Translate

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Não existe independência financeira passiva.


Olá amigos, tudo bem com vocês?

Faltam menos de quatro meses para terminar o ano.
Como andam vossas resoluções do ano novo?
Ainda não consegui perder peso, mas já me matriculei na academia semana passada (agora vai!).

O pagamento do imóvel, nos meus sonhos mais cheirosos, ficará para o fim do próximo mês, assim como o encerramento da minha conta corrente na CEF e se a Providência me ajudar, nunca mais eu piso dentro de uma agência da CEF.

É muito legal ver a comunidade da Finansfera progredindo, ficando rica e se aproximando cada vez mais da IF, devagar e sempre. Tento sempre ler e acompanhar os blogs aqui do meu blogroll, quem ficar sem atividade eu acabo excluindo pra dar prioridade para quem posta, e assim vocês sempre estarão em contato com quem posta ativamente.

Sei que não comento muito, na maioria das vezes pq estou no cel e meu login via cel no google chrome é do meu perfil pessoal e quando tento mudar pro login daqui dá problema e continua no pessoal, parece uma desculpa idiota mas é, eu tenho 5 usuários no Google e tenho que desconectar de todos e conectar apenas este para postar ou ver meu email no Gmail. Está cada vez mais difícil usar o Chrome.

Mas vamos ao que interessa, o título do post não foi bait.

No começo da estrada da IF, a gente pensa que IF é acordar tarde, dormir mais um pouco, ficar na rede, correr na praia, almoçar num restaurante por lá, voltar pra casa, escutar música, ver um filme, ler um livro, jantar, passear de carro e depois dormir. Assim no final do mês vai cair a sua quantia de dinheiro programada e você paga as contas e o cartão e tudo se repete no outro mês.

NÃO É ASSIM.

Amigos, o problema do dinheiro consiste em duas pontas, ter muito ou ter pouco.

Quando se tem pouco dinheiro e se vive na pindaíba é difícil (eu sei, eu bem sei), e quando se tem muito você tem que administrar para não perder, para não ter prejuízo, para não alocar errado, pra manter o poder de comprar e pra ficar investido em bons ativos.

Alocar bem o dinheiro ocasiona gasto de tempo e energia (leitura, internet, estudo). Sim. Ninguém coloca 4 milhões na bolsa, faz o Buy and Forget e vai lá tirar dinheiro da corretora todo mês. Isso é ilusão.

SEMPRE HAVERÁ UMA PREOCUPAÇÃO MENTAL E UM TRABALHO BASAL.

Se você tem 900 bois, compra 90 bezerros todo mês e vende 90 bois, vai ter um lucro, mas vai ter um trabalho de comprar, vender, acompanhar, analisar, conversar com os empregados da fazenda, pagar impostos e etc. Você vai ter uma boa renda, mas ela não é passiva.

Como alguns sabem eu tenho minha franquia, e vamos dizer que ela vai dar 30k mensal eternamente. Mesmo que eu me mude, serão muitas horas, ligações, reuniões, planilhas, estudo, acompanhamento e preocupação basal (inclusive com a economia, com os políticos, com os rumos da moeda nacional e do mercado do país). É um tipo de renda semi-passiva mas dá trabalho também. Ter dinheiro e administrar o dinheiro dá trabalho, não importa o quanto seja. Paz total só depois da morte, dentro do caixão.

Dinheiro no mercado financeiro, mesmo que seja muito, vai dar preocupação e trabalho, 3-4-5 milhões em ações e fiis vai lhe dar trabalho, é preciso ler, é preciso rebalancear, é preciso reinvestir, fazer novas compras, eventualmente fazer uma venda do que tá ruim, haverão as subscrições, haverão os emails da corretora pra você fazer isso e aquilo.

O mundo vai se movendo, a sua carteira também, você tem que se mover e estudar seus movimentos na jornada, é como um barco no mar com um destino, não dá apenas pra ficar dormindo e na internet lá embaixo enquanto tem uma tempestade lá fora.

Aos fãs de Peter Lynch, Buffet, Lírio, Barsi, Sthulberger, e todos os demais bons gestores de fundos (a sua carteira de investimento é como se fosse o seu próprio fundo também) - Esses caras lêem pra caramba, estão sempre pra cima e pra baixo, buscando novas oportunidades, escrevendo artigos ou livros, dando entrevistas e etc.

Tenha em mente que na IF, o seu trabalho não se acaba, ele apenas mudará.
Você vai deixar de seguir na sua profissão de hoje, mas estará na sua nova profissão de GESTOR DO SEU FUNDO. O seu novo fundo é o garantidor da sua nova vida e da sua família, então não é assim, Buy and Forget como muitos acham.

Novamente, como alguns sabem eu estou com um imóvel comercial num bairro nobre, e é minha missão rentabilizar ele o máximo possível, senão estarei perdendo dinheiro, e isso dá trabalho, isso é um trabalho, e sempre será, ou coloco a franquia lá, ou subloco ou arrendo, mas sempre vou ter que tomar uma atitude em relação a ele, até que eu um dia resolva vender e o venda mesmo.

Claro que você estará no modo Easy da vida, mas dá um trabalho, não é um pause, é um easy, é um alívio para quase todos nós que começamos a vida no modo Hard ou Very Hard como foi o meu caso. O caso é que não se deve romantizar tanto a IF como se fosse um período de férias eternas.

Na verdade como já falei pro Sr IF365, ele tinha tirado férias dentro da IF dele e você também poderá tirar, mas sempre irá voltar ao ponto basal de se ocupar com seus investimentos seja lá quais forem eles e onde forem. Mesmo que tudo esteja puramente no mercado financeiro, isso gerará uma preocupação diária e basal na sua mente, vai ocupar uma gaveta da sua cabeça, não dá pra esquecer o dinheiro que lhe sustenta e nunca dará, você vai ter que cuidar dele, nem que seja estudando, vendo vídeos, lendo blogs, fazendo mais cursos e etc.

Isso é o mínimo que você tem que fazer, pois o mundo muda cada vez mais rápido e nessas mudanças você pode ter um prejuízo que lhe comprometa de certa forma (financeira ou emocional).

Você também vai ter que conter o impulso pra não se meter em roubada depois da IF (tipo querer abrir um negócio que lhe comprometa, ou entrar em sociedade com amigos/parentes, ou querer investir em coisas alternativas tipo start-ups) enfim, é preciso estar sempre alerta e muito consciente de si mesmo. Dinheiro na mão é vendaval e precisamos de muita sabedoria para cuidar do nosso dinheiro.

Atualmente estou acompanhando alguns canais no youtube de velejadores que rodam o mundo todo de veleiro (casais principalmente) e aí já viu né? Já tô me imaginando comprando um veleiro e rodando pelo mundo daqui a alguns anos (financeiramente é totalmente viável).

Sonhar é de graça e é muito divertido.

Dívida total: R$55,5k

Grande abraço a todos,
Frugal.

28 comentários:

  1. Fala Frugal!

    Sonhar é sim de graça e muitíssimo divertido :D

    E seu alerta é muito importante. Em algum ponto esquecemos que não deixaremos de trabalhar ao atingir a IF.

    Ao invés de se preocupar em ganhar dinheiro, nossa preocupação na IF é em não perder.

    E isso precisa ser muito bem trabalhado, principalmente psicologicamente para o cara não surtar.

    Logo precisamos sempre nos lembrarmos que a Independência Financeira não tem nada de passiva.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como o André disse, a pessoa tem que ir pensando nisso pra ir montando a carteira ao longo dos anos, é bom que evita grandes giros quando o patrimônio tiver grande.

      Hj fui dar uma olhada no PIBB11 e os resultados não foram tão ruins assim. É de se pensar nisso. Um carteira com PIBB11, uns fundos de fundos de fiis, TD e um ETF SP500. Passividade total.

      Bastaria apenas reinvestir os proventos dos fiis todo mês.
      É quem sabe não seja tão passiva assim. Temos que conversar com quem já chegou lá pra perguntar.

      Abraço!!

      Excluir
  2. É aquele ditado básico: não existe riqueza sem trabalho.

    Quem acha que vai montar uma carteira vultuosa e só viver de saques mensais tá muito enganado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ainda mais com essa overdose de informação financeira.
      Também é necessário se desligar dos ruídos do mercado e das notícias.
      Tem que ter muito preparo psicológico.

      Abraços Wannabe!

      Excluir
  3. Frugal Simples,

    Muito bom o seu post. Ilustra bem que, mesmo no modo easy, tudo na vida dá um certo trabalho. O que no final das contas, é bom, pois nos impulsiona a buscar mais assuntos relacionados ao aprendizado e ao desenvolvimento pessoal.

    Boa semana,
    simplicidadeeharmonia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosana, boa noite!
      O psicológico é o que domina mesmo.
      Temos sempre que nos conhecer cada vez melhor e mais profundamente. Lidar com muito dinheiro dá a impressão que estamos perdendo em algum lugar ou deixando de ganhar em outros. Temos que ler muito e estudar muito até lá.
      Um abraço!

      Excluir
  4. Olá Frugal!

    No meu entendimento, é possível fazer várias relativizações sobre o tema. Acredito que o ponto crucial é quanto tempo você leva semanalmente para administrar seu portfólio. Vou dar um exemplo próprio.

    Quando eu saí da empresa, eu já estava novamente na universidade (aliás, eu antecipei minha saída porque passei no vestibular - achava que era só um "treino" e passaria só no ano seguinte).

    Nesse período de 4 anos, que incluiu também minha viagem de 7 meses à Ásia, eu me dediquei muito pouco ao meu portfólio. Coisa de menos de 5 horas por semana.

    Mas paguei o preço: nesse período, ele não teve bons rendimentos perante os benchmarkings.

    Quando saí da universidade, vi que não queria mesmo seguir a nova carreira (um misto de decepção e baixa remuneração) e voltei para a ativa no mercado financeiro. Digamos que fiquei por um bom período mais ativo, inclusive mexendo com opções, usando talvez 15 a 20 horas semanais.

    Os rendimentos melhoraram. Gestão ativa com método, de fato, ajuda!

    Porém, nos últimos anos tenho diminuído minha carga semanal e quero diminuir mais. No blog eu tenho comentado que estou transferindo parte de minha carteira "ativa" para "passiva" (fundos de investimentos), simplificando minha carteira e acompanhando a rentabilidade de cada uma. A ideia é, em 3 anos, usar no máximo 5 horas por semana vendo o mercado financeiro. Hoje, não vejo porque não alcançar essa meta.

    Agora a questão é responder à pergunta: 5 horas semanais de acompanhamento da carteira é uma IF passiva ou ativa?

    Claro que estou falando de minha situação particular. O cara que vende bois, como o Cowboy Investidor nunca pode se dar ao luxo de gastar somente 5 horas semanais. Vc, mantendo o seu negócio, também não. Os grandes gestores, como vc citou, trabalham na melhor acepção da palavra. Não penso neles como IF nesse contexto. Eles querem continuar no batente.

    Enfim... acho que dá para fazer uma IF passiva sim hehe. Claro que vc precisa preparar muito bem sua carteira para essa finalidade.

    Acho que esse assunto vai dar um post novo no meu blog :)

    Grande abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande André! Sempre um prazer ver vc por aqui.
      Pois é, no vosso caso a gente não tem a mínima idéia de quanto que vc tinha quando aposentou, se for muito pode adotar uma estratégia passiva igual a do VR. Colocar em cupons de TD, ETFs tipo PIBB11 e SP500, além de fundos de fundos imobiliários, ficaria tranquilo.

      5h de acompanhamento semanal com certeza é passiva, dá pra fazer isso num dia pela manhã entre o café da manhã e o almoço na piscina, tomando um sol e uns sucos. Isso é que é vida amigo.

      Eu como me conheço, vou deixar a passividade pro exterior e fazer uma gestão ativa aqui nos ativos do BR.

      Abraço!!

      Excluir
    2. Eu me arrependi de ter começado o blog não anonimamente. Tem muita coisa que gostaria de abrir, mas não posso. Ou melhor, não devo rsrs.

      Comecei a escrever sobre o assunto ontem de tarde, acho que hoje completo o post sobre o assunto e publico.

      Abraço!

      Excluir
  5. Muito interessante. Realmente quando tivermos no momento FIRE nosso principal "trabalho" será gerir nosso patrimônio e que por si só dá muito trabalho. Abcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AA40, só não vai dar muito trabalho se tivermos muito dinheiro na IF e colocarmos em coisas praticamente passivas e automáticas, tipo ETFs, TD e fundos de fundos imobiliários. Pra quem vai ficar mais ou menos em cima da linha vai dar trabalho mesmo.

      Vai ser o meu caso.
      Abraço!

      Excluir
  6. Eu tenho algumas opniões a cerca da IF, que alguns torcem o nariz quando falam, mas meu pai e o Corey aqui na Blogosfera, foram belos exemplos que estou certo.

    Não acredito em IF sem TRABALHO ! E não se trata só de gerir seu fundo como dito no texto e sim trabalhar em alguma coisa que gosta . Então minha visão de IF é essa, trabalhar para mim mesmo em uma coisa que eu gosto.

    O Ser humano,quando resolve parar de trabalhar e tira férias eternas, ele entra em depressão e morre, é aquela alusão ao video game, depois que zera o game, oque fazer ?


    E É aquilo que o Dana White falou em um video

    " Se você ganhasse na Loteria hoje, em que trabalharia ?" Meu pai por exemplo, depois de alcançar a IF e passar 2 anos de férias, viu que essas férias só trouxe depressão pra ele.

    Então resolveu trabalhar no que gostava, hoje trabalha 12hrs por dia dirigindo uma pá carregadeira,e toma sua gela no fim de semana. Vive feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Peão.
      Inicialmente o mais necessário é se livrar da pressão financeira de pagar as contas e ainda se aposentar, passado isso os horizontes irão mudar com certeza e aí a gente arruma algo pra fazer.
      Também penso em fazer muitos cursos pela internet, tem uns muito bons, especializações e etc, só pra me manter ativo, quem sabe abrir um site de consultoria em Finanças também, num padrão global, seria interessante.
      Praticar esportes também, e muito, além de planejar e executar viagens.

      Como a gente vê o Sr IF diz que tá muito ocupado mesmo, inventou um podcast pra fazer e devem vir mais coisas.

      Se eu ganhasse na loteria eu iria sair viajando pelo mundo e fazendo meus documentários de viagens, iria virar um turista profissional. kkkkk

      Abraço!

      Excluir
  7. Olá, FS.

    Concordo contigo. Mesmo aquelas pessoas que pagam gestores irão trabalhar pelo um pouco.

    Para você comentar. Faça login com guia anônima no Chrome. Eu faço assim no celular ou PC.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa coisa do Google Crhome eu acho que já tentei. É impossível pra mim.
      Parabens pelo Podcast amigo. To torcendo por vc!

      Excluir
  8. Oi Frugal, já me peguei pensando nisso diversas vezes, fico pensando que no primeiro ano, vou (tentar) ficar quieta, mas meu marido tem certeza que quando nós formos FIRE, aí que ele vai me ver menos, de tanta coisa que eu vou inventar de fazer. Gerir a carteira será um trabalho eterno, e com certeza a preocupação do patrimônio não perder o poder de compra é uma das coisas que precisaremos nos preocupar pra sempre. Yuka

    https://viversempressa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yusaki, tudo bem!
      Pois é, a gestão da carteira ativamente vai consumir uma pequena dose de atenção e estudos, quem sabe com o tempo diminua bastante e com o bolo grande também né?

      O poder de comprar, investindo em ações e fiis acho que acompanha muito bem a inflação, o problema é se tiver muita renda fixa, ele pode cair muito, assim como se tiver exposto apenas ao R$ Real. Vou favoritar o seu blog. Um abraço!

      Excluir
  9. Grande amigo Frugal,

    Dessa vez vou discordar de você. Se você investir passivamente terá retornos de mercado a um custo de acompanhamento virtualmente zero.

    Exemplo prático no meu caso: TD eu só preciso entrar no site da corretora 4 vezes no ano, 15/02 e 15/08 pra retirar os juros e 01/01 e 01/06 pra transferir a tx de custódia.

    CDBs/LCIs só preciso mexer quando for reinvestir. No meu caso só tenho CDB vencendo ano que vem.

    ETFs lá fora só mexo todo mês porque ainda estou investindo, caso contrário era balancear a cada 6 meses ou 1 ano.

    Se o cara comprar um monte de FII ou de ações individuais aí sim ele vai estar investindo ativamente e precisará de tempo pra gerir isso. Usando mecanismos verdadeiramente passivos e mantendo o curso segundo Bogle o tempo pra administrar um portfólio será de minutos por semana, com várias semanas gastando 0 de tempo.

    Portanto, a meu ver existe sim independência passiva, só precisamos adotar as ferramentas também passivas de investimento.

    Abs.,

    VR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tem razão VR, qnd eu fiz o post eu pensei mais naquela pessoa que se aposenta muito em cima da linha, sem muita margem para perder dinheiro ou dividendos. Tenho medo de ficar muito em cima da linha e passar sufôco, daí a preocupação em fazer com que as coisas dêem certo.

      Já passei há algum tempo o meu alvo de 2,4kk e agora meu novo alvo são 5kk.

      kkkkkkkkk

      Vai ser a IF com folga e novos projetos.

      A minha estratégia aqui no Br nao vai ser tão passiva pq vou fazer uma gestão ativa de uns 40 ativos entre ações e fiis, daí tem que ficar mesmo lendo balanço e estudando as empresas. Se o bolo aumentar muito a paz também vai aumentar consequentemente.

      E a franquia, putz, vai ser trabalho mesmo, mesmo remoto, é muita coisa acontecendo todo dia.

      Abraço!

      Excluir
  10. EU penso que a IF terá varias fases,ócio total, depois um período de viagens , depois quem sabe abrir um negocio e vender em seguida, voluntariar em alguma coisa , engajar sei lá politicamente ou em alguma coisa ou causa... Sempre vai aparecer pertubações, seja com a gente mesmo ou com familiares o negocio é manter-se flexível, pois nada nesse mundo é pra sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Soldado.
      Eu mesmo sou muito inquieto e acabo me metendo em alguma coisa.
      Talvez eu me envolva com o social e com ajuda na comunidade próxima, no bairro, associações e etc.

      Excluir
  11. Ola Frugal, acho que depende muito do tipo de investimentos que a pessa faz e qual o grau de envolvimento ela quer. O VR deu o exemplo dele ai acima, no meu caso minha renda passiva vira de 3 principais fontes:
    - Aluguel: meu trabalho sera zero pois meus imoveis sao administrados por imobiliarias),
    - FII/Reits: eu acompanho apenas os relatorios trimestrais e dou uma "olhada" mensalmente, mas nao pretendo fazer gestao ativa.
    - Franquia: eu tambem gosto de acompanhar a franquia, mas meu envolvimento com o operacional sera zero. Claro que tenho ciencia que estou abrindo mao de um rendimento maior, mas sera um bom trade-off no meu entendimento. Farei apenas uma gestao financeira e de indicadores, talvez semanal para resultados das vendas e custo, e mensal uma analise mais completa do P&L.
    Minha ideia de manter a franquia sera mesmo para me manter ocupado, eu gosto de ter desafios e ficar "sem fazer nada" nao esta nos meus planos. Mas quero ter a flexibilidade de passar 2,3,4 meses viajando quando eu quiser.

    Abs!
    www.executivoinvestidor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo, pois é, seu caso é bem parecido com o meu.

      Pretendo ter uma carteira de ações e fiis no BR tb, vai dar trabalho.
      A carteira no exterior vai ser só ETF então não dá mt trabalho mas a brasileira vai dar sim.
      A franquia tb vai dar trabalho.
      Na verdade não vou parar de trabalhar totalmente na minha área, mas quero diminuir minha carga horária bastante e trabalhar sem compromissos, só fazendo bico, pegando uma folga ou férias de alguém e não ter nenhum contrato ou escala com meu nome. Já estou planejando isso para daqui a 30 meses se for dando tudo certo. Também vou usar a renda do meu trabalho pra comprar dólar/euro para viajar pelo mundo.

      Mesmo assim, vou me sentir bem melhor e ter tempo pra fazer as coisas que eu gosto com certeza.

      Tomara que dê tudo certo pra gente!
      Um abraço!

      Excluir
  12. Ola FS

    Anda sumido :)

    Sobre o post eu pretendo continuar firme e forte nas minha atividades, mesmo depois que chegar na IF.

    Outro assunto você desativou aquela versao em ingreis do seu site ?

    outro assunto, tava na sua blogrool e vc nem me deu um toque pra colocar o seu site na minha #trocalinks :)

    te add no meu blogrool.

    sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo, eu estava de férias e estava estressado com a dívida da casa e minha vida pessoal, mas tudo está se resolvendo.

      Desativei sim, era pra melhorar a minha escrita em inglês e acho que melhorei, além disso o público era 90% brasileiro, os gringos nunca chegaram e não gostei do wordpress, de forma alguma, aquilo ali é horrível, muita frescura e muito pesado e eles só querem nosso dinheiro.

      Vc estava aqui no meu blogroll há muito tempo.

      Abração!!

      Excluir
  13. Olá, Frugal.

    Quanto ao negócio das suas contas do GMail, que tal você usar um cliente de email próprio ao invés de acessar via Webmail? Eu uso Mozilla Thunderbird e gerencio uns 5 emails de provedores diferentes todos através dele. Pode parecer meio coisa de trabalho, mas eu acho que é muito mais eficiente na hora de manusear. Só se lembre de não repetir a mesma senha pra todos os emails!

    Fora isso, você está certíssimo: o "passivo" de renda passiva não significa não fazer nada. Eu diria que é justamente o contrário, você tem que trabalhar mais ainda que na renda ativa, pois precisa esperar o capital se acumular. E sempre terá que gerenciar o seu investimento, até mesmo na regra dos 4%. Não há retorno sem risco.

    Abraços e seguimos em frente!

    Pinguim Investidor
    https://pinguiminvestidor.com

    ResponderExcluir
  14. Frugal, nunca comentei aqui mas recentemente li seu blog de cabo a rabo (desde o primeiro ao último post). Parabéns e você me ensinou muita coisa.

    Gostaria de fazer uma pergunta: você disse que leu mais de 50 livros e fez cursos de empreendedorismo e economia. Os melhores livros você já deixou fixado no blog. Então poderia também citar esses cursos que fez e recomendar os melhores?

    ResponderExcluir