Translate

sexta-feira, 23 de junho de 2017

A difícil decisão de empreender




A difícil decisão de empreender

Você pode não perceber mas a vida é empreender.

Eu já li vários textos, sites, blogs, livros e etc sobre empreendedorismo, já vi muitos relatos bons e ruins, gente que deu certo, gente que deu errado, gente que perdeu tudo, gente que ganhou muito.

A gente sabe que a maioria dos empreendimentos dá errado e que o brasileiro brinca de empreender, mesmo sem conhecimento, sem estudo, sem dinheiro, querem alavancar e empreender.

Também sabemos que o governo brasileiro odeia o empresário, existe a CLT, os impostos, a fiscalização, os burocratas municipais, os burocratas estaduais, os funcionários que roubam, os que querem dar golpes no patrão e por aí vai.

O sistema todo conspira contra o empreendedor.

Por que não ficar apenas na renda fixa, ganhando 12% a.a limpinhos, sentar e ver o bolo crescer?

Por que algumas pessoas simplesmente não param de empreender? De ter lojas? De vender, de gerar boletos, de oferecer produtos e serviços? 

Por que insistem em continuar? Não sei.

Querendo ou não, onde e como você estiver você está correndo risco. Tudo é risco. A única forma de não correr riscos é morrer.

Mesmo se você for funcionário público concursado está em risco de atrasos, não reajustes, aposentadoria pífia, congelamento de salários, degradação das condições de trabalho, privatização da empresa que você trabalha e outras coisas mais.

Se você trabalha como CLT na empresa de alguém, tem o risco de ser demitido a qualquer hora.

Se trabalha por conta própria tem o risco de adoecer, de sofrer acidentes, de perder mercado e por aí vai. E assim segue o jogo.

Passei as últimas semanas tirando férias de tudo, apenas viajando, descansando a mente, tirando um tempo de finanças e tudo o mais. 

Mas como agora voltei tenho que enfrentar os problemas. Devo empreender? Estou muito inclinado a aceitar o contrato. Já me reuni com o dono da franquia, já falei com outros franqueados, a análise do negócio é boa.

O medo mesmo é investir e não ter retorno e/ou ficar no prejuízo.

Pelos meus cálculos esse investimento vai ser de uns 400k ao longo dos próximos 6-8 meses, ou seja, eu teria que parar totalmente com os meus aportes e colocar tudo dentro do negócio, talvez até vender alguma LFT pra colocar também.

As tabelas e os cálculos do franqueador parecem muito boazinhas pra ser verdade, já dei um desconto mental de 50% em todas as métricas que me foram passadas e mesmo assim achei razoável.

O melhor conceito que eu tenho do meu negócio é que ele tem mais de 15 anos de vida, e existe em outras cidades menores, e parece ser bem resiliente mesmo à crise. E aqui onde moro só teria eu mesmo, então teoricamente o seu mercado potencial é toda a população da sua cidade.

Pense comigo, se você mora numa cidade de 1 milhão de habitantes você abriria uma franquia que deu certo numa cidade de 400 mil habitantes? Deu certo por mais de 10 anos.
Abriria a franquia na sua cidade de 1 milhão de habitantes sabendo que em cidades com 2,5 milhões de habitantes existem 3 unidades diferentes?

Então comecei com esse pensamento.

A outra parte do pensamento é: Por que algumas pessoas montam lojas e vão dando certo e outras não? O que essas pessoas têm que faz com que elas sejam bem sucedidas?

Será que algum atributo especial? Um senso de responsabilidade, trabalho, dedicação, economia pessoal, educação, trato com fornecedores, clientes e funcionários?

Sem brincadeira, às vezes eu acho que tem tanta gente despreparada de tantos pontos de vista e que dão certo em seus negócios que não sei por que eu não daria.

É um medo besta mesmo. Medo do desconhecido. Mas é uma mistura de medo com curiosidade. Também é muito excitante imaginar como eu me sairia tocando um negócio só meu, onde eu pudesse tomar a maioria das decisões.

E se desse errado? Eu teria aprendido muita coisa. Teria perdido um ano da minha vida, um baita prejuízo de poderia chegar aos 500k ou até mais, talvez nunca mais entraria em investimentos diretos e ficaria apenas com meus investimentos em corretoras, bolsas e imóveis.

E se desse certo? Eu teria meu salário para aportar, teria os lucros da franquia para aportar (estimo entre 10-15k mensal livres) e ainda assim teria meu negócio caso as outras coisas fossem dando errado. Poderia me render extra uns 200 mil reais por ano, o que se equipararia a meus aportes mensais. Na verdade, teoricamente eu me viraria em duas pessoas e compraria tempo no final das contas pois eu teria um segundo salário mensal, então ao invés de 12 salários por ano, eu teria 24 salários.

Vocês conseguem perceber isso? Um negócio próprio e lucrativo pode sempre ser uma base e fonte de dinheiro pra o dono (dando certo claro).

Tem hotéis de famílias que existem por centenas de anos e vão passando de geração em geração, assim como outros negócios.

Então como eu vejo isso?

Não tem nada a ver com empreendedorismo de palco, com auto-ajuda, com fórmulas mágicas, com alegria infantil, com achar que é fácil, que é só ver uns vídeos no youtube ou fazer um curso com um guru. Nada disso, o público desse blog sabe que é muito mais do que isso.
Estou vendo como um instrumento de diversificação, uma oportunidade de trabalho e um potencial gerador de lucros mensais.


A coisa parece bem complicada quando você está de fora, mas aos poucos vai ficando mais simples.

Já estou com os contratos assinados e com firma reconhecida, só falta enviar eles pelo correio juntamente com alguns cheques. Essa hora e esse momento em que vivo é muito intrigante.

Hoje ainda mandei mais um e-mail fazendo mais perguntas e espero que respondam até o fim da tarde.

Vamos ver o que vai dar.

Abraço a todos.

Frugal.

23 comentários:

  1. Frugal, parabéns pela sua decisão de empreender, certamente é um grande desafio mas o ganho potencial é enorme. A questão da alta taxa de mortalidade de negócios no Brasil é certamente inflada por empreendedores leigos e desesperados que não sabem nada de negócios.

    Também estou amadurecendo a ideia de montar uma franquia, se você puder dar mais detalhes da sua empreitada seria bacana!

    Te desejo sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu ministro. Não dá pra ficar a vida toda apenas olhando. Muitos negócios vão bem mesmo assim, a própria bolsa e algumas empresas sinalizam isso. Não podemos achar que somos um saco boiando no mar das estatísticas senão perdemos nossa individualidade, tem que ter coragem sim pra sair do canto e fazer a diferença. Vou contando tudo por aqui.

      Abraço!

      Excluir
  2. Olá Frugal!

    Sucesso nessa nova etapa! Empreender é algo que sempre vem a mente... Talvez um dia eu encare o desafio...

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Inglês, vamos ver no que vai dar! Vou contando por aqui!
      Abraço!

      Excluir
  3. Eu abri uma loja e fechei após 6 meses. Em 1 ano e meio recupero o dinheiro (euro afetado pelo PT me ralou) através de rendimento de outras coisas, isso contando que eu não venda o estoque que ainda tenho, ai recupero tudo pois nada é perecível. Só recomendo abrir um negócio assim, se puder se recuperar fácil.

    Preste atenção no custo de entrada e de saída, em todos os processos, marketing e canais de distribuição. Empreender vale a pena. Pra mim valeu como experiência e pretendo continuar tentando. Minhas empreitadas com imóveis sempre deram certo.

    Devemos passar a vida inteira empreendendo. Simples assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa CF, bacana seu comentário.
      Vc já pensou em importar coisas brasileiras para Portugal como açaí, graviola, guaraná? Eu acho que pode ser um bom nicho, ou então abrir uma loja de açaí na tigela, coxinha, brigadeiro. Nesse meu negócio nem tenho estoque, só preciso alugar e reformar um ponto e comprar o mobiliário, tem algumas coisas que usarei em comodato. Marketing vai ter muito via Google, Facebook e até Instagram, esses canais são baratos e penetram bem no público alvo desejado.

      Espero que você se recupere bem.
      Mercado imobiliário em Portugal está indo muito bem. O país está todo em obras e muitas licenças estão sendo pedidas. Eu li em algum canto que nos últimos 5 meses foram solicitadas mais licenças do que nos últimos 4 anos juntos, então você vai pegar uma boa fase pra trabalhar com imóveis por aí.

      Exatamente, devemos passar a vida inteira empreendendo, seja como for e onde for, tem que ter atitude e assumir riscos calculados.

      Grande abraço e espero que se recupere bem!

      Excluir
    2. Obrigado amigo,
      Realmente o mercado imobiliário está forte aqui.
      Já pensei em importar e também exportar mas deixei de lado por hora.

      Excluir
  4. Fala Frugal, sucesso na empreitada. Acredito que um dos itens principais é ficar atento a possíveis demandas trabalhistas e fiscais. Já vi muita empresa quebrar por não prestar atenção nessas contingências. Abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa FB, sim concordo.
      Acho que basta pagar direitinho todos os direitos que já evita mt problema. A parte fiscal parece ser bem simples. Mas vou aprendendo na medida do possível.

      Excluir
  5. Frugal,

    Ótimo post. Primeiramente sou um brasileiro que trabalha na Arabia Saudita, estou relatando meu dia a dia e meus objetivos e investimentos, como também relatei que meu sonho é abrir minha academia futuramente em um pais sem ser o Brasil, pois infelizmente nosso pais de origem odeia o empreendedor. Mas é isso ai, temos que arriscar, pode ser uma oportunidade única e pode dar certo sim! Da uma passada lá no meu blog, logo mais coloco um post onde falo da CLT x meu contrato de trabalho. Abraços e torço por ti.

    Um brasileiro na Arábia,
    http://brasileironaarabia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Fala Frugal,

    Desejo todo sucesso e parabenizo pela coragem em empreender.

    Calcule todos os riscos e manda bala.

    Abraçao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu VdC. Foi algo um pouco inesperado. Tomara que dê certo mesmo. A animação é grande e a vontade de fazer dar certo também. Abraço!

      Excluir
  7. Aew Frugal, meus parabéns pelo artigo e pela empreitada.
    Apenas um ponto de reflexão.

    Dependendo do perfil do empreendedor, ter uma franquia pode ser inadequado. Explico:

    Ter uma franquia é como comprar um emprego, você entra com o capital e a taxa da franquia (paga para trabalhar) e terá que obedecer irrestritamente as ordens do QG.

    Recentemente, um amigo abriu uma franquia e me contava a petulância do dono da franquia em ir lá nas obras dele fiscalizar, pedir pra ele gastar mais nisso, refazer aquilo e até encher o saco dele nas escolha dos funcionários, dizendo que ele contratou algumas pessoas "inadequadas"...ou seja, ele investiu para ser empreendedor mas no final das contas acabou comprando um emprego e tinha um novo chefe!

    No caso dele, não conseguiu manter os dois "empregos" pois a franquia consumia muito do tempo e decicação dele, teve que se dedicar 100%. Talvez no futuro quando as coisas estiverem no piloto automático ele coloque um gerente pra tomar conta, mas por enquanto me parece que o gado engorda por causa do olho do dono mesmo, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa Thiago, verdade. Estou bastante ciente de que franquia é apenas uma forma de empreender e que não vou ser o dono do negócio, é um gerente de luxo na verdade e precisa mesmo trabalhar. Era franquia de comida essa do seu amigo? Acho que essas dão mais trabalho. Abraço!

      Excluir
  8. Eae Frugal!
    Recentemente passei por isso tmb, mas em proporções menores, visto que o valor aportado é pouco mais de 10% do seu e tenho uma singela quantidade das cotas e operando o capital alheio, rs.
    Mas é como você falou, empreender é algo milagroso, percebo isso agora que estou montando uma loja e participando da outra que começou há 90 dias e vejo como é bacana adquirir esse conhecimento e ver seus esforços gerarem lucro e também aprender como as coisas funcionam nessa nova realidade, certamente ganharei dinheiro em breve e torço para que você também prospere!
    Vlw!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lord, tomara que dê certo pra vc também. Boa sorte na loja, a luta é grande mas estamos aqui no mundo pra isso mesmo, sermos senhores de nossos destinos e colher o que plantamos. Abraço

      Excluir
  9. Rapaz, obviAment vc tem q pesar os custos mas nao va nessa pelo dinheiro, por poder eventualmente aumentar seus aportes. Va se for algo q vc quer fazer , algo com q se identifica e dane se o dinheiro. Sucesso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa Vagaba, blz?

      Não é pelo dinheiro, é pela vontade mesmo de fazer, de ter a oportunidade de ser remunerado de acordo com minhas habilidades e minha experiência. Se fosse só pelo dinheiro eu permaneceria como estou, eu trabalho muito e ganho bem mas acho que falta alguma coisa e que dá pra somar, é querer ser mais proativo e chegar mais longe. Abraco

      Excluir
  10. A economia real possibilita ganhos muito maiores que o mercado financeiro por agregar mais risco.

    Parabens pela iniciativa. A vida é uma só. Se tudo der errado vc perde uma grana mas não vai mudar tanto tua vida. E, de quebra, vai ganhar muita experiencia. E as vezes tem que tentar diversos negócios para um dar certo... mas o mercado de ações também não é assim ?

    Não vejo problema na parte tributária. O SIMPLES do brasil é um dos regimes mais benéficos do mundo para o pequeno empreendedor (só não pode crescer muito e virar grande...rs). Já a CLT é sempre problema. Mesmo fazendo tudo certo vai ter problema na justiça do trabalho. Mas sem paranoia também... é só começar considerando que sempre terá um custo trabalhista oculto para os acordos que terá que fazer na justiça.

    No mais é humildade, trabalho e pe no chão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Helio, exatamente. Alguém tem que arriscar, ainda mais sendo tão novo quanto eu. Imagina se dá muito certo? Eu sempre fui muito otimista e gosto ainda mais quando sei que só depende de mim.

      é aquela coisa, o cara te dá tinta e pincel e fala: vou te pagar por cada metro quadrado de muro que vc pintar. Se vc pintar 24h por dia, vai ganhar 24X, se pintar 12h por dia vai ganhar 12X. Eu me animo muito em ganhar por produtividade. E quando vc planeja uma coisa e vê ganhos de escala fica muito melhor do que RF por exemplo. Pra ganhar bem na RF tem que ter um caminhão de dinheiro. Abraço

      Excluir
  11. Frugal, desejo como todos, sucesso nessa nova empreitada! Eu já pensei em fazer o mesmo, mas depois de refletir bastante, percebi que eu não teria o perfil necessário. Um negócio depende muito de marketing e vendas, e eu sou uma negação com isso. Sei que isso é treinável, mas como esbarra também em valores um pouco pessoais, vi que seria forçar demais a barra.

    Gosto mesmo de trabalhar aqui gerenciando ativos e buscando mais rentabilidades. E indiretamente, acabo ajudando empreendedores como vc!

    Estou acompanhando aqui. É ótimo saber que existem pessoas com essa visão para ajudar a melhorar as coisas por aqui!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande André!

      Legal ver você por aqui. Olha realmente é muito animador. O processo é legal pq vejo que pode dar certo, só basta executar o plano.

      Eu não sei se falei aqui, mas antigamente dos meus 14-24 anos eu organizava festa, eventos, tocava com banda, organizava pequenas viagens para shows e até competições esportivas.

      Eu me animava muito com isso, criar, ligar, agendar, negociar valores. Sinto até saudades dessa época, de fazer acontecer mesmo. Fazer a festa, pensar na entrada, bebida, som, banheiros, quem vai tocar até que horas e essas coisas. Já carreguei muito saco de gêlo e muita caixa de cerveja nessa vida. Já vendi muita cerveja no interior do nordeste, dentro dos bares que servem no show das vaquejadas e de manhã cansado dormia cansado em cima do feno do gado. É tudo aprendizado.

      Não dá pra ficar parado vendo a vida passar e não fazer nada que você deseje realmente.

      Grande abraço!

      Excluir