Translate

quinta-feira, 23 de março de 2017

O SP500 vai subir com o Trump?

Algumas pessoas estão me perguntando o que acho que vai acontecer com o SP500 agora que o Trump vai assumir. Bem, primeiramente temos que lembrar do conceito de “retorno à média” que os índices costumam ter, e as ações também. O conceito diz que quando está alto demais, a tendência maior é que baixe, e que quando está baixo demais, a tendência é que suba, isso naturalmente.
Pessoalmente acho que o mercado prefere muito mais o Trump do que a Hillary. Mas o mercado eu entendo mais como a vontade das pessoas do que os lucros das empresas. O índice vai subir se o lucro das empresas subir, isso é o básico mais básico no mercado de ações.
Vamos olhar essa foto:
screenshot-2016-11-15-10-33-37
Os investidores que começaram a investir no início do governo Obama se deram muito, MUITO bem, mas MUITO BEM mesmo. Isso por que o Obama foi muito bom? Nem tanto, veja que no último semestre de 2008 a crise do subprime estourou e o índice caiu bastante, veja o desastre dos últimos 4 anos da Era Bush, totalizados -26,3%. E como o que tinha que cair, caiu bastante, tendendo a média, seria natural esperar que no governo Obama o índice subisse mesmo, e subiu, e muito.
Outra coisa, como já falei aqui, mais da metade dos lucros do SP500 são de FORA dos EUA. Ou seja, mais da metade do índice depende da economia mundial para crescer, e ela foi bem, sem grandes crises fora a da Grécia que nem é tão importante assim, dureza mesmo seria uma crise séria na Alemanha, no UK, Japão, China e França, aí seria quase o apocalipse nas bolsas.
De acordo com este estudo do FED, não é estatisticamente relevante o índice com republicanos ou democratas. Eu achava que com governos republicanos a tendência de subir era maior, mas não é. Acho que a tendência à média é bem mais forte nesse sentido.
Agora também vamos ver um pouco do CAPE.
– O CAPE é um índice criado pelo Robert Schiffer, professor de Yale  e Nobel de economia.
– O CAPE é um indicador melhor do que o PL (P/E em inglês) pois leva em conta a inflação e os lucros das empresas dos últimos 10 anos.
– Depois vou fazer um post para explicar melhor e falar sobre o CAPE em diversos países e mercados.
Numa série histórica, vamos ver o CAPE do SP500 desde 1881 (135 anos para trás).
screenshot-2016-11-15-10-56-39
screenshot-2016-11-15-10-56-53
screenshot-2016-11-15-10-57-06
screenshot-2016-11-15-10-57-16
screenshot-2016-11-15-10-57-27
screenshot-2016-11-15-10-57-37
screenshot-2016-11-15-10-57-48
screenshot-2016-11-15-10-57-58
screenshot-2016-11-15-10-58-07
screenshot-2016-11-15-10-58-15
screenshot-2016-11-15-10-58-24
screenshot-2016-11-15-10-58-37
E ainda tem esse gráfico para ilustrar de uma vez só:
screenshot-2016-11-15-11-05-33
No dia 01/10/2016 no fechamento do CAPE o valor estava em 26.10.
Vejam que de 2008 com um CAPE de 15 para 2016 com um cape de 26.10 a bolsa americana subiu bastante. A média histórica do CAPE é perto de 16,8.
Imagina só o que aconteceria se esse CAPE saísse de 26,10 para 16,8. Iria ser uma bela queda, eu acho que mais de 40%. O professor Schiller disse que talvez a época do CAPE alto veio para ficar, e que quem ficar esperando o cape baixar para comprar vai ter que esperar toda uma vida, ainda mais com essa moda de governos não estarem dispostos a pagar PN de juros pelos seus títulos ou então pagar juros negativos como Alemanha e Japão (isso, agora os governos querem dinheiro grátis). Atualmente estamos num CAPE maior do que aquele CAPE que precedeu a crise do subprime em 2008. Mas a crise não foi por causa do CAPE em si, e sim por causa do subprime, tem que ver isso.
Essa é a discussão atual, CAPE alto, duras subidas do índice, Trump, bonds que não pagam nada e assim o investidor fica encurralado: é melhor ficar em cash, investir em bonds e sair no zero a zero ou arriscar colocando dinheiro num mercado overpriced? Na dúvida, um pouco de cada (pelo menos para mim). Ficar em cash no tesouro selic não é tão ruim assim, pelo menos é um cash que remunera algo, entrar um pouco no mercado para não ficar totalmente de fora e comprar bonds negativos ou com juros zero acho uma tremenda sacanagem com o investidor, melhor arriscar nem que seja no TD brasileiro que vai lhe dar uns 3,5% acima da inflação daqui (manipulada pelo governo mas tudo bem). Agora é melhor ganhar 0-1% em moeda forte do que 3,5% em reais que está constantemente derretendo? Quem ficou com dólar embaixo do colchão nos últimos 4 anos ganhou muito mais dinheiro do que quem estava investindo em renda fixa no Brasil.
Moeda forte sempre vai ser moeda forte. O Brasil já teve mais de OITO MOEDAS nos últimos 200 anos e acho que 3 ou 4 cortes de três zeros (sendo as piores época de 1980 pra cá, ou seja, isso aqui é zona, além do confisco do Collor e dos fiscais do Sarney). Políticos canalhas geram inflação, e inflação como todos sabem, É ROUBO, vide Venezuela estado atual.
A única moeda dos EUA foi o dólar, do UK a libra (tem mais de 1500 anos), da Suiça o Franco Suiço (nem quiseram conversa com o Euro).
Então a conclusão basicamente é essa: Não há o que concluir (cientificamente falando). 
Não temos evidência que suporte se republicanos ou democratas são melhores para a bolsa.
Não dá pra afirmar que o CAPE alto é prenúncio de nova crise, e que um retorno à média com a economia indo bem, desemprego baixo nos EUA (4%) e etc é bem improvável com todo mundo empregado e consumindo.
No mais não confie em qualquer coisa que escrevam por aí ou por aqui.
science
Grande abraço,
Frugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário