Translate

terça-feira, 21 de março de 2017

Como aprender a investir

O título do post na verdade era pra ser uma pergunta, mas não faço como pergunta porque depois de uma pergunta geralmente vêm uma resposta. E não vou responder aqui como aprender a investir. Sem interrogação me faz pensar que vou descrever um processo. Prefiro entender e tentar explicar um processo do que achar ou dar uma resposta.
O Brasil não é um país capitalista (de fato). A maioria dos nossos pais também não são. O Brasil tem 200 milhões de habitantes. Mais de 60% das famílias brasileiras estão endivididadas. O Tesouro Nacional tem perto de 670 mil pessoas físicas investidoras, a bovespa têm 550 mil investidores ou seja, numa das principais categorias que se poderia investir bem, nem mesmo 1% da população brasileira se encontra. Tudo bem que outra grande parcela está no varejão dos bancos (clientes Personalité, Prime, Estilo, Vah Gogh e por aí, não sei bem os números, são os maiores investidores dos maiores bancos – o resto das pessoas nos bancos de varejo conhecem e guardam dinheiro basicamente na poupança) e como falei aqui a velha guarda gosta, investiu e só conhece mesmo imóveis como opção (e na época de fato era basicamente a única coisa que existia) – já que nossa moeda sempre foi podre, os políticos horríveis, os mercados incipientes e os bancos quebravam, mudavam de nome, mudavam de dono, não havia computador (imagina o registro de ativos em papel no fundo de uma gaveta de banco – se desse um incêndio ou um simples extravio já era, e claro, pra complementar estamos no Brasil, onde o governo é dono e rouba a metade de tudo).
O dono de 50% ou mais da riqueza do Brasil nunca se mexeu pra ensinar, ajudar ou estimular a cultura de poupar ou investir no brasileiro, apenas com campanha de poupança da Caixa e do BB – tratando a poupança como investimento, quando na verdade não é.
Pra quem nasceu e foi criado nas décadas de 80 / 90 não havia aula de empreendedorismo, educação financeira, economia, finanças pessoais, NADA DISSO nas escolas, sejam públicas ou privadas. Algumas pessoas de sorte tiveram pais que os ensinaram a investir, ensinaram as bases do comércio, as bases da empresa familiar ou do negócio etc. Mas no meu caso e no da grande maioria do povo brasileiro acho que nem os pais ensinaram nada.
Esse post escrevo para pessoas como eu, que têm que aprender tudo praticamente do zero, coisas que a escola, a família ou a faculdade nunca ensinaram, ou se tentaram fazer, fizeram errado. Nem mesmo o que é o dinheiro nos foi explicado, nem como ele é gerado, o que ele significa e qual o valor e o lastro de uma moeda.
Hoje em dia já sei que algumas escolas dão aula de empreendedorismo, finanças pessoais e até de investimentos mesmo, como conhecemos, o que é excelente para as futuras gerações. Também temos muito mais bancos, internet, corretoras fazendo propaganda na TV (o caso da XP) e muito mais informação circulando, canais no youtube, cursos on-line, muitos livros de autores nacionais e estrangeiros  você baixa centenas de pdf de autores muito bons aí mesmo na sua casa e de graça) além de uma variedade ENORME de ativos para se investir. Estamos numa boa época sim pra aprender, treinar, colocar a mão na massa e fazer acontecer. O cenário é bem florido. Agora vamos ao post de fato:
Como aprender a investir.
A primeira coisa que você tem que saber e admitir é que você, assim como eu, é um IGNORANTE. Não tem problema algum nisso, todos nós somos ignorantes em 99,9999999% dos assuntos do mundo. Tudo que você sabe ou aprendeu sobre qualquer coisa na vida é uma fração trilhionésima do conhecimento da humanidade, e você fica desatualizado a cada segundo que passa. Se quiser aprender algo novo seja humilde pra reconhecer a sua própria limitação e busque melhorar no assunto a cada dia, qualquer assunto, seja como for, plantar um bonzai ou fazer um sushi, ou investir.
Notícia boa: Só com um PC e internet você vai aprender MUITO! MUITO! MUITO MESMO!
Vejam bem, o título do post é como APRENDER a investir. Isso é diferente de COMO INVESTIR ou NO QUE INVESTIR. Você vai aprender por ESFORÇO, ESTUDO E MÉRITO PRÓPRIO. É igual a andar de bicicleta, lembra? NINGUÉM PODE LHE ENSINAR A ANDAR DE BICICLETA. Você vai ter que aprender caindo. E as pessoas que seguram a bicicleta enquanto você pedala somos nós, autores de livros, escritores, blogueiros, youtubers, empresários que compartilham o conhecimento e etc… O máximo que a gente pode fazer é dizer mais ou menos como é e dar aquele incentivo.
Aqui não dá pra dar respostas prontas, até por que no fundo no fundo, o que você quer é diferente do que eu quero, assim como sua formação, família, desejos, objetivos, anseios, tolerância ao risco e muito mais são diferentes. A questão é, você quer investir, tem algum dinheiro sobrando, mas queria aprender um pouco mais sobre como aprender a fazer isso e poder caminhar sozinho e sempre estar aprendendo mais e mais e DE GRAÇA ou QUASE DE GRAÇA aqui vai um breve relato de como fiz e de como você poderia fazer também.
Livros: Leia os clássicos. Já postei sobre eles aqui. Vou começar depois uma série de posts de revisão de livros que li aqui. Leia muitos livros mesmo. São a melhor base, tanto para aprender coisas de vídeos e outros cursos como para navegar melhor na internet e compreender os conceitos.  É importante ler livros sobre finanças e investimentos, de autores nacionais e internacionais. Dá pra baixar 99% deles em pdf seja em inglês ou mesmo em português.
Além dos livros clássicos leia também biografias e livros autobiográficos para mergulhar melhor no mundo dos investimentos e das finanças. Dos EUA leia todos os do Peter Lynch (são 3), leia Benjamin Graham, leia os que falam do Warren Buffet, leia os do Philipe Fischer, já me falaram também que os do Damodaran são bons, nunca li. Se quiser aprofundar mais em Buffet leia as cartas aos acionistas da Berkshire Hathaway. Do Brasil compre e leia os livros do Bastter no site da Amazon. São um excelente ponto de partida.
Youtube: Canal do Bastter. Coloque “Bastter” no youtube. Lá você se inscreve no canal e acompanha, tanto os vídeos dele como dos moderadores do site são muito bons.
Assinatura de revistas e jornais: NÃO PRECISA. NÃO ASSINE.
Sites: No Brasil, o do Bastter é o que mais gosto para estudar ações e investimentos no geral. Para ver um pouco mais de Fundos Imobiliários gosto do site fiis.com.br, alguns falam também do blog do Tetzner, mas o conteúdo precisa pagar pra ver e acho que não preciso pagar no momento pra estudar fiis. Só pagaria se tivesse MUITO DINHEIRO investido em fiis, porque aí fiis seriam meu negócio, e você tem que saber tudo do seu negócio (qualquer negócio). O site do Bastter tem uma assinatura anual que se chama Bastter Blue. Eu assino faz dois anos, acho que vale a pena. É o único dinheiro que pago por conteúdo em Finanças.
Não gosto do Infomoney nem muito menos do site e revista EXAME, acho que prestam um desserviço. Também não gosto de Empiricus, Toro Radar, sei lá o quê. Tem um site bom que é o Fundamentus.com.br e outro que gosto só pra ver um pouco mais das empresas da bovespa é o Guiainvest (o mural é um lixo). Você não precisa assinar Valor Economico, Época Negócios, IstoÉ dinheiro essas coisas, leia de vez em quando na net se for o caso e pronto e com muito cuidado, pois essas matérias são pagas e patrocinadas pela indústria financeira pra lhe empurrar os produtos deles (indústria financeira é igual indústria de biscoito, tudo que eles querem é desovar o produto deles em você).
Tem também os blogs do pessoal do Brasil que estão na minha página principal. Cada blog tem as histórias pessoais dos autores, ou seus investimentos ou ambos, vale a pena conhecer cada um e ver o que você pode aproveitar de lá. Esse tipo de blog que me fez criar o meu, acho que dá pra somar alguma coisa no geral. Eu gostava muito do blog do Pequeno Investidor mas ele saiu do ar.
Tem 3 blogs gringos que sou muito fã que são o do Mr. Money Mustache, o Early Retirement Extreme e o Get Rich Slowly. Os EUA tem centenas de blogs na blogosfera, visitei muitos mas parei nesses 3 apenas.
De sites gringos gosto do MorningStar pra estudar empresas, Google Finance, Yahoo Finance, Market Watch, Guru Focus e o fórum do Boglehead’s.
Vejam que é muita coisa pra ir vendo e isso demora um pouco, tenha paciência, passeie um pouco por cada coisa e veja o que lhe agrada mais.
Cursos on-line: Coursera! Esse é o canal. Já fiz 5 cursos de finanças lá e estou em um do UBS de montagem e administração de Portfolios. Não que vá fazer alguma diferença no seu dinheiro, tem um conhecimento puramente teórico, mas se você tem tempo, gosta do assunto como hobby e quer aprofundar, aqui é uma boa, além de treinar o seu inglês também.
Tem muita coisa legendada em português lá, mas nem tudo. É bom porque você entende como trabalham e como agem os profissionais de finanças e pode aproveitar isso para suas finanças pessoais. Os cursos são gratuitos. Você só paga pelo diploma ou se quiser aprofundar mais numa especialização. Tem app pra tablet e celular ios e android.
Cursos das corretoras brasileiras: Não conheço e nunca fiz. Não gosto do que se propõem que é ensinar trade, análise gráfica, mini índice, opções, e sei lá mais o quê. Isso tudo são formas de ganhar dinheiro fazendo operações que não conheço e não tenho familiaridade e nem me interesso em ter um dia.
Investir por meio de Fundos: É caro. Lhe cobram dinheiro pra comprar Tesouro Direto pra você na esmagadora maioria das vezes. Usualmente eles cobram taxas de 2% a.a que são CARÍSSIMAS! Eu só compraria qualquer fundo ou produto no mundo com no máximo 0,5% a.a de taxa. Passou disso é praticamente um estupro.
Pra você ter idéia, se você pagar 1% a.a de taxa de adm pra um fundo, em 10 anos ele vai comer 10% do seu patrimônio. Lindo, né? E pra pagar 0,5% numa coisa qualquer por aí, teria que ser MUITO MUITO MUITO boa, excepcional mesmo. Fundos de ações você nunca sabe o que estão fazendo por trás. Fundos de renda fixa, tem uma coisa chamada de come-cotas que acaba com seu dinheiro e basicamente só compram Tesouro Direto por você e ainda lhe cobram.
Ações: Aprenda lendo livros e entendendo o mercado. Para estudar ações uso a área de ações do site do Bastter.
Renda Fixa: Concentre-se em entender os títulos do Tesouro Direto. CDB de bancão compra Tesouro Direto e revende ele mais caro pra você.
Fundos imobiliários: São imóveis alugados que você compra uma cota e recebe seu parte proporcional no aluguel. Recomendo um nível intermediário de estudo pra entrar aqui.
Imóveis: Investimento pra quem JÁ TEM MUITO DINHEIRO. Comprar ap na planta pra “investir”: MUITO ARRISCADO! A sua casa não é investimento, compre a mais tranquila de pagar possível (se tiver no começo da vida), junte uma boa entrada, pague o financiamento o mais rápido possível e se livre logo da dívida do imóvel, ou então se tá tranquilo no aluguel vai juntando dinheiro pra comprar um imóvel pra morar lá na frente (e se tiver certeza que não vai se mudar de bairro ou de cidade).
Empreendedorismo, franquias, pequenos negócios: Aqui não posso ajudar muito. Gosto do Geração de Valor e da Endeavour. O Geração de Valor tem um site que se chama meusucesso.com que cobra uma assinatura, tem aulas de empreender e uma rede social própria, é mais focada em ajudar pessoas a montar negócio próprio. Me parece ser a melhor coisa do gênero que já vi. Também existem cursos online da FGV e do Insper disso, mas nunca fiz.
Pesquisar terrenos, aps, casas, e sei lá mais o que pra comprar e revender: custos altíssimos, necessidade de MUITO dinheiro, perigo de não conseguir vender, ou vender mais barato que comprou, CUSTOS SINISTROS com corretores, cartórios, impostos, governos, prefeituras, multas ambientais, limpar e cercas o terreno, IPTU, ITBI, invasão e muito mais coisas ruins devem ser considerados.
E se ficar devendo dinheiro pra construtora elas tocam o terror na sua vida, lhe processam, colocam um catatau de advogados atrás de você, protesta em cartório e tudo o mais. É um inferno dever pra construtora, pois a soma sempre é alta, os juros são extremamente altos e desagradáveis e ainda tem a perseguição com o aparato legal atrás de você.
E agora o mais importante: MÃOS À OBRA!
Não adianta ler tudo, ver vídeo, ver sites e não participar. Abra conta numa corretora de valores no Brasil (se você já não tiver) e comece a investir. Não invista no banco ou apenas por bancos. As corretoras lhe oferecem coisas muito melhores que os bancos, que remuneram melhor e lhe dão acesso à bolsa de valores. É caminhando que se faz o caminho, quanto mais você investir e colocar dinheiro dentro mais vai querer aprender e se interessar, enquanto você está fora tudo fica muito teórico e sem sentido. Sem investir de fato, o seu aprendizado fica MUITO LIMITADO. Não existe pressa ou correria pra comprar nada, nem ações, nem renda fixa e nem fundo imobiliário. Conheça logo de cara o Tesouro Direto (vá no site do Tesouro e leia tudo). O Tesouro Direto é o Rei da Renda Fixa, e a maioria das outras são derivadas dele. Se quiser começar a investir lá faça como os bancos, eles compram o chamado Tesouro Selic, que é o título mais estável e que rende a mesma coisa da taxa selic (atualmente 14,25% ao ano). A partir daí conheça mais produtos e se inteire de como cada um funciona, parece complicado mas não é.
Entenda que investir é um processo dinâmico. Você vai realmente aprender fazendo e pelejando. Todo dia você vai aprender coisas novas e desaprender coisas velhas, vai mudar seus valores, seus conceitos, suas prioridades, suas certezas, tudo! E isso é altamente empolgante e estimulante pois reflete muito o seu crescimento pessoal e sua maturidade.
Montar e administrar um portfólio (carteira de ações, renda fixa e fundos imobiliários) é uma atividade muito legal que espero que você goste com o tempo, aportar dinheiro, receber dividendos, vender ações de empresas que pioraram, receber aluguéis de fundos imobiliários, aumentar alocação na Renda Fixa, diminuir tal ou tal empresa parando de comprar ela ou vendendo ela, conhecer um fundo imobiliário por mês, conhecer uma empresa nova todo mês, ler um livro de finanças por semestre, até mesmo criar o seu próprio blog tal qual este, trocar uma idéia pela net nos fóruns, aprender a declarar seu próprio imposto de renda, investir no exterior, sonhar com sua liberdade financeira e fazer planos para o futuro, e muito mais. Você realmente aqui fica no controle total de sua vida e sabe onde está e pra onde está indo. Eu gostaria que essa fosse a realidade de todos os brasileiros. Seríamos um país do caramba se isso for a realidade um dia.
Então resumindo, pra aprender a investir você vai ter que gostar do assunto, ou então vai ficar perdendo dinheiro pra banco e gestor de fundo. Entre no jogo, leia livros, abra conta numa corretora, comece comprando com pouco dinheiro pra aprender e na medida que for ficando mais familiarizado com a coisa pode ir aumentando os valores. Estude análise fundamentalista de empresas.
Na dúvida comece sempre pela renda fixa no SELIC do Tesouro Direto. Lembre-se de deixar sempre uma reserva na poupança pra pagar emergências, NUNCA fique com sua conta corrente no negativo pra não pagar juros, se possível coloque os boletos no débito automático pra não pagar multa. Pague suas contas antes de investir. Não adianta investir pagando juros pro outro lado, no saldo final você sempre vai sair perdendo de lavada se inventar de fazer isso.
Você vai aprender a caminhar na estrada, caminhando na estrada. Prepare-se para perder um pouco de dinheiro, se arrepender de pequenas escolhas, se alegrar com outras escolhas, se surpreender bem com outras escolhas (geralmente pro lado positivo), prepare-se para ajustar os planos iniciais, prepare-se para ver a bola de neve crescendo, prepare-se para a magia dos juros compostos,  sua calma, sua paz e sua tranquilidade aumentando todo dia e o mais importante de tudo: PREPARE-SE PARA UMA VIDA CADA DIA MELHOR.
Grande abraço,
Frugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário