Translate

quinta-feira, 17 de maio de 2018

A vida acima do Break even (ponto de equilíbrio)


Até que enfim esse dia chegou!

Prezados amigos, quem me acompanha sabe que fiz uma pequena manobra de sair da bolsa de valores para comprar um imóvel e abrir uma loja de franquia que não havia aqui na cidade que eu moro. Loucura? Demais! Se eu voltasse no tempo faria tudo de novo? Sinceramente não sei. Já me fiz essa pergunta algumas vezes e eu mesmo já respondi mais SIM do que não.

Como todos sabem, o período inicial de uma empresa é muito crítico, e muitas fecham nos primeiros dois ou três anos. A meu favor não pago o aluguel. Contra mim quase tudo: inexperiência, marca nova, pouco tempo pra tocar o negócio e mais outras coisas.

Inauguramos em Outubro de 2017, sem uma base crítica de usuários, em investir muito em marketing, e divulgando no boca a boca, panfletagem, Facebook, Instagram e Google. Redes Sociais não trouxeram quase nada de retorno, fora gastos quase R$ 5 mil de Facebook e quase R$1500 de Google e Instagram uns R$ 600,00. A captação de clientes é uma coisa bastante complicada de verdade. Eu fico rindo quando vejo anúncios de franquias assim:

" Recupere seu investimento em 36 meses "
" Faturamento anual de R$1.000.000,00 "
" Seja seu patrâo"
" A melhor franquia de não sei o que lá "
" Um dos melhores segmentos com aumento de 18% de faturamento anual "

Etc etc etc etc...

Propaganda e propaganda.

A franquia é um produto comercial comum, risco ZERO pro franqueador, risco tendendo ao infinito pra você que vai colocar suas economias lá.

Franqueador vende um pedaço de papel chamado contrato, cobra taxa, royalties, te manda uns pdfs, uns emails, depois faz algumas ligações, reuniões por skype, e te passa uma lista do que comprar e onde e como fazer. Depois quer ver fotos da obra e se está tudo ok, bota uma banca danada.

O franqueado é um peão de luxo que aporta seu próprio dinheiro no negócio e segue muitas, muitas ordens lá de cima, e nem pense em sair da linha porque as multas são pesadas e o contrato pode ser rescindido pelo franqueador a qualquer hora com uma indenização muito pequena.

Só falei mal até agora, né? Mas é preciso avisar dos riscos, que são imensos (só eu sei o que passei até aqui).

Sobre os retornos: O tal do retorno em 36 ou 48 meses é pura ficção!

O tal do fature 1 milhão por ano é uma idéia simplesmente ridícula. Não acredite no que você lê da franqueadora (lembre que uma franquia é um produto qualquer) e saiba que você mesmo vai ter que ralar muito, investir muito, ter muita dor de cabeça e muito trabalho se quiser ganhar um pouco mais do que na bolsa ou na renda fixa.

"Seja seu próprio chefe", balela, seu chefe é o grupo franqueador e você responde e se reporta à eles sim! Se quiser mesmo ser seu chefe, não entre em franquia, é uma dor de cabeça a menos, fora a dos empregados e o fluxo de caixa (já postei sobre esses aqui). Enfim, se conheça bastante, franquia é arregaçar a manga pra fazer o negocio dar certo.

Agora vamos pra parte boa:

Um franquia que você investe 500 mil, e tem um retorno de 10 mil por mês, está bom pra você?
Um financista diria que isso é 2% ao mês, o que sem dúvidas é um bom negócio. Veja que não está apenas colocando dinheiro numa caixa, está contratando pessoas, fazendo ligações, respondendo emails, pagando contas, tendo trabalho de office boy, marketing, supermercado, pode ser roubado, furtado, assaltado e enfim, muita coisa, vai ter que dedicar muitas horas da sua semana e dos seus dias pra isso andar, por isso você tem que ver se vale a pena para a sua personalidade e a fase da vida em que você se encontra. Também vai precisar do apoio e do entendimento dos seus familiares e cônjugue.

Agora a mesma franquia dando um retorno de 20 mil por mês? Nossa! Isso sim! Seriam 4% ao mês, uma barbada! E sim amigos, o objetivo é exatamente esse.

Estive pensando, se eu passar um ano ganhando 2% ao mês, seria o mesmo que passar dois anos ganhando 1% ao mês ou quatro anos ganhando 0,5% ao mês, nessa última hipótese nem seria tão ruim assim, seria quase igual uma poupança. São apenas pensamentos que vêm e vão...

Agora falando da atualidade:

A perspectiva de ficar acima dos 10 mil líquidos por mês é muito boa e muito me alegra. Vai ajudar bastante para pagar o imóvel e também reverter o fluxo de caixa negativo dos últimos 6 meses. Na verdade considero isso como parte do investimento e coloquei que o valor total investido foi de realmente 500k, para simplificar as contas.

Não aportar mais dinheiro no negócio já me deu uma certa paz de espírito, estou dormindo melhor e meu humor melhorou, assim como a minha ansiedade, acho que ganhei uns 5kg de Outubro pra cá por causa disso e espero que eles vão embora com os próximos meses. O sufôco já passou.

E pense num sufôco! Difícil ver tanta conta chegando, tanto boleto, tanta coisa pra ajeitar, e nada do dinheiro entrar! E claro, temos que honrar a folha de pagamento dos funcionários como prioridade número 1, de certa forma muitas famílias dependem desse dinheiro, e fiz das tripas coração pra pagar esse povo em dia, e já estamos em nove funcionários e uma folha de quase R$ 20 mil reais/mês.

Quando eu receber meu próximo salário já vou dar um pequeno aporte na dívida com o financiamento do imóvel, pagando as parcelas lá de trás, queria muito que chegasse esse dia pois meu objetivo era diminuir urgentemente esses juros pagos ao banco (quase 6k mensais) de forma que eu chegue até dezembro pagando apenas uns 3k de juros. Estaria de bom tamanho e seria menos que um aluguel para o porte do imóvel.

Finalizando o post, tenho um espaço extra e já tenho planos pra ele. A idéia é rentabilizar alugando ele. Estou comprando ar condicionado e deixando quase tudo pronto. A idéia é dar entre 7-12k de faturamento extra pro negócio todo. Acho que em Julho no máximo isso irá ser oferecido ao público (dessa vez aprendi a anunciar bastante e correr logo atrás de clientes para entregar o espaço com boa parte já alugado ou comprometido). Não esperem a coisa ficar pronta para vender, vão vendendo antes de inaugurar!

É isso aí pessoal, o resumo do post de hoje é: UFA!

Dívida bruta: 731,7k

Grande abraço,
Frugal.

sexta-feira, 4 de maio de 2018

R$11500,00 de Fluxo de Caixa Operacional Abril/2018


Prezados amigos,

O título desse post é um verdadeiro bálsamo na minha alma.

Pela primeira vez, desde Outubro, esse FC veio positivo.
Eu confesso que tinha dias que estava bem desanimado, muito mesmo.
Eu estava tão desanimado mês passado que nem coloquei os dados na planilha.
"Quer saber, tem tanta notícia ruim que não quero nem saber de ver esse fluxo de caixa e constatar menos oito ou dez mil".

Essa coisa de empreender é totalmente diferente da bolsa.
Eu era superanimado na bolsa. Ficava tranquilo nas quedas, ficava sereno nas altas, só me preocupava em qual ação comprar no mês que vem que vai ter o melhor custo/benefício dentro das que estavam na minha carteira.

Dúvida no mercado financeiro: Compro só ações mês que vem? Compro fii? Compro dólar e faço remessa lá pra fora? Quanto está a paridade do câmbio? Quanto está o CAPE do mercado ingles, sueco, alemão, americano, eurostocks e do iwda? Quanto está o PB de cada um desses?

