Translate

domingo, 19 de março de 2017

Empresas que invisto no Brasil: BM&F Bovespa.

Bem, vou fazer minha análise de BMF&Bovespa para o anual de 2015.
Pra quem não sabe a bmf é a única bolsa do Brasil em atividade no momento, já tivemos várias bolsas (Recife, Porto Alegre, Fortaleza, Rio, São Paulo), ao longo do tempo essas bolsas foram fechadas e por último só restou a bovespa que incorporou a BMF e a antiga bolsa do Rio.
Pra quem não sabe, “a bolsa” é uma empresa, e a “bolsa” está dentro da “bolsa”, você pode se tornar sócio da bolsa que é a própria empresa que organiza tudo.
A BMF lucra através de taxas sobre as compras e vendas de ativos, aluguéis, custódia, cadastro de empresas, operações com derivativos, mercado futuro, commodities, etc etc. Muitas dessas coisas não interessam ao escopo desse blog e são altamente especializadas e para tubarões gigantescos como grandes fundos de Hedge globais e bancos.
Essas operações com derivativos movimentam quase 70% do dinheiro do mundo e não são coisa pra amador, mercado futuro e commodities também são coisas muito complexas para quem não é da área e não trabalha diretamente com isso entender. Para o pequeno investidor o máximo que eu poderia indicar fazer é aluguel de ações e venda coberta, fora disso o potencial de perda é enorme e você pode colocar em risco o patrimônio de sua família e de sua vida.
Se você tem amor pelo dinheiro foque no seu trabalho e em operações simples. A bolsa pode funcionar como um cassino se você quiser mas as suas chances são muito pequenas. A tal da venda a descoberto tem um potencial infinito de destruir você pra sempre e já levou algumas pessoas ao suicídio.
Eu sou um entusiasta do capitalismo. Eu sou um entusiasta do capitalismo financeiro e da democratização das grandes corporações. Pra mim essa foi uma das maiores conquistas da humanidade. O fato de eu um simples trabalhador braçal poder comprar uma ação da Apple e me tornar sócio dos maiores cérebros do mundo formados nas melhores universidades do mundo me deixa grandemente entusiasmado.
E a bolsa (BMF) representa um pouco disso, ela é um elo entre os investidores e as empresas de capital aberto, pra mim esse é o maior aspecto da bolsa, ela tem um valor intangível. No Brasil a BMF não tem concorrência, é um monopólio com um fosso em volta, e ela tem o seu próprio banco e sua própria clearing (órgão que liquida as operações) e agora que comprou a CETIP vai custodiar e registrar todas as movimentações do capital de renda fixa do Brasil, isso tudo não é pouca coisa pois estamos entre as 10 maiores economias do mundo e somos emergentes.
Para entender um pouco da história da bovespa, sugiro a leitura desse livro, ele revisa a história desde 200 anos atrás do mercado de capitais no Brasil, de todas as tristezas e alegrias que o país passou e do esforço de algumas pessoas para montar a bolsa no Brasil.
No livro vemos histórias de alegrias, derrotas, crises e subidas fenomenais da bolsa, além de sua criação, evolução e manutenção. Uma leitura obrigatória para quem investe no mercado financeiro.
Screenshot 2016-04-30 08.59.39
Vamos falar agora da atualidade da bovespa:
“A Bm&fbovespa Tem Como Principais Objetivos Administrar Mercados Organizados de Títulos. Valores Mobiliários E Contratos Derivativos.”
Abriu o capital em 2008. É do Novo Mercado, tag along 100% ON, 47.500 sócios pessoa física, empresa do setor financeiro e com um payout de 56%. Liquidez excelente para ser sócio.
É uma empresa difícil de analisar. Atualmente ela não tem dívida e tem muito dinheiro em caixa. Seu patrimônio desde 2008 é de 19 bilhões de reais, não cresce, receita e lucro estagnados desde 2010, o LPA estagnado de 2010-2014, assim como o DPA. Ela tem tem uma distribuição de dividendos regular e um DY de 4,29% neste momento.
Em 2015 ela comprou parte da bolsa do Chile e do México na tentativa de crescer fora do Brasil, em 2016 comprou a CETIP (em andamento) para abocanhar o mercado de renda fixa. Como eu falei acima o Brasil é o país da renda fixa. Aqui menos de 0,5% da população investe na bolsa, que é tocada principalmente pelos estrangeiros.
A bovespa tem um desafio enorme de trazer pessoa física para a bolsa e mesmo assim não consegue. Muita gente reclama da sua governança, mas o problema mesmo está na falta de educação básica e financeira do brasileiro, que não sabe investir, não sabe o que é a bolsa e nem pra que serve e tem apenas uma vaga idéia do que seja o tema.
Muitas pessoas acham que trazendo pessoa física para a bovespa o lucro dela iria aumentar. Não é bem assim, os volumes são enormes e tocados por grandes bancos e fundos, e não por PF. PF não dá lucro pra bolsa. Eu sei (eu tenho certeza que não dou quase nenhum lucro pra ela), então acho que tem muita histeria nessa parte.
O resultado financeiro de 2016 veio muito distorcido devido à venda de participação da bovespa na bolsa de Chicago, fazendo com que entrasse muito dinheiro não recorrente e distorcesse a contabilidade. Basicamente temos que esperar os resultados da participação na bolsa do Chile e do México e os lucros de cetip. Mas realmente os últimos quatro anos foram ruins. Empresa que não cresce e não cresce o lucro fica difícil ser sócio.
O release não tem muito gráfico colorido e é bem enxuto, só tem tabela. Vamos ao release, onde destaco o principal:
Screenshot 2016-05-01 07.43.56Screenshot 2016-05-01 07.44.04Screenshot 2016-05-01 07.48.13Screenshot 2016-05-01 07.48.46Screenshot 2016-05-01 07.51.04
Um ponto a destacar que gostei muito foi a recompra de ações em 2015 e a nova recompra anunciada para 2016, estão querendo recomprar 40 milhões de ações, o que dá quase 3% o volume total. A recompra de ações tem como consequência o aumento do LPA e do DPA, sendo uma excelente forma de entregar valor aos acionistas (talvez até melhor do que dividendos os JCP).
Espero um 2016 melhor para o desempenho da companhia, que segue basicamente sem dívida, com muito dinheiro em caixa, CAPEX de 816 milhões e incorporação da CETIP.
Continuo sócio.
Grande abraço,
Frugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário