Translate

domingo, 19 de março de 2017

Como o imposto de consumo lhe deixa pobre

Como o imposto de consumo lhe deixa pobre.
Responda rápido, qual é o imposto mais cruel no Brasil?
O de renda? 27,5% em cima do seu salário bruto?
O FGTS? Que nada mais é do que um roubo direto do seu salário pela quadrilha estatal?
O INSS? Que nada mais é do que outro roubo direto do seu salário para alimentar uma pirâmide financeira que vai desmoronar na sua cara?
Poderiam ser. E são imorais (pelo menos no Brasil). Isso todo mundo deveria saber ou ter pelo menos o trabalho de procurar investigar. O fato é que o brasileiro médio só se importa em pegar o seu salário líquido e consumir, de preferência todo ele, ou até um pouco mais do que ele,  e se possível parcelando sem juros ou com juros ou financiando bens que não poderia comprar à vista, tornando-se refém de operadoras de cartão de crédito, financeiras e bancos.
Felizmente eu não faço parte desse grupo de pessoas que agem assim (não me venham com explicações ou elucubrações sociais – SEMPRE dá pra se viver com MENOS do que o que se ganha). E também felizmente eu não escrevo e não fiz esse blog para esse tipo de pessoa ler, porque simplesmente não adianta. Esse tipo de educação a pessoa tem que buscar, lutar, ler, conseguir, querer, pesquisar e muito mais do que isso, tem que viver isso, por que isso é o que o sistema nunca vai lhe dar, porque isso é o alimento do sistema, o sistema não quer que você se volte contra ele, isso é bem simples. Quem sustentaria bancos, financeiras, corretoras, agiotas e operadoras de cartões de crédito? Quase ninguém.
O leitor pode não comentar, mas eu tenho a presunção de já saber o que um grande grupo de pessoas que podem ler esse texto vão discordar comigo veementemente, eu tenho as estatísticas do blog, sei a média de visitantes por dia, semana, mês e ano, horários mais acessados e tudo o mais, e sei que é difícil assumir isso, primeiro por incapacidade de reconhecer o próprio erro, segundo por negação, terceiro por arrogância e quarto por incompetência, exatamente por isso o leitor pode não concordar com esse artigo, sejam francos, não precisam querer me convencerem de algo que a minha experiência já me mostrou dezenas de vezes.
Cada pessoa tem um conjunto de ativos na vida, pessoais, familiares, espirituais, materiais, financeiros e outras coisas mais particulares como experiências de vida. Cabe a cada um estudar, refletir e reconhecer os ativos que já tem em mãos e os que podem conquistar com estudo, dedicação e trabalho duro.
Sabe um dos maiores ativos que eu tenho na vida e que sempre vou ter? Foi o de ter nascido pobre. A minha infância foi pobre (e feliz em sua maior parte) – a criança em si não precisa de dinheiro ou de bens materiais pra ser feliz, eu era feliz com muito pouco e meus irmãos também.
Minha família foi unida por uma época, depois meus pais se separaram e o padrão de vida caiu mais ainda, depois meus irmãos mais saíram de casa, e restou eu e minha mãe. Eu não quero ter que ficar me flagelando aqui, até porque não tem sentido num blog anônimo onde nem mesmo tem google adsense e nem vai ter, para o amigo ter uma idéia já almocei e jantei arroz com tomate algumas vezes, ou arroz com ovo, suco as vezes só de acerola que eu colhia dos pés de acerola no quintal de casa, goiaba também, mamão também. A trajetória da pobreza até a riqueza não é impossível, ainda mais no capitalismo onde as oportunidades estão aí para todos, basta um PC com internet ou um smartphone que você tem o mundo nas suas mãos.
Vamos chegar aonde eu quero, o Viver Bem, por assim dizer, pela minha experiência e por tudo o que já vi nas minhas 3 décadas de vida o ponto central desse post é: Quem vive mal, vive de qualquer maneira, seja ganhando mil, dois mil, 5 mil, 10 mil, 20 mil reais por mês. É bem simples. Principalmente as pessoas que acham que consumo = felicidade, um erro grotesco. Eu já fui feliz ganhando 500 reais por mês, e posso dizer que não sou mais feliz ganhando 15 mil reais por mês, nunca teve relação, já fui infeliz ganhando bem mais e já fiquei mais feliz do que tudo ganhando algo bem mediano mas tendo uma vida pra chamar de minha.
E onde entra o imposto de consumo nisso? O título do post?
Simples, assuma que no Brasil as coisas tem 50% de imposto!
Eu vou além, assuma que no Brasil as coisas tem entre 60-80% de imposto. Simples.
Qual a forma mais fácil de ganhar dinheiro? Economizando.
Você já viu aquela frase “Cada centavo economizado é um centavo ganho?”
Nenhuma frase é tão correta, fácil e simples como essa.
Sabe o imposto pra bebidas, cigarros, cosméticos, maquiagem? 80%
Sabe o imposto pra refeições fora de casa, restaurantes, bares? 40%
Sabe o imposto pra comprar carros? 50%
Sabe o imposto pra comprar remédios, comida, materiais de higiene? 45%
Sabe o imposto de eletrônicos, computadores, tablets e celulares? 50-80%
Agora responda:
Como vou ficar rico e independente pagando tanto imposto?
Bem, se você for inteligente você vai responder que vai ter que pagar menos impostos e aportar mais dinheiro nos seus investimentos para escapar da armadilha da pobreza.
Alguns você não vai poder fugir pois a quadrilha estatal é muito eficiente em lhe roubar, são os primeiros que citei. Outros (a maioria) você vai escolher pagar, é uma decisão consciente e deliberada sua, diária, e que você escolhe diariamente ter ou não.
Responda:
Eu vou ficar rico comprando carro zero km? (pagando 50% de imposto)
Vou ficar rico comprando um carro de 80 mil reais (divida em dois boletos de 40 mil, um você paga pra loja, outro você imagina pagando pra quadrilha estatal).
Pior, você vai ficar rico pagando 50% de um imposto de carro novo a cada 3-5 anos?
Você vai ficar rico gastando com almoço e cafezinho da manhã todo dia fora de casa deixando 40% do seu dinheiro pra quadrilha? (divida em dois boletos – essa técnica mental eu criei pra mim).
Você vai ficar rico trocando de celular, tablet, PC e etc toda vez que lançarem um novo e que seus amigos do trabalho trocarem? Pagando 50% de impostos e jogando o seu eletrônico no lixo ou doando ou vendendo a preço de banana?
Você vai ficar rico indo pra happy hour, baladas, bares etc toda semana, dois dias por semana, sexta, sábado, domingo e deixando 40% da conta pra quadrilha estatal.
Você ama tanto o governo do Brasil assim para deixar todo o seu dinheiro pra ele, consumindo coisas inúteis e ficando na pobreza pra sustentar essa casta superior?
Bem, espero que se você não for funcionário público sua resposta seja um grande NÃO!
Quer um exemplo prático pra ilustrar? Vamos lá. Seu patrão está disposto a gastar R$10.000,00 bruto com você pois você é um empregado fodão.
SALÁRIO BRUTO
R$ 10.000,00
– INSS R$1100,0
– Imposto de renda R$ 2750,00
– Plano de saúde R$ 450,00 (não importa se o patrão diz que te “dá” o plano ele conta isso como sua despesa.
– FGTS R$800,00 (não importa se “a empresa que paga” pro patrão isso entra no seu custo)
(eu espero mesmo que você não seja tão retardado que ache que o FGTS, INSS e seu plano de saúde é a empresa quem “paga”, espero MESMO.
__________________
R$ 4900,00 líquido e limpinho na sua mão. A quadrilha estatal JÁ ROUBOU O RESTO.
Vamos ser claros aqui: De cara o governo vai lhe roubar 50% antes do seu dinheiro chegar em você.
Você vai ficar com 50%, se gastar tudo (que é o que a maioria da população faz – o governo vai ter roubado 75% de sua renda em impostos), você não vai ficar rico NUNCA pagando 75% de impostos pro governo. NUNCA NUNCA!! SABE O QUE É NUNCA? Ótimo.
Se você investir 25% da sua renda BRUTA, TALVEZ você um dia fique rico, se continuar vivo até lá irá sim, fatalmente ficará rico, é o destino da matemática e dos juros compostos.
Vamos continuar, você ficou com R$4900,00 líquido na mão pra fazer o que quiser e seu patrão gastou R$10 mil com você, e espero que você valha mesmo a pena pra ele gastar R$10 mil com você.
Cenário 1
Vamos dizer que você é um cara frugal assim como eu sou um cara frugal e gastou R$2500,00 pra se manter o mês todo, sobrou R$2400 pra você aportar, parabéns! Excelente! (Mas saiba que pagou MAIS 1250 reais de impostos pra quadrilha dos 2500 que você gastou, mesmo assim). Esses 1250 que a quadrilha roubou nunca mais você vai ver a cor, pois estavam embutidos em todos os impostos dos produtos que você pagou.
Cenário 1: Gastou 2500, pagou R$ 1225 de imposto de CONSUMO pra quadrilha e aportou 2400 no tesouro direto, por exemplo, ganhando líquido 12%a.a. Ok.
Cenário 2: Gastou R$4000, pagou R$ 2000 de imposto de CONSUMO pra quadrilha e aportou 900 reais no TD ganhando 12% a.a. Ok.
Diferença de R$ 1500,00 no aporte.
Resultados:
Screenshot 2016-05-20 22.36.33
Foto1
Olhe bem a foto1 acima, que fiz no Excel pra você, a diferença de R$1500,00 e o que ela causou: no cenário 1, trabalhando dos 30 aos 56 anos, aportando 2500 reais mensais, você atingiu o milhão com 56 anos de idade o que vai lhe dar uma renda entre 8-16 mil reais mensais dependendo da taxa de juros do investimento que coloquei do lado esquerdo de 1-1,2% mensal que é mais ou menos o que o Tesouro Direto está pagando nesse momento e considerando que seu salário e seu aporte vão acompanhar a inflação fictícia de 10% a.a e seu patrão vai ser legal e corrigir seu salário também em 10%a.a.
Screenshot 2016-05-20 22.37.13
Foto2
Aqui no cenário2 com seu aporte de R$900,00 devido a seus gastos maiores (menos frugalidade e mais impostos de consumo para a quadrilha estatal) você só vai atingir o milhão aos 79 anos de idade já bem velho e consumido, preocupado, ruim de saúde e ainda tendo que aportar esses R$900 por mês até lá. Você acha que consegue suportar tanto tempo assim? Quem vai pagar sua aposentadoria? O governo? O INSS? Um banco? Não me faça rir. Sério. Você anda vendo jornais, aposentados cheios de boleto na mão, com as aposentadorias sendo cortadas, atrasadas, parceladas, já sem saúde, sem conseguir pagar o plano de saúde, muitas vezes tendo que sustentar filhos e netos? Acha que não pode acontecer com você? Acha que tem controle sobre seus filhos e netos? Não vai ter nenhum. Pra onde você acha que o sistema previdenciário brasileiro está caminhando? Eu acho que ele apenas vai ferrar mais e mais os velhinhos e quem não juntou seu próprio dinheiro pra aposentadoria própria.
Então…
O que você amigo leitor pode fazer para se defender do roubo estatal e ficar rico?
Pare de fumar, pare de beber, pare de comprar bebida alcoólica, pare de gastar dinheiro em baladas e noitadas, bares, restaurantes, pare de querer comprar carro novo, gaste pouco dinheiro com roupa, pare de ficar trocando seu celular igual um retardado (você não precisa de iPhone).
Se possível cozinhe em casa, gaste o básico no supermercado, vá de bike pro trabalho ou use mais a bike, compre carro usado, rode pouco, ande a pé, leve comida de casa pro trabalho, arrume coisas simples pra fazer no fim de semana, ler, caminhar no parque, brincar com seus filhos se tiver, veja um netflix em casa, não vá ao cinema, vá correr, faça coisas grátis, vá conversar na casa de um amigo ou familiar que você gosta e tem intimidade. CORTE sua TV a cabo, pare de ver TV que nada mais é do que um lixo. Cada real economizado é ouro, é um soldado trabalhando pra você, é um escravo construindo o seu pequeno castelo. Não saia por aí doando seus soldados e escravos para empresas e principalmente governos corruptos.
Se você acha que só vai ser feliz vivendo nesse mundo de consumo e impostos eu tenho muita pena de você. A verdadeira felicidade e liberdade está no outro lado disso, mas você não vê, porque o sistema não quer que você veja, todo mundo ganha no giro, na sua compra, o mundo anseia pelo seu dinheiro.
Eu não estou nem em 30% de onde quero chegar, mas posso lhe garantir que já sinto o vento da liberdade tocando meu rosto, posso sentir o cheiro da liberdade apesar de ainda faltar muito trabalho pra ela, mas uma vez lá eu nunca mais voltarei pro lado de cá, da dúvida, da preocupação e da desesperança repentina.
Quais são os hábitos dos milionários?
As respostas vocês podem achar em dois livros: O milionário mora ao lado e também o “Os segredos da mente milionária”.
Qual o ponto principal aqui? DIMINUA SEU CONSUMO AO MÁXIMO. Pare de ser refém do mundo do consumo e das pessoas vazias, liberte-se!
WAKE UP DRONE PEOPLE!
Abraços,
Frugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário