Translate

sábado, 20 de maio de 2017

IRB vai abrir IPO na Bovespa

Faz tempo que acompanho essa empresa e espero esse IPO.

Eu nunca entrei num IPO, e não aconselho ninguém a entrar, e esse é o conselho que a gente escuta muito por aí, Buffet e Bastter são avessos ao IPO.

Entrar em IPO é um tiro no escuro, é pagar a conta do Road Show, das comissões dos banqueiros, da bovespa e dos impostos pro governo.

Mas será que mesmo assim vale a pena entrar em IPO?

Sinceramente colegas, não sei.

Já li alguns estudos e a conclusão é de que não valia a pena. Não porque as empresas dos IPOs não eram boas, mas sim porque os preços das ações vem normalmente inflados.

Mas independente do IPO ou não, fico feliz de mais uma empresa de porte grande esteja querendo entrar na bovespa e a gente possa ter a possibilidade de ser sócio dela um dia. Tem que ver quais os múltiplos ela vai estar na hora do IPO e ver se vale a pena, com a possibilidade de você comprar a ação a 15 reais, e dali a seis meses ela está valendo 8 reais ou até mesmo 30 reais, ninguém sabe pra onde vai, e possivelmente vai cair após o IPO.

Teve uma empresa que se chama ALLIAR, de diagnósticos médicos (tomografia, ressonância magnética) que desde que abriu o IPO o capital caiu 30%. Eu sabia que era roubada, pois entre outros, um dos sócios que embolsou umas centenas de milhões nesse IPO foi o Roberto Khalil, aquele cardiologista do Lula e da Dilma, então já viu né?

Tem outra empresa de médicos que se chama Hermes Pardinni, que abriu capital na bovespa, não sei pra onde foi o preço da ação pois não acompanhei. Mas não me sinto confortável. Não gosto de empresas médicas, e principalmente as gerenciadas por médicos. Tenho um preconceito muito grande com médico quando se metem a ser empresários, donos de hospitais ou gestores de clínicas, planos de saúde e etc. Os exemplos que vi, convivi e ouvi falar de médicos tocando negócios foram sempre péssimos, não sei porque mas foi.

Bem, voltando a falar da IRB, não sei como irão lançar o IPO, sei que o governo federal está precisando de dinheiro e vai vender boa parte do capital dele na empresa. Não sei se ela tem um monopólio garantido por lei, sei que é a maior do Brasil, e parece ser bem lucrativa. Entrando no IPO ou não, vou acompanhar a empresa para me tornar sócio.

Vamos ver o anual de 2016 da companhia em algumas imagens:








Prestem atenção nos sócios da IRB.

O IRB é uma empresa de resseguros, ou seja, ela cobre uma parte dos seguros que as seguradoras cobrem, então ela fica por trás dando mais liquidez e seguranças nas operações.

Para saber o que é um resseguro clique aqui: http://www.tudosobreseguros.org.br/portal/pagina.php?l=366


O setor de seguros ainda é muito incipiente no Brasil. Ainda tem um mundo pra crescer. E quando eu me lembro que empresas como a Berkshire cresceram bastante e eram de seguros eu me animo um pouco com o cenário.

Acho que é um mercado com muito potencial para crescer. Na medida que as pessoas aqui forem se educando mais e tendo uma melhor renda, o consumo de seguros vai crescendo e ainda mais por questões judiciais e administrativas, o mercado está cada vez mais exigindo seguro para muita coisa, fiança locatícia, acidentes pessoais, viagem, saúde, empréstimos, financiamentos, colaterais, aluguéis e etc.

Me parece ainda que a gestão do IRB não é mais estatal, e que provavelmente não vai ser mais, e que como o Bradesco e o Itaú são grandes acionistas, tem tudo pra ficar bem administrado com a mão e a experiência desses caras.

Claro, amigos, não é recomendação de compra e muito menos de entrar no IPO.

Mas vejo com muito bons olhos essa empresa.

Grande abraço a todos,

Frugal.

16 comentários:

  1. Boa tarde, Frugal

    Belo texto concordo com vc que o mercado de seguros no Brasil ainda tem muito oq maturar, também acho entrar em IPO furada uma das poucas que foram de sucesso até hoje foi a HERING que me lembro. Prefiro esperar os primeiros balanços para avaliar e assim efetuar os primeiros aportes.

    Frugal estou querendo diversificar meus investimentos no exterior você teria alguma dica de estudo e artigos para isso eu sei que você, o viver de dividendos e o pensamentos financeiro são os pioneiros em investimentos no exterior na blogosfera, por este motivo gostaria de aprender com os mestres no assunto.

    Outro ponto é possível conseguir o Green card EB-5 investindo 500mil dólares na bolsa norte americana?? Você veja ouviu alguma coisa do tipo?

    Obrigado pela resposta desde já

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa amigo, tudo bem?
      Olha eu acho que quem entrou no IPO da BBSE se deu bem, tenho que confirmar isso, a gente sabe que existem IPOs e IPOs. Por exemplo eu não entraria no IPO da CVC ou dessas empresas de saúde como expliquei.

      Se vc quer investir lá fora, tem que estudar o mercado lá fora pelos autores lá de fora. Não adianta querer abrasileirar num mercado maduro e com milhares de empresas.

      Leia Bola de Neve. Leia os livros do John Bogle. Leia Peter Lynch. Vc depois de algumas leituras vai criar sua estratégia.

      A minha estratégia como venho falando aqui é de comprar ETFs na Irlanda e eventualmente alguma stock individual que pague zero ou nenhum dividendo.

      Cara já estudei muito de cidadania mundo afora e cheguei à conclusão de que é ruim ser um cidadão americano, é uma verdadeira maldição fiscal. Basicamente se vc vender um chocolate no Brasil, sendo um cidadão americano, vai ser tributado em seu lucro bruto pela receita de lá. Leia sobre o FATCA e tente não cair pra trás (cortesia do comunista Obama).

      Pra saber mais: http://dailysignal.com/2017/04/24/why-record-numbers-of-americans-are-renouncing-their-citizenship/

      Existem outras cidadanias mais justas, baratas e interessantes caso vc queira sair do Brasil como Portugal ou Panamá.

      Vc pode ir juntando o dinheiro com ações na bolsa e depois entrar num programa EB-5, mas iria ter que vender sua carteira pra colocar todo o dinheiro no programa, ações por si só não dão direito ao EB-5. E não é só 500k, tem mt gasto com advogado, outras taxas e intermediários, coloque aí mais uns 50k.

      Excluir
  2. Frugal me desculpe o interrogatório, mas tem uma outro tema que gostaria de tirar uma dúvida com vc já faz alguns dias...

    Como vc controla seus investimentos? Tanto no Brasil como no exterior? Eu possuo uma planilha fornecida selo surfista calhorda por sinal muito, muito boa, porém ela não cobre ativos no exterior gostaria de saber se vc tem um segredo se vc mesmo formata suas planilhas ou nem possue um controle tão regido

    Obrigado desde já, pela ajuda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Brasil eu controlo pelo Bastter System, corretora e Google Finance.

      Para ativos no exterior eu uso o Google Finance e minha corretora (interactive brokers). Lá é tudo muito bem organizado, e tenho o Google Finance de backup que também é muito bem organizado (splits, dividendos, notícias, rentabilidades, cotação e etc). O pessoal aqui no Brasil não tem idéia do poder do Google Finance.

      Não precisa ser muito complexo, senão perde a essência. Acho que nem se eu ganhasse escala eu mudaria a forma como eu faço.

      Abraço!

      Excluir
  3. Estou aguardando a ipo de uma empresa e irei ser socio assim que lancar.
    Mas é aquela historia... No meu caso eu conheco a empresa de perto.
    Abraco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Farmacia pague menos. Diga oq acha...
      Abraco

      Excluir
    2. Opa Mineiro, essa Pague Menos é muito forte no nordeste, cresceram muito por lá. Não sei como é no resto do Brasil. Em geral farmácia dá dinheiro se bem administrada, temos que ver os números da pague menos né? Ainda mais ela vai concorrer com a Raia Drogasil na bolsa que vem performando muito bem.

      Excluir
  4. Boa noite, Frugal

    Me desculpe se meu comentário ficara fora de contexto de seu post.

    Nos próximas meses, planejo iniciar meus aportes em ativos internacionais; para isso quero ponderar todas os riscos.

    Você em todos esses anos de investidor internacional já ouviu falar de algum órgão parecido com o FGC aqui no Brasil nas bolsas estrangeiras? Os ativos que você possui na interactive brokers ficam alocados na corretora ou como no Brasil eles são alocados na CBLC americana? Possuo um certo receio caso isso venha a ocorrer (imaginando a quebra da corretora por exemplo)

    obrigado desde já pela sua resposta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. opa amigo, pelo que eu sei os ativos ficam custodiados na própria corretora. A Interactive Brokers tem mais de 30 anos no mercado e tem as ações dela listadas na NYSE, então dá pra ver a saúde financeira dela lá. Também tem outras corretoras grandes como Charles Schwab que são integradas aos próprios bancos. A Merril Lynch é do Bank of America, JP Morgan que tem o banco Chase que é o maior dos EUA tem uma divisão de brokerage também.

      Só sei que lá os caras andam na linha. As leis e multas lá são muito mais pesadas do que aqui e o mercado de ações é muito mais maduro, então sem espaço para aventureiros ou malabaristas.

      Mas eu li alguma vez em algum canto que o governo americano tem um seguro de quase 1 milhão de dolares por cada conta em corretora, então se um dia vc perder ou a corretora sumir vc tem esse seguro (que já está sendo pago). Realmente não sei de maiores detalhes. A IB tem clientes no mundo todo, pequenos assets, Hedge Funds, financeiras e etc investem com a IB, então achei ela a mais confiável.

      Abraço

      Excluir
  5. Frugal IPO hoje em dia realmente virou sinônimo de enriquecer alguem. Tá difícil um IPO que seja vantajoso mas de qualquer maneira acho que vale uma pequena posição nela. Se subir você tá dentro com preço melhor e as novas compras vão subir o preço médio, se cair você compra mais e desce um pouco o preço médio e vamos ver no que vai dar.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O grande problema dos IPos é a supervaloração no processo de bookbuilding. A sardinhada só entra para pagar a conta, salvo raras exceções. São empresas já maturadas e que atingiram seu auge e não tem mais espaço para crescer. Outro ponto é que q grana, na maioria dos casos, vai pros donos ou fundos que investiram e agora precisam de uma porta de saída. Todavia, no caso pontual de IRB, os nros parecem bons. Vou avaliar uma entrada.

      Excluir
  6. Frugal,

    Não sei nem se vale a comparação com as duas grandes seguradoras listadas na bolsa, mas o ROE da IRB é maior do que o dobro do ROE de Sul America e Porto Seguro.
    Vamos ver a que preço vai sair esse IPO. De fato, pode ser uma grande oportunidade.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é KB, acho que num PL de 15 pra baixo está num preço bom. Por mais que a cotação caia num curto prazo, o sujeito sabe que entou num múltiplo justo e um dia as coisas melhoram.

      Excluir
  7. Não devo entrar no IPO, mas vou acompanhar a evolução das cotações. Empresa bem resiliente, líder de um mercado onde é muito difícil estabelecer novos entrantes e ROE absurdo.

    Abraços,

    IOTR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eh amigo IOTR.
      Pelo menos fosso competitivo ela tem e uma baita estrutura de capital.

      O que me anima é a governança e o governo vendendo a parte dele.

      Queria saber quem são as concorrentes do irb e como eles estão.

      Abraço

      Excluir