Translate

domingo, 12 de novembro de 2017

A vela e a sombra da vela


Lana Del Rey, a nova musa do blog, a propósito, você pode colocar essa música dela pra ir tocando:
https://www.youtube.com/watch?v=3-NTv0CdFCk

Hoje vou falar sobre o SER e o TER.

É um tema legal pra falar aqui na blogosfera, além do mais domingo a noite é o meu momento mais filosófico da semana.

Um dos erros mais comuns da humanidade é confundir o SER com o TER, e quanto menos educado e quanto menos conhecimento o indivíduo tiver parece que esse erro aumenta, pelo menos no geral é assim que eu percebo.

Vamos pegar a blogosfera como uma pequena amostra da sociedade brasileira, temos muitos blogueiros bons, alguns milionários, outros menos, alguns com bons salários, alguns com bom patrimônio apesar do salário baixo, temos empregados CLT, temos empresários, temos ex-empresários, temos funcionários públicos, executivos e por aí vai. Uma boa parte desse divulga seu patrimônio e seus investimentos, além disso temos milhares de leitores que por nossos blogs navegam e de vez em quando alguns desses leitores se tornam blogueiros e por aí vai.



Mas o que são essas tabelas, esses patrimônios, esses dividendos e essas estratégias dos blogueiros?
O que de fato a maioria dos leitores enxergam? Números, retornos e rentabilidades?

Bem, se você for um desses leitores, sinto muito lhe dizer que você está olhando a coisa errada, não são os resultados que importam e sim os blogueiros que importam.

O que nós temos é apenas um reflexo de como pensamos e agimos, de nossas escolhas, do nosso comportamento, da nossa capacidade de trabalho, disciplina, poupança e dos nossos hábitos de consumo. Você percebe isso?

Alguma vez você chegou aqui e se perguntou quantas horas eu trabalho por semana? E há quanto tempo?

Alguma vez você se perguntou quantos livros eu li sobre finanças, bolsas, economia, macroeconomia, câmbio, crises financeiras, ativos, alocação de ativos, história, etc etc etc...?

Muita gente quer ir "direto ao ponto". O que temos, onde investimentos e quais retornos tivemos. Como se fosse simples e matemático assim. Tem muito mais ciência do que matemática aqui. É uma verdadeira dinâmica multidimensional tudo o que cerca a nossa vida.

Digamos que eu tenha atingido os R$ 2 milhões de reais antes dos 33 anos.
Seria uma história interessante de ouvir como alguém conseguiu isso. Eu sempre disse mais ou menos quanto aportava e o que comprava, e quanto ganhava a partir disso e por aí vai, mas isso é apenas o resto da operação. O que foi feito de verdade está muito acima disso, e é sobre isso que quero falar, todos os resultados que eu obtive são A SOMBRA DA VELA.

O que eu tenho É A SOMBRA DA VELA. Não adianta lutar e brigar por dinheiro, o dinheiro é a sombra da vela, é a consequência da existência e do brilho da vela, sem vela e sem brilho não haverá sombra.

Amigos, vocês não podem querer TER alguma coisa sem SER alguma coisa, o TER é a consequência do ser, por isso é muito importante trabalharem em vocês mesmos e fugirem da ignorância, do conformismo, do vitimismo, do fatalismo, fugirem de más companhias e de pessoas que reclamam o tempo todo e deixam o ambiente negativo. Hoje em dia está até mais fácil o conhecimento,youtube, kindle, podcasts, cursos online, pdfs pra baixar, livros pra ler, etc etc etc. Só com um smartphone e um PC vocês podem decolar na vida, acreditem nisso. Eu tive muito menos que isso.

Eu cresci escrevendo cartas para estranhos, a gente passava cola Tenaz por cima do selo, mandava pelo correio, depois tirava a cola e usava o selo de novo, acreditem que lá em casa tinha tão pouco dinheiro que era assim que a gente mandava carta, era caro comprar selo pra mandar carta, e eu queria escrever e ter respostas, assim como outras pessoas, pelo menos assim eu aprendi a escrever.

Quando eu tinha 15 anos entrei numa escola que tinha computador e laboratório de informática, criei um email do bol, os sêlos e a cola tenaz ficaram para traz, passei muitos anos escrevendo emails para mim mesmo, eu achava mais prático do que diário. Todos os meus sonhos, planos e objetivos estavam ali, tudo o que eu sempre quis, como por exemplo uma casa na praia, uma prancha de surfe, uma bicicleta, um playstation 1, naquela altura essas 4 coisas seriam o ápice da minha felicidade no planeta terra.

Consegui comprar uma bicicleta de segunda mão aos 13 anos de idade, sem marcha, a qual eu ia pra escola, o playstation 1 eu nunca tive, mas eu tomava conta de uma game e jogava de graça lá (esse foi meu segundo emprego na vida - depois vou fazer um post aqui sobre o meu primeiro emprego remunerado, um post apenas pra isso). A casa de praia ainda não veio, e a prancha eu comprei uma de segunda, por 70 reais, usei ela uns 6 anos.

Vocês antigamente, quem aqui é da minha idade gostavam de Cremogema? Aquela papinha que é só um pó colorido de açucar? Eu adorava. Passava as semanas todas contando moedas, juntando e quando dava a quantidade que eu queria, eu ia no supermercado exclusivamente comprar a cremogema pra comer no meio da tarde, eu gostava mais da de morango ou de milho verde, e voltava do supermercado apenas com a cremogema na sacolinha, além do mais eu mesmo que a fazia no fogão. Eu valorizava bastante esse momento tão simples que até hoje me lembro.

Não busquem apenas o TER, busquem SER. Parece meio piegas, mas é a pura verdade. Nem eu nem ninguém teria nada se não fossêmos nada, parece meio óbvio mas ninguém liga pra isso. Quem consegue muita coisa na vida sem ser nada ou se esforçar é quem ganha na loteria.

Não busquem a SOMBRA da vela, não dá pra pegar na sombra da vela, ela na verdade quase nem existe, a sombra é impalpável e fugaz. A vela não, a vela está sempre ali, sendo o que ela é, e seu fogo e sua chama estão lá brilhando de acordo com o corpo que a vela tem.

Eu digo isso porque hoje me peguei pensando se esse meu negócio todo der errado, o que vai ser de mim? Serão uns 2-4 anos de trabalho duro e pesado jogados no lixo, fora o custo de oportunidade, mas e daí? Eu estava olhando a sombra da vela também, me esquecendo que EU sou a vela, eu que brilho, eu que tenho corpo próprio, eu que faço a minha luz. Não tenho medo de perder nada não, eu consigo tudo de novo, eu trabalho tudo de novo e consigo tudo de novo, além do mais eu não tinha nada e já sei muito bem como é estar lá. Não dá pra achar que a vida é somente finanças, a vida é muito mais do que isso.

Quer saber do que eu tenho orgulho? O que eu tenho orgulho pra caramba?
Não é da minha carteira de ações, dos meus debentures, dos meus imóveis, do meu salário atual. Nada disso.

O que eu tenho orgulho é do CONHECIMENTO que eu tenho, do que eu construí nesses últimos 4 anos baseados em muita leitura, trabalho, dedicação e capacidade de melhorar, aprender, discutir sobre assuntos complexos dentro de finanças e economia. E o que eu tenho na minha cabeça, a chama da vela foi o que me trouxe até aqui.

Quantas milhares de horas da minha vida eu não fiquei no fórum do bastter?
Quantas milhares de horas da minha vida eu não fiquei vendo vídeos no youtube sobre finanças?
Quantas milhares de horas eu não usei para ler mais de 50 livros, artigos, sites, posts, blogs brasileiros e americanos sobre finanças?
Tem como mensurar o valor econômico disso?
Qual o valor de saber tomar boas decisões financeiras por toda uma vida?

Eu praticamente me formei nisso.

Com o conhecimento que eu tenho poderia tranquilamente gerir um fundo de ações nacional ou global, poderia gerir um patrimônio milionário de uma família abastada ou até mesmo tocar um asset. Por quê não? Essa profissão eu posso dizer que conquistei por mim mesmo e apesar de não ter aqueles certificados todos (até porque não vejo necessidade disso agora) eu acho que poderia me dar muito bem profissionalmente nessa área e/ou apenas utilizar esse conhecimento para mim mesmo e ir sempre aprimorando ele cada vez mais e mais, e isso ninguém tira de mim ou de você.

O intuito do post não é falar sobre mim, eu tenho que exemplificar. O intuito do post é levar você pra uma viagem pra dentro de você e lhe perguntar: o que você está fazendo por você mesmo, para melhorar sua vida cultural, pessoal, profissional e financeira nesse momento? Qual livro você está lendo atualmente? (passei uns 15 anos perguntando isso pra todo mundo que eu conhecia).
Você quer andar de carrão, ter casa na praia, ganhar 10k passivos mensais de dividendos, chegar no primeiro milhão antes dos 35 anos? O que está fazendo em relação á tudo isso? Está trabalhando MESMO em você ou só está contando dinheiro e tentando agarra a sombra da vela?

Você desperdiça seus finais de semana nas ruas, nos barzinhos, nas baladas, na praia, ou apenas de namoricos e etc etc... sem ler um livro, sem fazer um curso online, sem ler uns bons blogs, sem trabalhar mais? Não devo ter boas perspectivas para você.

A propósito hoje enquanto escrevo isso é um domingo, são mais de 22h e estou trabalhando, parei um pouco pra escrever isso mas vou já trabalhar de novo. Quem está comprometido com o sucesso não trabalha apenas 8h por dia e sim 16-18h, lide com isso. Se você "se liberta" às 18h da sexta feira sinto muito por você.

Se você navega na blogosfera apenas analisando investimentos e patrimônios está fazendo a coisa errada, tente entender a natureza e a personalidade dos blogueiros que você mais gosta e tente absorver o que eles conseguem passar de bom.

A Independência Financeira não começa quando você tem R$ 3 milhões de reais. Ás vezes ela começa quando você não tem nem o que comer direito. Ela começa quando o seu melhor lanche da tarde na sua vida é uma cremogema de morango. Pense nisso.

