Translate

quinta-feira, 23 de março de 2017

Black Friday? Não, obrigado!

Mais um filme novo da musa do blog – Zookeeper’s wife.
Olá amigos,
Estive meio ausente da internet pois o trabalho precisava de minha atenção nesses últimos 5 dias. Vem aí o final do ano, fechamento de contas, reuniões com diretoria, avaliação de muita coisa, férias, estratégias para o ano que vem e etc…
Foi só eu abrir a internet 10 minutos e li a palavra black friday mil vezes.
Não sei ao certo o que é isso? Almoço grátis?
As indústrias vão doar produtos? Alguém vai lhe dar algo de graça?
Vão vender tudo com mega desconto de 95%?
E você precisa comprar?
PRECISA?
A manada vai dar a volta no quarteirão na fila da Macy’s no frio?
A 25 de Março vai encher?
Pessoas vão lutar por produtos? Você vai agredir alguém por causa de um pedaço de pano?
E seu cartão de crédito vai rodar muito na internet por aí?
Antes de comprar qualquer coisa, você precisa mesmo?
Eu queria uma promoção de produtos de limpeza do Atacadão, de ração premium de cachorro de médio porte, de gasolina no posto pra eu completar um tanque, desconto no plano de saúde, no meu condomínio, na minha conta de luz…
Mas me parece que essas coisas básicas não vão dar desconto, não é?
Por que será?
Será que nessa BLACK FRIDAY, só vai ter coisas que você NÃO PRECISA?

Passagens de avião com 80% de desconto? (os caras colocam duas cadeiras no avião com esse preço e dizem que é o avião todo).
Você poderia aproveitar e comprar logo os presentes de Natal pra todo mundo na black friday não é?
E se você simplesmente NÃO DESSE PRESENTE DE NATAL para ninguém? Sim, qual é o problema? Isso é uma obrigação?
Você só serve na vida para dar presente no Natal?
Eu raramente dei presentes de Natal e nunca fui menos querido ou menos amado pelos meus amigos ou familiares por causa disso. Se você precisa dar presentes para familiares e amigos devido ao Natal, você certamente está se cercando de pessoas erradas.
Só dei esse tipo de presente para as namoradas que eu tive, e foi apenas para “não escutar”. E porque também eu iria ganhar um presente e “TENHO” a obrigação de retribuir com outro para não ser “mal educado”. É impressionante isso. A sociedade tem um modelo pra você se encaixar, é só sair da forma para ser trucidado, inclusive pelas pessoas que supostamente gostam ou amam você.
frugalitymeme
Nesse momento você deve estar se dando milhares de desculpas, não é?
“ah mas minha família é grande””
“ah você fala isso porque não tem 10 sobrinhos”
“essa pessoa não tem alma”
“morre e não leva nada”
“Natal é pra presentear mesmo”
“Só fala isso porque não tem décimo terceiro para gastar”
“Que horror! A pessoa não quer dar presente nem no Natal?”
“Mal amado”
Depois vem janeiro, ipva, iptu, matrícula no colégio, muita conta, fatura de cartão lá em cima, dívidas, verão, cerveja, juros, carnaval, viagens… Nem se deu conta entrou março devendo a Black Friday e briga com o namorado por que já não vai passar o feriado naquela pousadinha linda com cachoeira, mesmo merecendo.
Eu sinceramente tenho muita pena do que as pessoas fazem com suas vidas, suas escolhas, seus valores e convicções.
Amor, consideração, amizade e respeito não tem nada a ver com presentes.
60% das famílias brasileiras estão endividadas.
De 200 milhões de habitantes no Brasil, 40 milhões são ajudados por bolsa família, 12 milhões estão desempregados, outros sei lá quantos estão na informalidade, 120 milhões endividados, pagando juros absurdos para financeiras, bancos e governos. Outros tantos com medo de desemprego, governos, prefeituras e etc tudo quebrados, funcionalismo público recebendo parcelado, fornecedores levando calote, etc.. etc… São fatos da nossa realidade.
Mas a Matrix em Dezembro vem forte. Afinal de contas, alguém tem que sustentar o sistema não é? Mas quem seria? Isso, você. Com seu sangue, suor e lágrimas. Escravizado, acorrentado, por valores e idéias errados. Seu filho não vai lhe amar menos se não ganhar um presente, faça um jantar legal, dê um cartão, brinque, cante com ele, pinte o rosto dele, faça algum presente caseiro, isso não tem valor e nem preço.
Certamente se você leu até aqui é porque quer ir além na vida.
É porque não se conforma com o lugar que o mundo lhe colocou e que espera que você fique.
Não permita que Black Friday ou fim de ano lhe endividem ainda mais.
Não permita pagar juros. Não se curve diante do sistema. Não comece 2017 com muita conta para pagar.
Wake up DRONE PEOPLE!
Abraços,
Frugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário