Translate

quinta-feira, 23 de março de 2017

Meu portfolio de Fundos Imobiliários Janeiro/2017

Vou comentar meus fundos imobiliários, resultados, fundamentos, escolhas e retornos até agora.
Comecei a investir em fundos imobiliários na metade de 2016.
A idéia era diversificar meu patrimônio que estava 100% em ações brasileiras, ampliando o leque de investimentos e melhorar meus dividendos mensais. A bolsa brasileira estava altamente volátil e pagando praticamente nada de dividendos na minha estratégia.
Não sou perito nesses fundos, muita gente sabe muito mais do que eu, em todos os sentidos. Tentei adicionar os maiores, mais populares e mais diversificados, com uma análise bem simples deles. Meu tempo anda muito escasso para meter a cara e aprofundar muito nesse estudo. O negócio é escapar de fundos duvidosos, especulativos e de bombas óbvias.
Até o momento comprei esses:
  
Parece que o mercado de fundos imobiliários vêm subindo bem de lá pra cá, assim como as ações.
Em valor de mercado ganhei 6% em relação ao que já investi. Não fiz nenhuma venda e não pretendo fazer nem tão cedo. Ainda faltam mais catorze fundos para completar a carteira.
No total comprei R$ 109.233,00 (U$34,135) e o valor de mercado no momento que escrevo esse post é de R$ 118.214 (U$36,941). Não sei o yield exato da carteira porque faltam entrar todos os rendimentos dos fundos que tenho num único mês, talvez em fevereiro eu descubra quanto vai ser se eu não comprar mais nenhum até lá.
Essa “escadinha” que o Google Finance faz no gráfico do patrimônio é uma coisa muito linda de se ver.
Nessa foto está apenas o meu portfólio de fundos imobiliários, tenho outro portfólio geral onde misturo eles com as ações e também as coisas no exterior, assim consigo ver o meu resultado global.
Espero que em fevereiro eu receba algo em torno de R$800 reais de proventos, o que vai dar um yield de 0,73% aproximadamente, e o que também vai significar que ao longo de 2017 vou receber quase R$10.000,00 (U$3125) de proventos de fundos imobiliários, considerando apenas esses.
Pode parecer pouco, mas com esse dinheiro eu poderia pagar meu plano de saúde, meu celular, meu telefone fixo e minha internet de casa, quatro contas básicas pagas apenas com os rendimentos desses fundos, a idéia é mais ou menos essa, aos poucos ir cobrindo todas as minhas despesas. E também diminuir um pouco o risco da carteira, além de ser um investimento indireto em imóveis que são ativos reais e vão gerar renda por muito tempo.
Sei que os preços das cotas irão variar pra baixo também, na verdade já os vi vermelhos e até num valor menor do que eu comprei, não senti nenhuma emoção, são apenas pixels em cor vermelha.
Também não senti muita emoção no fechamento de 2015 com -15% na minha carteira de ações e mais de R$100.000,00 (-U$31,250) negativos. Temos que ter paciência e esperar Mr. Chronus fazer o trabalho dele.
Sugiro aos amigos cadastrar os ativos também no google finance pra ajudar a acompanhar a evolução patrimonial.
Grande abraço,
Frugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário