Translate

terça-feira, 21 de março de 2017

Aprendendo com Warren Buffet: O conceito de Warren Buffet

Nesse post vou explicar um dos métodos de Buffet para analisar empresas.
O post foi baseado no livro “Warren Buffet e a análise de balanços” que acabei de ler.
Primeiramente vamos ver um pouco do desempenho da Berkshire Hathaway:
screenshot-2016-09-09-09-32-49screenshot-2016-09-09-09-33-02
Primeiramente, de 1965 até 2015, os únicos anos negativos foram 2001 e 2008, ambos depois de crises sistêmicas como a da bolha.com e também a crise do subprime de 2008. Na maioria dos anos restantes a Berkshire Hathaway bateu o SP500 com muita facilidade. Um dos fatores que fizeram ela crescer tanto foi a política restrita de NÃO PAGAR dividendos, assim a empresa reinvestia os lucros, recomprava ações e ficava sempre com caixa alto pra comprar outras empresas e não dava dinheiro pra quadrilha estatal, pois quando os dividendos são pagos, a quadrilha fica com 30% dos lucros.
Essa é a capa do livro. O indico fortemente para quem quiser conhecer um pouco mais do método utilizado por Buffet para comprar suas empresas. É um livro excelente para todo investidor em ações no estilo Buy and Hold ler.
screenshot-2016-09-09-09-29-52
Pra quem já leu o livro do Siegel e já sabe que as ações batem a renda fixa no longo prazo (inclusive o SP500 que foi o que ele utilizou para fazer o estudo) isso não é nenhuma novidade. Se o índice que tende a agregar empresa ruim também é melhor do que renda fixa, imagina uma boa empresa e bem administrada.
A coisa que mais gostei foi aprender o conceito de EQUITY BONDS com o Buffet.
O que seriam os Equity Bonds?
Numa tradução simples isso quer dizer “títulos patrimoniais”.
Equity pode ser entendido com0 patrimônio em se tratando de ações. Bonds são os títulos da dívida do governo americano.
Para Buffet, uma ação pode ser comparável a um bond (título do tesouro americano, algo como o nosso Tesouro Direto) no longo prazo e com maior potencial de valorização. No exterior se chama BOND qualquer título de dívida (municipal, federal, debêntures de empresas privadas).
O cerne principal da idéia de Buffet é que uma ação de uma empresa com vantagem competitiva durável (ou seja, a empresa não vai falir nem depreciar seu valor ao longo do tempo) tem uma taxa de retorno intrínseca que pode ser comparável à taxa do bond.
Como calcular a taxa da ação?
Calcule assim: EBITDA*100 / Valor de Mercado = x%
Onde “valor de mercado” = preço da ação * número de ações (o valor de mercado da empresa muda TODO DIA (de acordo com as cotações, se a cotação sobe 3% o valor de mercado também sobe 3%).
Lembre-se de deixar no cálculo os valores na mesma base (BILHOES / BILHOES) ou então para small caps (MILHOES SOBRE MILHOES). Não divida (MILHOES/BILHOES) ou (BILHOES/MILHOES) senão a conta vai dar errado.
Ex. Empresa XYZZ3:
EBITDA = 150 milhoes.
Valor de mercado = 3 bilhões
Equity bond = 0,15 bilhao * 100 / 3 = 15/3 = 5% 
(veja que transformei os 150 milhões em 0,15 bilhão).
Esses 5% são a taxa interna de retorno do equity bond da empresa, está quase empatado com a taxa atual do TD no longo prazo, mas tem MUITO MAIS RISCO que o TD.
Faça o exercício algumas vezes com algumas de suas empresas, você vai ver o quão surpreendente é fácil e tranquilo fazer isso.
Claro que na teoria isso só vai dar certo com empresa BOA, com lucros consistentes, vantagem competitiva, produtos bons, poucos competidores importantes, não gasta muito dinheiro com pesquisa e desenvolvimento, vende produtos que o público necessita constantemente.
Quando o Equity Bond estiver maior que a taxa do título compre a AÇÃO, se o Equity Bond estiver menor que a taxa do título compre o Título.
Como eu estava num dia tranquilo ontem, fiz os cálculos de todas as taxas de retorno de minhas empresas. Lembre que empresas também lhe protegem da inflação pois são ativos reais (no longo prazo a inflação não é importante para considerar o preço das ações). Vamos ver a taxa de retorno das empresas da minha carteira com os preços das cotações de ontem (08/9/2016) [Eu nunca tinha feito isso, ontem foi a primeira vez.]
Alpargatas ALPA3 (10,8%) – Taxa boa. Quase duas vezes maior que a taxa do TD.
Ambev ABEV3 (7,18%) – Taxa boa. Mais vantagem comprar a ação.
Banco do Brasil (18,55%) – Taxa excelente. Como banco não tem EBITDA eu peguei o lucro líquido e multipliquei por 125% e considerei esse valor como sendo o EBITDA, considerando que esses 25% seriam os impostos que o banco pagou no total antes do lucro líquido.
Banco do Brasil Seguridade BBSE3  (8,14%) – Boa.
BR FOODS (BRFS3) (10,58%) – Boa.
BM&F BOVESPA BVMF3 (7,2%) – Boa.
Graziottin CGRA3 (14,8%) – MUITO boa.
CIELO CIEL3 (7,3%) – Boa.
CEMIG CMIG3 (20,35%) – Muito boa. Talvez tenha tido alguma distorção em algum lugar…
CETIP CTIP3 (7,31%) – Boa.
Engie [Tractebel] (12,55%) – Excelente.
Equatorial EQTL3 (12,55%) – Excelente.
Eztec EZTC3 (9,74%) – Boa.
Grendene GRND3 (8%) – Boa.
Hering HGTX3 (8,1%) – Boa
Itaú ITUB3 (16,10%) – PQP PQP PQP
Kroton KROT3 (8,77%) – Boa
Mahle Metal Leve LEVE3 (11,68%) – A Mahle tem mais de 30 anos na bovespa.
Moinho Dias Branco MDIA3 (4,68%) – Nesse caso aqui, melhor comprar TD.
Odontoprev ODPV3 (4,14%) – idem acima.
Porto Seguro PSSA3 (3,4%) – idem acima.
Qualicorp QUAL3 (10,7%) – Boa.
Raia Drogasil RADL3 (4,12%) – Melhor comprar TD.
São Carlos SCAR3 (15,66%) – Excelente.
Ser Educacional SEER3  (13,77%) – Excelente.
Totvs TOTS3 (6,23%) – Empatada, porém o risco é muito maior.
Tarpon TRPN3 (7,02%) – Pouco melhor, deixei essa em quarentena.
Ultrapar UGPA3 (10,16%) – Boa.
Weg WEGE3 (5,22%) – Empatado.
Bem, essas são as empresas que tenho em carteira. Pelos números apenas Porto Seguro, Odontoprev e Moinho Dias Branco é que são títulos que pagam menos que o Tesouro Direto  [no momento, pelas cotações de ontem]. O TD atualmente pagando 5,5% ao ano com risco praticamente zero.
ÓBVIO que essa conta é apenas mais UM DADO ISOLADO para compor TODA A SUA ANÁLISE das empresas. E dado isolado não serve pra nada. Você tem que ver o grande quadro, o produto e o futuro da empresa. Perceba que tem empresas pagando de 2 a 3 vezes a taxa do tesouro direto e são empresas MUITO BOAS, como por exemplo o Itaú. Então você prefere um título que lhe paga 5,5% a.a ou um título que lhe paga 15% ao ano?
Buffet considera essencial uma alta margem de lucro bruta (>40%), segundo ele isso dá mais VANTAGEM COMPETITIVA para a empresa. Um lucro bruto menor do que 20% é um sinal de muita competição, indica inconsistência. Um lucro por ação errático ao longo dos anos também é ruim, o lucro tem que ser crescente e consistente, o LPA.
Sendo desrespeitadas essas REGRAS, mesmo com preço baixo (P/L), você compra achando que é uma barganha, mas os resultados serão medíocres. E se a companhia gasta muito com Pesquisa e Desenvolvimento (R&D) isso também não é um bom sinal. Ele fala de outros indicadores como endividamento menor que 80% dos ativos totais, capacidade de pagamento de todas as dívidas em até 4 anos, fala também do valuation de “quando comprar” mas que no caso dele ia entrar com volume enorme faz sentido, não no nosso que compramos muito pouco. Ele comprava 10, 20, 50% de uma empresa num clique só.
E quando vender a empresa?
Nunca. Segundo Buffet, praticamente nunca. Exceto se a empresa perder o valor intrínseco dela e a competitividade e/ou P/L > 40. Essa coisa do P/L tem que analisar com cuidado pra não vender apenas por um dado isolado.
Por quê o Buffet se distanciou um pouco do método do seu mestre Benjamin Graham?
Graham era um grande investidor e escreveu livros que são clássicos, verdadeiras bíblias, essenciais pra todo mundo ler. Só que o estilo de Graham era mais para TRADE DE VALOR, comprar uma empresa boa, esperar ela valorizar e vender para ter o seu lucro, e reiniciar o processo. Warren Buffet percebeu que seu mestre vendia empresas muito boas e que ao longo dos anos foram entregando resultados CADA VEZ MELHORES, e se perguntou “Por quê vender isso?” Foi daí que ele aperfeiçoou o seu método e combinando com o método do Filipe Fischer ele criou o verdadeiro método Buy and Hold que é este que sigo, de comprar boas empresas e esperar o longo prazo fazer o seu trabalho.
A questão central não é tentar imitar o Buffet, mas sim aprender um pouco com ele, e ter mais dados para tomar suas decisões. Ele pensa na empresa como um pedaço da mente do consumidor, uma empresa que não está na sua mente não deve ser tão boa. A essência do Buy and Hold é comprar empresa boa, que venda sempre, que tenha um produto com muita saída (de preferência diária), que tenha um mercado consolidado e que seja lucrativa.
Existe uma empresa famosa que vende trator, se chama Johnny Deere, um ciclo de vida de um trator dura quase 17 anos ou mais. Você acha que ficaria melhor posicionado comprando Johnny Deere ou Johnson & Johnson que vende creme dental e escova de dente toda hora? Esse é o tipo de pensamento do Buffet. Não é coisa complicada. É só pensar um pouco, não se afobar, comprar uma empresa boa e esperar o tempo e os juros compostos fazerem o seu trabalho.
E óbvio que a Berkshire Hathaway vai entrar na minha carteira.
Grande abraço e bons investimentos,
Frugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário