tem sido bem difícil o nosso aumento de receitas e principalmente o nosso controle de gastos, sendo a folha de funcionários o principal problema, assim como as despesas extras que são variáveis mas sempre estão aparecendo muito e os valores também são altos, isso é muito chato porque são imprevisíveis essas coisas e impactam bastante.

Uma outra coisa bastante interessante e que tenho que considerar é que essa renda é EXTRA, pois praticamente não reduzi a minha carga horária na minha profissão e agora tenho DUAS rendas, uma da minha profissão que é ATIVA e que me custa muito em termos de presença física, trabalho braçal, privação de sono e carga horária terrível, além da falta de tempo para comer saudavelmente e ir para a academia - e a segunda renda que é a da franquia, que não vou chamar nem de ativa, nem de passiva, não sei qual seria o nome para dar, porque dá um certo trabalho ao nível de telefonemas, whatsapp, skype, gestão do financeiro, redes sociais, inbox, supermercado, correios, cartório e bancos (parte do trabalho que eu faço) mas que consigo conciliar às vezes dentro do meu dia, tornando-o superocupado, do tipo - tenho ali duas horas livres na hora do almoço, o que faço? Vou pra casa almoço, tomo um banho e deito um pouco ou vou pro supermercado comprar coisas para a loja? Acabo indo para o supermercado, assim como faço correio e cartório no final da tarde, ou vou no contador, ou algo assim. Então é uma renda semi-passiva ou semi-ativa.

Com a convivência com a franquia, sei que tem outros franqueados que trabalham dentro da loja (pois é o único trabalho que eles têm) e estão  mais ou menos com a renda igual à minha - a renda apenas da franquia, e com isso eu acabo ganhando "por fora" toda a renda da minha profissão, ou seja, eu literalmente me virei "em dois" e acho que aí vai se pavimentar o caminho para grandes aportes no futuro, já que meu nivel de consumo nunca subiu (na verdade caiu devido às dívidas) e prevejo aportes pesados a partir de Julho/2019. Vamos acompanhar para ver se isso vai se materilizar.

Esse post é apenas para falar sobre um pouco a atividade da loja, o FC e a vivência. Vou fazer um outro com um tema que venho pensando esses dias, espero publicá-lo ainda hoje.

NOTA.: Dei uma revisada e alterei a minha planilha central, o que fez variar um pouco os lucros mensais em relação ao que eu já tinha publicado, mas nada que fosse fazer muita diferença.

Grande abraço,

Frugal.

Dívida bruta: 297k

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Mais um guerreiro fora de órbita! Parabéns SRIF365!


Hoje a blogosfera amanheceu com mais um soldado fora da batalha pelo dinheiro e pela sobrevivência básica, o SRIF365.

Melhor do que conversar muita besteira e querer vender PDF como muitos fazem por aí, é dar o exemplo. Apesar de ser novo na blogosfera, o SrIF chegou aqui nos 40´´ do segundo tempo e mostrou serviço. Sem segredos, atalhos, ativos doidos, apostas malucas e aporrinhação financeira. Erros? Cometeu alguns claro, assim como todo mundo, comprou carro zero e vendeu a preço de banana e ainda levou uma machadada num divórcio antigo. Acertos, sim, programação, paciência, disciplina, foco nos aportes, controlar o consumo e focar na meta.

Eu fico muito feliz em saber que mais alguém atingir essa marca, nunca mais vai precisar se preocupar em ganhar dinheiro, e por isso que estou aqui, para mostrar a minha luta e acompanhar a de vocês, eu leio todos os blogs que estão no meu blogroll (e é pra isso que eles estão ali).

Alguns blogueiros já conseguiram essa façanha:

Rover (projeto freelifestyle), Soul Surfer (pensamentos financeiros), Corey (blog do Corey), Viver de Renda (viver de renda.blogspot.com), André (Viagem Lenta), Executivo Investidor, Heavy Metal e agora o SRIF365.

O Rover foi viver nos EUA e continua empreendendo e fazendo mais dinheiro (embora isso não seja mais obrigação pra ele), o Soul continua no Brasil e agora tem uma filha, o Corey se mandou pra Portugal, Viver de Renda continua resistindo no Brasil, assim como André e Heavy Metal, vai entender. O Executivo Investidor já tem dinheiro pra estar na IF mas preferiu empreender no Canadá e está se dando muito bem por lá, e agora o SR IF vai viajar pelo mundo até parar em algum canto, Bali ou Portugal segundo ele.

Muito bem meus amigos, parabéns para todos vocês e continuem sendo inspiração para milhares que passam por aqui e obrigado por compartilharem aqui suas histórias (tá parecendo reunião do AA mas tudo bem). É bom ter exemplos reais para se inspirar.

A gente sabe que pro SrIF não foi fácil, pois teve que ir morar no Oriente Médio, pilotar em altas madrugadas e ferrar com a própria saúde física e mental pra aguentar o tranco da profissão de piloto de avião (muita, muita responsabilidade com vidas humanas), vivendo longe da família e tendo que se virar num país tão diferente do Brasil. É o que eu digo, certas coisas exigem sacrifício e não se pode chegar num lugar tão longe se fizer a mesma coisa que todo mundo. Agora é colocar a cabeça em dia, fazer exercícios, comer e dormir melhor, o resto se ajeita.

Eu também trabalho muitas horas, inclusive de madrugada e estou bem longe da minha terra natal, apesar de estar no Brasil é longe mesmo assim, pois o Brasil é um país continental, e inclusive a cultura interna muda bastante dependendo da região (eu já morei nas 5).

A preocupação da pós IF é acompanhar a carteira, escolher hotel, avião, restaurante pra almoçar e jantar e qual praia ficar nesse ou naquele mês.

Por falar nisso achei um site legal e bem simples pra vocês brincarem com simulação de investimentos: http://www.subterfugios.net/traq/calculador-de-rendimentos/

Amigo SrIF365, como pra mim é impossível comentar no seu blog fica aqui os meus sinceros parabéns pela missão cumprida e lhe desejo tudo de bom nessa nova fase da sua vida.

Agora é acompanhar o desenrolar da IF e de como será a nova vida nesse estágio fantástico.

Grande abraço!
Frugal.

Dívida Bruta = 296k

sábado, 19 de janeiro de 2019

Minha breve história no mundo dos investimentos


Nesse post vou explicar um pouco sobre os meus seis anos completos de investimentos.

Sempre tem gente nova chegando aqui no blog e muita gente me pergunta coisas de meu passado recente por ainda não terem lido meus posts antigos. Vou colocar também proventos, livros e o caminho que segui.

Eu trabalho basicamente desde os 16/17 anos e sempre fiz bicos durante a época da faculdade, mas era coisa de sobreviver e muito mal, então não dá pra contar. Comecei ganhar melhor apenas em 2009 após formado por um breve período de tempo, após concluir minha pós graduação e me mudar de cidade foi que comecei a trabalhar full time e começar a ter dinheiro sobrando (antes era só aluguel, supermercado e gasolina do popular 1.0 pelado (12k) que eu tinha na época).

No segundo semestre de 2013 comecei a investir na nossa bolsa de valores. A primeira ação que comprei foi Banco do Brasil analisando basicamente PL e dividendos (nível sardinha 1000). Naquela época eu li todos os livros do Bastter, vi muitos vídeos dele no canal do youtube e também li os clássicos O investidor Inteligente e os livros do Peter Lynch (todos os quatro).

Com essa base me senti bem preparado para estar no mercado e seguia lendo o forum e os balanços de minhas empresas. Foi uma época de muito aprendizado. Também comprei e paguei meu ap (290k) na época até o segundo semestre de 2014. A questão não é que eu ganhava muito, eu trabalhava muito, minha carga horária era tranquilamente 100h por semana. Eu já tinha um hondinha sedã que comprei em 2012 e estou com ele até hoje, firme e forte, ele custou 43k e foi pago sem financiamento e sem juros em 4 parcelas iguais para o dono diretamente.

Em 2014 segui lendo, estudando e trabalhando muito, aportando forte na bovespa, melhorando meu inglês e economizando. Cheguei a colocar 300k na bolsa esse ano. Em 2015, mesmo com a Dilma derretendo, junto com a economia do Brasil, continuei forte na bolsa e aportei o ano todo, meu patrimonio caiu 15% e eu estava tranquilo no BH (veja posts da época).

Em 2016, já bem mais maduro e com colchão de segurança maior, sem contas de carro, ap ou nada, continuei trabalhando forte, estudando e investindo, foi um repeteco de 2015, mas bem mais tranquilo. Foi um excelente ano na bolsa, muitos dividendos, ações alugadas e etc. Nesse ano comecei a operar no exterior e pesquisei muito ETFs, mercados mundiais, hedge funds, bancos, corretoras e etc. Optei pela dupla BB Americas + Interactive Brokers, investindo U$ 12k pra abrir essas duas contas. E assim segui aportando lá e aqui. Comecei a comprar fundos imobiliários e cheguei a ter quase 150k R$ nesses fundos. Os resultados foram bons,

No final do primeiro semestre de 2017, desinvesti 90% do que tinha na bolsa e comprei um imóvel, reformei e abri uma franquia. Ficou muito resto a pagar e entrei no financiamento. Foi um passo grande, muito arriscado, e que ainda estou pagando, mas que está começando a dar um lucro aceitável e eu espero que não tenha me estrepado nessa mudança tão brusca na minha vida financeira e de investidor.

Minha carteira nunca foi focada em dividendos, foi focada em crescimento, que não veio até a hora que saí. A bolsa andou quase de lado de 2013-2017 e fiquei um pouco frustrado com tanto dinheiro aplicado e muito pouco retorno de proventos ou valorização da carteira, isso me fez pensar em abrir meu negócio e tentar rentabilizar melhor o meu dinheiro adquirido tão trabalhosamente.

Veja o meu histórico de proventos nesse período, os gráfico são ganhos apenas da bovespa:















No investimentos, eu não acho que errei tanto, adquiri experiência. Anualizando em números, esses foram os retornos em proventos.

2014 - R$9.638,00
2015 - R$14.272,00
2016 - R$24.879,00
2017 - R$40.958,00
2018 - R$5.739 (bovespa) + R$84.000 (loja da franquia)
>>> Aqui o somatório de tudo que recebi em proventos do segundo semestre 2013 até Julho/2017 foi R$95.555,00 reais (apenas bovespa, ações e fiis).

Total de proventos e dividendos em cinco anos =  R$ 179.448,00

2019 - R$300.000,00 (expectativa otimista pelas minhas simulações), mas pode ficar entre 200 e 300 mil.

Pelas linhas acima vemos o frutos dos juros compostos, do trabalho, do estudo e da poupança.
O que eu ganhei de lucro na bolsa, pagou as minhas contas durante uns 3 anos. Então não posso reclamar da bolsa e nem dizer que é ruim. Quase tudo que ganhei de receita na minha vida está incorporado ao meu patrimônio financeiro, eu diria que mais que 95% do que ganhei está investido, por isso que consegui sair de R$9600 reais de proventos em 2014 para quase R$200-R$300 mil em 2019 assim espero, juros compostos + aporte, apenas isso amigos.

Você pode argumentar que o investimento na loja não é no mercado financeiro e sim uma empresa direta, isso é uma meia verdade, dinheiro é dinheiro e estou olhando apenas o financeiro aqui. Além do mais, depois de um ano de implantação e equipes treinadas, o negócio fica semi-remoto ou até remoto mesmo (caso eu precisasse me mudar de cidade pouca coisa iria mudar).

O meu patrimônio no mercado cresceu do zero até R$1,5 milhão, reinvestindo todos os proventos, em 60 meses. O que dá um aporte médio de R$25.000,00 mensais, e era isso mesmo, talvez até um pouco mais. O fato é que temos que viver. Gasto muito com passagem de avião para poder viajar de vez em quando, e se eu viajo, não trabalho e não ganho, então 15 dias viajando significa 15 dias de receita ZERO. Pra piorar vivo numa capital muito cara, no norte do Brasil, onde não se tem muita qualidade de vida comparando com o nordeste.

Me sinto muito feliz com minha estrada. Todos os livros indicados aqui no blog eu li. Eu li até mais. Mais de 50 eu acho, entre biografias, livros-texto, incontáveis horas de blogs americanos e brasileiros, (alô blogosfera!), fórum do Bastter, youtube e por aí vai.

Essa foi uma pequena biografia financeira dessa breve estrada.
Ainda tenho R$259.000,00 investidos no mercado financeiro somando Brasil + EUA.

A dívida bruta encontra-se em R$299 mil (até que enfim venci a barreira dos 300k), sendo que dessa dívida já faturei metade e estou aguardando receber o dinheiro.

Essa semana atualizei minha carteira de fiis e ações no BR. Em Maio ou Junho volto com meu primeiro aporte na bovespa após quase dois anos apenas de retiradas. Foi bom ter passado esse tempo fora da bolsa e aprender como é o mundo cão que vivemos e como é dificil vender, legalizar e trabalhar com gente, agora eu conheço os dois lados da moeda, sem contar a minha profissão que é matar um leão por dia, dirigir bastante e passar muito perrengue.

Uma outra expectativa minha é aportar mais de R$50k a partir de Julho/2019, se tudo der certo, ou seja o dobro da minha média histórica. Agora bem mais experiente e menos ansioso vou fazer aportes maiores e escolher ativos melhores. Isso veremos neste blog, no segundo semestre deste ano, se a Providência assim nos permitir.

Grande abraço amigos,
Frugal.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Morre John Bogle - Um colosso do mundo das Finanças


Hoje a musa Lana Del Rey tirou uma folga porque o post é sobre o John Bogle, ou também conhecido como Jack Bogle, magnata do mercado global de fundos de índices passivos e fundador da empresa Vanguard, titã do mercado americano e global de ETFs.

O que esse cara fez pra ser homenageado? Ele é importante?

Bem, o Jack também era um filantropo (antes de tudo) e vamos seguir em frente sem ele.

O legado de Jack foi ter criado a Vanguard e o conceito de investir em fundo de índice PASSIVO, em 1975 foi colocado o SP500 fundo mútuo no mercado pela Vanguard, Após vários estudos e pesquisas próprias, enfrentando poderosos, políticos, bancos, corretoras, casas de apostas e os #$%@#% o corajoso Jack abriu a Vanguard e colocou o ETF do SP500 pra vender lá.

John sempre defendeu a ÉTICA nos investimentos e no mercado financeiro. Ele falava que muitos dos gestores de fundos só queriam mesmo taxas e mais taxas e estavam se lixando para a vida das pessoas, por isso a necessidade de proteger o cidadão comum, via um instrumento seguro e barato para investir, o ETF de índice passivo.

Ora, um instrumento barato, eficiente, acessível, diversificado, gerador de valor, riqueza, diversificação, com tributação vantajosa para o povo e de compra e administração simples, é ou não é uma coisa incrível?



O ETF do SP500 hoje em dia parece uma coisa qualquer, mas na época do Bogle foi uma REVOLUÇÃO! OS tubarões e picaretas dos Fundos de Hedge até hoje tem calafrios quando escutam falar no John Bogle, ele é mais odiado do que tudo no mundo, pois abriu o difícil e complicado mundo da bolsa de valores para o cidadão comum entrar, pagar pouco e lucrar, poder ficar tranquilo, APROVEITAR SUA VIDA PARA TER TEMPO COM FAMÍLIA, LAZER, DESCANSO, ESTUDO, TRABALHO, LEITURA E VIAGENS ao invés de ficar estudando ações, se preocupando com empresas, acompanhando notícias e pagando taxas caras pra qualquer charlatão usar mal o seu dinheiro.

Fora a Vanguard e os ETFs de índices passivos, os quais se mostraram superiores a 95% dos fundos de Hedge do mercado americano (fundo de hedge no Brasil é conhecido como Multimercado), Bogle escreveu vários livros, muitos dos quais me influenciaram bastante. Aliás, você já leu algum livro de Bogle? Se ainda não leu eu indico fortemente. Esse livro abaixo eu li do início ao fim e é muito bom.




"The bogleheads" é simplesmente um forum gigantesco na internet dos seguidores do pensamento de Bogle. Lá eu aprendi a investir em ETFs sediados na Irlanda e falo com um modesto prazer que eu fui um dos primeiros blogueiros do Brasil a trazer esse conceito aqui pra blogosfera, ainda no ano de 2015 conforme meus posts.

John Bogle criou uma indústria, simplesmente, a maior do planeta, a indústria dos ETFs e de fundos passivos. Merece muito bem estar no mesmo panteão que John D. Rockfeller, Andrie Carnegie, J.P. Morgan, Henry Ford e tantos outros magnatas que mudaram a história mundial devido aos seus feitos gigantescos e heróicos, frutos de muito trabalho, persistência, sangue, suor, dedicação e lágrimas.

E não se engane, um fundo passivo como o IVVB11, o PIBB11 ou o SWDA podem fazer por você muito mais do que milhões de horas inúteis desperdiçadas estudando investimentos.

Quer viver feliz e tranquilo com sua vida financeira no Brasil?
IVVB11, PIBB11, TD IPCA pricipal pro mais longe que puder e reserva de emergência. Quer algo mais simples do que isso? TRÊS ATIVOS e uma carteira quase que eterna. Se colocasse um ETF de Fundos Imobiliários estaria muito tranquilo aí com quatro ativos somente.

Quer resolver sua vida financeira a nível global? SWDA.
Isso mesmo. Só isso, um único ativo. Idéia de quem? Sim, do John Bogle.

Outra alternativa é SWDA, + um ETF de bonds globais + um ETF de REITS e se quiser enfeitar e colocar uns comodities pra diminuir a volatilidade do portfolio, adicione um ETF de petroleo e outro de ouro, pronto, eis a carteira eterna.

A definição de Jack para ETFs de fundos passivos é simples e sofisticada ao máximo:

SIGA O MERCADO. DIVERSIFIQUE, MANTENHA TUDO SIMPLES, SIGA O SEU PLANO E CONTROLE SEUS CUSTOS (custos do investimento), leia-se taxa de administração cobrada por quem gerencia seus fundos.

E isso a Vanguard faz com louvor, afinal de contas você compra um VTI com taxa anual de 0,1%. É muito pouca taxa pra um produto de tanto valor.

A genialidade de Bogle consiste em simplificar os investimentos, liberar TEMPO LIVRE pra você (afinal vida é tempo, sua vida é medida em anos), cobrar pouco pra administrar os ETFs e democratizar o mercado de ações para um nível global. Mais uma vez, a simplicidade aqui foi o último grau de sofisticação que se poderia alcançar.

O intuito desse post é acordar você para ler os livros do Bogle, visitar o fórum do Bogleheads e poder conhecer um pouco mais sobre ele. Existem centenas de matérias, entrevistas e vídeos dele na internet. Conheça-o um pouco e você vai se surpreender. O velhinho era uma boa pessoa e passa uma tranquilidade enorme, bem ao estilo do Buffet.

*Hoje a Vanguard é a maior administradora de valores mobiliários do mundo e tem sob sua tutela mais de quatro trilhões de dólares em ativos sob gestão.

Grande abraço amigos,
Frugal.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Planilhas para investimento no Google Sheets - Excelente novidade!


Olá amigos, muitas novidades por aqui, vamos lá!

Pelo fato de ser um idiota que nunca soube mexer no excel, talvez eu não tenha tido uma visão muito clara dos meus investimentos, quem sabe se eu tivesse não teria nunca saído da bolsa e estaria voando em céu de brigadeiro. Me dei muito mal de ter me desfeito de 90% da minha carteira, pois além de quase 50k que paguei no imposto de renda, tudo subiu como um foguete (eu saí com o ibovespa a 76k mais ou menos, mas também cheguei a comprar em 36k, eu sou holder pra caramba).

Eu controlava muito bem o meu portfólio dentro do Google Portfólio, dentro do Google Finance, juntamente com o Bastter System e só. Depois que que o portfolio do Google foi desativado, o Finance ficou uma bela porcaria (obrigado Google, SQN) e me perdi mais um pouco.

Por falta de tempo ou de atenção eu comecei a me perder no Bastter System, sem cadastrar direito as notas e as vendas, os desdobramentos na época não eram automáticos e por aí vai, a coisa ficou solta e fiquei boiando em algumas ações. Pra resolver isso só tem um jeito, zerar tudo e depois RECADASTRAR TUDO, vendo nota por nota de corretagem (felizmente na RICO tem como ver isso) e também pelos meus IR declarados. Ia dar um trabalho doido. Eu fiz umas manobras meia boca no Bastter System e acabei ajeitando tudo, com o auxílio da minha posição atual no CEI do site da BOVESPA (sim, eu tive que mudar minha senha pra logar porque eu nunca sei mesmo e aquela senha sempre vai ser difícil).

Devido abrir a loja, eu tive que aprender a mexer no Google Planilhas porque eu que faço o meu financeiro, além de ser o marketeiro, office boy, comercial, motorista, encarregado de compras e almoxarife. Na verdade pra saber o básico do Excel eu sempre soube, apenas nunca havia me disposto e procrastinava.

Mas vamos lá - Esta noite eu sincronizei:

-O CEI da bovespa
-O Bastter System
-A Rico
-A Interactive Brokers
-DUAS NOVAS PLANILHAS NO GOOGLE SHEETS (bastam apenas essas e mais nada)

A última linha é que é a novidade boa.

O blogueiro Investidor Inglês seguiu a dica e fez um post. Baixei a Planilha do Além da Poupança blogueiro (sistema de cotas) que eu sempre quis ter e fazer, coloquei ela no Google Sheets e editei até ficar preenchida com meus dados. Por causa de um comentário no blog do Inglês, fui ao blog do Surfista Calhorda e peguei uma planilha que ele indicou:

https://sites.google.com/view/dlombelloplanilhas

Esse cara chama Douglas e fez umas planilhas muito boas e ainda colocou vídeo no youtube explicando todas as abas e como editar, e CARAMBA! Que fantástico! Agora eu tenho a planilha do adp para cotizar os meus investimentos e a do Douglas que é excelente! Agora já estou me sentindo melhor com o acompanhamento dos meus investimentos e mais tranquilo, além de poder colocar muitos dados de qualidade aqui no blog futuramente.

Agora vem a surpresa boa: Eu tenho mais dinheiro do que imaginava! Isso mesmo!
O fato é que teve alguém que me alugou mais de 3000 ações da Eztec quando elas estavam em 16 reais. O cara ainda não devolveu e ela está em 24 reais, ou seja, R$24.000,00 reais a mais. Eu achava que as tinha vendido pois a posição diminuiu mas na verdade elas estavam alugadas. Excelente! É como achar uma nota de 100 reais no bolso da calça.

A situação no geral está melhor do que eu imaginava, e agora vou falar aqui um pouco mais sobre ela:

Ações Bovespa: R$98.834,00
Debêntures CEMIG: R$ 97.761,00
Interactive Brokers: R$63.352,00 (pelo valor do dólar de hoje)

Soma total dos ativos financeiros: R$259.947,00

Agora que aprendi e atualizei tudo, além de ver que não estava tão quebrado assim, basta esperar o tempo passar, pagar a dívida e voltar pro mercado.

Grande abraço,
Frugal.

Dívida total = R$329k

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Metas para 2019.


Pessoal postando sobre metas para 2019 e resolvi postar também.
Vai ser legal voltar aqui ano que vem e reler o que quis e o que consegui.

Minhas metas para 2019:

-Ir na academia fazer musculação pelo menos 10x/mês.
-Perder 12k (um kilo por mês), atualmente estou com 78.
-Comer e dormir melhor.
-Ler mais livros e ebooks.
-Escutar mais podcasts em inglês.
-Escutar mais audiobooks.
-Melhorar o meu inglês.
-Casar e viajar na lua de mel pelo menos uns 20 dias (não haverá festa, nem jantar).
-Perder menos tempo em redes sociais.
-Não me envolver em discussões inúteis sobre política/políticos.
-Entrar 2020 com renda passiva de 25k/mês somando loja + ativos financeiros.
-Pagar o imóvel da loja até Julho/19.
-Investir pelo menos 500k da renda do meu trabalho no mercado financeiro.
-Lucrar 300k da loja em 2019.
-Fechar Dezembro/2019 com pelo menos 600k investidos no mercado financeiro.
-Fechar 2019 sem absolutamente nenhuma dívida.

E a de vocês? Bora postar pessoal!
Abraços!

Frugal.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Sobre o divórcio do Mr Money Mustache


E o que eram rumores e fofocas em diversos foruns confirmou-se, o Mr. Money Mustache se separou da esposa.

Eu leio o blog do Mr. Money Mustache, doravante MMM, desde 2013, pra mim ele é uma grande referência em muitos aspectos da vida, e decidi iniciar esse blog também por causa dele. Eu sempre o admirei como um cara muito foda (esse é o título do blog dele, aposentadoria financeira precoce sendo foda, em tradução livre), porque ele sempre tem uns jeitos e atalhos para ver e pensar o mundo que são quase sempre mais eficientes e legais do que a forma tradicional.

MMM é canadense mas mora nos EUA há mt tempo e me parece que a mulher dele é americana. Ele já passou dos 40 anos mas falava que se aposentou desde os 31 anos de idade, juntamente com ela. Tudo indica que eram colegas de trabalho na mesma área, se conheceram e casaram, viviam mais ou menos com os mesmos valores e objetivos.

A despeito de ser aposentado e ter um patrimonio alto, ele segue faturando U$400k com o blog e também com um CoWorking que abriu em sua casa, além de aluguéis de casas e investimentos no mercado financeiro. Não consegui achar o seu patrimônio total.

Ele fez esse post e explicou: https://www.mrmoneymustache.com/2018/12/31/divorce/

Quem quiser ir ver confira.

Acho que ele fugiu bastante da pergunta que todo mundo está se fazendo: O seu estilo de vida, de gastar pouco, de acumular, de ser como você é em relação ao dinheiro teve um papel chave no seu divórcio? Além do mais eles tinham um filho pequeno (acho que uma criança entre 6-9 anos hoje) e que ainda demanda pelo menos uns 10 anos de criação até entrar na faculdade.

Pra não falar muito em dinheiro, ele gastou 265 dolares, assim como ela para assinar o divórcio e pronto, sem advogados, deixou a casa deles e o carro, um Nissan Leaf com ela, comprou uma casa barata perto da casa dele, onde ele está morando sozinho e alugando ela pelo airbnb para outras pessoas. Relatou ainda que eles dois já estão em outros relacionamentos.

No fórum do site dele aparentemente ninguém perguntou a pergunta que fiz aqui ou então ele não aprovou (ele aprova todos os coments) e não quer responder à essa questão tão central a meu ver, coisa que poderia ferrar bastante o branding dele, afinal de contas não é todo mundo que está disposto a se separar e talvez quebrar no caso de ficar acumulando patrimônio visando a IF.

Se faltou equilíbrio da parte dele e ele não quis falar acho uma tremenda sacanagem. Mulher por si só é um bicho que gosta de gastar dinheiro (principalmente o do marido) e na fase de acumulação talvez ela tenha aceitado isso, mas hoje em dia, com ele cada vez mais rico e entrando dinheiro extra mais do que suficiente para luxar bastante e ele não quis? Fica essa a dúvida, pois além de já ser um aposentado o cara ganhava mais de U$400k anuais líquidos, livres e limpinhos e ainda continuava vivendo da mesma forma que há 10 anos atrás. Fazendo um aparte aqui que um casal da classe média dos EUA consegue ganhar juntos uns U$90k dolares anuais tranquilamente e viver MUITO bem luxando pra caramba, morando num bairro bom, de uma cidade boa e com uma qualidade de vida nas alturas.

Eu torço mesmo para que não tenha sido essa a causa do fim da relação, mas se for, é um impacto muito grande em toda a comunidade e temos que repensar sobre isso, pois ELE tinha calibre pra se separar e continuar rico e aposentado, mas nós meros mortais se perdemos a casa e o carro pra companheira e ainda alguns ativos, estaremos literalmente lascados e tendo que recomeçar do zero.

Particularmente, alguns daqui sabem que eu não sou casado, mas estou noivo e provavelmente vou casar em 2019 ou 2020, e somente em separação de bens, mas ela já está muito bem avisada dos meus objetivos de vida e vai ter que ser forte até lá.

De qualquer forma aconselho vocês a educarem suas esposas/noivas sobre os seus objetivos financeiros e se possível colocar elas pra dentro desse objetivo, dando livros pra elas lerem, indicando vídeos, ou os blogs (inclusive o do MMM) para que elas sejam parceiras nesse sentido e entendam tudo que vocês estão fazendo, senão a coisa não vai dar certo.

O que vocês estão achando dessa situação?

Abraços,
Frugal.

Relatório anual da loja


Olá amigos,

Espero que já tenham se reestabelecido do Ano Novo e que tenha corrido tudo bem.
Resolvi fazer um pequeno relatório sobre as atividades da loja desde o seu início pra clarear pra vocês.

Como escrevi lá atrás, o primeiro ano é muito difícil e o desafio é sobreviver e ter algum lucro, isso em se falando de uma franquia, em que você tem que aportar alto pra começar, se for uma franquia de marca boa no mercado.

Aqui vão os dados:

A operação começou em Outubro/2017.

Esse fechamento do post é para um período de 15 meses, de Out/17 até Dez/18.

O FCO foi negativo até Março/18 (total de 6 meses) ou seja foram seis meses de prejuízo até a loja "se pagar sozinha". De março/18 até setembro/18 os pequenos lucros só serviram para amortecer o saldo negativo consumido até então, que chegou a ficar negativo em R$68 mil.

Revertemos o FCT para o positivo apenas em Setembro: R$11.280,00 de saldo positivo total desde o início da operação

De Setembro/2018 até agora, temos um crescimento lento mas contínuo e também um crescimento forte das despesas. Não consegui descolar as receitas das despesas, e pra piorar tive que pagar o décimo terceiro da folha em novembro e dezembro, além do décimo terceiro do contador e do INSS. Eu não tinha provisionado esses valores pois não tinha como. Em paralelo trabalhei forte para diminuir a dívida do financiamento imobiliário, aportando todo o dinheiro que sobrava para mim somando o meu trabalho com a loja.

Saldo acumulado até Janeiro/2019 = + R$84.102,00 (15 meses)

Total de despesas: R$505.000,00 (15 meses)
total das receitas: R$589.298,00 (15 meses)

Média de despesas mensais = R$33.666,00
Média de receitas mensais = R$39.286,00

FCL mensal = R$5619,00 (isso aqui seria lucro médio mensal considerando os 15 primeiros meses de atividade).

Considerando esse lucro, o fato de eu não pagar aluguel, pagar juros do financiamento, ter colocado muito dinheiro no imóvel e na obra, a rentabilidade foi pífia, pra não dizer negativa ou nula. Na poupança eu estaria ganhando o dobro disso. O que faz o empreendedor continuar é esperar um dia fazer render bem mais, se posicionar, treinar mais, aumentar a equipe de vendas e esperar o melhor. Acho que a marca está se consolidando um pouco mais na cidade, vou gastar menos com marketing, rádio e Google, Facebook e Instagram e deixar a coisa acontecer naturalmente. Minha esperança é fechar 2019 com pelo menos 25k mensal médio de lucro líquido.

Foi um ano muito difícil e conturbado, de muito trabalho e stress, principalmente no primeiro semestre. A sensação de que eu meti os pés pelas mãos foi enorme, meu sono ficou horrível, eu nunca usei tanto a calculadora na minha vida, todos os boletos, contas, saldo do imóvel a pagar, medo de ficar tudo no prejuízo e eu ter que fechar, medo de perder o imóvel por falta de pagamento da prestação, tudo.

É muito comum eu ficar me culpando por ter saído da bolsa, de ter pagado quase 50k de IR de vendas das ações, de ficar comparando como eu estaria dentro da bolsa x comigo aqui fora, mas não tem jeito e não tem mais volta, e não tem como voltar. Pensem nisso antes de grandes decisões e giros de patrimônio em vossas vidas, dificilmente vai valer a pena, vai ser doloroso, estressante e você vai ficar no prejuízo muito provavelmente.

Eu nunca fiz retirada para mim ou me paguei prolabore. Todo o dinheiro que sobra é para pagar o imóvel. Passei o ano sem quase comprar nada para mim mesmo, exceto meias, cuecas e umas camisas básicas. Essa dívida me assolava mentalmente.

Espero ainda pagar o imóvel até Junho ou Julho e ter esse grande alívio na minha vida. O tempo vai passando e a contas e cifras vão ficando cada vez maiores e assustam cada vez mais. Se eu conseguir aportar pelo menos uns 300k líquidos resultante da operação em 2019 já ficarei muito mais feliz e tranquilo, além disso tem o dinheiro da minha profissão que também será aportado, então espero fechar dezembro/19 com pelo menos 500k no mercado financeiro, será um recomeço e tanto, quando eu saí do mercado estava perto de R$1,5 milhão em ativos financeiros.

Abraço a todos,
Frugal.

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Fechamento Dezembro 2018 FC R$16.000,00


Fechando o ano de 2018 com todas as contas em dia, empresa no positivo, décimo terceiro, boletos e impostos pagos.

Resultado de Dezembro foi positivo em R$16000,00 no Fluxo de Caixa Operacional. Esse saldo foi impacto pra baixo devido ao pagamento do décimo terceiro, poderia ser 24 mil, e aí seria muito bom, vamos ver se consigo chegar nessa marca em Janeiro agora.

Eis o milagre dos juros compostos, se eu ganhar 16 mil de lucro por mês, durante todo 2019, isso vai me dar 192 mil reais de patrimonio a mais. No primeiro ano que comecei a trabalhar de verdade, consegui acumular R$ 200 mil reais no total e hoje, seis anos após aquele ano, posso acumular esse valor apenas com os lucros da loja (e também poderia ganhar isso se tivesse investido tudo apenas em fiis com um yield mensal de 0,66%). Os juros compostos existem e estão aí para nos ajudar.

Não tive como viajar no final de ano pois escalas de trabalho estão apertadas e já vou viajar em Janeiro e talvez no carnaval, então pra não gastar e viajar tanto, preferi ficar na minha, descansar, trabalhar e ler um pouco neste fim de ano.

Hoje passei o dia feliz, agradecido por ter passado um 2017 tão difícil e turbulento, parece que teve 800 dias, trabalhei muito, passei por muita dificuldade, inclusive na minha vida pessoal, mas está tudo superado e as coisas estão se acertando.

A posse do Jair Bolsonaro foi muito legal, votei no Joao Amoedo mas não posso deixar de apoiar o Bolsonaro neste momento dificil para o nosso país. Espero que ele consiga passar as reformas que precisamos. O discurso em libras da mulher dele foi muito legal, primeira vez na história do Brasil que algo assim acontece, quem sabe vamos ter uma primeira dama verdadeiramente importante e útil depois da Ruth Cardoso.

A loja precisou de manutenção de banheiro, troca de porta, troca de luzes, troca de porta, janela nova, ajeitar o teto (eternas goteiras) e isso demandou um pequeno dinheiro extra (3k).

Esse é um post apenas para registrar o FC da loja e desejar um 2019 sensacional para todo mundo. Vamos crescer, estudar, trabalhar e acumular patrimônio em 2019.

Só prestem atenção na saúde, no peso, na dieta, no consumo de álcool e outras coisas. Parece ser lugar comum, mas saúde em primeiro lugar, saúde é o nosso maior patrimônio e sem saúde não temos mais nada, absolutamente nada.

Grande abraço a todos,
Frugal.