Translate

quinta-feira, 23 de março de 2017

Ativos que compro no exterior: ETF do Reino Unido

Vou falar um pouco sobre como comprei ações no Reino Unido nesse post.
O ativo que eu comprei é o CSUKX-GBP, ele é vendido em libras esterlinas.
Para comprar as libras esterlinas você consegue comprar por dentro do home broker da Interactive Brokers, numa aba forex, vai lá e troca seus dólares por libras esterlinas, é bem fácil, tem um tutorial em vídeo no site explicando. Os valores vão mudando a toda hora como em negociações comuns, mas a diferença às vezes nem dá um centavo, então se você não tem muita paciência pra esperar faça a oferta no preço pedido que a ordem executa logo. Depois disso a moeda comprada entra nos seus ativos dentro da corretora e você vai poder comprar os outros ativos que são vendidos nessa moeda específica.
Basicamente existem 2 índices lá: o FTSE100 e o FTSE250.
O FTSE100 representa as 100 maiores empresas do Reino Unido, e o FTSE250 as 250 maiores.
Aqui vai o link da página do ETF: FTSE100 Acc
Eu gostaria na verdade de comprar o FTSE250 pra pegar mais midcaps e smallcaps quem sabe, mas não tinha esse ativo de acumulação e numa taxa boa como eu gostaria, dessa forma acabei comprando o FTSE100, no dia que tiver vou passar a comprar só o FTSE250 e paro de comprar o FTSE100.
Pra falar a verdade gosto de algumas dessas empresas e numa fase antiga de montar carteira individual de ações eu tinha escolhido algumas delas, mas agora que mudei minha estratégia para ETFs passivos (e já expliquei o por que disso em posts passados) e me sinto bem mais tranquilo por causa disso, de verdade, o ETF me dá uma sensação de segurança maior do que uma stock, ainda mais em se falando de empresas no exterior.
Pelo que a gente sabe do Reino Unido: moeda forte, economia resiliente, população altamente educada, cenário político estável, empresas globais.
De Janeiro / 2010 até Janeiro / 2017 o ativo subiu +72,9% (lembrando que com moeda forte e num país com inflação praticamente zero.)
O Reino Unido já foi o maior império do planeta há não muito tempo e tem influência ainda em vários cantos do mundo, desde ilhas na Polinésia ao Caribe, incluindo ilhas Falkland no sul da Argentina e ainda algumas ex-colônias africanas.
Sobre o Brexit, pessoalmente acho que vai ser muito bom para a economia inglesa, mas a minha opinião sobre isso não significa nada. Tenho a impressão de que países menores e com estrutura mais enxuta conseguem se organizar melhor e que a União Européia fazia mal para o Reino Unido, mas não tenho provas, isso eu concluí por mim mesmo. Tem certas coisas que você tem que seguir sua intuição, não tem jeito, você acaba aplicando um pouco do seu conhecimento de mundo nos investimentos, sobre coisas que não tem como medir no papel.
Comprei esse ativo ainda em Dezembro/2016, de lá pra cá ele valorizou +4,84%. Comparei os múltiplos dele com os do SP500 e ele estava um pouco melhor.
O CAPE dele estava em 14,8 contra um CAPE de 26,4 do SP500.
O P/E dele estava em 19,9 contra um P/E de 20,8 do SP500.
O PB dele estava em 1,9 contra um PB de 2,95 do SP500.
A taxa de administração é a mesma de 0,07%.
Ambos não pagam dividendos.
É interessante notar que o PB dos EUA vêm aumentando consideravelmente, mesmo sem um aumento real dos lucros, que continuam estagnados.

O retorno do índice quase sempre fica muito maior do que a inflação do Reino Unido.
As 10 principais empresas do índice somam quase 40% do ETF, uma coisa que achei ruim pois fica bem concentrado dessa forma, ainda mais duas empresas do setor de energia (petróleo) com grande volume, a Shell e a BP.
A British American Tobacco foi a empresa que comprou a Souza Cruz aqui do Brasil e hoje em dia é uma gigante no setor de fumo. Quem tiver saudade de investir na Souza Cruz, pode comprar a British Tobacco e continuar sócio, ou então compra esse ETF que tem 4,8% da britânica do fumo.
Basicamente foi isso pessoal. A página do ETF na ishares facilita muito o estudo e você compara rapidamente com qualquer outro ETF e seus respectivos valuations. Com esse post já coloquei três posts diretos sobre ativos no exterior que comprei: Berkshire Hathaway, CPXJ e agora o CSUKX-GBP.
Grande abraço,
Frugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário