Translate

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Quem entende de juros, recebe, quem não entende paga.



Vou falar sobre JUROS de uma forma que você nunca viu por aí.

Como eu vejo juros, o que é juros, por que as pessoas pagam juros, por que os juros existem.

Você sabe mesmo o que são juros?

Pra começar vamos na boa e velha wikipédia:

"Juro é a remuneração cobrada pelo empréstimo de dinheiro. É expresso como um percentual sobre o valor emprestado (taxa de juro) e pode ser calculado de duas formas: juros simples ou juros compostos."

"Ah então juros é só o aluguel sobre o dinheiro?

É só a "taxa" que você paga pra alugar dinheiro?

Não amigos, JUROS não é "só uma taxa", é muito mais além do que isso. Essa coisa de ser uma "taxinha" é um eufemismo violento.

Essa é a definição que o mercado, a mídia, os jornais e os bancos dão para você. Claro que eles não vão falar a VERDADE na sua cara, pois eles vivem disso, vivem de cobrar muito mais dinheiro do que o que emprestam, vivem da sua agonia, do seu imediatismo, do seu consumismo desenfreado, da sua necessidade de estar sempre com gadgets, carros, imóveis, viagens da moda tudo em dia.


Bem essa é uma definição muito simplória e limitada, é tecnicamente correta, mas não é existencialmente correta, quando você aprender o que são juros de uma forma existencial, você vai pensar duas vezes antes de pagar juros pra outra pessoa.

Na minha definição:

JUROS é o preço que você paga a mais pra fazer parecer ser uma pessoa que NÃO É.
Eis aqui a chave da questão, você não se aceitou, não está se aceitando, não está reconhecendo seus limites financeiros e intelectuais e quer cortar o tempo, ganhando coisas que não merece pra pagar muito mais por elas. Isso é a base do existencialismo.

Aceite-se, torne-se o que você é. Você não precisa ser outra pessoa. Não há problema em ser quem é, em morar num local, em andar de ônibus ou ganhar tantos reais por mês. Problema é roubar, furtar, assaltar, dar golpes na praça, matar, sequestrar e cometer crimes, isso sim é problema.

Esse é um blog de finanças, e em finanças vamos considerar apenas juros compostos, que é o que existe no mercado, juros simples só existem nos livros de matemática da quinta série pras crianças aprenderem o que é, na VIDA NADA é com juros SIMPLES.

O meu primeiro carro foi um popular, que comprei por 12 mil reais, pelado, praticamente à vista, e eu ganhava uns R$5 mil por mês naquela época (2010). Nunca paguei juros pra comprar carro. Veja, meu carro custou o equivalente a 2,5x meu salário mensal. O apartamento que moro foi pago em menos de 12 meses, sem juros e custou 290k, tudo bem que aqui foi mais caro, pois foi quase 10x o meu salário mensal, mesmo assim morei de aluguel até ter dinheiro meu pra comprá-lo e com o meu nível salarial eu poderia morar muito melhor, num grande e bonito ap financiado num bairro muito bom, mas prefiro ser quem eu sou e viver de acordo com minhas posses, sem pagar juros pra ninguém.

Na vida evito me comparar com outras pessoas, mas tem amigos meus que moram em aps de valor de R$1 milhão ou mais, financiados com muitos juros pelos próximos 20 anos (quase R$90 mil de juros por ano), enquanto eles pagam R$90 mil de juros por ano pra morar num ap bom, eu moro num ap bem mais simples e compro esses R$90 mil de juros do ap que eu não moro de fundos imobiliários por ano, daqui a 20 anos eu terei mais do que 1 milhão de reais em valores de hoje, em cotas de fundos imobiliários me rendendo uns 8-10 mil reais por mês em valores de hoje para me ajudar a viver, por isso você vai vendo quem usa juros a favor de si e quem usa juros contra si, coloque ainda na conta os juros dos financiamentos de veículos que o brasileiro adora pagar.

O único juros que acho aceitável pagar, é o do financiamento imobiliário, SE for um ap barato, apenas pra você morar e GUARDAR SUAS COISAS, nada de luxo, e se for pago o mais rápido possível, de preferência com TUDO que sobrar do seu salário. Se você é solteiro more de aluguel e junte dinheiro pra comprar seu ap, e de preferência espere casar em separação de bens com uma mulher que esteja disposta a pagar a metade dela do apartamento que o casal for comprar, fora isso, fique no aluguel mesmo.

Vamos falar sobre os juros de uma forma existencial pra você aprender de uma vez por todas o que são juros.

Quando você paga juros você está sinalizando que não tem dinheiro suficiente para comprar aquilo à vista e com desconto. Você está dizendo para o mundo que vai pagar A MAIS por um bem que não pode ter agora, porque NÃO TEM CONDIÇÕES de ter aquele bem, então vai pagar mais caro por ele, muitas vezes o dobro ou o triplo.

Vamos ao títutlo do post e para algumas considerações:

Quem assistiu "Game of Thrones" deve se lembrar que tinha uma grande muralha de gêlo que separava o continente entre um lado escuro, gelado, violento e obscuro do outro lado onde se via o sol, dava pra plantar e colher, tinha rios e mares e parecia ser sempre verão. Da mesma forma assim são os juros, e a muralha que separa os dois mundos é o seu equilíbrio financeiro.

 Essa é a muralha praticamente intransponível vista do lado sul.

Quando você deixa de ser um pagador de juros para o sistema, sua vida fica muito mais leve, muito mais tranquila, sem tantas preocupações, e tudo que você tem é seu, está pago, e você pode usufruir sem medo de perder.


Mais além quando você vira um recebedor de juros, fica tudo melhor ainda, pois além de receber seu próprio salário, você ainda recebe um extra do salários dos outros e pode comprar mais coisas para ganhar cada vez mais juros, e a bola de neve vai sempre aumentar, pois nunca vai deixar de ter gente pra pagar juros pra usar o dinheiro alheio.

Observe essa sequência:

Pagador de juros (endividado) >>> Equilibrado (neutro) >>> Recebedor de juros (investidor)

Entenda que juros representa o capital, dinheiro, bens e direitos.

Quando você tem uma casa e aluga ela, você recebe o aluguel, que nada mais é do que os juros que alguém lhe paga pra morar na sua casa (o aluguel do dinheiro -valor da casa- que alguém usa e que não é dela).

Quando você tem ações de empresas listada na bolsa, você vai receber dinheiro dos dividendos pois está "emprestando dinheiro" para a empresa se financiar, então ela divide os resultados dela com você que vira sócio dela, então os dividendos são uma forma de juros que as empresas pagam pra você, e ainda mais você pode ganhar um "extra" se a empresa for bem e a cota dela (a ação) se valorizar no longo prazo.

Para fundos imobiliários o raciocínio é igual ao dos imóveis, você coloca um dinheiro lá, compra uma parte do prédio e alguém vai pagar pra você, para poder utilizar o prédio, afinal de contas estão usando o seu dinheiro que foi transformado em aço, concreto, cimento, fios e canos.

Para renda fixa o raciocínio é mais simples ainda, você empresta dinheiro para receber mais dinheiro extra e o principal de volta, MAS O PRINCIPAL NÃO VALORIZA, vai ser o mesmo, o que vai aumentar o montante emprestado vai ser o acréscimo de novos juros, por isso o retorno com renda fixa é mais previsível e pode não ser tão lucrativo como ações, pois o principal que você vai receber vai ser o mesmo que emprestou, acrescido apenas dos juros é claro.

Sobre as taxas na renda fixa, um vídeo fantástico é o do Bastter que fala sobre "taxa não ganha de tempo" está lá no youtube de graça, veja lá. Demorei pra entender isso, mas já entrou na minha cabeça, por isso não adianta você ser "taxeiro" da renda fixa e brigar por 101% ou 110% do CDI no seu investimento que vai durar 3 anos, vai dar quase na mesma, você vai pagar muito imposto e o principal fator que te deixa RICO que é o TEMPO foi deixado de lado, veja na equação:




Se você sabe o MÍNIMO de matemática, veja o n, que é uma potência, que representa o tempo, O TEMPO É UMA POTÊNCIA, fim, não adianta ser taxeiro da renda fixa. Quer duvidar? Mude o tempo da aplicação de 15 pra 30 anos e veja a diferença, calcule com as taxas que você quiser. Por isso um Tesouro Direto pra 30 anos pagando 5% +IPCA vai ser EXTREMAMENTE MUITO SUPERIOR à esses produtos que pagam 128% do CDI e que vencem em 3 anos.

Vou repetir aqui o mantra: TAXA NÃO GANHA DE TEMPO. TAXA NÃO GANHA DE TEMPO. TAXA NÃO GANHA DE TEMPO. TAXA NÃO GANHA DE TEMPO. TAXA NÃO GANHA DE TEMPO. TAXA NÃO GANHA DE TEMPO.

TAXA NÃO GANHA DE TEMPO.




Banquinhos precisam pagar seus CEOs e funcionários, por isso te oferecem "altas taxas" enquanto estão entupidos de títulos públicos para o longo prazo, ganhando um lucro ENORME com seu dinheiro, enquanto você mesmo poderia estar comprando o Tesouro Direto pra você e ficando BEM MAIS RICO NO LONGO PRAZO.

Tudo bem se você quiser ganhar um troco no curto prazo e ter a sua liquidez extra nesses produtos de banquinhos e corretoras, mas ficar RICO na RENDA FIXA por causa de TAXA (e fora o risco enorme) nesses produtos que vencem em 3-5 anos, vai ser muito difícil, exceto se você colocar um caminhão de dinheiro lá.

Vamos falar sobre JUROS DE CARTÃO DE CRÉDITO, uma das coisas que mais mata o average Joe, o brasileiro médio, a esmagadora maioria da população (o que é uma pena mesmo).



Cartões de crédito costumam ser o maior vilão da vida dos brasileiros, mas a culpa não é de um pedaço de plástico, é do consumismo desenfreado e irresponsável do povo.

Se você paga juros de cartão de crédito ou não consegue pagar o valor cheio da tarifa, faça um favor a si mesmo, ligue na operadora, cancele o seu cartão e quebre-o, isso não é pra você, você não tem dinheiro ou disciplina pra ter um cartão, você vai perder muito mais dinheiro do que imagina para viver um padrão de vida que não é o seu, não vale a pena. Viva apenas com dinheiro em cash e pague à vista o que puder comprar, é simples. Faça bicos, arrume trabalho extra, estude mais e melhore de vida se sua renda for realmente muito pouca.

Eu sei muito bem do que estou falando pois já fui assim e na minha família tem/tinha pessoas assim. Eu sei muito bem como funciona essa coisa do pobre ter um cartão de crédito, várias prestações, e pior vários cartões de crédito tipo Renner, Riachuelo, Centauro, supermercados, cartões de lojas variadas (isso é um péssimo sinal). Quebre todos e cancele todos e use todo o seu dinheiro pra pagar logo essas contas e se livrar. Quem sabe um dia quando você melhorar de vida, de salário e educação financeira você possa voltar a ter um cartão.

O mercado vive de cobrar juros. São milhões de pessoas que recebem seus salários devido aos juros que muitas milhões de pessoas pagam. Veja o Itaú, ele tem 90 mil empregados, você já imaginou quem paga o salário desses 90 mil empregados? Os juros que os clientes pagam, nada mais. Agora imagine TODOS OS BANCOS, todas as financeiras, todo o sistema que lucra e paga impostos e funcionários com todos os juros que recebem? Que montanha de dinheiro hein?

Existencialmente, pagar juros, é PAGAR PARA APARECER, o famoso SHOW OFF dos americanos, e é por isso que somos campeões em dívidas e uma lástima em poupança interna do país. Brasileiro tem mania de querer aparecer, ostentar, não ser discreto e ficar contando vantagem em mesa de bar.

"Ah Frugal, beleza, mas porque vocês ficam aí mostrando seus patrimônios e seus dividendos?"

Meu amigo, eu mostro isso aqui PRA VOCÊ SABER QUE É POSSÍVEL E VIÁVEL!

99,9999% das pessoas ricas do Brasil e do mundo não estão nem aí pra fazer blog, ensinar a você como melhorar de vida e lhe explicar certas coisas. A blogosfera mostra o patrimônio como uma forma de incentivar a poupança, o estudo e o investimento, além dos resultados dos investimentos, é como se fosse sempre uma aula e uma discussão eterna. Então não se sinta ofendido/oprimido/deprimido quando observar esses números, a maioria dos blogueiros saiu do ZERO, eu pelo menos sim.

E outra, não sou uma pessoa que ostenta na vida real, meu carro é velho, minhas roupas são básicas e as coisas que tenho de "grife" foram na sua maioria presentes.




O melhor dessa história toda é que você não tem inimigos que vão lhe matar se você tentar cruzar a muralha dos juros, não tem ninguém lá, você tem que caminhar sozinho da escuridão das dívidas e dos juros para passar para o lado ensolarado da vida boa de quem recebe os juros, só depende de você mudar o seu comportamento e é sobre isso que esse blog trata.

Mas veja uma coisa, não é só notícia ruim não!
Os juros podem te deixar RICO e te dar uma vida MELHOR!



Einstein disse certa vez que os juros compostos são a oitava maravilha do mundo, e você pode colocar a oitava maravilha do mundo a seu favor.

Você pode viver de juros, aluguéis, rendimentos, dividendos, proventos de fundos imobiliários, chame do que quiser, seja de qual investimento for, tudo isso é nada mais do que juros.

E como vou viver de juros?

Primeiramente vai ter que parar de pagar juros, pagar as contas, consumir MENOS, ser mais consciente, fazer sobrar dinheiro, trabalhar extra, fazer bicos, poupar dinheiro e começar a investir.

Mas como parar de pagar juros?

Evite financiar carro. Se você não pode comprar TAL CARRO à vista é porque ele não é pra você.
Quer fazer o certo? Se precisar MUITO compra um popular usado, pelado e sem frescuras, compra uma trava pra ninguém roubar e faz um seguro.

O mesmo com TV, vídeo-game, roupas, perfumes, relógios, cartão de crédito, etc...

Páre de querer ser amostrar, você vai terminar pobre e vítima do sistema, é bem pior, ande com roupas simples, ande de ônibus, more num lugar barato (ou pelo menos o lugar mais barato num bairro não violento) mas não fique devendo prestação pra bancos, por décadas, apenas pra se amostrar pro cunhado, pro irmão, pros amigos e pro sogro. A bem da verdade, um dia a realidade vêm a tona e todo mundo vai ver que você sempre foi uma farsa e está cheio de contas e dívidas pra pagar, pra piorar ainda mais você vai ter que pedir dinheiro emprestado pra esse pessoal aí sem juros e ainda vão lhe negar.

Enfim, com JUROS NÃO SE BRINCA. Só existem apenas dois lados da muralha. Ou você paga, ou você ganha. Seja realista
.

Ganhar é muito melhor do que pagar, é IMENSAMENTE MELHOR. Saber que todo mês vai pingar 2-4-8-10-20 mil na sua conta é muito mais feliz e agradável do que ter um talão de prestações pra pagar deixando ricos acionistas e diretores de bancos.

Só depende de você ser quem você é e trabalhar para melhorar sempre.
Não existe vergonha em se aceitar. Vergonha é ficar parado enquanto se sabe o correto a se fazer.

Grande abraço a todos e parem de pagar juros!
Frugal.

15 comentários:

  1. Se você não deve nada, não terá os patrulheiros da noite (night's watch) para te barrar a passagem. Você estará livre para usufruir dos juros ao seu favor!

    É isso ae Frugal!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É amigo. E é muito bom passar pro outro lado da muralha. Passei mais de 25 anos pagando juros, aluguéis, sem poupar, e é muito ruim, ganha e gasta. Que vida!

      Hoje estava dirigindo e pensando em como estou feliz em poder ser um recebedor de juros para todo o resto da minha vida, e um recebedor de juros cada vez maiores.

      Abraço!!

      Excluir
  2. Parabéns pelo realismo, Frugal!

    Esse seu post veio a calhar. Ontem mesmo no Facebook, um contato meu, chegado ao lado esquerdo da vida (se é que me entende) postou uma imagem e comentou "HAHAHAHAHA", claramente um riso sarcástico.

    A imagem era uma fotografia de uma televisão sintonizada na Globo News, onde a legenda na tela dizia "Especialistas recomendam acumular 1 milhão de reais até os 60 anos para receber 5 mil mensais".

    O brasileiro médio acha que 1 milhão de reais é um dinheirão, e que realmente dá pra se dizer que é rico com um montante desse de patrimônio.

    Fazendo uma conta de padeiro (mentira, não é tão simples, e como eu não sou burro, usei ferramentas online), calculei me baseando em um esforço baixo de aportes, com taxa de rendimento bem conservadora:

    600 reais mensais, começando de zero.
    Taxa mensal de 0,65%.
    Assumindo que comece a investir com 25 anos de idade, temos 35 anos de aportes.

    Ao final do período:

    Total investido: R$ 252.000,00
    Total ganho em juros: R$ 1.058.587,31
    Total: R$ 1.310.587,31

    Será que é tão difícil se educar desde cedo pra economizar 600 reais mensais? Aliás, com 460 mensais já seria possível chegar a 1 milhão em 35 anos.

    Frente a tudo isso, a única coisa a se dizer é: "Quem entende de juros, recebe, quem não entende paga".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa Wannabe, é o pessoa da esquerdinha vai ficar esperando a vida toda pelo governo paz e amor aposentar eles com o dinheiro dos outros, veja como está o RJ, MG e RS, todos estados falidos. Se a reforma da previdencia nao passar o povo está ferrado. De que adianta ser cheio de direitos se ninguém vai pagar por eles? De que adianta aposentadoria de 20 mil reais pra todo mundo do inss se não vai ter dinheiro no caixa pra pagar?

      Esse seu amigo é tão ignorante, que falar pra ele que cada pessoa tem que poupar pra garantirsua aposentadoria é um dever de cada cidadão entra na cabeça dele como se fosse um pecado ou um xingamento.

      Abraço

      Excluir
  3. Pagar juros é burrice, pois é jogar dinheiro fora.
    Adoro poupar e receber juros. Esses dias vi nos comentários de algum blog a comparação de dois a portadores, onde um que havia poupado 24k e nunca mais apertado chegava ao milhão antes do outro que aportava todo mês. Se achar a imagem faço um post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa CF, blz?

      A cultura do pagador de juros no Brasil é muito forte. É incrível como o pessoal paga tanto juros com sorriso na cara, eu fico injuriado com isso, pessoal não valoriza o próprio dinheiro. O tal do crediário, eu não tenho certeza, mas acho que nos EUA nem existe, pelo menos pra comprar eletrodomésticos eu acho que não, em Israel não tinha, ninguém sabe o que é parcelar comprar lá. Mas aqui é normal, nego compra 1500 reais de produtos, mas aceita pagar em 12x de 179. É difícil...

      Excluir
  4. Muito bom post!

    Por mais óbvio que seja a a ideia de que receber juros é melhor que pagar juros, é um conceito que muito dificilmente entra na cabeça do brasileiro médio.

    Ainda em relação ao seu post, vou fazer dois destaques:

    1) De fato, em regra, taxa não ganha do tempo, considerando o IR que é descontado ao vencimento de um CDB, por exemplo, comprometendo a capitalização. Entretanto, ainda usando o exemplo do CDB, com uma renovação quinquenal com taxas levemente superiores ao Tesouro Direto, é possível fazer a taxa ganhar do tempo. Claro que pra isso é preciso a cada 5 anos fazer uma "guerra de taxas" e ainda confiar seus recursos em bancos de médio porte. No fim das contas a taxa pode ganhar do tempo, mas tem mais risco e vai dar mais trabalho.

    2) Em relação a divulgação da carteira, muita gente confunde as coisas, falando que é pura vaidade dos blogueiros quererem mostrar que tem mais que os outros. Sobre isso estou preparando um post que devo publicar amanhã, mas resumindo, a maior contribuição da blogosfera de finanças é inspirar os leitores e mostrar que é possível acumular grandes quantias e fazer o dinheiro trabalhar por você. Falar apenas de taxas de retabilidade e códigos de ações não inspira ninguém, o que inspira são histórias e números reais!

    Abraços!

    Obs: vou te add no meu blogroll, se puder me add também fico grato!

    http://ministrodoinvestimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Ministro, está adicionado.
      Esse seu avatar muita gente usa. Vc já pensou em mudar de avatar?

      Taxa ganhar do tempo mesmo com desconto do IR, mais o come-cotas, mais o que a corretora leva na compra, mais o risco do banquinho quebrar, mais o FGC segurar as pontas numa crise grande? Além de ser muito mais difícil e arriscado, acho muito trabalho e preocupação pra pouca carne, tá igual a comer caranguejo.

      Abraço.

      Excluir
  5. olá frugal,
    sobre o conceito de juros, recomendo fortemente do livro "O Valor do Amanhã" do Eduardo Gianetti, o mesmo que foi coordenador da campanha presidencial da Marina... Apesar do viés político do economista, o livro não tem nada de político. Trata dos juros como um trade-off, da recompensa pela procrastinação, com vários exemplos cotidianos, assim como você cuidar da saúde hoje para viver mais seria o mesmo conceito de juro.
    Leandro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí Leandro, valeu pela indicação do livro.
      Marina? Cruzes!

      Uma vez eu vi aquele Delfim Moreira falando sobre juros. Nossa. Não falou nada com nada.

      Abraço!

      Excluir
  6. Grande Frugal!

    Realmente, não ter dívidas é um peso enorme retirado das costas.

    Eu, graças a Deus, nunca fui de gastar muito, principalmente compras parceladas.

    Há 3 anos resolvi comprar um apartamento, como você sugeriu, em um bairro mais afastado, modesto e "barato". Infelizmente, na época, só podia comprar financiado (50%), mas não me arrependo, pois consigo pagar tranquilamente e estou abatendo de 2 em 2 anos com o FGTS.

    Hoje vejo que para chegar completamente do outro lado só preciso aprender a "receber juros", pois tenho medo de investir em renda variável.

    Dá uma passada lá no meu blog depois que terás uma ideia.

    Abrs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pirangueiro! Add vc aqui!
      Vc fez o correto a mer ver. Concentre-se em pagar logo isso. Ações podem esperar.

      Abraço!

      Excluir
  7. Cara, totalmente excelente! Você definiu exatamente bem "JUROS é o preço que você paga a mais pra fazer parecer ser uma pessoa que NÃO É."
    Felizmente, ainda que tardiamente, eu estou começando a cruzar esta muralha! Um abraço e sucesso nos investimentos!

    ResponderExcluir
  8. Olá Frugal, excelente post como sempre!

    No dia que minha mente despertou e descobriu o poder dos juros compostos e que eu estava do lado negro da força reuni todas as minhas forças e nadei contra a maré até conseguir sair da fria em que eu me encontrava.

    Desde então venho ajustando as velas usando os ventos dos juros a meu favor.

    E é como você disse, infelizmente muitas pessoas estão nadando contra a maré e pagando juros para ostentar uma vida que não lhes cabem. Pensando assim hoje ao invés de pagador eu sou recebedor destes juros tanto para investimentos tanto para o meu ativo principal que são os emprestimos que faço. Como você bem sabe sou um operário de chão de fábrica mas que não tem dívidas e que já detem um modesto patrimônio mesmo ganhando pouco. Se dá pra mim também dá para qualquer um. É só querer.

    São blogs como o seu que ajudam várias pessoas a despertar!

    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu MC. Tenho certeza que vc vai longe! Daqui a 10 anos certamente já vai estar muito bem, é só manter o curso e a calma. Vc já tem tudo que precisa para prosperar.

      Grande abraço!

      Excluir