A vida não está na sombra da vela e sim na luz dela.

Grande abraço a todos e boa semana.

Frugal.

16 comentários:

  1. Obrigado pela mensagem Frugal.

    Sempre acompanho seu blog e gosto muito dele. É um dos meus preferidos.

    Eu também já havia notado isso, que o ter é consequência do ser. Os próprios blogueiros mesmo são exemplos disso. Você, o Rover, Corey, Viver de Renda, Heavy Metal e tantos outros. São pessoas esclarecidas e sem dúvidas dos seus objetivos. Cada um detém o conhecimento que foi necessário para o seu sucesso e que continua sendo.

    Ainda tenho que aprender muita coisa. :)

    Obrigado pelo Insight.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns FS pelo post.
    Nos últimos anos eu aprendi muito. Antes eu era bem "analfabeto".

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Uma bela mensagem.

    As pessoas só costumam ver e julgar a ponta do iceberg, não sabem o trabalho todo para chegar até este ponto.

    Minha primeira aquisição foi um violão usado de R$ 100,00 kkkk.

    Abração

    ResponderExcluir
  4. Ótimo post, Frugal! Apenas por curiosidade, nesse último final de semana descobri os vídeos do coach Geronimo Theml, e em um deles ("O Ciclo da Realidade"), ele apresenta uma conceituação sobre a precedência do SER sobre TER, nos mesmos moldes do que você discorreu no posto. Creio que vocês compartilham em comum uma qualidade excepcional, a satisfação e segurança de quem tomou a rédea da própria vida e sabe as direções para onde pretende navegar. Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Meu caro Frugal,

    Você é um dos blogueiros mais completos dos quais eu tenho a honra de acompanhar há anos como Anonimo (e agora tentando formar um blog, para seguir, comentar e trazer minhas ideias).

    É justamente isso, velho. Que analogia incrível está da sombra da vela.

    Continue nos presenteando com suas ideias e experiências neste blog.

    Uma dúvida: Você medita ou já teve experiência com a prática de meditação/mindfullness? Venho tentando ter disciplina de fazer diariamente e já notei mudanças incríveis no dia a dia, como lidar com pensamentos desnecessários e com ansiedades. Vai muito além da prática em si (e também do vulto de "esoterismo" que talvez tenha).

    Sucesso no novo empreendimento. Tudo vai dar certo.

    ResponderExcluir
  6. Fala Frugal!

    "Tem muito mais ciência do que matemática aqui". Pois é, concordo e acrescentaria: "tem muito mais prática aqui, que geraram aprendizados e posteriormente, retornos". E é interessante como SER acaba causando esses movimentos que, por fim, causam o que temos, ou seja, são a luz que causa a sombra (excelente analogia).

    Agora às vezes o SER nos pregam peças, né Frugal? Cremogema, arghh, odiava esse negócio rsrs

    Obrigado pelo post! Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Frugal, como sempre, excelente texto!

    Conhecimento é o maior ativo que alguém pode ter. Com seu conhecimento você se torna capaz de se sustentar.

    Tenho muita dó dessas pessoas que não gostam de estudar. Que só se importam em se divertir. Porra, aprender coisas novas, ler sobre assuntos que me interesso, isso é uma puta diversão para mim. Eu me interesso por finanças, por empreendedorismo, por tecnologia, e me aprofundo nesses assuntos, por diversão. Será que essas pessoas não possuem nenhum tipo de interesse pra se aprofundar? E outra, dá pra fazer dinheiro com praticamente qualquer tema hoje em dia. A internet quebra essa barreira.

    O problema dessas pessoas é a mentalidade. Infelizmente. Quem tem o mindset afiado tem 50% do caminho trilhado.

    Abraços e obrigado pelo texto.

    ResponderExcluir
  8. Ótima postagem! Me fez relembrar belos momentos da minha vida e ver que hoje sou uma "vela" muito maior e com muito mais luz pra gerar sombras também maiores! Como disse no post anterior, realmente os blogs que hoje só estão colocando seus resultados mensais para mim perderam valor. Estou muito mais interessado em seus ensinamentos, pensamentos, reflexões, etc do que ficar admirando suas fortunas crescendo! Valeu!

    ResponderExcluir
  9. Frugal,você é uma personalidade incrível que o Brasil. Creio que muitos de nós ficamos agradecidos por você dividir a história de sua escalada...
    Pessoas como você enriquecem a internet, enriquecem a nossa intelectualidade,orgulham nosso Brasil.
    Sempre em frente, e que Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  10. Frugal,

    Mais um excelente post, boa reflexão para os próximos dias.

    "Vocês não podem querer TER alguma coisa sem SER alguma coisa, o TER é a consequência do ser."
    Você disse tudo.

    Gostei da sua analogia entre a vela e a sombra da vela. Na sociedade atual, somos levados a crer que o TER é a vela e que nós somos a sombra...

    Ainda bem que hoje existem tantos blogs e sites de qualidade, que nos levam a pensar de forma menos massificada.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  11. Excelente post FS. Tem um excelente livro sobre o tema: "Ter ou Ser?" de Erich Fromm. Vale a leitura.

    ResponderExcluir