Translate

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Minha Holding FRUG3.SA Setembro/19 R$343.856,00



Olá amigos,

Depois de passar algumas horas no Bastter System e ler muita coisa de Finanças por hoje, resolvi fazer esse tipo de post fixo todo mês para acompanhar apenas a parte financeira da minha vida. O bom de ter um tipo de post fixo é que isso ajuda a manter a frequência de postagens e o blog vivo. Já pensei em fazer um "filme do mês" também para comentar algum filme legal que eu tenha visto.

O interessante é que lá pelos idos de 2012-2013 eu já tinha pensado nisso que está acontecendo por lá, em transformar a nossa carteira de investimentos numa pequena holding, ou no nosso ETF próprio e juntar todos os dados financeiros numa coisa só, assim o somatório e a média de todas as nossas empresas, de forma proporcional, vai virar a nossa própria empresa.

O valor atual de R$343.856,00 é o valor atual que tenho aplicado no mercado puramente, dos quais:

Ações no Brasil: R$173.885,00
Debêntures CEMIG: 81.732,00
U$5000,00 em moeda em conta corrente no exterior.
ETFs no exterior: U$17,000

O Bastter System ficou ótimo, mas ele é dinâmico, se eu fizer novos aportes ou o mercado mudar muito semana que vem, ele já estará em outra coisa, por isso resolvi fazer essa série de posts para "fotografar" o BS todos os meses e assim poder comparar a minha evolução e ajustar algumas variáveis da minha holding quando for preciso.

Também por lá agora temos um mapa global que apontará o país e a porcentagem dos nossos investimentos:




Coloquei aqui para vermos detalhes. Essa é a primeira foto que tiro disso. Acho que vai ser importante ir acompanhando a distribuição e evolução das aplicações.
Pelo visto acima, o grosso do dinheiro está no BR, outra pequena parte nos EUA e Irlanda (base dos ETFs).

Seguindo o BS, ele fez um gráfico com todos os seus ativos baseado na sua alocação. Como podem ver, estou entupido de imóveis, o círculo maior é o imóvel da franquia, outro menor é o ap que eu moro, outro menor é um flat, os outros imóveis são terrenos (adquiri um recentemente e estou pagando, vai demorar mais de 40 meses para pagar).

Não aconselho ninguém a ficar comprando imóvel, pois não geram caixa (principalmente para quem está começando), no meu caso pelo menos não pago um aluguel de 2k para morar (média de um ap mediano num bairro mediano aqui e tb não pago aluguel da loja, que seria de 7-10k no mínimo). O meu aporte em imóveis vai subir apenas com o pagamento do terreno daqui em diante. Todos os valores coloquei o preço de compra. O círculo laranja representa os ativos custodiados pela corretora Interactive Brokers, coloquei eles na aba "outros".





Saindo da parte do consolidado que foi só pra dar uma geral, vamos para a análise da holding:







Meus proventos em Agosto/2019 da holding foram: R$32,89.

Saindo do consolidado para a aba de ações, vemos que estou fortemente concentrado em Eztec, eu não a vendi porque ela estava alugada e nunca me devolveram quando precisei, agora ela está de volta na carteira. Tenho mais de 3200 ações da Eztec. O restinho é PSSA, BBSE e BBAS.

Como a minha carteira no BR está altamente concentrada em Eztec, ela espelha os dados da Eztec.

Estou zerado em fundos imobiliários e ETFs no BR.

Lá fora já montei minha carteira de fiis e de stocks para comprar.

Infelizmente, grande parte da carteira no exterior estará em fiis na Irlanda que não são absorvidos pelo BS, dessa forma restarão por lá apenas as stocks, e não sei se eles mesclam elas juntamente com as ações do BR para efeito da Holding.
Em fundos imobiliários eu vi que eles também vão montar a própria holding.

Pelo que estou vendo terei que tirar os prints da carteira dos fiis lá fora, adicionando na mão o valor financeiro de cada um, mas tudo bem, uma vez por mês em uma hora eu faço isso. Eu usava o google finance, mas ele retirou a função portfolio que era excelente, ou então vou procurar algum lugar na internet onde eu possa cadastrar aqueles ETFs e possa trabalhar na análise do conjunto.

De qualquer forma vai ser bem legal ver a evolução aqui da carteira de ações e fundos imobiliários no BR, com muitos ativos, proventos, e proporções mais adequadas.

Agora é trabalhar forte para virar o ano com pelo menos R$500.000,00 investidos no mercado financeiro e aumentar a renda passiva por lá. Mês que vem mato a dívida na CEF e realizo um aporte simbólico na b3.

Dívida total em R$25,7k.

Grande abraço a todos,
Frugal.

12 comentários:

  1. Quais etfs estás de olho na Irlanda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jhonny blz?
      O principal é o SWDA mesmo, mas conforme o valuation estou disposto a comprar mercados desenvolvidos em fundos core como é o caso da Alemanha, Suécia e UK. Também vou comprar o USRT e VNQI (reits) e CSPXJ e CSSX5E (Asia Ex-Japan e Eurostocks 50, além do CUSS (small caps nos EUA). Tudo aí são mercados desenvolvidos. Abraço. Só esses mesmo.

      Excluir
  2. Olá Frugal!

    Apoio sua inciativa e seguirei acompanhando!

    Eu também pretendo, já na virada desse mês, abrir o percentual do que eu tenho na minha carteira própria (a VGLN3) e o que estou alocando em terceirizações. A ideia é também publicar as rentabilidades mensais para as pessoas terem uma ideia do que é possível alcançar com a alocação de ativos e também com um alocação em fundos de investimentos.

    Será o indicador fundamental para eu checar se continuo fazendo as terceirizações ou não.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ser interessante mesmo André.
      A comunidade precisa entender como é que funcionam essas estratégias na prática, pq de resto é tudo muito teórico.

      A melhor parte é a nossa autoavaliação também, não tem jeito, temos que fazer a coisa empírica e chegar num bom lugar por tentativa e erro. Eu espero que nos próximos 3 anos eu chegue a um consenso sobre como fazer melhor a alocação e o acompanhamento.

      Dependendo do tamanho do seu patrimonio acho legal terceirizar, se for muito acho que dá tranquilo, agora se for algo que lhe deixe precisando mt da renda passiva numa determinada faixa aí vc vai ter que investir mais tempo no acompanhamento, mas vai dar certo pq vc sabe bem o que faz.

      Abração!

      Excluir
  3. Meu primeiro comentário aqui, acompanho seu blog há muito tempo, legal a iniciativa! Não sabia que era Bastteriano também

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa Lucas, blz?
      Sou sim! Estou lá desde 2012!
      Muito bom ver a evolução do site.
      Abraço!

      Excluir
  4. Frugal

    a sua empresa tb entraria nessa carteira?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo, não.
      Essa conta do post é apenas de aplicações no mercado financeiro.
      A minha empresa eu coloquei como 550k no Baster System que foi o valor que gastei nela pra montar. A intenção disso é saber quanto de dinheiro eu já investi na vida, pq eu sei o quanto ganhei, daí é só fazer a conta.

      No fechamento anual eu vou dividir os imóveis numa parte, a empresa em outra e a carteira em outra, sendo os imóveis e a empresa com o preço fixo no valor de aquisição mesmo.

      Abraço!

      Excluir
  5. bom dia Feugal.
    quanto você coloca receita liquida você considera dividendos e juros? Porém exemplo, seria 14 mil reais de dividendos e juros em 2019?
    Obrigado pelos constantes ensinamentos com o seu blog

    ResponderExcluir
  6. Opa Eduardo, nao entendi bem a sua pergunta.
    Eu vou deixar separado os ganhos da loja com os ganhos do mercado.
    Eu nao considero dividendos e juros como sendo parte da minha receita, gosto de contar eles em separado pra saber quanto foi realmente a minha produção do trabalho e também da loja.

    É sempre bom separar todas as contabilidades, receitas e despesas, pq senão o sujeito se embanana e perde o controle.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Olá Frugal,

    Acompanho sempre seu blog e já vi sua preferência pelos ETFs. Com relação ao BR, vale a pena usar a estratégia de ETFs, visto que aqui não pagam dividendos e tem muita empresa ruim?

    Fico em dúvida se seria melhor fazer stock picking ou economizar tempo e terceirizar tudo. A parte de não distribuir os dividendos me incomoda um pouco, pois no futuro teria que ir vendendo cotas para usufruir da renda.

    No exterior já é diferente, além de pagarem dividendos, os ETFs são compostos por boas empresas na maioria. Qual seria a estratégia ideal no seu ponto de vista? Já possuo FIIs aqui.

    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa Holder, desculpa só vi hoje seu comentário.
      Eu acho que no Brasil dá pra montar uma carteira com 20 boas empresas e ir acompanhando, depois que vc conhece e estuda a empresa, não precisa estudar todo ano. Por exemplo, eu estudo e conheço mt bem a MDIAs Branco e a Grendene, compro as duas sempre que puder. Realmente aqui é ruim o tratamento tributários dos ETFs pois pagar 15% em cada venda de ações.

      Minha estrategia lá fora são os ETFs situados na Irlanda pelas razões que já postei aqui. No Brasil montar carteira de ações e de fiis. Se vc já possui fiis tem conhecimento suficiente pra entrar em ações. Vou começar a discutir as minhas empresas aqui holder, volte sempre. Um abraço!

      Excluir