Pronto, apenas isso.

Sobre a loja em si vamos lá:

O FC total até Março/2018 estava em -67mil considerando desde Outubro/2017, sendo que gastei 20k com rádio, facebook e google adwords aí dentro desse valor.

Depois do fechamento de ontem, o FC total caiu para -55 mil.

Confesso que fui meio gastador e muito liberal com as coisas de lá mas já estou fechando as torneiras e o pessoal já sentiu isso. Quando me pediam qualquer coisa pra comprar eu nem questionava, agora faço mil perguntas.

Uma coisa muito chata que aconteceu mês passado foi que fomos furtados. O prejuízo foi de R$7500.
Levaram PC, celular, TV e outras coisas que não posso citar. Tudo isso porque a cerca elétrica estava desativada e tinha um pequeno lugar vulnerável sem ela, com o plus de ter uma janela do banheiro para fora, que tinha um basculante grande o suficiente para passar uma pessoa, e foi o que aconteceu, levando tudo isso.

Eu já havia encomendado as grades para todas as janelas mas o fornecedor me enrolou e não cumpriu o prazo (de TODOS os fornecedores daqui, NENHUM cumpriu prazo algum), a imensa maioria estourou o prazo com muita folga, o que me faz ficar muito puto e revoltado. Como uma cidade anda se ninguém cumpre uma palavra? É muita, mas muita irresponsabilidade! Depois querem ter dinheiro se nem ao menos sabem trabalhar.

Como eu sou um cara muito resiliente fui numa loja de eletrodomesticos e comprei tudo de novo (parcelado em 10x sem juros) no outro dia tudo estava colocado, e o fornecedor das grades colocou elas depois de algumas ligações gentis minhas, além de eu ainda ter conseguido arrancar R$2400 dele para repor parte do prejuízo que sofri, menos mal. A cerca elétrica foi consertada e ampliada, além de eu ter adicionado uma concertina em todo o perímetro do muro. Agora eu quero ver um marginal pé de chinelo entrar novamente.

Também coloquei alarme interno e monitorização eletronica (as câmeras já as tinha, mas câmera não evita roubo) - essa monitorização vai custar R$300 mensais. Fui na PC e fiz um BO, que evidentemente não vai servir pra nada e como aqui choveu muito, a internet caiu, assim como a luz, e as cameras nao pegaram nada pois funcionaram de forma intermitente (fica aqui o meu salve para a grande Eletrobrás pelos excelentes serviços prestados).

Eu costumo ser um cara muito pacífico e tento ver honestidade em todo mundo, mas se trair a minha confiança eu quero pisar e arrastar a pessoa para ela se partir em mil pedaços, da mesma forma como quando você pisa numa formiga naquele chão de cimento cascudo e arrasta o pé pra trás, transformando a formiga em farinha. Acho que preciso até a aprender a controlar minha ira nessa situações.

Pois bem, o meu negócio tem um nó que se chama setor comercial.
Ou você acha uma pessoa interessada, treina ela e espera ela se animar pra vender ou você mesmo vai ter que ir vender. Comecei muito animado no comercial, mas essa obra realmente me tirou de circulação, os prejuízos, o FC negativo, os fornecedores canalhas, até clientes pilantras aparecem, fazem ligações contando mentiras, pedindo descontos, reembolsos e dizendo que não escutaram o que eu disse e que eu tenho certeza que eu mesmo disse, enfim, Brasil. Acredito que achei um funcionário bacana para o comercial, já está treinado e deve começar a dar frutos esse mês, além de me poupar o pouquíssimo tempo que já não tenho.

Uma coisa boa é que se você for vendendo mais e arrumando mais e mais clientes, o volume de novos clientes e bons clientes tende a compensar os safados e passados clientes. E acreditem que não vale ter certos tipos de pessoas como clientes, pois são tóxicas, contaminam os outros clientes e ainda fazem reclamações na pagina de Facebook, Instagram e também no site do Reclame Aqui. E como eu não quero confusão pro meu lado por estar com a paciência bem curta nesses meses, devolvo todos os valores, mesmo com os prazos estourados apenas para me livrar da pessoa.

Agora tive um plus de um fornecedor que cancelei um contrato de um serviço que estava sendo pessimamente prestado, cancelei o contrato e ele me vem com uma multa de 3k afirmando que o contrato era de 24 meses e previa multa em caso de cancelamento. Eu até disse que tudo bem, mas imaginei que dentro dessa previsão se incluía um serviço decente e não um lixo que nunca prestou, de forma que não paguei foi multa nenhuma e vou resolver essa multa de 3k lá no juizado especial. Acho totalmente injusto ser multado na rescisão de um contrato que era realmente um lixo de serviço. Enfim novamente, Brasil, picaretas pra todos os lados.

O prejuizo do furto reduziu o ganho líquido do mês obviamente, ficamos em R$6500 de lucro líquido graças ao furto, mas próximo mês aguardo fechar em mais de 13 mil positivo, de forma que se assim se manter, em mais 5 meses eu zero o FC total e vou conseguir a ter um lucro operacional de fato, o que talvez se dê lá pra Setembro.

Resumindo, aportando dinheiro desde Outubro onde cheguei a aportar 67 mil nesses seis meses, apenas em Abril consegui ter lucro, e se tudo for dando certo eu "recupero" esses 67 mil até Setembro, para enfim, em Outubro, começar a operar totalmente no azul, buscando agora "recuperar" os quase 420k investidos para montar a loja, incluindo mobília, estoque, fachada, e etc...

Considerando que eu ficaria num FC de +15 mil/mensais iria demorar mais 28 meses para "recuperar" aqueles 420k iniciais, totalizando 28+12 = 40 meses para recuperar o investimento total em valores brutos (claro que no financeiro e considerando o custo de oportunidade + inflação acho que sobe aí pelo menos mais uns 12 meses, por baixo), ou seja 52 meses (exercício puramente teórico).

Não tenho muito como avaliar tudo isso ainda.

Pensando no curtíssimo prazo fico meio arrependido, pensando no médio prazo fico mais feliz e colocando acima de uns cinco anos acho que poderia ter sido melhor do que ficar na bolsa, mas é muita incerteza caminhar em terreno pantanoso e inóspito.

Certamente como vou aportando no saldo restante do financiamento do imóvel vou ficar mais calmo mês a mês se for tudo dando certo.

É preciso ter nervos de aço pessoal.

Grande abraço,
Frugal.

sábado, 28 de abril de 2018

Um grande objetivo concluído: Ultrapassei a marca de R$ 2,4 milhões na declaração do IRPF 2018.


Entreguei a minha DIRPF 2018.

Ao final tive uma constatação que me fez pensar, ela está maior que 2,4 milhões.
Esse valor é bastante simbólico para mim, foi minha meta inicial para a IF.
Escrevi esse valor em vários papéis e em vários emails que mandei para mim mesmo desde 2013.

R$ 2,4 milhões era o meu alvo!

Trabalhando duro desde 2009, deu 09 anos até agora, e cheguei. Ainda lhes digo uma coisa, passou muito rápido, eu faria tudo de novo e tudo valeu a pena, sem remorso algum.

Não sou apegado a dinheiro, só sei que ainda tenho toda uma vida pela frente, e ter esse lastro me faz sentir melhor.

Nas vezes que eu fazia as contas, 1% de 2,4 milhão era 24k reais que eu ganharia por mês, gastaria 12k e reinvistiria 12k pra manter o principal. O problema é que essa conta é muito simplista. Dependendo do seu patrimônio e da alocação você não vai receber 24k mensal, nem 12 e nem 4. Se tiver tudo em imóvel que não gere renda não serviu de nada.

Depois evoluindo nos estudos, chegamos na TSR de 4% ao ano, o que daria pra vender R$96 mil reais por ano do patrimônio para viver. Essa conta me assusta também, me parecer ser muito dinheiro mesmo assim, e se o mercado de ações no Brasil que é altamente volátil cair bastante e você vender na baixa vai destruir o seu patrimônio. Talvez com ETFs de países maduros e moedas fortes essa conta de 4% seja mais adequada.

Cuidado com as contas que você faz, onde investe, como investe e no que investe. A soma do patrimônio total pode não lhe ajudar em nada, o que é quase o meu caso atualmente, já que boa parte dele está enterrada num imóvel comercial que ainda não deu o lucro esperado (20k mensal) [mas estamos subindo mês a mês ainda].

Refazendo as contas e gastando apenas 0,33% do patrimônio por mês para dar os 4% ao ano eu poderia estar gastando R$8k e reinvestindo o resto. Se eu tivesse tudo isso em Fiis e em tesouro direto com cupons semestrais daria pra ter os 8k mensais limpinhos e reinvestir o resto. O TD com cupons me daria 6% aa e os fiis dariam entre 8-10%. Então assim, bem teoricamente eu poderia ter uma carteira de fiis de 1,5 milhao e uns 900 mil em TDs que estaria tecnicamente na IF.

Acontece que se eu estivesse ganhando esse dinheiro agora, eu não pararia de trabalhar agora pra ir morar na praia, eu continuaria reinvestindo, o fato é que esse dinheiro pagaria TODAS as minhas despesas básicas e tecnicamente eu poderia viver "de graça" e esse era o objetivo inicial, se livrar de ter de trabalhar para pagar todas as contas básicas (o que poderia acontecer se eu alugasse o imóvel por 8-10k), se fosse em caso de necessidade extrema.

Como ainda sou bastante novo a meta agora é subir o patamar da IF, como eu disse anteriormente, para 3,5 milhões e ir morar em Portugal no mínimo. Tenho mais 04 anos para aumentar esse 1,1 milhão. Espero, trabalho e estou muito focado para aumentar os lucros da loja e pagar logo o restante do financiamento, após isso vai ser muito aporte lá fora e correr para o abraço.

Como cheguei até aqui quem acompanha o blog já sabe, muito trabalho, incluindo muitas noites, finais de semana, pouco consumo, nada de trocar de carro, ficar comendo em lugar caro, morar em apartamento da classe média alta, manter os custos baixos, ler, estudar, focar, cumprir as metas pessoais, profissionais e financeiras e estar sempre disposta a aprender mais. Essa parte da vida é apenas passageira, não vou ficar a vida toda assim, mas por enquanto é necessário e tem dado certo.

Pra quem tem pouco patrimônio e está bastante ansioso em ver crescer, não arriscar muito e não perder nada, não precisa arriscar muito, principalmente se os aportes são altos tipo mais do que 10k mensais. Eu compraria fiis, TD com cupom e ações de boas empresas brasileiras. Quando o patrimônio passasse de 500k e tivesse dando muitos dividendos aqui no Brasil eu abriria conta no BB AMERICAS, Interactive Brokers e começaria a comprar ETFs lá fora, tais quais o IWDA.

Tentem não girar o patrimônio, isso é horrível. Paguei mais de 25k de IR esse ano devido ao lucro das ações que vendi para comprar e reformar o imóvel. O jeito é trabalhar mais para repor essa grande perda (o preço do meu carro praticamente).

Agora resta chegar no próximo alvo que é R$3,5 milhões.

Boa sorte em vossa jornada também,
Frugal.

terça-feira, 24 de abril de 2018

O plano para aposentadoria financeira e viver em Portugal


Todo mundo tem um plano, ou pelo menos deveria ter.

Há 12 meses atrás eu nunca tinha pensado em sair de vez do Brasil e ir morar de fato em outro país pra sempre, talvez pensasse mas muito de longe, sem fazer nada a respeito. O fato é que tudo mudou naturalmente e agora vejo essa possibilidade como factível e real.

Ano passado, passei quase um mês em Portugal, e esse ano tudo indica que vou passar outro mês.
Aluguei um carro a diesel e dirigi do centro ao norte e depois ao sul, passei por mais de 10 cidades, com calma, conversando muito com as pessoas, indo nos mercados, supermercados e etc. Gostei muito de Portugal.

O que me fez pensar tanto nisso?
Não sei ao certo.

Portugal é uma nação marítima, é água pra todo lado, muita água, muito mar, rios, etc.
Eu gosto de praia, gosto muito. Queria mesmo era morar de frente pra praia pra sempre, nada é mais alentador e me deixa tão em paz quanto ficar olhando o mar e pensando em nada, assim eu fui criado e esses eram os melhores momentos da minha vida.

Portugal tem surf. Sim, e muito (e eu sou surfista). Além de kitesurf e windsurf que também dá pra andar. O ruim é a água gelada (mas dizem que se acostuma). Isso veremos.

Portugal tem uma segurança legal e baixos índices de criminalidade e violência. Isso é o que acho legal também, achei o povo pacífico e bacana. Também gosto da comida, frutos do mar, salada e etc.

Portugal tem um custo de vida barato (mais barato ou igual no Brasil). O país tá saindo do atoleiro, tem um salário mínimo de quase 600 euros e dá pra um casal sem filhos viver tranquilamente com 2000 mil euros por mês, incluindo aí o aluguel.

                                          Pedro Scooby surfando em Nazaré - Portugal

Eu sei que Portugal não é perfeito, nem tão rico e nem desenvolvido como outros países da Europa, mas é um começo e eu curti mesmo assim. Também já sou um pouco viajado para conjecturar certas coisas, já morei em Israel e EUA por exemplo (mais de 6 meses em ambos).

O lado ruim disso tudo é que é difícil ganhar dinheiro em Portugal, muito difícil. Então tem que ir com muito dinheiro e vivendo de renda (pra garantir) e de preferência não apenas em reais mas em dólar, reais, euros e o que mais for que ajude, quem sabe com um pacote de fundos imobiliários em Cingapura, Europa, EUA e também ações em países desenvolvidos a gente fique protegido.

Outra opção é eu revalidar meu diploma do ensino superior lá e procurar um trabalho (paga menos do que no Brasil mas seria pro caso de eu não ter a renda suficiente), além de minha companheira também. Se eu estiver ganhando bem no Brasil fico aqui até juntar o suficiente pra não precisar trabalhar lá, mas mesmo assim vou revalidar porque nunca se sabe.

Portugal tem dois tipos de visto que cairiam bem pra mim e são fáceis de conseguir, o D2 (visto de empreendedor) e o D7 (visto de rendas próprias).

O D2 eu nunca chequei bem, mas se eu fosse abrir uma pousada ou hostel talvez eu conseguisse.
O D7 precisa comprovar renda de mais de um salário mínimo português (coisa que se eu tiver uns 3-4 milhões de reais juntados vou conseguir tranquilamente).

Uma coisa difícil vai ser ver o patrimônio aumentar depois de estar em Portugal. E isso é meio ruim, pois nunca se sabe do futuro. Pensei em vir o Brasil (no inverno Europeu) para trabalhar por 4 meses (dezembro, janeiro, fevereiro e março) retornando em Abril. Outra possibilidade é comprar um imóvel bem legal e amplo e poder alugar quartos extras pelo airbnb (de 30-50 euros o quarto por noite) isso aí poderia gerar uma renda legal. Enfim, enquanto não tenho dinheiro o suficiente vou pensando em outras possibilidades.

Portugal é porta de entrada na Europa. Sim, nada impede que depois de alguns anos em Portugal eu queira ir para a Alemanha ou Suécia, França, UK e por aí vai, ou mesmo quem sabe Austrália ou USA. A questão é que temos que ter tempo para estudar e melhorar, e aqui eu não tenho tempo pra nada, minha vida é totalmente atolada, passo boa parte do dia no trânsito, e o resto trabalhando, incluindo muitas noites.

Ondas em Ericeira - Portugal


Temos muitos canais de brasileiros no youtube que moram em Portugal, além de muitos, muitos blogs.

A geoarbitragem favorece Portugal.

Peguei essa foto do blog fromcentstoretirement.com

http://www.fromcentstoretirement.com/early-retirement-portugal-geographic-arbitrage/



Essa imagem mostra claramente: a média salarial anual em Portugal é a mais baixa dos países pesquisados na série, logo se gasta menos também para viver, e em segurança. Pela foto vocÊ precisa de um portffolio de 615k pra se aposentar por lá, nos meus cálculos daqui seria legal uns 900k, mas é bom saber que outro blogueiro (e que mora em Portugal inclusive) achou um valor menor. Itália e Nova Zelândia também tem valores baixos e nada impede que eu possa passar um tempo em cada país. Ouvi dizer que a Nova Zelandia é muito bonita e legal. Depois vou pesquisar sobre aposentadoria financeira na Nova Zelândia.

A comida, o clima, o mar, a língua, os preços baratos, a possibilidade de surfar, a proximidade do Brasil e da Europa fazem Portugal ser a grande campeã nesse sentido até agora. Me animo bastante em saber que passei da metade do caminho já.

O plano:

Me programar para viver com 3 mil euros mensais em Portugal.

Isso daria 3000x12 = 36 mil euros anuais de despesas.
Pela fórmula do MMM eu precisaria de 35x essa quantidade para viver de renda.

36x35 = 1.260.000 (um milhão duzentos e sessenta mil euros)
Dinheiro pra caramba!

Mas com uma TSR de 4% esse valor daria 50,4 mil euros anuais, o que passaria com muita folga do que eu gastaria, para 4% sendo 36 mil euros temos:

4-- 36000
100--x
x = 900.000 euros

Então a quantia que eu precisaria seria entre 900 mil e um milhão e duzentos e sessenta mil euros. Isso para não trabalhar.

Considerando que vou me livrar da despesa do imóvel apenas em Julho/2019 nas minhas melhores previsões e que tenho que obrigatoriamente ficar no Brasil até Março/2022, o primeiro mês para fazer o aporte seria Agosto/2019, o que me daria uns 30 meses de aportes até poder finalmente ir embora.

Na melhor das hipóteses eu poderia aportar 9 mil euros por mês, isso se a loja não bombar, se ela bombar poderia subir isso aí, se for somente isso aí daria 270 mil euros. É bem difícil essa conta fechar começando assim.

MAS, eu tenho meu ap aqui no Brasil e também o imóvel que tem um valor de mercado de R$ 2,1 milhão que eu poderia vender quando fosse embora ou apenas alugar 8-10k mensal + meu ap que custa 2k mensal, então hoje eu já teria uma renda de 10-12k reais mensais ou 1900-2300 euros, então basicamente eu poderia já ter essa quantia mensal se alugasse tudo e fosse embora. Resta agora juntar o máximo possível para complementar, daqui a quatro anos depende do andamento da loja e do mercado imobiliário, quem sabe eu possa vender ele ou arrendar ou pegar uma sociedade pra loja ou mesmo vender tudo junto.

Outra coisa importante é que minha noiva vai começar a trabalhar e as minhas despesas vão diminuir quando ela começar, além dela contribuir com os aportes no futuro (apesar de que nem conto com isso).

Perdi toda a minha liquidez que tinha na bovespa, mas não desanimo, isso me fez pensar e aprender muita coisa, muita mesmo. Nada que não possa me recuperar aos poucos.

Dívida Bruta atual: R$ 735,5k (financiamento imobiliário + insumos) - 90% dessa dívida será incorporada ao patrimônio nos próximos 24 meses.

Saudações,
Frugal