Como se sentir bem e como se sentir mal com sua vida


Um dia desses eu vi uma frase dizendo assim:

" Lembre dos dias em que você quis tudo o que você tem agora ".

Achei bastante legal, e apesar de simples é profunda.
Não gosto de frases soltas por aí e nem de auto ajuda superficial, mas é preciso dar o braço a torcer para algumas coisas e fazer uma viagem para dentro de si mesmo em alguns dias.

Nos dias que me sinto mal pela minha condição atual começa mais ou menos assim:

"Era pra ter feito isso, não era pra eu ter comprado aquilo, era pra eu estar morando em tal lugar, não era pra eu ter me metido com isso, eu poderia estar em outro relacionamento pessoal, ou solteiro, ou casado com outra pessoa, era pra eu ter comprado pelo menos uns R$10 mil de bitcoin "...

E assim você vai se remoendo numa espiral infinita de coisas que poderia ter feito e não fez para poder estar em outro lugar e em outra situação, e fica-se triste. Se esse tipo de regressão e sentimento não for controlado você vai passar semanas triste.

Se eu quero me sentir bem, penso assim: " Bem, eu tenho saúde, um emprego, um ap, um carro com um som bom e ar condicionado, minha família está bem de saúde, não estão passando por necessidade financeira, minha namorada é bonita e legal e nos damos muito bem, além disso ganho muito bem e tenho saúde pra trabalhar e manter o meu ritmo forte por pelo menos uns 5 anos e estarei melhor ainda!" Pronto, já fico bem!

Vocês já se pegaram pensando nisso?

Pensem em coisas ruins, atitudes e ações que não tomaram num passado remoto ou próximo e que por isso vocês não estão melhores do que hoje, e comecem instantaneamente a sentir-se mal. De outra forma pensem em todas as coisas positivas da sua vida e foquem nisso, e fiquem bem. É simples assim.

O que importa aqui é sobre qual tipo de pensamento você vai deixar-se levar, claro que é inevitável não ficar remoendo certas coisas, mas é evitável manter isso na sua cabeça, é aquela velha frase :

"Você não pode impedir um passarinho de pousar na sua cabeça, mas pode impedir que ele faça um ninho nela"

Pra muitas coisas na vida o que resolve é o tempo, para outras você mesmo resolve, outra se resolvem por si só de um jeito ou de outro, outras mais o tempo apaga ou leva, ou se tornam irrelevantes, tipo aquele seu grande amor da adolescência que tinha que ser ele e somente ele, para sempre! (adolescente é dramático mesmo).

Eu só sei que não adianta ficar se entristecendo com as coisas pra ficar mal. Se você pensar nisso e puder controlar pra onde o seu pensamento vai, a sua mente vai atrás e você vai melhorar. Você pode pensar em tudo de bom que já aconteceu na sua vida, em como sua vida melhorou nos últimos 10 anos, claro que com seus altos e baixos, mas melhorou, pra muita gente melhorou e muito provavelmente pra você também, então se alegre. A vida é feita mesmo de altos e baixos, mas de uma forma geral ela vai sempre subindo, porque você vai ficando mais maduro e experiente e aprende a lidar com muito mais coisas, e coisas cada vez mais complexas, seja no âmbito pessoal ou profissional.

Os grandes problemas que se lhe apresentam hoje, há 10 anos atrás seriam completamente impossíveis de resolver, mas hoje você resolve. Com alguma pesquisa, ligações, contatos, estudo, dinheiro e um pouco de coragem você consegue resolver muita coisa, mais do que imagina e por isso sua vida já está mais fácil, mesmo que você não saiba.

Se você está triste ou numa época ruim, foque nas coisas boas e no que você já tem na mão. Se você está se sentindo bem com o rumo que sua vida tomou ou está tomando é porque provavelmente está com bastante foco nas coisas boas, o que é bom, continue assim.

Você ainda tem praticamente quatro meses de 2018 para melhorar, fazer e focar nas coisas certas.

Abraço a todos,

Frugal.

Comentários

  1. bonito texto frugal. obrigado. ajudou um leitor aleatório!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Paulo, que bom.
      Lembre da metade cheia do copo, ela está lá.

      Excluir
  2. Bom texto, Frugal Simple.

    Minha vida é muito ruim, seria hipócrita se negasse isso, mas seria mais hipócrita ainda se não enxergasse que também há coisas boas - apesar de poucas, e que há pessoas em piores situações que eu.

    Para uma pessoa que sofre de depressão, é um valioso remédio valorizar as pequenas coisas positivas, aquelas coisas que fazem você acreditar que é uma boa pessoa, que é não é um lixo. Parar de se autodestruir por coisas que você não teve culpa de ser, ainda que essas coisas afetem sua vida para sempre.

    Eu não posso simplesmente acabar com minha vida por que algumas pessoas não gostam de determinadas características minhas, de algumas coisas minhas.

    Não sou menos humano que ninguém, apesar das minhas dificuldades, limitações e erros também mereço ser feliz.

    Ontem publiquei um artigo que trata um pouco sobre isso, de como eu queria viver de uma forma feliz e decente. É a esperança em um futuro melhor que me mantém em pé. Que me mantém a luta.

    Poucas pessoas suportariam o que eu suportei calado. Já me considero um vencedor por isso.

    Abraços!

    https://dreamerson18.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é Isso aí Dreamer. Não baseie sua vida no que os outros pensam de vc. Todos são imperfeitos, inclusive eles. Ninguém é perfeito e nem você ou eu temos a obrigação de ser. Temos que aprender a conviver com nossas imperfeições e com as dos outros. Vou lá ler seu artigo.

      Excluir
  3. Excelente texto Frugal,

    Quando eu tenho este tipo de pensamento sobre o que eu deveria ter feito no passado eu lembro que tive que pagar um preço pela minha inocência e ignorância. Eu conheci muitas pessoas diferentes ao longo da minha vida e hoje eu posso dizer que em vez de querer “ter um milhão de amigos” prefiro ter poucos e bons amigos.
    Eu valorizo muito mais o momento presente porque é agora que eu posso agir e construir o futuro que almejo.
    Tenho muita alegria em ter a família que possuo e em algumas semanas me tornarei pai de uma criança. O melhor disso é perceber que estou mais maduro e preparado para encarar esta jornada.

    Grande abraço meu amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu amigo, vc vai entrar em outra fase da vida agora e o sentido de muita coisa vai mudar, e tenho certeza que para melhor. PArabens pela paternidade e vamos nos falando. Abraço!

      Excluir
  4. Legal! tento pensar e agradecer pelas coisas que tenho, más nem sempre só isso basta. já pensei em fazer terapia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beto, vc já leu alguns livros de filosofia? Gosto muito do estoicismo, livros de Seneca, Marco Aurelio, Epicuro e por aí vai. Tem um livro legal que li e já fiz uma postagem aqui, é muito bom ele, compila bem o estoicismo.

      Terapia é legal também, pode ajudar. Nossa parte é fazer com que o conhecimento do nosso mundo interior seja cada vez melhor e mais amplo. Tem gente que acha que só em ter saúde e um trabalho já está bom. O ser humano as vezes fica buscando preocupações do mundo de Nárnia pra trazer pra cá. Abraço!

      Excluir
  5. Frugal, parabéns pelo texto.
    Concordo plenamente com você.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Para mim que tenho uma discreta depressão isso de escolher os pensamentos é muito importante,mas é difícil também!
    Quando eu estou diante de um problema, uma frase que eu tento usar é a seguinte: "que importância que este fato terá daqui há 10 anos?". Em geral a resposta é "pouca importância" e desta forma o fato tende a tomar dimensões menores na minha mente.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita gente aqui dizendo que tem depressão. Isso é um diagnóstico médico? Vc está tomando remédios ou fazendo terapia? Considero depressão uma doença que precisa de tratamento e acompanhamento.

      Pelos dados médicos, quase 1% da população pode sofrer de depressão e muitos não são diagnosticados ou tratados. Cuide-se bem amigo e peça ajuda a algum amigo ou familiar se precisar.
      Abraço

      Excluir
    2. Sim,estou com acompanhamento. Está tudo certo! Abraço

      Excluir
  7. Muito bom o texto Frugal!

    Eu já pensei demais também, fiquei remoendo situações, mas hoje quando ocorre algo desagradável, minha mente apaga automático, tipo, o que tá feito tá feito.

    O que temos que perceber, é que não existe o "chegar lá", pois quando chegamos, ou antes mesmo de chegar, já estamos projetando um novo lá, um novo depois, então na verdade, acima de tudo, amamos nossos desejos, e não a "coisa" desejada.

    Já ganhei e perdi dinheiro, felizmente, mais ganhei do que perdi.

    Comprei ações que valorizaram e hoje geram bons dividendos, comprei terrenos que valorizaram e fiz permutas, comprei terrenos que vendi tendo prejuízo, comprei outro terreno que descobri depois que estava em situação irregular, mas consegui desfazer o negócio.

    Cara, meio que eu perdi o medo de perder dinheiro, e tanto os bons negócios quanto os maus, passaram, já foram feitos, não guardo alegrias nem tristezas, foram apenas momentos e negócios.

    Claro que não vou rasgar dinheiro, e até me considero um investidor bem conservador, comprei terrenos, e nas ações sigo a cartilha do Bastter, empresas lucrativas, sem dívidas, com grande histórico de lucro e atividades duradouras, etc..

    No mais cara, nem todos nós seremos grandes empresários, "flávios augustos", isso é pra poucos, pois não depende só de nós, mas de todo um contexto, desde a cidade em que moramos e trabalhamos, até o contexto atual da economia mundial.

    O pessoal mais antigo parecia levar a vida mais tranquila, por não pensar tanto, apenas executar. O sujeito nascia, sabia que tinha que trabalhar, não pensava muito, por mais que não gostassem do que faziam, eles não guardam mágoas dos tempos ruins. Pode perguntar pra qualquer um, pedreiro, operário, servente. Eles contam as histórias orgulhosos do trabalho que faziam, e lembram como eram bons tempos.

    Meu avô por exemplo, trabalhou no banco a vida toda, desde os 16 anos, e conseguiu crescer, virando gerente aos 24 anos, e naquela época gerente de banco era uma posição almejada, porém, sempre se mudava a cada 1 ou 2 anos, não tinha sossego, devia rolar estresse sempre, mas ele ia lá e aceitava, se mudava, levava a família, se mudou mais de 15 vezes durante a carreira. Hoje ele lembra dos problemas, como funcionários que inventavam desculpas, roubavam o banco, diretores que desviavam dinheiro, e dá risada. Tudo faz parte da vida.

    Meu avô tem enorme gratidão ao banco, pois ele não tinha faculdade, e o técnico em contabilidade ele fez apenas depois que já estava trabalhando no banco.

    Então cara, depois de pensar demais, percebi que tenho apenas que seguir meu caminho, dar o meu melhor em tudo que eu fizer, e minha principal meta de vida já está para se realizar, com a ajuda da minha mãe, vou quitar meu apto antes da entrega das chaves.


    Cultive a gratidão!

    Grande texto


    Abraços,


    Pretoriano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bela história Leonardo! Sempre há tempo de se recuperar, e vc encontrou o seu caminho. São relatos como o seu que ajudam bastante as centenas de leitores que passam por aqui. Mais importante do que o fim do caminho é o próprio caminho, hoje me sinto feliz pelos tombos que levei também. Abraço!

      Excluir
  8. Belo texto.

    Algumas pessoas se cobram demais e passam a se considerar fracassadas por não terem atingido algum nível de sucesso que imaginaram conquistar, ou que supostamente seus conhecidos conquistaram (todo mundo é rico e feliz nas redes sociais, afinal).

    ResponderExcluir
  9. Infelizmente para mim não funciona, se estou passando por um bom momento fico feliz mas se estou passando por um mau momento fico triste. Não adianta, se o passarinho pousar na minha cabeça fico irritado até conseguir espantar ele, já se decidir c@g@r na minha cabeça então....rs


    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
  10. Frugal, não sei se já conhece esse site, ele dá informações sobre empresas, e também tem uns artigos interessantes.

    https://www.oceans14.com.br/artigos/62/negocios/a-teoria-das-sete-fogueiras

    De vez em quando eu leio essa.


    abraços

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A chegada ao quarto milhão de reais (ou quase um milhão de dólares).

O que importa é o processo.

E se eu morrer hoje?