Translate

domingo, 19 de março de 2017

Empresas que invisto no Brasil: ENGIE

Bem, hoje vou falar pouco sobre esse assunto que está todo mundo cansado de ler: o impeachment da demônio Dilma.
Desde alguns anos antes de 1935 que os comunas tentam roubar nossa liberdade no Brasil. Em 1935 tivemos a intentona comunista em Natal e Recife. Em Natal os comunas mataram dezenas de pessoas e saquearam bancos e o comércio. Um bando de loucos armados. Depois de presidentes esquerdosos lixos como o ditador assassino e psicopata Getúlio Vargas até o comunista de carteirinha João Goulart e o imbecil do Brizola deixaram a coisa correr frouxa e o país virar o caos.
Essa turminha que está aí sendo presa de Genoíno, Dirceu e outros petistas (em breve o mafioso Lula e a tapada da Dilma) sinalizam que o Brasil ficará por enquanto livre dos comunas. Eles tentaram em 64, grupelhos armados tocando o terror, explodindo bombas, matando, roubando, sequestrando, “justiçando” a si próprios e armando todo tipo de golpes e trambiques, corrompendo a juventude, se infiltrando nos quartéis, nas universidades, em cargos públicos, na imprensa e na mídia para distorcer a realidade em busca de seu projeto de poder.
Faz mais de 50 anos que tentam e agora perderam uma importante batalha: a vagabunda vai cair. E com isso teremos paz. Eu sinto que minha vida parou nos últimos 3 anos por causa disso, o tempo que perdi na internet, na TV e em discussões inúteis por causa do PT e da Dilma foi enorme, isso já me consumiu demais, estou de saco cheio das notícias e da roubalheira, só quero que isso tudo acabe. Já parei de ver jornal e globonews mas o facebook agora tá só política. Ou é isso ou é o instagram que me sinto meio mal porque sempre tá todo mundo viajando, ou tirando foto na praia ou no exterior ou em restaurante legal, coisas que é difícil eu ir.
Meu refúgio é fazer cursos no Coursera (estou em 4), ficar escutando podcasts em inglês no celular e TED talks também. Acho que vou começar a assistir House na netflix (eu sou fã da personalidade do cara).
Só queria me isolar e ler mais enquanto a vida passa e o pessoal finge que aproveita. Não vejo a hora do mafioso Temer ser o novo presidente do Brasil e que o monstro de 19 dedos vá direto pra jaula – seria a glória do pobre trabalhador como eu, que trabalha um número horrível de horas por mês pra ver se um dia vive melhor.
Na vida pessoal me sinto liso, quebrado, tou com quase 100 dias de salários atrasados e o aporte até agora em abril foi ZERO.
________________________________________________________________
Eu tenho 3 empresas de eletricidade: Equatorial, Cemig e tractebel.
Vamos falar agora de Tractebel! TBLE3
A Tractebel é uma empresa privada de energia elétrica que atua principalmente no sul do Brasil. Pra mim ela é o benchmark das elétricas, o padrão. Ela é a maior empresa privada e tem sede em Floripa. É tanto geradora como distribuidora, atua em todas as pontas do negócio, a eletropaulo por exemplo, é apenas distribuidora (não produz nada).
Pra começar ela é do Novo Mercado, tag along 100% ON,  tem mais de 6777 sócios Pessoa Física,  7684 pessoas jurídica e 1072 investidores institucionais (fundos, bancos de investimento, fundos de hedge), liquidez excelente pra ser sócio, distribui metade do lucro todo ano, tem um DY de 3,3% e um PL de 15.
Não considero uma empresa de dividendos devido ao Payout de 50%, é uma empresa que investe pra crescer mais, o que significa que ela investe melhor de que você e que vai dar muito mais dividendos no futuro do que daria se começasse a os dar desde já. A empresa sempre têm resultados bons. Com um ROE maior que 22% e uma margem maior que 20% tem dados admiráveis. Vamos a alguns dados:
Em 2001, o lucro líquido foi de 582 milhões de reais, em 2015 foi 1,5 bilhão.
Em 2001, ela tinha 35 milhões em caixa e hoje tem 2,4 bilhões.
Em 2001, ela tinha 2 bilhões em dívidas e hoje tem 4,2 bilhões em dívidas. (essa dívida em relação ao lucro líquido caiu na metade nesse período). A receita total triplicou de 2001 pra cá. De 2002 pra cá o lucro e a cotação do papel só sobem, a despeito de crises, PT, bombas nucleares, subprime, crise na China e no México, Europa e tudo o mais.
A Tractebel tem várias usinas em desenvolvimento e também está investindo em energia eólica no RN (o litoral do nordeste é muito bom pra eólica, o estado do RN já produz com eólica 80% da energia que consome e em breve será 100% – esse mercado é o mais desenvolvido do Brasil, RN e Ceará).
O site do RI da Tractebel é muito bem feito, o release é muito bacana, com muitos gráficos e satisfação de cada projeto em andamento pela companhia.
Do release destaco: o EBITDA (mede a produção da empresa) subiu, o lucro também, a receita do financeiro também (muito!), a dívida caiu, o investimento subiu. NÃO TOU NEM AÍ para esses ratings de Fitch, Moods e Standard and Poors (qualquer dia desses faço um post sobre essas “agências de classificação de risco”).
Screenshot 2016-04-24 10.04.25
Como podem ver no começo da primeira coluna, está indo tudo bem.
Screenshot 2016-04-24 10.04.48
No quadro acima a comparação com o último trimestre de 2014. Segue o baile, redução da dívida em 45% e aumento do lucro em 24%.
Screenshot 2016-04-24 10.05.23
Aqui novos investimentos no quadro acima.
Screenshot 2016-04-24 10.09.49
Ebitda melhorando. ( o que é ótimo )
Screenshot 2016-04-24 10.10.30
Lucro líquido subiu quase em linha com a inflação (o que não é tão bom, mas considerando a conjuntura atual de CRISE do Brasil foi excelente).
Screenshot 2016-04-24 10.10.46Screenshot 2016-04-24 10.10.57Screenshot 2016-04-24 10.11.40
Sim, os dividendos são uma merrequinha, mas tá valendo.
E na bovespa como é que esse papel vai?
Desempenho das Ações — TBLE3 2015
O Ibovespa, índice de referência do mercado acionário brasileiro, recuou 3,8% no 4T15 e 13,3% em 2015, marcando seu terceiro ano consecutivo em queda, reflexo às incertezas políticas e econômicas que rondam o Brasil, o que recentemente levou o País a perder seu “selo de bom pagador” na avaliação de duas agências de classificação de risco. Nesse cenário, as ações da Tractebel Energia registraram valorização de 0,3% no último trimestre do ano de 2015, resultado superior à queda de 3,8% registrada tanto pelo Índice do Setor Elétrico (IEE) como pelo Ibovespa.
No acumulado do ano de 2015, as ações da Companhia valorizaram 2,3%, enquanto o IEE e o Ibovespa retraíram 8,7% e 13,3%, respectivamente. As ações da Tractebel Energia encerraram o ano de 2015 cotadas a R$ 33,49/ação, atribuindo à Companhia valor de mercado de R$ 21,9 bilhões. O volume médio diário de negociação de TBLE3, no 4T15, foi de R$ 32,2 milhões: 10,5% acima dos R$ 29,1 milhões registrados no mesmo período de 2014. No acumulado de 2015, o volume médio de negociação atingiu R$ 27,9 milhões, acréscimo de 2,3% diante do alcançado em 2014.”
Irmão, a ação subiu 2,3% em 2015, enquanto o benchmark caiu 13%. Isso foi um EXCELENTE RESULTADO, pois como sabemos a bolsa faz 3 anos que sofre no negativo, industrias fechando, gente desempregada, governo perdido, brasileiros endividados, etc etc etc… Minha carteira caiu 16% em 2015 (tem que ter estômago), enquanto a renda fixa dava pra ganhar 13% em 2015.
O papel foi MUITO melhor que o benchmark da bolsa (chupa ETF BOVA11, PIBB11). Pra você ver que não é difícil comprar ação de empresa boa e que aqui no Brasil não justifica comprar ETF passivo do índice (que tem taxa alta, exceto o pibb11).
A Engie (ela mudou de nome) produz e distribui energia elétrica, solar, hidro e eólica. Diversifica no país, está em todos os elos da cadeia e reinveste boa parte dos lucros. A Jirau que é uma hidroelétrica nova vai ser entregue esse ano e aí vem mais receita e mais lucro. Basta o país melhorar um pouco pra essa empresa decolar. Eu continuo sócio até sair o anual de 2016 (que quase com certeza será bom também).
Pra conhecer mais um pouquinho da empresa, vale a pena ler as 24 páginas do release e acessar o RI da empresa na internet:
Grande abraço,
Frugal,

Nenhum comentário:

Postar um comentário