Translate

sábado, 19 de outubro de 2019

Comprei um ETF no Brasil BBSD11 bom pagador de dividendos.


Primeiramente coloca a musica da musa do blog pra tocar aí:: Lana Del Rey - California que é o que estou fazendo agora, é um soul bem bacana.

Na minha volta ao mercado fui dar uma olhada nos ETFs listados na B3 e me deparei com duas boas novidades: o IMAB11 e o BBSD11.

Esse mês eu investi no BBSD11(S&P DIVIDENDOS BRASIL) um aporte de quase 10k. O meu lado John Bogle me mandou comprar ETFs também.

Não existe estratégia certa para investir e estou testando uma estratégia mista de minha carteira de ações individuais + minha carteira de ETFs no BR, assim me sinto mais confortável em nem ir tanto ao caju e nem a castanha, mas saibam que coloquei 30% do meu patrimônio total em minha carteira de ações no BR e 7,5% em ETFs no BR, ou seja, o total de ETFs que vou ter com o passar do tempo vai ser o equivalente a 25% do meu total de ações individuais, ou seja, para cada R$100k investido em ações, terei mais R$25k investidos em ETFs no BR.

Vamos lá:

O BBSD11 é um ETF que replica a carteira do índice dividend aristocrats da Standard and Poors. Nesse índice eles colocam as 30 empresas maiores pagadoras de dividendos nos últimos três anos.

O ETF é distribuído pelo banco do brasil e tem uma taxa de 0,5%, é um pouco alta mas eu achei que compensa.

Muitos de vocês vão falar em PIBB11, BOVA11 e etc, mas vejam que são coisas bem diferentes e inclusive fui estudar o valuation dos ETFs listados no Brasil e vejam só a minha surpresa, nenhuma distribuidora disponibiliza essa informação aqui. Se você quiser ver, tem que ir num site gringo e procurar o produto por lá.

Vamos começar:

Resultados dos últimos 12 meses de alguns ETFs da B3.



Caramba Frugal! Rendeu 51,5% nos últimos 12 meses contra apenas 36,7% do PIBB11. Legal!

Mas não escolhi ele pela rentabilidade dos últimos 12 meses, óbvio. Primeiro você tem que olhar a metodologia do índice e o valuation do ETF. Fui procurar na página gringa da S&P e achei muita coisa lá.

APÓS LER a metodologia do índice, a qual eu gostei e concordei com a estratégia, é que fui estudar mais o ETF. Esse seria praticamente o ETF do Décio Bazin, autor do livro Invista em ações antes que seja tarde, um livro bem legal sobre a bolsa e com um fundo histórico muito legal, recomendo o livro.

A metodologia você encontra nesse pdf: https://portugues.spindices.com/documents/methodologies/methodology-sp-brazil-dividend-indices-portuguese.pdf?force_download=true


Vamos ver a carteira do ETF:






Lembrando que o ETF NÃO PAGA DIVIDENDOS!
Ele é um ETF DE ACUMULAÇÃO. Os dividendos recebidos pelo fundos são reinvestidos na compra de novas ações da carteira do fundo, de forma a acompanhar o índice.



Desvantagens:

Todos sabem que é a taxa de adm (0,5%aa) o que considero alta, aliás essa é a maior taxa que eu pagaria por um produto financeiro.

Vai pagar 15% de IR na venda de qualquer quantidade de cotas. A minha idéia é não vender nunca, ou então que seja uma das últimas coisas que eu venda, ou ainda, se eu precisar de mais de 20k num mês de uma venda e não quisesse vender nenhuma ação em particular, eu venderia os ETFs, enfim, não é perfeito, tem algumas empresas ruins dentro e tem desvantagens.

Investir é como montar um time de futebol e você é o técnico. Não adianta colocar só atacante num time, ou só meio de campo, cada função tem uma pessoa de um tipo, e inclusive você tem que pensar até no banco de reservas. Colocar um ETF desses numa carteira é uma estratégia de defesa, de seguro e de diversificar melhor os investimentos.

A estratégia de investir em empresas boas pagadoras de dividendos é polêmica e divide muitas opiniões, eu como não quero comprar um lado, fico com um pouco de cada lado, é aquela dúvida que as pessoas tem entre comprar Itaú, Bradesco ou BB, na dúvida compre 1/3 de cada e fique mais tranquilo. Ficar procurando pêlo em ovo ou acertar o olho da mosca só vai lhe fazer perder tempo e se estressar com a atitude de investir.

Legal Frugal, você já mostrou o ETF, a carteira, o custo, a estratégia, MAS cadê o valuation?

Bem, pra mim tá bom, vou picotar o documento da S&P aqui pra facilitar pra vocês, mas se quiserem ler todo (tem mais de 29 páginas tá no site deles):



Para uma boa expectativa de retorno gosto de olhar o P/B (p/vpa) e o P/E (PL).
PB abaixo de 2 acho ótimo.
PL abaixo de 15 é muito bom.
Esse ETF satisfaz esses dois critérios para mim, então tudo bem.

Olhando o desempenho dos últimos 10 anos:



Manteve 11,71% de ganho anual médio nos últimos 10 anos contra 8,43% do IBrX100. Um ganho consistente maior e mais duradouro. E anualizado segue abaixo. Sofreu bastante em 2015 (minha carteira toda caiu quase 16% em 2015).



Minha atual carteira está com 34 empresas para comprar e ainda faltam 30. Coloquei logo o ETF para já diluir um pouco o meu risco. Algumas dessas empresas como Cielo e Vivo eu já tenho na carteira mas não me importo também de investir pelo ETF e o valuation dele está bem atrativo para a minha estratégia simples.

Só olhando essas tabelas de retorno dá pra ver o que eu passei estudando muito e investindo na bolsa. Comecei pesado em 2013, 2014 e 2015, foi muito frustrante na época vendo o valor da carteira cair todo ano, mas já estou bem mais vacinado. A galera que está entrando na bolsa nos últimos 3 anos ainda não sabe o que é isso. Talvez se não fosse por isso eu nem teria aberto a loja, mas tudo bem, tudo na vida é aprendizado. Descobri o que é ser um verdadeiro Buy and Hold a duras penas e o ETF é uma forma de assumir a minha própria insignificância diante do mercado.

Fora esse ETF, coloquei na carteira o IMAB11 e o SMAL11, que vou discutir depois em posts próprios cada um.

É isso aí meus amigos, só quis falar um pouco os motivos que me fizeram comprar esse ativo.

Obviamente NÃO É RECOMENDAÇÃO DE COMPRA.
Todos os ativos financeiros tem seus riscos e cabe a somente você analisar o que serve pra sua vida.

P.S.: Falta algum site ou blog ou alguém que saiba analisar e discutir os ETFs listados na B3. A informação sobre a análise de ETFs no Brasil é extremamente pobre e como esse é um mercado que vai crescer muito, quem tiver disposição e quiser começar a fazer essas análises de forma séria e honesta, eu vejo aí uma boa oportunidade de empreender.

Analisar ETFs no Brasil ainda é mato, assim como os seus volumes de vendas, mas isso vai subir muito, podem acreditar. A série Aristocrats de índices da S&P já existe em vários países e mercados, incluindo EUA obviamente (lá para entrar no índice tem que ter 25 anos de pagamentos de dividendos crescentes).

Grande abraço a todos,
Frugal.

domingo, 13 de outubro de 2019

Os imigrantes trabalham mais?


Boa noite amigos,

Estive pensando algumas coisas hoje e considerando isso com as coisas que já vi na vida.

Como todos sabem, o Brasil é um país de dimensões continentais, e sair do sul pra trabalhar no norte pode corresponder de sair de Moscow pra trabalhar em Londres.

A pergunta é: Será que o fato de uma pessoa imigrar pode ajudar ela a trabalhar mais e acumular mais dinheiro?

Eu tenho uma teoria que sim, e que isso se aplica ao meu caso.

Se eu estivesse na minha cidade natal, cheio de família e amigos por perto, além do mar, trabalharia bem menos e talvez nem tivesse acumulado muito patrimônio. Essa é a minha percepção. Aqui no norte tem muita gente do Brasil todo, nordeste, sudeste, centro-oeste e sul, e eles trabalham muito, querem juntar dinheiro, seja com o que for. Tenho reparado que quem é de fora trabalha mais do que quem é "da terra". Onde vocês moram, já pensaram nisso?

Algumas razões podem explicar isso:

Menos eventos sociais para ir (batizado, casamento, churrasco, bar, peladas, reuniões, happy hour, praiazinha, reunião na casa de amigos e etc...)

Distância da família: compensar trabalhando mais para ajudar mais e viajar mais.

Distância da terra natal: tenho que fazer algum sentido extra em estar morando longe e deixando de aproveitar, então vou trabalhar mais.

Enfim, comparando com meus amigos que nunca saíram de minha cidade natal, estão todos bem, vivendo a vida de modo normal, sem pressa, sem muitas pretensões e se abstendo de viver a vida no modo hard por alguns anos, pois pra eles não faz sentido algum também, e é até explicável.

Por outro lado, pessoas ambiciosas buscam sair da sua cidade para ganhar mais dinheiro fora dela e por isso, talvez, chegam trabalhando bem mais do que as outras nas cidades maiores. Eu vi muito isso quando morei nos EUA. Eu morei em Chicago algum tempo, e 99% dos americanos que conheci não eram de Chicago, eram sempre de alguma cidadezinha em algum estado vizinho e tinham ido pra lá exclusivamente para trabalhar, e muito, mas não porque não tinha emprego na cidade deles, mas sim que pagava um pouco menos e não teriam muitas possibilidades.

A gente vê também isso nos restaurantes árabes e chineses ao redor do mundo. Os caras quase não fecham, ficam abertos até tarde da noite, de madrugada, aquele negócio em família, sempre com alguém a postos pra vender um lanche ou ganhar uns 10 dólares a mais.

Será que essa minha percepção tem algum fundo de verdade ou minha visão está equivocada? Eu nunca vi um texto sobre isso, mas me peguei pensando nisso esses dias.

Bem, se isso for mesmo uma verdade, eu sou um exemplo disso e pelas razões que expliquei acima.

Também tem aquela coisa mágica de um dia voltar para sua terra natal tendo feio a volta por cima e viver com mais tranquilidade e com a certeza que já fez muito do que tinha que fazer no quesito trabalho e patrimônio. É possível vencer na própria terra, com certeza, mas talvez seja fácil vencer vivendo longe de casa e um dia voltando para a própria terra, claro que não são flores, tudo tem o seu preço, e quem vive longe das pessoas que ama sabe o que isso significa. Tem muito brasileiro vivendo ao redor do mundo que sabe muito bem o que é isso.

Você já pensou em imigrar pra ganhar mais? Pode ser dentro do Brasil ou para o exterior mesmo.

Se você não pensou, talvez essa seja a chave para a sua IF. Talvez tenha sido a chave para a minha.

Não estou aqui dizendo que isso é bom ou ruim, melhor ou pior, é só uma alternativa e que tem o seu preço caríssimo.

Por último, nunca li a biografia de uma pessoa admirável, que tenha ficado a vida toda na mesma cidade. A imigração nos faz evoluir muito e amadurecer, que de outra forma, a gente nunca conseguiria se ficasse a vida toda morando e trabalhando na mesma cidade.

Boa semana a todos,
Frugal.

sábado, 12 de outubro de 2019

A sua comunidade é a Matrix.



Olá amigos,

Esse post é muito importante. Leiam, leiam com muita atenção.

Não é um post sobre rendimentos, lucros, resultados ou atualização de patrimônio.

Esse post é sobre comportamento, filosofia de vida, comunicação, linguagem e sobre a sua inserção na Matrix. Leiam com foco total.

Primeiramente vamos a um conceito: Comunidade.

O que é a sua comunidade?

- São as pessoas com quem você se comunica ou se relaciona.

(eu não quero aqui discutir o conceito, assuma esse conceito como o conceito desse post).

Exemplo: família, amigos do trabalho, cônjugue, colegas de colégio, da faculdade, da rua ou do condomínio que você mora ou mesmo amigos que moram no exterior ou pessoas que você se relaciona em alguma rede social, fóruns, twitter, não importa.

Exemplo 2.: Quem interage aqui comigo na blogosfera faz parte da minha comunidade.

Com raríssimas exceções, 99,99% da sua comunidade faz parte da Matrix.

O que isso significa?

Bem, em se falando da Independência Financeira, 90% não sabem que esse conceito existe, 5% já ouviram falar, 4,9% até tem uma vaga idéia do que seja e 0,01% sabe o que é e faz algum esforço pra alcançar essa meta.

Dito isto vamos aos singelos fatos, por exemplo, de como o que você pensa sobre o mundo pode se exteriorizar displicentemente e a matrix não conseguir entender.

Vencer a matrix é o verdadeiro desafio mental e braçal da vida, não se enganem. Ou você vence a matrix ou ela engole você, é simples assim, qualquer tentativa de meio termo aqui neste ponto é apenas uma vitória da matrix, por mais que você queira justificar racionalmente que não é, não adianta.

A matrix luta dia e noite contra você e usa para isso, 99,99% das pessoas que você conhece e toda a sua comunidade. Não que elas saibam disso, elas não sabem.

A luta pela independência financeira é praticamente solitária, ou pelo menos em um casal muito bem amarrado no objetivo, fora isso não espere compaixão, a matrix desce com uma marreta.

Da minha comunidade, eu tenho absoluta certeza que estou entre os 1% que mais trabalham (número de horas), talvez entre os 0,1% que mais trabalham. E por quê eu digo isso? Porque isso é simples e é uma questão de matemática e eu simplesmente sei. Difícil achar por aí quem trabalhe mais de 100h por semana, nem no setor público e nem no privado. Se você for passar de 120-130h por semana é praticamente impossível colocar aí mais do que 5% da sua comunidade. E não adianta fazer conta de 8h de sono, não é assim que funciona.

E por que eu faço esse alerta e venho lhes lembrar disso?
Pra que vocês não adormeçam e deixem a matrix lhe pegarem fortemente.

Eu estou no meu caminho, juntando o meu patrimônio, ainda sou novo, a minha estratégia é tosca, arriscada e perigosa, mas tem dado certo, eu não estou me gabando, estou apenas dizendo o que penso e acho e que efetivamente financeiramente tem funcionado. Os resultados estão aí e quem me acompanha sabe, então se você começa a ter bons resultados vai ficando independente e fincando seu pé num território que a matrix não lhe atinge mais, isso vai parecer louco ou desajustado pelos matrixianos, tem que ter a cabeça feita e saber situar-se perfeitamente no seu tempo e espaço, isso se chama auto-consciência.

Vão surgir críticas? Sim, muitas.
Vai ser fácil? Não, não vai.

Pra vencer você vai ter que ser um "desajustado". De alguma forma sim.
Não tem como vencer estando perfeitamente integrado na Matrix. A integração é a derrota.


O seu estilo de vida, comportamento, hábitos de consumo e carga horária de trabalho vai ser bem diferente da maioria ou muito excêntrico? Sim, com toda a mais absoluta certeza, sem sombra de dúvidas!

De outra forma, como você quer chegar num lugar que pouca gente chega? Fazendo o que a maioria faz? Não tem sentido algum.

Quantas pessoas de 40 anos de idade que você conhece ganham R$10-15k mensais em dividendos de forma passiva? Poucas não é? E de 35 anos? Menos ainda.

Pois é.

Vivemos num país em que 64% das pessoas não ganham nem R$3k por mês, trabalhando, imagina uma que ganhe 15k sem fazer nada.

Apenas 10% dos brasileiros ganham acima de 7k mensais trabalhando.
Se você ganha mais de 7k mensais trabalhando, você está entre os 10% mais ricos da população. Ficou impressionado?

Olhe a figura:

Apenas 3% das famílias tem renda mensal entre 10-20k TRABALHANDO!



Imagina quantos porcento da população ganham entre 10-20k mensais PASSIVOS?

É aqui onde estamos. Procurando as falhas da Matrix.

Esses dias eu estava conversando com parte de um grupo da minha faculdade (a metade que só tem os homens) e veio a tona o quanto a gente estava trabalhando (não falamos em dinheiro e valores), mas eu falei que trabalhava todos os dias de domingo a domingo, e claro, o mundo veio abaixo. A matrix nunca entende ou entenderia. Não espere compreensão, discernimento, compaixão ou aceitação da matrix, ela foi feita para lhe escravizar.

Também não se sinta deslocado, não se sinta anormal, não se sinta uma pessoa que está agindo errado na vida. A vida é isso, escolhas.

Há quase cinco anos que eu escolhi que iria trabalhar como uma mula, estudar pra caramba, estudar investimentos, me destacar nos meus aportes, me dedicar na minha profissão, evitar consumismo inútil e ineficiente e aqui sigo. Quem sabe nos próximos 3-5 anos eu tenha atingido a minha liberdade financeira (que pouquíssimas pessoas conseguem) e esteja livre da preocupação em ganhar mais dinheiro para pagar as contas, essa é a diferença.

Para muitos leitores, ainda mais no mundo de hoje, do vitimismo e da petulância infantil em se sentir ultrajado com tudo, esse post pode parecer apenas para amaciar o meu ego, mas não é. Estou tentando mostrar pra vocês na prática como é difícil chegar longe, como é difícil se manter assim e como não sucumbir à matrix.

Tem que ter muita força mental, tem que ser uma locomotiva em cima do trilho e embalada, faça chuva, sol, neve ou tempestade de areia. Ou você levanta, vai lá e faz, ou ninguém vai fazer isso por você, é simples assim.

E eu digo isso porque eu sou brilhante?
Também não.

Pra falar a verdade, eu sempre fui mediano em tudo na vida, nas notas, nos esportes, em qualquer habilidade, em conquistar mulheres, em dançar, em ser um cara querido na roda dos amigos, e enfim, eu me daria uma bela nota 7,0 em quase tudo na vida, e essas eram a maioria das minhas notas na escola e na faculdade. Eu sempre me contentei em ser um nota 7, eu só queria passar de ano e de semestre.

Da mesma forma não me considero um bom investidor, nunca tive grandes retornos, já fiz muitas merdas, entrei em empresa ruim, fiz grandes giros, torrei uma nota pra montar um negócio que eu não tinha intimidade, nem experiência, praticamente do nada, baseado até hoje em não sei em quê.

Então qual a minha grande habilidade até hoje?

Sinceramente, trabalhar pra caramba (bem acima de 95% das pessoas que conheço ou conheci), ler talvez acima da média, escrever esse blog, ser humilde no trato com as pessoas, consumir muito pouco, ter uma vida modesta e bem abaixo das minhas possibilidades, é isso, sem muito segredo onde não tem.

Nunca comprei um excelente ativo, nem tive uma carteira vencedora, ou sei analisar profundamente um negócio. Isso daí tudo eu raspo, dou uma pincelada na superfície e pronto. O que eu sei de Itaú, B3, Engie? Disney, Black Rocks, SWDA, CPXJ, DAXEX? Praticamente nada, bulhufas. É olhar alguns quadros, alguns releases, comprar e acreditar, é um jogo de aposta e fé, e fugir das bombas óbvias. Se for pra fundo imobiliário a coisa piora muito mais.

Não temos controle algum e não sabemos nem 1% do que acontece ali dentro ou o que vai acontecer, e pior, nem mesmo temos consciência do tamanho estelar da nossa ignorância, pequenez e insignificância.

A verdade é que finanças quanto mais você estuda, mais você fica perdido, tem uma hora que você chega num platô e tudo se repete e você não tem mais pra onde ir, tudo vira adivinhação de futuro, e de setor e de empresa, não existe racionalidade alguma, é só esperança.

A Xiaomi, a Tencent, a Alipay vão dominar o mundo? Não faço a menor idéia e nem ninguém faz, por isso que cada dia sou mais fã de Bogle e sempre me pego pensando em jogar tudo em grandes ETFs e deixar tudo pra lá.

Enfim, saindo do assunto de finanças e voltando para a matrix:

Tenha em mente que 90% das pessoas que você conhece vão se aposentar sabe-se lá quando, pelo INSS, ou por idade, ou por invalidez, ou mesmo vão morrer antes disso, enfim por algum evento oficial, aos 60 anos ou mais, bem provável mais de 65 e com uma renda totalmente ignorada por enquanto, principalmente quanto mais longe for, o cenário é pior, mesmo pra funcionário público federal, as nuvens no horizonte são negras para todo mundo em se falando de Brasil. Não há garantias.

Destacar-se e manter-se no topo dos 10% da sua comunidade já é dificílimo trabalhando, e mais difícil ainda tendo uma renda alta na IF. Ninguém vai entender, ninguém vai compreender, pouca gente vai acreditar e até algumas pessoas vão ficar com inveja ou torcer contra, e claro, muitas vão lhe taxar de doido ou sei lá o quê.

O caminho é dificil e para muito poucos, isso é um fato. E enquanto você não entender isso e não se transformar na sua própria locomotiva vai estar sujeito a ser sugado para o fundo da lama da matrix.

Por hoje é isso amigos, grande abraço a todos!
Frugal.

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Minha Holding FRUG3.SA Outubro/2019 R$ 362.293 +5,36%


O recomeço da minha carteira:

Comprei 200 ações do BBAS a mais de 43 reais.

E pensar que comprei isso aí por uns 18 reais antigamente. É duro ficar fora da bolsa e vender suas ações. Agora é muito mais difícil e mais caro para recomprar as mesmas ações, fui fazer as contas e o LPA deu um pouco mais de 10 reais no tempo que eu estive fora, então se fosse somar apenas o lucro ela deveria estar uns 28 reais, mas apesar disso o valuation e os resultados do banco continuam bons para ser sócio, não gosto de comprar empresa estatal, só tenho BB e Cemig na carteira (cemig tenho esperanças de que será privatizada e ainda vai gerar muitas alegrias para os acionistas).

Sobrou um restinho de dinheiro na conta da corretora e comprei Cielo no fracionário pra tentar juntar um lote padrão.

Vou postar aqui os resultados da holding todo mês imediatamente após o aporte e o valor será a valorização mais os aportes, não gosto de calcular rentabilidade e não vejo muito sentido nisso. Se eu fizer mais de um aporte no mesmo mês, venho aqui e atualizo o mais breve possível.

Mês que vem já será Novembro e preciso pagar os primeiros 50% da folha do 13 dos funcionários, então resolvi não tirar dinheiro da conta da empresa esse mês, só vou retirar no mês que vem após pagar a folha, impostos e despesas e ver quanto sobrou, finalzinho de ano já tomei um susto no mês passado.

Aportei mais 10k num RDC (cdb) do meu banco, para ficar um pouco mais tranquilo, afinal de contas fazem dois anos que eu estava vivendo sem reserva alguma, agora fico mais tranquilo, próximo mês além de pagar o 13 também vou provisionar 10k para a conta da PJ e ir aumentando minha tranquilidade nela, e depois mês a mês ir provisionando 3-4k para aumentar as reservas da PF e da PJ até chegar numa quantia que me deixe tranquilo (ainda não sei quanto vai ser).

Uma coisa que muito me incomodou nos investimentos mas que nunca fiz nada a respeito, foi o fato de eu comprar logo as ações ou outras coisas e ficar sem reserva, hoje em dia acho essencial ter uma boa reserva e mesmo assim continuar aumentando ela. Dessa vez vou fazer as coisas direito, sem ser afoito.

Descobri um bom ETF de Renda Fixa, o IMAB-11, do itaú, tem uma taxa baixa de 0,25% e compra titulos variados do Tesouro Direto com prazo médio de sete anos, gostei bem do que li e a tributação na venda é de apenas 15% em cima do preço do lucro da cota, em qualquer tempo, ou seja, não tem come cotas e não precisa esperar aquela tabela chata da RF de tantos dias para sacar e pagar o IR. Esse ETF juntamente com um TD mais longo como o 2050 vão ser o centro das minhas compras de RF.

Seguem os dois gráficos de diversificação geral do patrimônio e um exclusivo das ações:






Como podem ver, estou muito concentrado em imóveis e essa concentração ainda vai subir mais um pouco até Janeiro/2020, depois disso ela vai diminuir mais acentuadamente com os novos aportes. Além do mais estou pagando uma prestação alta de um novo terreno então ela vai sempre crescer também.

Resumindo o que fiz esse mês:

Aporte em Banco do Brasil (200 ações) e Cielo (400 ações).
Aporte de 10k em RDC para reserva de emergência.
Aporte de 25k em prestação do terreno.

Total aportado aproximado = 46,5k.

Espero que essa grande bola azul que é equivalente à loja me dê muitos filhotinhos todo mês. A outra bola maior azul é o ap que eu moro e é quitado. 

Se vocês forem comparar esse gráfico com o anterior, vão ver um aumento relativo de Cielo e Banco do Brasil, mas Eztec continua muito na frente pois tenho mais de 4500 ações só dela.

As bolinhas laranjas são da RF, debentures CEMIG + o RDC desse mês.
Em laranja mais claro são moedas que tenho no exterior: dolar e libra esterlina (na conta da IB) e outra bolinha minuscula lá em cima é uma ação que tenho da Black Rocks (apenas uma mesmo) e a outra bolinha em baixo é um pouco de ações que tenho da CVS.

Estou montando a minha carteira de ações no BR e ela está com 30 ações para comprar. A de fundos imobiliários está montada, mas com esse yield baixo não estou muito animado pra começar a comprar eles não. Talvez eu passe todo o ano que vem apenas aportando em ações no BR e se o câmbio baixar aporto um pouco no exterior (isso se o dólar comercial ficar a menos de R$3,70) - Se ele ficar acima disso não vou aportar mais, exceto comprar moeda pra viajar, de qualquer forma, vou comprar um pouco de dólar todo mês pensando apenas em gastar com viagem já que pretendo fazer pelo menos uma viagem ao exterior todo ano.

Grande abraço a todos, 

Frugal.

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Fechamento Setembro/2019 R$36.230,00



Olá amigos,

Neste mês um resultado bastante medíocre.
Medidas terão que ser tomadas.

Tenho um convênio com uma PJ que não pagou o serviço e ainda não fez nem menção de pagar, primeira vez que isso aconteceu.

O valor foi impactado por algumas coisas, é por isso que é bom a gente não olhar dados isolados e entender bem as empresas:

1- Tive que fazer uma viagem, meio que em cima da hora, pela empresa, pra treinamento com franqueadora, despesa total de 5k (descontei do lucro apesar de ter pago tudo com minha conta pessoal e cartão de crédito pessoal). Passagens no bananal andam caríssimas. Além de pagar caro, torrei muitas milhas, fora hotel, uber e restaurante.

2 - Não recebi todo o programado para o mês. Vou fazer uma pequena alteração no sistema de cobrança, além de trocar máquinas de cartão e até mudar o banco da PJ (o atual está muito caro) assim como suas maquininhas de cartão.

3 - Reparos, consertos e manutenção: tivemos um pequeno pulo esse mês.

4 - Diminuição das vendas e pequeno aumento da folha salarial (+3k).

5 - Dos espaços extras que alugo com a modificação do imóvel, recebi uma devolução que fez com que eu deixasse de receber mais 2,5k de receita. Vou tentar alugar isso o mais rápido possível.

6 - No geral, todos os custos fixos subiram. Vou tentar baixar alguns planos de telefone.

Enfim, aconteceu muita coisa ruim de uma vez e deixou de acontecer coisas boas, essa é a receita para a desgraça. Como eu não pago aluguel, acho bom essa média ficar acima de 40k de lucro líquido mensal, o que acho justo para o porte do empreendimento e o risco que corro.

MAS como nem tudo foi ruim (afinal de contas 36k é dinheiro), tenho uma boa notícia para contar: O acumulado do lucro está em 459k, ou seja, estou perto de recuperar o valor investido (500-550k), em mais dois ou três meses terei recuperado todo o investimento na franquia e acredito que a partir de Janeiro/2020 aí sim estarei mergulhando no Oceano Azul. O retorno total que eu estimei em quase 50 meses em outro post vai cair para uns 28 meses apenas, o que não é nada mal.

Não gosto de viajar a trabalho. Não gosto do clima corporativo, não gosto de ser avaliado pela diretoria da nacional, ter que dar satisfação de algumas coisas, ser cobrado em outras e ter que ficar fazendo o social, fingindo ser amigo dos caras mais de cima e inclusive dos outros franqueados dos outros estados.

Não sou puxa saco de ninguém, não pretendo ser franqueado "estrela", nem destaque, nem bater metas insanas pra ser diretor regional ou nacional, não quero homenagens e nem quero ser paparicado ou admirado. O que eu quero é uma loja lucrativa para mim e que me ajude a conquistar o meu objetivo da IF num breve espaço de tempo. Essa coisa de ficar 15-25 anos puxando saco de quem quer que seja para subir no setor privado ou na escala corporativa não é comigo e nunca será.

Acho uma inútil perda de tempo esses encontros e mentorias. Eu já sei o que fazer. Todo ano é a mesma lenga-lenga, os mesmos focinhos, só mudam os slides, as frases impactantes, a música e o tema do ano, o subtítulo da campanha.

Basicamente eu sou cético para qualquer coisa, minha mente é muito analítica e matemática, e até que alguém me prove o contrário, já é potencialmente um picareta, essas besteiras não me tocam e nem me cativam, só me fizeram perder tempo, dinheiro e me cansar mais, além de torrar umas milhas choradas.

Estou pensando em a partir do próximo ano dar qualquer desculpa esfarrapada e não ir mais. E tomara que agora pra Outubro esse lucro venha bem melhor, afinal de contas em Novembro já vamos ter décimo terceiro pra pagar (primeira parcela).

É isso.
Post de rotina para fins históricos.

Abraços a todos!
Frugal.

terça-feira, 24 de setembro de 2019

50% em seis anos, 50% em três anos.


50% em seis anos, 50% em três anos.

Olá amigos,

Bem, este post é pra falar sobre essa minha estrada para a IF.

 Já pensei muito sobre a IF, sempre fico imaginando e agora mais ainda, já que sinto a coisa bem mais concreta e perto de mim.


Leio os blogs de quem já é IF, e isso é bem estimulante, de como estão ocupando suas vidas e seu tempo.


Nunca pensei em chegar num título como este do post. Esse título veio da minha experiência empírica e baseado na minha vida real.

Não quero ficar pensando o que irei fazer depois da IF pq isso não dá pra programar, na verdade, eu quero chegar na IF não é pra parar de fazer algo, ou parar de trabalhar, é apenas pq quero ficar confortável com as minhas contas pagas e sem a obrigação de trabalhar pra ganhar dinheiro pra pagar conta, é como se fosse apenas uma tarefa que eu tivesse pra fazer, uma missão, passar dessa fase, fechar uma porta atrás de mim e nunca mais voltar para aquele salão.

A IF não é um conceito de vida, é apenas um conceito financeiro, então fiquem atentos, atingir a IF não tem nada a ver com ser obrigado a parar de trabalhar. Muitas pessoas querem chegar na IF pq ODEIAM o seu trabalho (esse era o caso do pobreta) - Eu não odeio o meu trabalho. Uma coisa que atualmente me incomoda muito é a minha carga horária e não o meu trabalho em si. Se eu trabalhasse no meu mesmo trabalho com metade da carga horária, eu seria bem mais feliz e satisfeito, essa fase posso chegar um dia, quem sabe depois da IF.


Segundo o Bastter, a IF (que ele nem gosta de falar nesse assunto) é atingir duas vezes o valor que gasta por mês na forma de rendimentos passivos, ou seja, se você quer viver com 10k, tem que ganhar 20k e reinvestir 10k. Eu acho meio exagerado isso, mas às vezes nem tanto, acho que viver com 2/3 e reinvestir 1/3 é factível, como se vc quer viver com 14k, tem que ganhar 21k e reinvestir 7k.

Pra falar a verdade, se eu tornasse todo o meu patrimônio hoje, em forma líquida, dando perto de 3,5kk e ganhando 0,65% am como por exemplo, numa carteira de fiis, isso já daria 24,7k, mas como eu teria que pagar aluguel, cairia pra algo em torno de 22,7k de proventos totais mensais, só essa projeção já me anima bastante, pois aí eu teria a renda de 14k livres para gastar mensal, sem precisar trabalhar nada, mas eu não quero ficar parado e acho que minha vida teria muita limitação com esses 14k. É do tipo, "eu não preciso desses 14k agora", me desculpem se estou parecendo pedante, mas estou falando sinceramente.

Estou na melhor fase que já tive na vida, em termos de ganhar dinheiro e rapidamente tenho perspectiva de aumentar meu patrimônio em 50% nos próximos dois anos, e isso me parece muito bom, além do que, assumi uma prestação bem cara de um terreno e não iria poder pagar agora com esses 14k e ainda me sustentar, ou seja, preciso mesmo trabalhar e aumentar meu patrimônio e pagar o terreno (o objetivo desse terreno é vendê-lo mais caro uma parte ou todo, ou empreender num pedaço dele).

De vez em quando eu fico fazendo umas contas de padeiro. Eu sou bem conservador nessas contas, e sou otimista, mas eu não sou o otimista deslumbrado de ficar aumentando os números pra se sentir feliz, eu coloco uns números medianos, faço todo o cálculo e ainda dou um desconto de 15% no final, e chego nos meus números, isso sem ganhos de mais de 0,8% am pq acho mt improvável, se acontecer tudo bem, mas não acho que irá acontecer. Não dá pra prever o retorno dos mercados, então eu coloco na média dos últimos 50 anos pra ter uma média pra trabalhar, e o meu número é ganhar 8%aa acima da inflação, é este número que coloco nos cálculos.

Pois bem, na minha estrada total de nove anos, seis já foram trabalhados num ritmo forte, eu poderia diminuir um pouco, mas não quero, prefiro dar a puxada final nesses próximos três anos e chegar no fim. Parece ser engraçado, mas já me acostumei com minha vida atribulada, meu stress basal, minhas noites de sono atrapalhado ou curto demais, e minha meia dúzia de copos de café por dia, eu me sinto cansaço, mas é um cansaço bom, daquele que você tá cansado mas sabe que é por um bom motivo, vc sabe pelo quê está correndo na maratona da vida.

O título desse post é pra você perceber a importância dos juros compostos na nossa vida. Pelas minhas contas, TUDO que investi na vida, nos últimos seis anos, eu vou investir novamente nos próximos três anos, é como se eu investisse o dobro HOJE do que em relação ao mesmo mês em 2015, e de fato é praticamente isso mesmo, não que meus ganhos dobraram, na verdade eles estão parados desde 2015 e sem correção monetária alguma, eu aumentei um pouco minha carga horária e agora tem a renda da loja pra complementar (que é quase 80% líquido do que ganho na minha profissão), então praticamente agora o aporte está dobrado, e considerando que ele vai ficar assim, esses próximos três anos, o aporte será dobrado também, e além do mais, mesmo que eu não tivesse aberto a loja, eu já estaria recebendo uns 15k mensais de dividendos e proventos de fiis e ainda teria a valorização das cotas e das ações, então ficou bem parecido uma coisa com a outra, financeiramente falando.

Portanto meus amigos, e principalmente, pra quem ainda está no começo da estrada, tudo no começo é mais difícil, trabalhoso e no meio do nevoeiro, mas se você continuar trabalhando, aportando e tendo paciência, as coisas vão clarear, seus investimentos vão render e você vai trabalhar melhor e quem sabe até arrumar mais formas de ganhar dinheiro, dali a cinco anos você estará em outro patamar, e com mais 5 anos, em outro melhor ainda, parece muito dez anos né? Mas não é! Onde vc estava há cinco anos atrás? Precisamente no ano de 2014? Talvez sua vida não tenha mudado tanto assim nesses últimos cinco anos, mas eles passaram!

O blog Frugal Simples abriu em dezembro/2015 se não me engano, daqui a três meses já fará quatro anos! Passou voando! Imagina daqui a 4 anos eu postando só coisa boa da minha IF e finalmente dizendo que foi mais fácil do que eu imaginei? O tempo é bom com quem poupa, tem paciência e investe bem os frutos do seu trabalho.

Em Finanças, o tempo é o seu melhor amigo, pode acreditar. Por isso que não acho que você precisa descobrir a próxima Magazine Luiza ou o próximo Bitcoin pra se aposentar, comprando coisas triviais como PIBB11, IMAB11, IVVB11 e os 10 maiores fiis do mercado você vai chegar muito longe.

Esse tipo de post é pra lhes dizer que nem precisa ser um investidor esperto do mercado, você só precisa trabalhar mais, ganhar mais, poupar mais e ter paciência e disciplina pra vencer nos investimentos, além de ficar longe de coisas arriscadas que na maioria das vezes dá besteira, comprar imóvel caro, financiar carro caro, pegar empréstimos, ficar devendo no cartão de crédito, operar coisas alavancadas e arriscadas na bolsa como opções, minicontratos, Day trade, venda descoberta (nunca faça isso!) e etc… Essas coisas parecem ser um atalho, mas em 99% dos casos são pura jogatina e vão lhe fazer perder dinheiro (exceto se você for o fera-nenén).

Enfim, me sinto no meio da estrada da minha meta financeira, mas esse meio é praticamente o início do fim, já que o tempo agora vai passar de forma acelerada para mim, espero mesmo estar correto nas minhas previsões. Passados esses 36 próximos meses, espero ter aportado quase R$2 milhões de reais, totalizando quase R$ 6 milhões em patrimônio e aí se eu fizer render corretamente, espero ganhar pelo menos uns 30k líquidos na minha fase que vou chamar de IF, onde pretendo gastar algo em torno de 20k e reinvestir mais 10k, isso falando muito teoricamente.

Colocados assim os números talvez melhore a compreensão de vocês. Estou me aproximando do quarto milhão em patrimônio, dos quais 88% estão em imóveis com preço que eu comprei, se tudo der certo eu viro o ano novo e já vou declarar esses 4kks no meu IR do ano que vem, vai ser homérico!

Por hoje é isso pessoal, um grande abraço!
Frugal.


terça-feira, 17 de setembro de 2019

ACABOU A DÍVIDA!



Prezados amigos,

Finalmente acabou a dívida.

Hoje liquidei o último boleto da CEF e assim não devo mais nada na praça.
Desde Junho/2017 quando assinei o contrato da franquia, fui atrás do imóvel e o comprei. Assumi muita dívida, dele, da franquia e do capital de giro. Muita coisa de uma só vez.

Me desfiz de 90% da minha carteira de ações, que mantive aportando e estudando pesadamente desde Janeiro/2013.

Fui demitido em 2014. Arrumei outro emprego cinco meses depois. Estudei, viajei, fiz bicos, contatos, aumentei o meu networking, me conheci melhor.

Não foi uma decisão fácil, tive meus erros no mercado, me conheci mais como investidor, aprendi muito, evoluí, criei esse blog, li mais de 50 livros, fiz cursos de empreendedorismo e economia, peguei um mercado de lado por quatro anos, e mesmo com muito aporte e esforço, tivemos uma péssima época para estar na bolsa, 2015 um ano terrível, PT no poder, noticiário péssimo, segui aportando na bolsa e confiante no futuro.

Em 2016 nada mudou, o pânico era a tônica das conversas. Não sei o que deu em mim que decidi estudar negócios e procurar oportunidades, alguma chave virou na minha cabeça para eu desistir do mercado e virar empresário no mundo real. Os desafios foram muitos. Abrir a empresa sozinho, sem ajuda de amigos ou conhecidos e nem família, numa cidade muito distante da minha, e onde eu morava há apenas quatro anos.

Fiz meu estudo de mercado. A cidade nunca teve essa loja, que está se expandindo para o Brasil e decidi ser o primeiro franqueado aqui. Algumas outras unidades também estão por aqui já, mas não tem problema, segui firme o meu caminho. Investi muito, dei tudo o que eu tinha juntado a duras penas, e ainda pedi emprestado pra garantir o imóvel.

Em 2018, o negócio recém inaugurado andou muito devagar e segui trabalhando como uma mula. Que ano meus amigos, QUE ANO! Além de tudo isso, eleições, calotes, dívida nas alturas, problema com pessoal, muito pessimismo na minha área, concorrência subindo e vida pessoal um pouco insatisfatória pela soma da grande quantidade de incertezas que tive que aguentar.

Algum ganho de peso, cabelos brancos, muitos boletos para pagar, a rotina estafante de estar em um lugar, ligando e pensando em outro, trabalhando por dois ou mais, reforma, obra, sol, calor, péssimos fornecedores, prestadores de serviço e funcionários. Tudo isso fez parte. Incerteza, insegurança, engarrafamento, sol e o pensamento fixo: "Pra quê que fui me meter nisso?'' me assolava o tempo todo.

Com o passar do tempo, o breakeven, o lucro subindo pouco a pouco, as reformas e reparos intermináveis, a troca de fornecedores, de prestadores de serviço, os preços caros e aviltantes pra quem diz que faz as coisas para empresas e muitos obstáculos superados, entramos na era do lucro.

Com a chegada do lucro, um pequeno alívio, não tenho mais que meter a mão no meu bolso! Agora a loja se paga e ainda sobra algo, olha que maravilha. Talvez não tenha outra pessoa no Brasil que mais usou o simples app "calculadora" do celular do que eu em 2018, somando todas as entradas e saídas, de todos os extratos bancários da loja, todos os dias, todas as semanas. Da mesma forma como o software de gestão da loja, meus 2 apps de bancos (que eu chegava a logar umas 10-15x por dia em cada, para conferir tudo, tudo, tudo). A luta foi grande.

Chegando agora na fase de esperar pelo fim do retorno do investimento. Próximo mês completo dois anos da abertura da loja. Ainda não estou no meu melhor, mas o negócio conseguiu andar um pouco mais sozinho e organicamente. Diminuí meus gastos no Google e Facebook (nem sei se trouxeram retorno). Preferi investir na sola de sapato e na minha equipe.

O sufoco que passei, nunca mais quero passar. Preciso me refazer, corri um risco incalculável, incalculável, incalculável!

Agora é reorientar minha vida, minhas reservas, meu lifestyle, meus aportes e meu ritmo de trabalho para chegar no meu próximo objetivo. Acredito que o retorno do investimento até Março/2020 consigo ter e estarei novamente no famoso zero a zero, para a partir de então, poder crescer meu patrimônio e buscar minha liberdade.

Passei seis anos intensos, amadureci muito, isso foi 50% da minha caminhada. Os outros 50% serão feitos nos próximos 36 meses. Comecei no nível hard, sem casa, sem dinheiro, um carro usado e minha vontade de trabalhar, eu só tinha um cachorro, uma conta universitária no Banco do Brasil com R$400 reais de limite no cheque especial e menos de 100 reais na conta corrente, uma TV LG de 43 polegadas, poucas roupas velhas e um Xbox 1 com uns 5 jogos, foi assim que cheguei aqui.

Passados esses seis anos e nove meses, consegui muito mais do que poderia imaginar, moro no meu próprio ap quitado, tenho um carro excelente, um flat na minha cidade natal no litoral do nordeste, alguns terrenos, um dinheiro considerável na bolsa do Brasil e também nos Estados Unidos, uma empresa rodando dando lucro e um imóvel comercial muito bonito, num bairro excelente e que poderá me render um bom aluguel ou uma boa venda daqui a algum tempo.

Como vocês podem ver, muita coisa para um jovem como eu, que ainda nem fiz 35 anos, tudo isso a um preço alto, muito custo, sangue, suor, lágrimas,  riscos, muito trabalho, muitas horas extras, noites em claro, estudos, leituras, cursos, viagens a trabalho, perseverança, consistência, abdicação, resiliência, certa disciplina, sorte e muita fé que minha vida poderia dar certo.

E se deu certo para mim, que vim muito de baixo, sem recursos, sem QI, sem família estruturada (eu, um simples pardo baixo da periferia violenta de uma metrópole, com pai e mãe semianalfabetos), também pode dar certo para você, do seu jeito, no seu tempo, no seu mapa e na sua estrada. Não existe nenhum caminho exclusivo para o seu sucesso ou a sua felicidade, sua paz e suas conquistas, você pode ser feliz e ter sucesso de mil formas diferentes. A sua mente e seu espírito estão na sua consciência, você pode fazer do céu, um inferno, e pode fazer um inferno do céu.

- E então, Frugal, onde pôs o segredo?

- No desejo.

- De quê?

- De ser livre.

- Ser livre para o quê?

- Para saber o quê mais se passa no mundo.

Patrimônio consolidado: R$  3.876.489,30

RUMO AO QUARTO MILHÃO!

Dívida = ZERO.

17/09/2019. Um dia para ficar na minha história.

Grande abraço a todos,
Frugal.

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Minha Holding FRUG3.SA Setembro/19 R$343.856,00



Olá amigos,

Depois de passar algumas horas no Bastter System e ler muita coisa de Finanças por hoje, resolvi fazer esse tipo de post fixo todo mês para acompanhar apenas a parte financeira da minha vida. O bom de ter um tipo de post fixo é que isso ajuda a manter a frequência de postagens e o blog vivo. Já pensei em fazer um "filme do mês" também para comentar algum filme legal que eu tenha visto.

O interessante é que lá pelos idos de 2012-2013 eu já tinha pensado nisso que está acontecendo por lá, em transformar a nossa carteira de investimentos numa pequena holding, ou no nosso ETF próprio e juntar todos os dados financeiros numa coisa só, assim o somatório e a média de todas as nossas empresas, de forma proporcional, vai virar a nossa própria empresa.

O valor atual de R$343.856,00 é o valor atual que tenho aplicado no mercado puramente, dos quais:

Ações no Brasil: R$173.885,00
Debêntures CEMIG: 81.732,00
U$5000,00 em moeda em conta corrente no exterior.
ETFs no exterior: U$17,000

O Bastter System ficou ótimo, mas ele é dinâmico, se eu fizer novos aportes ou o mercado mudar muito semana que vem, ele já estará em outra coisa, por isso resolvi fazer essa série de posts para "fotografar" o BS todos os meses e assim poder comparar a minha evolução e ajustar algumas variáveis da minha holding quando for preciso.

Também por lá agora temos um mapa global que apontará o país e a porcentagem dos nossos investimentos:




Coloquei aqui para vermos detalhes. Essa é a primeira foto que tiro disso. Acho que vai ser importante ir acompanhando a distribuição e evolução das aplicações.
Pelo visto acima, o grosso do dinheiro está no BR, outra pequena parte nos EUA e Irlanda (base dos ETFs).

Seguindo o BS, ele fez um gráfico com todos os seus ativos baseado na sua alocação. Como podem ver, estou entupido de imóveis, o círculo maior é o imóvel da franquia, outro menor é o ap que eu moro, outro menor é um flat, os outros imóveis são terrenos (adquiri um recentemente e estou pagando, vai demorar mais de 40 meses para pagar).

Não aconselho ninguém a ficar comprando imóvel, pois não geram caixa (principalmente para quem está começando), no meu caso pelo menos não pago um aluguel de 2k para morar (média de um ap mediano num bairro mediano aqui e tb não pago aluguel da loja, que seria de 7-10k no mínimo). O meu aporte em imóveis vai subir apenas com o pagamento do terreno daqui em diante. Todos os valores coloquei o preço de compra. O círculo laranja representa os ativos custodiados pela corretora Interactive Brokers, coloquei eles na aba "outros".





Saindo da parte do consolidado que foi só pra dar uma geral, vamos para a análise da holding:







Meus proventos em Agosto/2019 da holding foram: R$32,89.

Saindo do consolidado para a aba de ações, vemos que estou fortemente concentrado em Eztec, eu não a vendi porque ela estava alugada e nunca me devolveram quando precisei, agora ela está de volta na carteira. Tenho mais de 3200 ações da Eztec. O restinho é PSSA, BBSE e BBAS.

Como a minha carteira no BR está altamente concentrada em Eztec, ela espelha os dados da Eztec.

Estou zerado em fundos imobiliários e ETFs no BR.

Lá fora já montei minha carteira de fiis e de stocks para comprar.

Infelizmente, grande parte da carteira no exterior estará em fiis na Irlanda que não são absorvidos pelo BS, dessa forma restarão por lá apenas as stocks, e não sei se eles mesclam elas juntamente com as ações do BR para efeito da Holding.
Em fundos imobiliários eu vi que eles também vão montar a própria holding.

Pelo que estou vendo terei que tirar os prints da carteira dos fiis lá fora, adicionando na mão o valor financeiro de cada um, mas tudo bem, uma vez por mês em uma hora eu faço isso. Eu usava o google finance, mas ele retirou a função portfolio que era excelente, ou então vou procurar algum lugar na internet onde eu possa cadastrar aqueles ETFs e possa trabalhar na análise do conjunto.

De qualquer forma vai ser bem legal ver a evolução aqui da carteira de ações e fundos imobiliários no BR, com muitos ativos, proventos, e proporções mais adequadas.

Agora é trabalhar forte para virar o ano com pelo menos R$500.000,00 investidos no mercado financeiro e aumentar a renda passiva por lá. Mês que vem mato a dívida na CEF e realizo um aporte simbólico na b3.

Dívida total em R$25,7k.

Grande abraço a todos,
Frugal.

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

O valor da Blogosfera Brasileira


Olá amigos,

No meio dos tempos de alta na bolsa, de gurus de instagram, empreendedores de palco, primos ricos e pobres, um monte de "coach de finanças", profusão de memes, Twitter, etc etc etc, tanta coisa e tanta gente (onde eles estavam quando a bolsa estava em 37k lá em 2015?), não sei, talvez seja modinha, talvez não, ou então o problema sou eu que vejo muita gente falando de finanças na internet, muitas vezes baseados num grande vazio ou sem experiência prática, ou ainda, ganhando dinheiro na internet como profissão e não como investidor.

Uma coisa é você ter vencido na vida como investidor, outra coisa é você estar ganhando a vida ensinando a investir, são duas coisas muito diferentes (e a segunda é mais lucrativa e mais rápida evidentemente). Não estou nem aí pro que fazem ou como fazem, só vou analizar aqui o papel da blogosfera no meio disso tudo.

Primeiro que esse pessoal aí fala para as massas, o que é até bom para o país, pois aqui a cultura de investimento e finanças pessoais é literalmente zero. O crescimento de pessoas como Nathalia Arcuri e Primo Rico tem sim o seu lado bom, eventos lotados e milhões de seguidores aprendendo o básico do básico, ok. Segundo que são vendedores de cursos, mentorias, close friends, pdfs, livros e tudo o mais, é um comércio, e nada mais. O instagram e o youtube são nada mais do que um comércio quando a gente fala em finanças especificamente.

Não sei quanto desses gurus divulgam a carteira deles ou compartilham análises dos seus investimentos, mas já ganharam tanto dinheiro que nem importa mais, podem socar tudo na poupança que já estão garantidos. Semana passada vi alguns blogueiros daqui lamentando que o pessoal está saindo da blogosfera para o instagram e youtube, pois boa sorte, eu mesmo ficarei aqui e somente aqui.

Não tenho a menor intenção de ser guru de finanças do instagram e nem do youtube, nem de vender pdf, nem de ficar me expondo, nada, isso é basicamente uma profissão que demanda tempo, investimento, produção de conteúdo diário e extremo (trabalhar 10-12h por dia na internet) e responder centenas de comentários e mensagens.

O papel da blogosfera é muito diferente. Aqui somos praticamente um AA (alcoolicos anônimos), reuniões diárias, posts, compartilhamento de situação de vida pessoal, profissional e financeira, troca de idéias, divisão de angústias e provações, comemorações de pequenas conquistas pessoais e etc. Enfim, a blogosfera é o lugar de quem tá pegando pesado no batente e se dispôs a compartilhar um pouco da sua jornada.

As outras redes sociais não são nossas concorrentes, acho que cada uma tem o seu lugar no mundo, mas não que umas são melhores ou mais adequadas do que outras. Pululam memes no instagram e canais no youtube de gente explicando conceitos básicos, às vezes básicos demais, e isso é muito fugaz, muito veloz, não traz muita reflexão.

Enquanto você leitor, fica aqui nessa verdadeira revista eletrônica viva, de gente de carne e osso como você, trabalhando, batalhando, poupando, investindo, você lê, pára, reflete, vê muitos exemplos práticos, gráficos, histórias de vida pessoais, faz amizades, conhece novos colegas que moram em contextos tão diferentes, na praia, no campo, no oriente médio, nos EUA e por aí vai.

Somos uma verdadeira comunidade integrada e mais ou menos homogênea, dentro da nossa heterogeneidade. E isso é impagável. Também somos livres e independentes uns dos outros e não seguimos nenhum guru por aí cegamente, somos leitores de dezenas de blogs e livros e nos atualizamos constantemente. Também somos blogueiros e pessoas dedicadas em manter isso aqui, para o nosso próprio crescimento. Já temos rankings, podcasts, centenas e centenas de posts.

Aqui nós vemos o passar dos anos, dos meses, das semanas e podemos ver com clareza o patrimônio dos amigos evoluindo, os dividendos fluindo, a vida melhorando pouco a pouco, lentamente, aqui nos seguimos e estreitamos laços. Aqui não somos assinantes ou compradores de pdfs, livros e cursos uns dos outros, aqui somos todos iguais e nos respeitamos como pessoas adultas e esclarecidas e nem somos tratados como idiotas (diferente de lá), além disso o ambiente anônimo é confortável e ao mesmo tempo, com uma privacidade enorme.

Não troco a blogosfera por nenhum canal de youtube, twitter ou instagram. Nenhuma pessoa sozinha sabe mais do que todos nós juntos, é impossível, ela pode até ganhar milhões num ano, mas não será tão complexa e rica como a nossa união. Além do mais, isso aqui não é uma experiência de marketing digital como muitos por aí, aqui é a raiz da raiz, somos livros abertos, somos experiências de vida transformada em pixel e congelada em posts e comentários.

Eu sou muito agradecido pelas centenas de posts que já li nos blogs de todos vocês e também de alguns blogs que já foram embora.

Quando comecei esse blog eu tinha impressão de que iria escrever para o grande público, mas me enganei bastante e ainda bem, hoje em dia tenho a impressão de que só escrevo para os outros blogueiros ou então para alguns leitores mais fiéis, que apesar de não serem blogueiros são leitores assíduos da blogosfera, e isso é bom, a busca pelo grande público empobrece muito a informação e a qualidade das postagens.

Quanto mais o tempo passa, mais a gente pode falar com segurança e fidelidade para os que estão aqui mesmo e isso tem um valor muito peculiar que não consigo explicar, parece que isso aqui é um diário que cada dia mais, queremos mostrar para menos pessoas ou escrever em certos códigos que só algumas entendem.

Estamos mais pra um velho clube de troca de discos de vinil e uma conversa amigável do que qualquer outra coisa, e me sinto muito bem aqui.

Então para os que perguntaram se eu iria para o Instagram, Youtube ou Twitter com o perfil Frugal Simples, a minha resposta que muito dificilmente irá mudar é: Não tenho a menor pretensão de ir, nenhuma mesmo, zero x zero.

Eu só torço e espero que o Google não feche o blogspot.com porque aí sim será um deus-nos-acuda e teremos que procurar outra plataforma para ficar, essa aqui, tosca, antiga e sem frescuras, é a melhor que existe sem dúvidas.

No final, mesmo se cair drasticamente o número de acessos (que eu vejo de vez em nunca), restarei aqui escrevendo para mim mesmo, o que sempre foi um objetivo secundário mesmo, quem sabe um dia eu mostre esse blog aos meus filhos daqui a 20 anos, quem sabe...

Fico muito feliz em ver novos blogs e com bom conteúdo, estamos nos mantendo num platô bom, e melhorando a qualidade. Sejam fortes e resilientes, isso aqui nos ajuda assim como ajuda a milhares de leitores que passam por aqui diariamente, mesmo que eles não comentem nada, a gente vê que eles ficaram por aqui e que voltaram.

Um grande abraço,
Frugal.

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Não existe independência financeira passiva.


Olá amigos, tudo bem com vocês?

Faltam menos de quatro meses para terminar o ano.
Como andam vossas resoluções do ano novo?
Ainda não consegui perder peso, mas já me matriculei na academia semana passada (agora vai!).

O pagamento do imóvel, nos meus sonhos mais cheirosos, ficará para o fim do próximo mês, assim como o encerramento da minha conta corrente na CEF e se a Providência me ajudar, nunca mais eu piso dentro de uma agência da CEF.

É muito legal ver a comunidade da Finansfera progredindo, ficando rica e se aproximando cada vez mais da IF, devagar e sempre. Tento sempre ler e acompanhar os blogs aqui do meu blogroll, quem ficar sem atividade eu acabo excluindo pra dar prioridade para quem posta, e assim vocês sempre estarão em contato com quem posta ativamente.

Sei que não comento muito, na maioria das vezes pq estou no cel e meu login via cel no google chrome é do meu perfil pessoal e quando tento mudar pro login daqui dá problema e continua no pessoal, parece uma desculpa idiota mas é, eu tenho 5 usuários no Google e tenho que desconectar de todos e conectar apenas este para postar ou ver meu email no Gmail. Está cada vez mais difícil usar o Chrome.

Mas vamos ao que interessa, o título do post não foi bait.

No começo da estrada da IF, a gente pensa que IF é acordar tarde, dormir mais um pouco, ficar na rede, correr na praia, almoçar num restaurante por lá, voltar pra casa, escutar música, ver um filme, ler um livro, jantar, passear de carro e depois dormir. Assim no final do mês vai cair a sua quantia de dinheiro programada e você paga as contas e o cartão e tudo se repete no outro mês.

NÃO É ASSIM.

Amigos, o problema do dinheiro consiste em duas pontas, ter muito ou ter pouco.

Quando se tem pouco dinheiro e se vive na pindaíba é difícil (eu sei, eu bem sei), e quando se tem muito você tem que administrar para não perder, para não ter prejuízo, para não alocar errado, pra manter o poder de comprar e pra ficar investido em bons ativos.

Alocar bem o dinheiro ocasiona gasto de tempo e energia (leitura, internet, estudo). Sim. Ninguém coloca 4 milhões na bolsa, faz o Buy and Forget e vai lá tirar dinheiro da corretora todo mês. Isso é ilusão.

SEMPRE HAVERÁ UMA PREOCUPAÇÃO MENTAL E UM TRABALHO BASAL.

Se você tem 900 bois, compra 90 bezerros todo mês e vende 90 bois, vai ter um lucro, mas vai ter um trabalho de comprar, vender, acompanhar, analisar, conversar com os empregados da fazenda, pagar impostos e etc. Você vai ter uma boa renda, mas ela não é passiva.

Como alguns sabem eu tenho minha franquia, e vamos dizer que ela vai dar 30k mensal eternamente. Mesmo que eu me mude, serão muitas horas, ligações, reuniões, planilhas, estudo, acompanhamento e preocupação basal (inclusive com a economia, com os políticos, com os rumos da moeda nacional e do mercado do país). É um tipo de renda semi-passiva mas dá trabalho também. Ter dinheiro e administrar o dinheiro dá trabalho, não importa o quanto seja. Paz total só depois da morte, dentro do caixão.

Dinheiro no mercado financeiro, mesmo que seja muito, vai dar preocupação e trabalho, 3-4-5 milhões em ações e fiis vai lhe dar trabalho, é preciso ler, é preciso rebalancear, é preciso reinvestir, fazer novas compras, eventualmente fazer uma venda do que tá ruim, haverão as subscrições, haverão os emails da corretora pra você fazer isso e aquilo.

O mundo vai se movendo, a sua carteira também, você tem que se mover e estudar seus movimentos na jornada, é como um barco no mar com um destino, não dá apenas pra ficar dormindo e na internet lá embaixo enquanto tem uma tempestade lá fora.

Aos fãs de Peter Lynch, Buffet, Lírio, Barsi, Sthulberger, e todos os demais bons gestores de fundos (a sua carteira de investimento é como se fosse o seu próprio fundo também) - Esses caras lêem pra caramba, estão sempre pra cima e pra baixo, buscando novas oportunidades, escrevendo artigos ou livros, dando entrevistas e etc.

Tenha em mente que na IF, o seu trabalho não se acaba, ele apenas mudará.
Você vai deixar de seguir na sua profissão de hoje, mas estará na sua nova profissão de GESTOR DO SEU FUNDO. O seu novo fundo é o garantidor da sua nova vida e da sua família, então não é assim, Buy and Forget como muitos acham.

Novamente, como alguns sabem eu estou com um imóvel comercial num bairro nobre, e é minha missão rentabilizar ele o máximo possível, senão estarei perdendo dinheiro, e isso dá trabalho, isso é um trabalho, e sempre será, ou coloco a franquia lá, ou subloco ou arrendo, mas sempre vou ter que tomar uma atitude em relação a ele, até que eu um dia resolva vender e o venda mesmo.

Claro que você estará no modo Easy da vida, mas dá um trabalho, não é um pause, é um easy, é um alívio para quase todos nós que começamos a vida no modo Hard ou Very Hard como foi o meu caso. O caso é que não se deve romantizar tanto a IF como se fosse um período de férias eternas.

Na verdade como já falei pro Sr IF365, ele tinha tirado férias dentro da IF dele e você também poderá tirar, mas sempre irá voltar ao ponto basal de se ocupar com seus investimentos seja lá quais forem eles e onde forem. Mesmo que tudo esteja puramente no mercado financeiro, isso gerará uma preocupação diária e basal na sua mente, vai ocupar uma gaveta da sua cabeça, não dá pra esquecer o dinheiro que lhe sustenta e nunca dará, você vai ter que cuidar dele, nem que seja estudando, vendo vídeos, lendo blogs, fazendo mais cursos e etc.

Isso é o mínimo que você tem que fazer, pois o mundo muda cada vez mais rápido e nessas mudanças você pode ter um prejuízo que lhe comprometa de certa forma (financeira ou emocional).

Você também vai ter que conter o impulso pra não se meter em roubada depois da IF (tipo querer abrir um negócio que lhe comprometa, ou entrar em sociedade com amigos/parentes, ou querer investir em coisas alternativas tipo start-ups) enfim, é preciso estar sempre alerta e muito consciente de si mesmo. Dinheiro na mão é vendaval e precisamos de muita sabedoria para cuidar do nosso dinheiro.

Atualmente estou acompanhando alguns canais no youtube de velejadores que rodam o mundo todo de veleiro (casais principalmente) e aí já viu né? Já tô me imaginando comprando um veleiro e rodando pelo mundo daqui a alguns anos (financeiramente é totalmente viável).

Sonhar é de graça e é muito divertido.

Dívida total: R$55,5k

Grande abraço a todos,
Frugal.

segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Fechamento Agosto +R$55.000,00


Hoje como estou tranquilo e descansado decidi postar logo o resultado de Agosto (lembrando aqui que não pago aluguel e o custo do dinheiro do imóvel tem que entrar mentalmente na conta do lucro).

O melhor resultado que tive em quase dois anos de operação (e espero que se repita ou aumente). Nesse caso bastante específico de Agosto, estamos tendo um evento específico que fez subir um pouco a procura pelo serviço da franquia, esses valores são aproximados.

A receita da loja já passou os 100k há pelo menos uns três meses, isso eu tinha esquecido de falar, já que foco muito mais no lucro do que na receita. Boa parte da receita é levada pela folha de pagamento (quase 50%) e o resto vai de royalties, impostos, contas de internet, celular, água, luz (subiu mais de 150% considerando o início da loja), contador, fornecedores variados, segurança, monitorização, jardinagem, trocas de materiais elétricos, manutenção de ar condicionado, de portão eletrônico, enfim, todo mês alguma novidade (já passamos das fases das eternas goteiras, computadores lentos do nada, banheiros entupidos) - Essa parte de gastos é variável e imprevisível.

Existe também um gasto com passagem aérea minha que uso de vez em quando devido à franquia mas nunca coloquei nas despesas por erro meu (e também são tantas passagens no meu cartão que eu nem sei qual é qual já que tá tudo parcelado).

Nesse mês, fiz duas novas contratações e dei aumento para um funcionário, este aumento estava pendente há algum tempo já e também vou começar a aumentar um pouco as comissões do pessoal que ganha variável.

É muito difícil dizer se o lucro vai ficar nesse patamar ou se vai voltar pra 15 ou 20 mil. É mesmo muito imprevisível isso, pois como eu disse há alguns posts, o empresário não tem como prever se vai entrar 5 ou 50 clientes na loja dele e comprar algo, principalmente no início, e como estou com menos de dois anos, me considero ainda no início.

Do jeito que a coisa vai, me parece que vou recuperar todo o investimento que fiz até Janeiro/2020 (e não sei pra onde o dinheiro foi, pq na bolsa é que não está) - olhando apenas a questão financeira é isso. Eu sei que estou com muita despesa pagando o imóvel ainda e ainda mais aquele terreno que falei que comprei, o qual a prestação é alta e paguei apenas uma. Ainda agora em setembro vou dar um bom abate na dívida do imóvel e pagar mais uma prestação do novo terreno (20k a prestação) - é mesmo de assustar esse valor, eu me assusto.

Às vezes me sinto pequeno demais jogando um jogo de gente grande e com muita responsabilidade, mas se não for assim, não sei como seria. As coisas vão acontecendo e parece que demora um certo tempo pra gente se dar conta, parece que colocam você num jogo de futebol e você só de dá conta que tá jogando mesmo, um jogo de verdade, lá pelos 30 minutos do segundo tempo. Ou você finge que faz a coisa acontecer e ela vai acontecendo ou você não faz nada e nada acontece.

Esse é um post de fechamento para fins históricos. Estou preparando um normal ainda pra hoje.

Grande abraço a todos,
Frugal.

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Fechamento Julho/2019 +R$50.000,00


Prezados amigos,

Primeiramente, QUE MÊS!

Em Julho trabalhei como um escravo judeu no Egito.

Desculpem a demora em atualizar o blog e responder os comentários.
Aconteceu muita coisa na minha vida pessoal (coisas boas) e fiquei sem tempo pra nada. Além do cansaço e das idéias pra postagens que vão e voltam, tive que tirar umas férias e viajar, muita coisa boa acontecendo na minha vida.

Em Agosto tive que colocar o pé no freio e tirar um tempo para mim, descansar mais, viajar e arejar as idéias, ficar um pouco na praia, dar atenção pra minha companheira e pensar na minha vida pessoal e profissional. A vontade de ir embora do norte pro nordeste vem aumentando muito, e acho que nos próximos 3-5 anos preciso mesmo sair daqui, pelo meu próprio bem.

Sobre a franquia, o lucro vêm aumentando, mas a despesa também, e muito, eu achava que um dia isso ia descolar, mas a relação entre eles é muito linear. Os novos espaços do imóvel que aluguei estão dando quase 9k líquidos por mês (por isso o resultado maior) e estão 90% alugados, a franquia em si deu 40k de lucro e considerando uns 10k de custos do imóvel, está dando 30k de lucro, para um investimento de pouco mais de 500k, um yield de 6%, o que é incrível realmente, após dois anos de muita luta, sangue, suor e lágrimas. Se a coisa permanecer nesse patamar, daqui pro fim do ano vou recuperar todo o investimento, o que muito me alegraria.

Também acho que o que impactou o lucro foi Julho ser um mês grande, sem feriado, e que as pessoas estão um pouco mais otimistas com o Brasil, embora a gente saiba que tem muita gente torcendo contra o país por causa do presidente. 

Temos que procurar evoluir pessoalmente sem precisar do presidente ou da economia do país, querer ser levado pela maré subindo é para os fracos. Quando você decidir prosperar independente do prefeito, governador ou presidente, a sua vida vai andar muito mais.

A dívida do imóvel está atualmente em 55k, muito perto de ser vencida.

Estou plantando as bases para voltar para a minha cidade, o que inclui empreender lá também e para isso já dei entrada num terreno (a negociação foi muito difícil mas comprei ele por 50% o preço da média de todos os terrenos da região) o que está atrasando o fim dessa dívida, de quebra também troquei de carro e me despedi com muita gratidão do meu velho amigo que nunca me deixou na mão e me deu muitas alegrias, eu era muito apegado aquele carro e achava que ia demorar muito pra trocar, foram quase 9 anos juntos e troquei ele por dois motivos, o primeiro é segurança (mais airbags, abs, controle de estabilidade) - cheguei a escapar de traseira numa curva besta numa noite de chuva, mas também eu tive culpa no cartório - e devido ao fato do meu antigo estar dando muitos problemas e gastei muito com peça e serviços, atualizei ele gastando mais 39k na diferença entre a venda e a compra do outro, mas fiquei feliz pq ele vai continuar dentro da família e quem sabe volte pra mim um dia (nem que seja como segundo carro). E sim, óbvio que comprei usado, pra mim não existe nenhum argumento bom de qualquer pessoa que me faça comprar um carro zero km na loja.

Continuo fora do mercado por esses motivos: pagar a casa, o terreno, e refazer minhas reservas da PF e também da PJ, pois atualmente minha reserva é puramente conta corrente e um resto de ações por aqui e no exterior.

Como todos sabem empreender é muito difícil e os riscos são absurdos, mas se der certo, os retornos também são muito bons e podem ter um yield mensal bem maior que o mercado, mas meus amigos, meu exemplo é apenas um, que aparentemente está dando certo, então os riscos continuam, a pressão por vender é eterna e diária, porque negócio que não vende todo dia quebra e fecha, então tem que cuidar e tocar o tempo todo, não é fácil, não é passivo e nem é garantido.

Vou entrar ano que vem de carro (semi) novo, sem dívida de financiamento, com uma boa reserva na PF e na PJ e com um novo terreno comprado (parcelado, sem juros e sem financiamento) e sem mais muita preocupação por pressão financeira.

Na minha profissão original a saga continua: difícil receber, difícil aumentar preços, muita gente nova no mercado todo ano, governo dando calote e atraso, planos de saúde afunilando todo mundo e hospitais privados com protocolos ridículos e colocando muita banca e pressão inútil. O futuro é bastante tenebroso pois cada dia mais a liberdade vai embora e viramos meros peões no tabuleiro de xadrez dos outros. A alegria de outrora em trabalhar na saúde se transformou no cumprimento estrito de chegar no horário e sair no horário.

Abraços a todos,
Frugal.

sábado, 6 de julho de 2019

Esquece a vaca e bebe o leite!


Atualização da loja até agora.

Tenham um pouco em mente que a renda agora é da loja em si (franquia) + o aluguel dos puxadinhos comerciais que fiz no imóvel. Esses espaços já estão me dando 6k mensal de receita a mais com uma despesa irrisória (luz).

A loja abriu em Outubro/2017  e contando até Julho/2019 foram 20 meses de atividade. A franquia custou no total 500k aproximadamente. De lucro foi realizado 300k (60% do total), em 20 meses, ou seja, até agora está dando 3% ao mês, considerando que o imóvel não paga aluguel.

Com essa subida da bolsa e todo mundo falando no mercado, seis meses de alta, etc.. tá só alegria. Eu fico pensando em quanto estaria o meu patrimônio com mais aportes na bolsa e a minha nunca saída dela, martirizar sozinho, improdutivo.

O negócio tá andando, não faço a mínima idéia do valuation, MAS o imóvel é no mínimo 2 Mi, e o negócio 500k, então tirando tudo isso a 0,7% numa possível média de yields de fundos imobiliários, dariam R$17500,00 mensais limpinhos de renda, sem preocupação alguma. Troquei essa passividade pela atividade e estou ganhando o dobro, 30k líquidos, isso é o leite, mas ainda sofro olhando a vaca!

Beber o leite e esquecer a vaca é um mandamento muito velho do mercado. Tenho que focar nisso.

Faltam 68k pra pagar o financiamento e voltar a ser dono de mim mesmo. Respirar e recompor minhas reservas e minha carteira.

Outra grande alegria vai ser recuperar 100% do capital investido na franquia, e pelo menos uns 25% a mais para cobrir o custo de oportunidade.

As missões vão sendo cumpridas aos poucos.

1. Pagar o imóvel. (faltam 67k)
2. Reaver o valor da franquia + 25% (125k) (faltam 325k)
3. Reinvestir tudo no mercado financeiro e recuperar minha carteira financeira (1,5Mi)

Nos próximos 2 meses realizo a missão número 1.
Nos próximos 10 meses realizo a missão número 2 (payback de 30 meses).
Nos próximos 24-30 meses realizo a missão número 3 com a graça do fruto do meu trabalho intenso, constante, disciplinado e paciente.

Depois disso é diminuir um pouco o ritmo.
A renda da loja (semi-passiva)+ aluguéis + passiva do mercado deverá estar nuns 40k, e trabalharei por fora para ganhar mais 25k. O gasto será de aproximadamente 15k mensais, o resto reinvestido principalmente no exterior.

Como é bom fazer planos ousados.
Escrevam sempre seus planos.
Se não quiser fazer um blog, anote num caderno ou mande emails com os seus planos para si mesmo (fiz isso por 10 anos).

Grande abraço a todos,
Frugal.

terça-feira, 2 de julho de 2019

Fechamento Junho/2019 R$34.721,00


Olá amigos,

Passando aqui pra falar sobre o resultado de Junho.
Mês fraco.

Deu uma saudade do bom resultado do mês passado, mas imagino que vou ficar nessa média entre 34-40k mensais.

Estou ajeitando mais um espaço no imóvel para alugar por quase 3k, se der certo, ótimo, dá quase na mesma de ter 400k investidos em fundos imobiliários esses 3k. É o mesmo preço de alugar um bom imóvel aqui onde moro, um ap de 800k estão alugando por 3k.

Se o lucro manter-se acima de 35k o retorno do investimento vai vir muito rápido, acho que em menos de 40 meses no total, o que é bom por que nas minhas últimas estimativas seria em 50 meses.

Fiquei algum tempo sem postar, querendo lhes falar a incrível notícia de que dei um abate de 50k na dívida, mas não pude, POIS simplesmente faz 15 dias que ligo, mando email, fui na agência da CEF e o sistema não estava estável para gerar o boleto extra da amortização. Me falaram pra aguardar até o dia 04/07 para a CEF poder gerar esse boleto, é mole? Isso eu com dinheiro parado na conta corrente em tempo de ser sequestrado e perder.

A dívida que me assola está em 123k, depois desse pagamento vai para 73k e com o pagamento da prestação vai para 66k, o que me deixa muito perto de abatê-la com mais um ou dois aportes. O problema é que na minha profissão original estou com muitos atrasos e calotes, tanto da área pública como privada.

De qualquer forma, daqui pra setembro termino, e o ano vai assim acabando, sem dívidas, mas também sem dinheiro no mercado financeiro, embora com uma boa renda semi-passiva considerando patrimônio total que eu tenho, atualmente ˜˜3,4Mi (incluindo terrenos e meu próprio ap que eu moro), então estou tirando 1% líquido mensal de renda semi-passiva. E isso vendo a bolsa subir, assim como os fiis, tudo como um foguete. Pode parecer bobagem, mas a existência dessa dívida idiota me faz achar que estou parado no tempo, dois anos parado no tempo e trabalhando igual um escravo judeu no Egito.

E quer saber? Marquei minhas férias para Agosto. Trinta dias de férias. Já está tudo sendo pago aos poucos desde o início do ano, viagem com milhas e muitos ônibus e trens internos, não vai ser um mochilão old school, apenas um pouco mais refinado, visto que não vou ficar em hostel (a mulher não anima de ir pra hostel, mesmo sendo quarto de casal privativo com banheiro), daí vou morrer na facada de alguns hotéis, exceto por algumas várias noites que serão passadas viajando de ônibus (eu e ela gostamos de viajar de ônibus).

Quando eu pagar a próxima amortização do financiamento passo aqui pra falar, assim como vou falar novamente no Fluxo de Caixa Total do negócio.

Grande abraço a todos,
Frugal.

sábado, 8 de junho de 2019

O que importa é o progresso.


Prezados amigos,

A frase do título do post já é a mensagem principal.

Você se lembra quem era há 15 anos atrás, ou 10 anos, ou 05 anos?

Tanto em termos de conhecimentos, habilidades, experiências, carga de estudo, trabalho, cursos realizados, livros lidos e nas finanças?

Acredito que aqui na blogosfera, 90% dos blogueiros estão indo muito bem na vida e daqui a 5-10 anos teremos mais uma dúzia de blogueiros na IF (muito provavelmente me incluindo neste seletíssimo grupo).

Então o que importa mesmo? Juros, inflação, TD, ações?
Não, tudo isso aí flutua ao sabor dos ventos e das marés.

O seu principal investimento deve ser você, sempre. Sua profissão, sua vida, sua família, seu negócio próprio e seus objetivos. Todo o restante é apenas consequência. Foque nas suas capacidades, nos seus estudos, habilidades, e no seu trabalho, pois todo o resto da sua vida depende disso.

O que importa é o progresso. E estar de bem com a vida.

Talvez você já tenha muito mais coisa do que precisa, ou do que achou que poderia ter. Talvez você já tenha tudo o que desejou um dia e já pode ficar grato com isso a partir de agora.

Na vida, temos derrotas, vitórias, perdas, fracassos, conquistas, lucros, demissões, empreendimentos, investimentos financeiros e pessoais. Tudo isso se influencia o tempo todo. O que importa é que com o somatório de tudo isso você decida sempre progredir e aprender mais, aprender com o passado e se preparar melhor pro futuro e tomar melhores decisões, acertar mais nas escolhas. Perdas e prejuízos são inevitáveis, mas são partes vitais do processo, sem elas não haveria crescimento pessoal e intelectual algum.

Meus últimos dois anos foram muito desafiantes. Depois de superar todas as dificuldades e poder ficar mais tranquilo, já estou respirando melhor, meu humor melhorou, meu nível de stress caiu e estou agindo mais como um ser humano. As nossas finanças pessoais e o nosso estado alteram a nossa personalidade e a forma como a gente vive o dia a dia, podem ter certeza. É muito bom acordar, estar tranquilo, dirigir e pensar que está tudo dando certo e que estamos indo bem, o contrário é que é estressante.

Agora estou bem consciente de que os próximos 36 meses serão bastante decisivos na minha consolidação patrimonial, fluxo de renda e tranquilidade financeira. Serão 3 anos de muito trabalho e grandes aportes para finalmente atingir a IF e descolar da órbita terrestre, ter minha subsistência garantida e pode aproveitar BEM MAIS a vida, que é única e nunca volta. Essa é a minha meta e eu vou cumprir.

O longo prazo está chegando. Comecei a trabalhar em 2009. Já foram 10 anos pra juntar R$3Milhões, meu objetivo é juntar mais 1,5-2Mi nos próximos 3 anos e pronto. Tudo estará finalmente resolvido, e eu estarei em meu lugar, na minha cidade natal ou Portugal. Só o tempo dirá.

Próximo post vou comentar sobre a evolução do retorno do investimento na loja e no Fluxo de Caixa Total.

Grande abraço e bom fim de semana amigos.
Saiam da internet! Eu só estou aqui porque estou trabalhando neste exato momento.

Frugal.

domingo, 2 de junho de 2019

Fechamento Maio/19 R$56.000,00


ÔÔOOOOOOOOOláaaaa amigos!

Tive que somar duas vezes pra ver se eu não tinha errado mesmo.
Tudo conferido eis o resultado maravilhoso do lucro de Maio.

MAS ele veio um pouco turbinado porque fechei um convênio com um cliente institucional privado e ele me adiantou alguns meses de pagamentos adiantados em troca de um desconto, essa somatória deu uns R$15 mil reais aproximadamente, já incluindo o serviço do mês de Maio, de qualquer forma nada mal.

Agora que eu abri o outro espaço pra alugar, isso está me dando quase R$6000,00 mensais sem muito trabalho e pouca despesa, que estou somando a este resultado para unificar todo o resultado do investimento, e lembrando que não pago aluguel pois o imóvel é próprio e tem o seu custo de oportunidade de aproximadamente R$10.000,00 mensais (0,5% do valor dele).

As coisas começaram a melhorar de verdade agora. Daqui pro fim do mês vou dar um bom aporte na dívida (atualmente em 129k) e espero liquidá-la daqui pro fim de Julho ou no máximo em Agosto - E lembrando que estou mantendo os meus ganhos normais na minha profissão, apesar da carga horária horrível, mas isto também terá seu fim.

O stress já passou uns 80% e acho que se aproxima da linha basal normal da vida, afinal de contas, só não tem stress, preocupação e contrariedades quem já morreu. O negócio dá stress? Sim. Preocupação? Sim. Envolve muitos riscos? Sim. Tenho que ficar lidando com múltiplas pessoas e gerenciando pequenos conflitos entre funcionários e também com alguns clientes? Sim. - E tudo isso ainda está valendo a pena no momento. Na verdade, está começando a valer a pena agora, quase dois anos depois e mostrando o começo de um resultado realmente expressivo, depois de muito sangue, suor, sangue e lágrimas.

Quem acompanha isso aqui se lembra o quanto o começo foi extremamente difícil, seja por todos os aportes no investimento, o esfacelamento da minha carteira de ações, a dificuldade de montar a equipe toda e também de mantê-la, as demissões que foram necessárias (acho ruim ter que fazer isso) e todos os imbróglios que tive com a prefeitura local, regularização do imóvel e sofreguidão com os inúmeros prestadores de serviços que querem ganhar muito mais do que o justo o tempo todo.

Para o momento, só quero manter a boa fase e segurar o resultado tão bom quanto este de Maio pelo resto do ano e assim conseguir praticamente recuperar todo o valor investido no negócio, refazer minhas reservas e poder respirar melhor por todos os últimos meses. Aprendi muito e espero que leve essa experiência pro resto da vida.

Grande abraço,
Frugal.