Translate

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Nos investimentos, sobreviver é o que importa.


Boa noite amigos,

Espero que estejam curtindo bem o feriadão a tal ponto que longe da internet e talvez com suas crianças, caso as tenham, não tenham trocado o celular por elas nesse dia tão especial. A infância é uma dádiva e passa rápido. Cubram as crianças que lhes cercam com maravilhosos momentos, pois elas vão lembrar disso a vida toda, da mesma forma como possivelmente elas irão lembrar se vocês as tratarem mal, seja com um comentário ou com comportamento agressivo ou mal educado. Não subestimem a inteligência e a memória das crianças.

Vamos falar de uma coisa muito importante nos investimentos, que pouca gente fala:

Rentabilidade? Aplicação? Fundos? Valuation? Imposto? Dividendos? Carteira? Vencimentos? Proventos? Alocação? Gráficos? Tabelas de excel? Nada disso. O básico do básico, desde antes de você começar a investir é SOBREVIVER.

Mas como é isso Frugal? Eu vou morrer?
Não você vai quebrar.
Você vai vender no fundo. Vai ter prejuízo. Você vai girar a sua carteira. Você vai desistir de tudo e comprar um imóvel caro e um carrão. Você vai enjoar de tudo, parar de acompanhar o mercado, colocar tudo no TD, vai terceirizar a gestão do seu portfolio (Alô XP empurrando PGBL na galera!) Você vai desistir de ser um investidor e vai perder dinheiro. TUDO ISSO, se você não se preparar corretamente.

E qual a melhor forma de me preparar para sobreviver Frugal?
LIVROS! LIVROS! LIVROS!

Amigos, não se enganem com blogs e sites, com revistas de mercado, com papinho de corretoras ou analistas.

VOCÊ SÓ VAI BLINDAR A SUA MENTE DEPOIS DE LER UNS 30 LIVROS.

É isso aí, essa é a mensagem desse post.

Não seja presunçoso, nem superestime as suas habilidades.
Você é apenas uma sardinha num oceano de peixes e tubarões, mas se você tiver uma BOA BASE DE LEITURA EM BONS LIVROS E AUTORES FODAS ninguém vai lhe passar a perna, essa é que é a verdade.

O que é que que mais me orgulho na minha vida de investidor que começou em 2013? Formar uma base sólida, amparada em muita leitura de muito livro bom e autor bom. Preciso fazer um MBA em Harvard pra saber investir? NÃO! Na verdade, hoje em dia com o poder da internet e dos livros disseminados, você TEM O MESMO ACESSO A LIVROS que qualquer cara no mundo.

Qual é o cara de Wall Street, Londres, Tokyo, Paris, Shangai que pode ter acesso a algum livro ou autor mais do que você? Nenhum! Já pensou nisso? Não se sinta diminuído ou burro em relação a esses figurões do mercado ou em relação a investidores consagrados. Todas as fontes estão disponíveis para todos. E pra quê tudo isso? Pra você sobreviver. Independente de rentabilidade, alocação e etc. VOCÊ tem que saber o que está fazendo, quais as suas opções e quais os lugares que você pode por o dinheiro para se proteger e ficar tranquilo.

Aqui no blog, no canto superior direito coloquei uma pequena lista de livros pra você começar. Se você tá no começo da estrada dos investimentos, lhe sugiro ler uns 10 livros por ano. Com dois anos e 20 livros você já vai estar apto a fazer muita coisa, enquanto aprende a ler balanços de empresas e alocação de ativos. No terceiro ano e com uns 30 livros você já vai estar lendo sobre mercados no mundo todo, câmbio, ETFs, tributação, Offshore, bancos, paraísos fiscais e etc. Do 40gésimo ao livro número 50 você vai estar refinando todo o seu conhecimento, bolando sua própria estratégia e moldando o seu mundo financeiro para a fase da vida em que se encontra. E aí vai ficar mais tranquilo.

A falta de conhecimento gera stress e insegurança, seja na sua profissão ou nos investimentos. Se você não tem uma boa base tudo fica difícil, estressante e complicado. Na medida que sua base aumenta você vai ter mais lucidez e sabedoria para decidir muitas coisas e ir carregando mais levemente a sua carteira (com o tempo cresce!) e vai evitar fazer besteira de vender algo importante, fazer all-in, operar opções, fazer trades loucos, vender descoberto, enfim, fazer bobagem e ser CHUTADO das bolsas.

Entenda que o seu patrimônio é uma extensão de você, das suas horas de estudo, de trabalho, é o seu futuro como pessoa, o futuro da sua família, dos seus filhos, do seu casamento, dos seus sonhos e das suas realizações. Encare o seu patrimônio com responsabilidade, proteja o seu dinheiro, ESTUDE MUITO e depois continue sempre aprendendo. Não precisa ficar neurótico, vendo notícias de finanças (evite pq não ajuda em nada) e nem ficar ligado no mercado, nas taxas de juros ou no câmbio. Acredite, você não precisa de notícias para operar. Pode montar uma carteira defensiva com imóveis, fiis, TD, ações, ETFs no exterior, ouro, bitcoin e ir alocando tudo à sua maneira.

O seu patrimônio não é uma brincadeira, é uma coisa pra você levar a sério, pois será construído com trabalho, sangue, suor, lágrimas, distância da família e dos amigos, da esposa e dos filhos. Cabe a você PROTEGER o seu dinheiro e fazer ele crescer sozinho na medida do possível (e não do impossível - com movimentos bruscos).

A primeira coisa a fazer com o SEU DINHEIRO é não perder ele. Seja com investimentos ruins, com altas taxas de adm, com baixas rentabilidades, com riscos incontroláveis ou entregando ele na mão de picaretas. E o que vai lhe dar ferramentas para pensar é a LEITURA DE LIVROS. Depois que você ler uma BOA quantidade de livros ficará mais tranquilo e tenderá a SOBREVIVER nos investimentos e não ser chutado do mercado e ficará sempre no azul e com dividendos mensais crescentes.

Todo mundo aqui sabe que o Jhony Depp ganhou muito dinheiro com os filmes Piratas do Caribe. Eu mesmo vi ele dar uma entrevista dizendo que tinha dinheiro pra manter até a quinta geração dele. Que bom. Uns oito anos depois, li por aí que o cara está completamente quebrado. ´Ganhou na loteria da vida e jogou tudo fora. Quantas pessoas ganham na megasena e depois ficam pobres de novo? Várias. Quantas heranças de uma vida toda são dizimadas em menos de uma década pelos herdeiros? A maioria. Dinheiro na mão é vendaval, e muito mais se você não sabe o que é o dinheiro e nem como manter o seu dinheiro. Conhecimento é fundamental, não somente sobre Finanças, mas sobre tudo, tudo mesmo, passando até por Filosofia. Pessoas despreparadas na vida irão quebrar, mesmo que consigam fazer um bom dinheiro. Buffet lê mais de 6h por dia. Peter Lynch lia mais de 8h por dia. Luis Stulhberger diz que o principal trabalho dele é apenas ler.

É difícil isso Frugal? Não, de forma alguma não é. E nem é caro. É quase de graça na verdade. Incrível não? Com um pc, ou um kindle de 300 reais, você baixa de graça e lê os tais 50 livros. Coisa que nenhuma faculdade ou pós graduação vai lhe dar e nem nenhum professor vai lhe dizer (exceto se ele for um investidor também).

VOCÊ PRECISA SE DEDICAR A SER UM BOM INVESTIDOR POIS TODO O RESTANTE DA SUA VIDA DEPENDE DISSO.


Sobreviva meu amigo, não faça besteira, estude, se prepare para qualquer cenário que possa acontecer na sua vida pessoal ou financeira. A blogosfera tá aqui pra gente se ajudar e vencer juntos. Qualquer dúvida coloca aí nos comentários que eu respondo ou alguém ajuda a responder.

Um abraço a todos e bom feriadão! Cuidem das nossas crianças também!
Frugal.

sábado, 6 de outubro de 2018

Um grande alívio


È sexta-feira, aproximadamente 21:30h, dirijo do trabalho para a minha casa.

Estou cansado depois de trabalhar o dia todo, dirigir muito, tomar sol, suar, enfrentar ar condicionado gelado, discutir por algumas horas no whatsapp, fazer umas 15 ligações, pagar uns 3 boletos de valores altos.

É a vida adulta que segue. Eu dirijo e penso na vida. O trânsito já aliviou da hora do rush. Agora os carros estão com casais indo pra cinemas, barzinhos, restaurantes, baladinhas. Percebo também as mesas dos barzinhos lotadas de jovens, universitários ou gente que já está no mercado. É uma época bem feliz, pouca responsabilidade e a oportunidade de estar com os amigos pra tomar uma e jogar conversa fora.

Cada fase da vida tem a sua magia, e a gente às vezes nem percebe. Naquela fase de juventude intensa, se me fosse apresentada a minha atual condição de vida eu iria rir e iria dizer que isso não é vida e que não iria querer isso pra mim. Depois a idade vai chegando, os amigos vão se mudando de cidade, casando, tendo seus filhos e vão tocar a vida, e também tenho que tocar a minha, não tenho muitos amigos aqui onde moro pra sair na noite, na verdade só casais de amigos, mas não saio muito, eu trabalho tanto que o pouco tempo livre que tenho quero ficar em casa ou sair com a minha noiva para fazer algo na cidade, ou então gosto de ficar com os cachorros no sofá, coloco um show qualquer no youtube e fico lendo meu kindle.

Cheguei em casa, tirei umas duas cervejas da geladeira (elas duram meses lá), começo a comemorar uma conquista, um dos boletos que eu paguei do financiamento foi cavalar, foi o mais alto que já paguei na vida, 70k. Recebi uns atrasados e complementei com o meu salário. A dívida do imóvel caiu de 496k para 426k.

É muito boa a sensação de que a vida está dando certo e de que estamos indo para algum lugar. Existem vários tipos de alegria, na juventude é uma alegria boba, de ficar alegre só por ficar, por existir e de ter amigos e possibilidade de se divertir, basta pouco, e isso é bom. Com o passar dos anos e da idade, você procura se estabilizar e ter uma renda para se manter, de preferência uma dívida zerada é o ideal, o ser humano com dívidas não tem muita paz.

A ansiedade vem de imaginar que a vida possa estar dando errado. A gente tende a pensar duas coisas: ou a vida está dando certo ou a vida está dando errado, sem meios-termos. Ou você progride ou você regride. Da mesma forma é bom lembrar do nosso passado, de onde viemos e ficar felizes com o que consquistamos, nossa profissão, nossos amigos e nosso estilo de vida adulto.

Olhando esse gráfico, vemos que até Agosto/2017 eu não tinha dívida alguma. A coisa subiu com o financiamento do imóvel e as dívidas com a franqueadora. Vejam que as minhas dívidas foram feitas para a compra dos ativos (imóvel + franquia) e tive que contabilizar isso. O equity da loja já expliquei aqui que também está subindo (uma coisa é você comprar uma empresa com lucro de 500 reais por mês, outra coisa é você comprar uma empresa com lucro de 20 mil reais por mês, certo? Pois bem, como falei a loja já subiu o equity para 750 mil. O dinheiro que é gasto pagando a dívida, ao mesmo tempo sobe o patrimônio, então quanto mais eu pago a dívida, mais a linha do patrimônio sobe. Acredito que ainda vou pagar 90de dívida em 2018, dessa forma vou entrar em 2019 devendo 326k e com quase 3kk de patrimônio.


E como eu estive ansioso esse ano com essa dívida nas minhas costas, ainda por cima levando calotes e atrasos, foi horrível. Eu achava que se tirasse umas férias seria bom, mas não iria diminuir a dívida, e o problema é esse, não tentei fugir do problema tirando férias. Ontem o ataquei de frente e paguei 14% da dívida total que estava lá, próximo aporte vai ser quase 9% da dívida também. Estou muito feliz de tudo estar dando certo. Se tudo continuar bem, em Julho do ano que vem já vou voltar para a bolsa e me recompor, refazer minha reserva de emergência, mandar dólar pra fora todo mês, continuar trabalhando e esperando o tempo passar.

Tenho que me lembrar que essa dívida paga é patrimônio acumulado e não dinheiro jogado no lixo como é com a fatura do cartão de crédito. Não sei bem o que aconteceu mas o meu aporte aumentou muito de 2013 pra cá, acho que estou trabalhando mais, reinvestindo os valores recebidos de todos os investimentos, consumindo pouco e até aumentando o valor das minhas doações.

O lucro da loja ano que vem vai ajudar bastante nesse plano, foi como eu planejei antes de abrir e falei aqui, serão dois passos para trás e muitos passos para a frente no futuro. Se isso tudo der 1% ao mais, líquido ao mês, a partir de janeiro, acredito que já vai ter valido a pena, embora eu espere pelo menos 1,5% líquido ao mês.

Grande abraço a todos,
Frugal.

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Fechamento Setembro/18 + R$ 12.931,00


Mês muito difícil.

Muita despesa extra. Muito investimento que ainda não deu retorno.
É impressionante como as despesas estão subindo junto com as receitas.
Eu fico aguardando uma hora que vai descolar e vai dar muito mais receita do que despesa mas está sendo bem difícil.

Uma coisa que tenho que ajustar e achar é uma boa relação custo benefício para o marketing, se gasto com google, facebook, instagram, outdoor, jornal, panfletagem ou simplesmente nada. Às vezes tenho a impressão de que esse dinheiro gasto com marketing é perdido, pois não tenho como mensurar esse retorno. Gastei R$2500,00 em marketing esse mês, digital + ação nas ruas. Só que o retorno do marketing não é imediato obviamente, então se gasta num mês para sentir o resultado (talvez) lá na frente, daqui a três, quatro meses.

Como vocês estão acompanhando, vamos completar um ano de abertura da loja este mês, o yield do negócio todo está ridiculamente baixo (0,55%) de modo que eu poderia ter conservado meu cortisol, meu peso e meu cabelo bem tranquilos na bolsa, fiis e RF, mas ainda estou na luta, com a esperança de que eu vire o jogo ainda este ano.

Citando aqui o blog do amigo Sr.IF365 (o qual não consigo comentar lá), o amigo tem 3,22kk de patrimônio total e está com um yield de R$11240. Olhando por esse lado, eu com um patrimônio de um milhão de reais a menos estou tirando o mesmo yield do amigo, o que me conforta um pouco pois a minha estratégia antiga era basicamente a mesma dele, ações, fiis e RF no TD, observo que este parágrafo é para efeito de comparação teórica e claro que não estou competindo com ele.

As receitas da loja estavam subindo numa média de quase 3k mensais, mas deram uma pequena estacionada de agosto pra cá, espero poder reverter isso até dezembro (olhá só, em dezembro eu vou ter o décimo terceiro pra pagar, praticamente vai zerar os ganhos de novembro - aguardem para ver). Uma pequena parcela da obra útil do prédio já dei uma pequena utilizada colocando para aluguel, vamos ver se aparece alguém, se eu alugar por 1500, isso vai dar quase 18k anual, nada mal.

Ainda continuo gastando, comprei um novo aparelho de ar condicionado, e gastei com eletricista e com o instalador do ar condicionado, restos do cartão de crédito, juros do financiamento imobiliário e mais. Ano que vem me livro de tudo isso e o lucro vai ser puro, sem pagar mais dívida nenhuma, e aí que vai ficar bom de verdade. De certa forma, 2017 foi um ano apenas para consolidação da loja, pagar dívidas e juros e crescer um pouco, entrar no breakeven operacional e sair do sufoco que foi 2017. Em 2019 espero ultrapassar o breakeven financeiro e por lá me manter.

Em agosto 2018 tive a virada do FC total, como postei aqui no blog, com resultado positivo em R$11280, somando agora com o resultado de setembro temos R$24.211,00 de FC positivo total na operação, quando esse saldo chegar em R$600k poderei dizer que recuperei o investimento da loja. É muito difícil pessoal, e arriscado.

De qualque forma, 12k são 12k, e praticamente já pagaria todas as minhas contas de pessoa física isso aí e ainda sobraria um troco, então tem que ver o lado bom também, investir em valor, trabalhar, ser otimista, viver sem gastos desnecessários e reinvestir os lucros. Até agora tem dado certo.

Grande abraço a todos,
Frugal.

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Vale a pena empreender no Brasil?


Talvez você tenha se perguntado isso e existem muitas respostas e experiências por aí.
Vou deixar meus 20 centavos sobre essa questão.

Tenho relatado a minha experiência de empreender aqui mesmo antes de começar e todos os meses relato algumas pequenas coisas, além da parte financeira que também é importante.

Cada pessoa tem sua razão pra empreender, muitos por causa apenas do desemprego mesmo, pegam algo e vão revender, mesmo que seja Natura, Mary Kay, Herbalife ou qualquer outra coisa, pelo menos pra sair do aperto e da renda zero.

Outras pessoas recebem rescisões gordas e devido à idade e difícil recolocação profissional, decidem investir em coisas maiores e também em franquias, daí vem aquela relação risco x retorno, a franquia possivelmente é menos lucrativa do que um negócio próprio, mas é menos arriscada (existem estudos, procure no google). Uma vantagem de algumas franquias é que você pode tocar de forma semipresencial ou remoto. Tenho conhecidos que tem lojas da Lupo e da Cacau Show que raramente vão lá.

Um negócio próprio vai exigir muito mais energia, sangue, suor, lágrimas e presença do dono, além de ter que ser muito bem diferenciado de outras coisas do ramo local, e aqui acho que você tem que gostar da área mesmo, por exemplo, eu não serviria pra abrir um restaurante, e mais ainda além disso teria que ser algo que você pudesse trabalhar lá dentro pra economizar um funcionário, e de preferência na função central até que a coisa se consolide e você possa sair, por exemplo, se você for abrir um Sushi, é você que tem que fazer o sushi. Por quê? Porque isso que vai ligar você no negócio e padronizar o produto (imagina um sushi que todo mês muda o cozinheiro? Como a clientela vai fidelizar?) além do mais você não pode ficar na mão e ser refém do sushiman (se eles souberem que você não sabe fazer o trabalho deles, eles vão lhe pressionar de muitas formas e fazer várias chantagens e ameaças de demissão, pois você vai estar na mão deles). Isso que dei foi um exemplo de um negócio mas você pode extrapolar para outros. Uma questão importante e aterrorizante do negócio próprio é a violência que assola o Brasil, você pode levar uma bala atrás do balcão ou ser sequestrado (inclusive por indicação de funcionários e ex-funcionários).

Também tem microfranquias com preço baixo e consequentemente pouco lucro, investe pouco e lucra pouco, tipo aqueles quiosques de shopping, ou até mesmo um Kumon da vida que vejo o pessoal colocar até em garagens. Muitas dessas coisas acho muito trabalho pra pouca carne, é igual a comer caranguejo, mas também depende muito do capital que você tem disponível pra começar, às vezes é o jeito.

Lidar com pessoas: O eterno psicólogo, chefe, patrão, líder ou seja lá o que for, que você tem que ser.
Funcionários adoram brigar, fazer fofocas, ficar com raivinhas, trauminhas e birrinhas uns com os outros. O povo não é educado a conviver em sociedade, não tem valores definidos e etc. São brigas e mais brigas e mais brigas, o tempo todo, e tudo acontece. Atestados, doenças, mortes de familiares, doenças em crianças, tratamento médico de sei lá quem, mortes, chuva, lama, ônibus que atrasa, tentativas de roubo perto do local de trabalho, enfim a vida do povo é um pandemônio, não espere que as pessoas venham trabalhar normalmente e vão embora todo dia.

Cada um tem uma novela mexicana pra inventar o tempo todo. Já tive que demitir três funcionários apenas por questão de convivência, é imoral um negócio desses, eu fico puto só de ter que perder meu tempo para ouvir abobrinhas, e cada um tem várias abobrinhas pra te alugar o tempo todo. Você tem que ter muita, muita paciência pra escutar uma coisa totalmente sem sentido de todas as partes, dar uma orientação normal que qualquer pessoa com cérebro daria e ir tocar outra abobrinha em outro lugar. Minha paciência tem ficado cada vez menor pra deixar alguém me alugar se não for pra me contar algo com sentido normal para a mediana dos seres humanos. Se você não gosta muito de pessoas ou é uma pessoa difícil de se relacionar e conversar, não empreenda com equipe de trabalho, é melhor ficar sozinho.

Outra coisa que EU não fiz no meu planejamento foi analisar o CUSTO DO DINHEIRO:

Veja, se você vai colocar um milhão no negócio, teria que ganhar pelo menos uns R$7500 líquido por mês pra ficar numa média de fiis x bolsa x renda fixa numa carteira boa e bem equilibrada. Investir 2 milhões num negócio e ganhar R$11 mil por mês com muito trabalho e esforço é pura perda de tempo, sangue, suor, sono, lágrimas e dinheiro.

Até agora eu ainda não cobri sequer o custo do dinheiro que estou colocando, isso após 18 meses. Estimo que em 24 meses apenas eu vou conseguir cobrir o custo do dinheiro, para só depois buscar o verdadeiro payback, ou seja, o retorno do investimento (valor mensal que cubra todos os custos + o custo do dinheiro).

Risco de empreender é absurdo. Se você ganha bem e aporta bem, o custo benefício de uma boa carteira de ações, fiis e RF é muito confortável e tranquilo para acumular patrimônio e gerar renda passiva. Até hoje não sei dizer se fiz a coisa certa, até agora eu acho que apesar de estar indo bem, eu poderia estar melhor apenas nas bolsas mesmo, mas faz parte do aprendizado, agora que comecei não tem mais jeito.

Vida pessoal, sono, família e etc: No começo é tudo muito dificil, já perdi algumas noites de sono pensando nas contas, na dívida, vendo extratos de bancos, escolhendo contas pra pagar, preocupado com a folha de pagamento (acredite, o mês pra mim parece que tem uma semana), mal parece que paguei um caminhão de boletos e de contas, fazendo dezenas de TEDs todo mês, e todo o ciclo se reinicia de novo, e você tem que ter dinheiro na conta pra pagar tudo em dia, folha e impostos principalmente, pelo menos eu não pago o aluguel, se fosse pagar seria uma conta e uma amolação a mais. A minha carga de stress basal aumentou bastante no começo e ficou num platô bem elevado por uns 12 meses, coisa que nunca tinha acontecido na minha vida, nem com a bolsa caindo 16% num ano não fiquei com 5% do stress que senti em 2017 no ano inicial da loja.

O nível de stress diminuiu um pouco, mas ainda está num patamar desconfortável, principalmente ao fato da minha dívida estar enorme e também com o fato de eu não cobrir o custo do dinheiro. O breakeven já foi atingido, mas ainda estou com muita despesa de restos de obras, equipamente e etc, e com fatura alta no cartão de crédito devido a isso, além de tudo o meu trabalho original sempre me dando calotes, atrasos, stress basal (que aumenta com os atrasos), falta de reajustes corrigidos pelo menos pela inflação e por aí vai, ou seja, cada ano que passa o trabalho aumenta e o valor diminui, além da aporrinhação que tenho notado aumentar, e a cobrança (mesmo com atrasos ridículos de pagamentos) que já estão com mais de três meses -  e essas foram umas das causas que me levaram a empreender, é sempre bom deixar claro, ficar na mão dos outros pra receber não é legal, muito menos quando e como eles querem.

Minha vida pessoal também foi afetada, viajo menos, não tenho muito tempo pra nada no dia a dia e me sinto muito sobrecarregado. Está muito difícil ter um tempo pra ler um livro, academia, estudar, ver um filme ou outra coisa de lazer qualquer. O dia de trabalho do patrão e a preocupação com o negócio é da hora que acorda até a hora que dorme, não existe descanso mental de fato.

Outra coisa que você vai perder dinheiro é se vender patrimônio para empreender. Vai pagar imposto de renda, vai vender barato e rápido, pagar comissões gordas, pagar cartórios e muitos boletos pro governo.

Então segue aí umas coisas pra se analisar:

Marca própria x franquia
Presencial x semi-presencial x remoto
Segurança física, patrimonial e pessoal
Custo x retorno
Custo do dinheiro
Eterno RH dos outros, psicólogo, incentivador, líder, chefe, parceiro
Vida pessoal, sono, tempo pra fazer coisas inúteis
Desinvestimentos x giro

É mais ou menos isso.

Se vale a pena, sinceramente ainda não sei. Pra mim até agora não valeu a pena. Pelo menos estou diversificando um pouco a minha renda (mas já estava diversificada na bolsa).

Acho que só vai começar a valer a pena se der um belo retorno fora o custo do dinheiro, teria que ser pelo menos uns 30k líquidos por mês em toda a minha operação para eu poder dizer que finalmente está valendo a pena, pensando em todos os grandes riscos, trabalho, stress e por aí vai. Minha esperança é alcançar essa marca lá pra Abril/2019.

Grande abraço a todos,
Frugal,


Dívida total: 522k + 40k

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

É seu dever pessoal resistir à Matrix


Esse é um assunto que gosto muito e que andava meio sem falar.

Todos aqui sabem que um dos segredos da riqueza é acumular patrimônio, gastar pouco, evitar compras inúteis e caras, dívidas altas, controlar despesas pessoais, não subir muito o padrão de vida mesmo tendo uma renda alta e por aí vai.

As lições são simples, basta seguir, o difícil é se manter leal às lições.

No mês passado a Matrix veio muito, muito forte com sua mão pesada contra a minha cabeça, e quase, QUASE, QUASE, COMPREI UM CARRO! SIM! Isso mesmo! Olha, é muito complicado, uma VERDADEIRA OPORTUNIDADE! Eu gosto e entendo muito de carros, pesquiso, leio, vejo fóruns e reviews até de sites e canais do youtube no exterior, e um dos modelos que eu acharia interessante comprar apareceu num preço muito bom.

Eu gosto do meu carro, não iria me desfazer dele, mas sim iria vender o carro da minha noiva, e depois que colocasse o carro no meu nome iria dar pra ela andar, mas o carro seria meu ( eu iria adicionar uns 50k no negócio) e se um dia ela quisesse a parte do dinheiro da venda do carro dela eu daria.

Num último momento desisti de tudo e ficou tudo na mesma.
Eu estou pra receber um dinheiro extra esse mês (quase 40k) que está atrasado e parcelado desde o ano passado e vão parar de me enrolar e me pagar.

A chegada desse dinheiro novo iria duplicar a minha receita mensal e abriu um espaço na minha ingênua mente para ajudar a comprar o carro, afinal de contas a loja já está se pagando e ainda está sobrando um troco que está cobrindo o custo do dinheiro, então por que não?

PORQUE NÃO SEU DESGRAÇADO! VOCÊ AINDA ESTÁ DEVENDO 522K NA CEF, SEU MALDITO IMBECIL!!!

Essa foi a voz que gritou alto no meu ouvido, e lá dentro da minha cabeça.

Esse mês, além da prestação de 7,7k (ela diminuiu ridículos R$450 reais) mesmo após eu ter pago quase 22% da dívida (o valor da prestação do financiamento não cai muito, mas a proporção na prestação da relação juros/principal melhora muito) e vejam que estou pagando prazo (o que é melhor pra mim), então, voltando, além desa prestação (que está no débito automático) já paguei um boleto extra de 10k e se eu receber essa soma toda provavelmente vou pagar mais uns 30k abatendo prazo e vou cair para a casa dos 400k de dívida, o que é um alívio enorme pra quem já esteve em 670k de dívida e FC negativo mensal da loja.

TUDO ISSO, porque na realidade, pra não dizer que não comprei nem uma meia pra mim nesse último ano, comprei meias e cuecas, e umas quatro camisas básicas na Hering (coisa de 200 reais somando as quatro) e só. Agora imagina eu ferrar com tudo comprando um carro de 80k?

Também me lembrei de uma frase que li um dia:

"Quando você estiver num buraco fundo e quiser sair de lá para a superfície, a primeira coisa que você tem que fazer é parar de cavar".

E esse é exatamente o meu caso.

É preciso ter cuidado, ser vigil e ter disciplina, para sair das dívidas e também para investir.

Se você está endividado, não faça MAIS dívidas e pague as sutas contas e  suas dívidas o mais rápido possível (principalmente financiamento imobiliário)!

Eu quis deixar esse relato aqui pois eu "escapei por pouco".

Quando tudo isso acabar e eu estiver bem, sem dívidas e em paz, posso até reavaliar a comprar do carro.

Grande abraço a todos!
Frugal.

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Saldo de dezesseis meses da loja


A musa do blog devia ser bem novinha nessa foto.

Bem amigos, o futuro que nunca chega é aquele que nunca chega, mesmo.

De Abril/2017 até agora só fiz colocar dinheiro no negócio, todo o que eu tinha juntado até a data, todo o resto que ganhei, tudo o que deu de positivo até agora e mais o que vou ganhar até acabar a dívida. Foram 16 meses de aportes vultuosos, para adquirir, reformar, ampliar, equipar e modernizar o imóvel, mais dinheiro para a franqueadora com taxas, mobiliário, madeira, ar condicionado, informática, mais dinheiro pra pagar a folha e treinar os funcionários.

É muito desgastante imobilizar tanto dinheiro e esperar por um retorno que demora a aparecer. E pior ainda sabendo que eu poderia estar ganhando uns 10k na bolsa sem stress algum, tecnicamente eu já estaria empatando as minhas contas neste ano, o que seria maravilhoso.

Ainda estou com várias despesas do imóvel e equipamentos no cartão de crédito, que somando com a prestação do imóvel e ainda um saldo com a franqueadora está dando uns 30 mil por mês, ou mil reais por dia de despesa. Estou tendo que trabalhar muito extra pra poder ganhar dinheiro pra cobrir isso e ainda torcer pro lucro do mês dar maior que a despesa operacional.

O jogo só vai virar ano que vem de fato, quando eu me livrar dessa despesa de 30 mil, quitar o imóvel e poder utilizar todo o dinheiro da minha profissão pra  mim mesmo, e ainda pegar uns 15-20k mensais da loja para colocar no mercado financeiro, aí sim estarei bem melhor, fazendo aportes entre 40-50k mensais na bolsa, isso se tudo der muito certo.

Então amigos, após 16 meses desde que tudo começou, qual o meu saldo? Dívida pra pagar grande ainda (imóvel), e restos a pagar de construção e equipamentos, num total de 24 meses acho que vou parar de colocar dinheiro de vez dentro do negócio todo e aí sim começar a fazer retiradas, que espero, sejam maiores do que 20k mensais, até lá é trabalhar igual uma mula pra não ficar no vermelho por muito tempo e escapar dos juros aviltantes do financiamento imobiliário.

Você aguentaria esse tempo todo só jogando dinheiro dentro?

Confesso que minha situação ficou bem apertada com a compra e a reforma do imóvel, eu poderia ter alugado outra coisa menor e começado menor, mas não foi o que eu fiz. Talvez tivesse sido melhor, mas eu nunca vou saber, talvez eu ganhe alguns clientes devido ao fato da loja estar num belo imóvel, talvez voltem mais por causa disso. Eu só quero a partir de Abril poder fazer a retirada dos meus 20k mensais e poder seguir com a minha vida, está bem cansativo pagar tantas e tantas contas e ainda assim permanecer endividado e trabalhando pra caramba (nas duas coisas).

Abraços a todos,
Frugal.

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Fechamento Agosto 2018 +R$16589,00 e a virada do Fluxo de Caixa!


Olá amigos! Tudo bem com vocês?
Mais um mês bom! Graças!

Este mês contratei mais três funcionários de carteira assinada, portanto minha despesa vai subir em quase R$ 6k mensal (serão pagos daqui a 5 dias), pois cada funcionário custa em média 2k já somando impostos, férias, 13, fgts e inss, são bem novos e dois deles estão no primeiro emprego, talvez mês que vem eu precise contratar outra pessoa pra dar uma ajuda na recepção e aí ficarei no número máximo que estipulei para rodar a operação da loja.

Compras de material elétrico e de informática também somaram muitos gastos.
Mês que vem vou precisar dois novos aparelhos de ar condicionado (os que vieram com o imóvel são antigos, gastadores, pingam e são terríveis mesmo após limpeza e manutenção, cansei de gastar dinheiro com isso, fora a dor de cabeça do pessoal reclamando que "está quente").

Algumas pessoas me perguntaram como eu calculo o Fluxo de Caixa da loja.
É muito simples eu somo todo o dinheiro em cash que entrou, todo o dinheiro que entrou via cartão de crédito/débito e que já entrou de fato na conta corrente (todas as entradas possíveis de dinheiro) e diminuo de todas as despesas, incluindo todos os impostos (que são pagos em boleto diretamente da conta da pj, folha e boletos de despesas como água, luz, internet e etc.

Esse mês os gastos foram assim:

Internet, luz e água: R$ 500 reais cada.
Monitorização eletrônica: R$ 300 reais (mensalidade).
Gastei R$ 785 reais somando Google e Facebook ads.
Material de informática, limpeza, higiene, escritório  = R$~~800,00

Neste material tenho papel higiênico, copos descartáveis, café em pó, açucar, detergente pra lavar louça, desinfetante, agua sanitária, lustra móveis, sabão em pó (pra lavar o pano de chão), rodo, vassoura, biscoitos, papel A4, caneta, tinta de impressora, grampeador e etc. Vou duas vezes por mês no supermercado comprar isso (descobri que no atacado está o mesmo preço e não compensa dar uma viagem lá pois é longe e contra mão pra mim, e ainda o ar condicionado não presta lá).

Desse valor positivo do FC vou começar a provisionar R$2500 por mês para fazer uma pequena reserva para a empresa e ajudar a pagar férias e o décimo terceiro dos funcionários que já vai ser em dezembro. Considerando tudo o que investi nesse negócio incluindo o imóvel, esse valor foi igual a 0,83%, até que não está tão mal, mas também estou pagando por fora ainda uns R$5000 de juros mensais pelo valor financiado, porém considero que esse yield vai subir sensivelmente daqui pra dezembro pois o número de clientes da loja conforme falei no post anterior vem crescendo sensivelmente mês a mês, crescimento orgânico mesmo.

Uma coisa sensacional que aconteceu esse mês e que printei para mostrar aqui foi a VIRADA DO FLUXO DE CAIXA TOTAL! Ou seja, a partir de agora eu voltei pro positivo no financeiro da operação! Acompanhem, (clique na imagem para ampliar):
Saídas = despesa
Entradas = Dinheiro que entra.



A primeira coluna à esquerda é o mês de Outubro/2017 e a última coluna a direita é Agosto/2018

Vejam que em Fevereiro eu cheguei no fundo do poço, já tinha colocado R$68 mil do meu bolso (fora os juros do financiamento) dentro do negócio e todo mês o buraco vinha aumentando! Em Março fiquei apenas 1000 reais menos negativo, e em Abril já abaixei mais 12 mil do negativo, de Abril pra Maio melhorou bastante, subindo menos 22 mil do negativo, o buraco foi de -55 para -33 (nada mal hein?), melhorou mais 12 mil de Maio pra Junho, de Junho pra Julho subi mais 20 mil, fechando Julho com o negativo em apenas R$5200,00 e em Agosto com o novo FC de R$16500 finalmente fui para o positivo da operação! Foram longos 11 meses subindo do fundo do poço para ver a luz do sol. Que fase meus amigos! Não quero nunca mais passar por isso!

Agora que subi para o lado azul do negócio, me resta recuperar o dinheiro investido na franquia em si, algo em torno de 550 mil reais, para só depois daí ter o lucro MESMO. Talvez entre 24-36 meses eu consiga agora reaver esse dinheiro todo, e claro que tenho que somar os 11 meses da operação e mais os 2 da pré operação, onde eu já estava gastando dinheiro e trabalhando nisso, ou seja, em 13 meses consegui sair do prejuízo para o lucro, e o payback total soma esses 13 meses com os restantes até somar os próximos 550 mil.

Cenário 1 = Payback em 13+24 meses = 37 meses  = 2,7%am (rentabilidade)
Cenário 2 = Payback em 13+36 meses = 49 meses = 2,04%am (rentabilidade)

Porém preciso considerar o custo do imóvel em pelo menos R$10 mil por mês que seria o meu aluguel que não pago. Se for considerar isso, devo colocar mais 110 mil de aluguel até agora e depois disso diminuir 10 mil do saldo mensal. Vou adicionar essa linha do custo do imóvel na planilha pra ver como fica, só sei que vai baixar muito o resultado.

Quem sabe com a virada do ano e a troca de presidente as coisas melhorem um pouco, tenho esperanças que o próximo governo vai estancar a sangria da farra, seja Bolsonaro ou Amoedo, as pessoas precisam se sentir mais seguras para consumir.

No mais com esse yield subindo e o fato de eu ter gerado já uns 12 empregos me faz sentir bem, tem muita gente satisfeita e agradecida pela oportunidade lá, pessoas com filhos bem pequenos inclusive. Eu fico pensando, imagina se muita gente resolve tirar dinheiro da renda fixa e do Tesouro Direto e colocasse pra empreender quanto de emprego não poderia ser gerado? Também gerei emprego na obra e consumi muito material de construção, beneficiando várias lojas e seus empregados também por conseguinte.

Ainda sonho com o dia dessa operação pode dar um yield líquido de 2%am, aí sim seria o paraíso! Vamos chegar lá sim, com muito trabalho e dedicação (2% nesse caso dariam R$50 mil líquidos!). Não custa nada sonhar, e se for pra sonhar que sonhe alto! O interessante é que pra eu saber o fluxo de caixa anual vai bastar eu olhar todos os meus posts de fechamento e somar, incrível não!?

Grande abraço a todos!
Frugal.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Por quê João Amoedo é o melhor candidato?


Joao Amoedo é o melhor candidato à Presidência da República de todos os tempos.

Desde o GOLPE republicano que tivemos em 1889, quase sempre tivemos péssimos presidentes e um ditador, o Getúlio Vargas, que muito mal fez pelo Brasil, sendo uma de suas principais heranças o populismo hediondo que gerou outros bandidos como por exemplo o Lula. Getúlio Vargas, apesar de endeusado pela Academia (a qual não levo em consideração) foi um simples populista com delírios de grandeza e que se matou pra não ir pro xilindró.

Dito isto, vamos ao que temos, o sistema republicano presidencialista que se instalou no Brasil é péssimo, em escala e por motivos óbvios, um sistema que considero melhor de governo seria a Monarquia com Parlamentarismo (ao estilo britânico), com livre mercado e sem taxas de importação ou exportação. O governo é uma entidade coercitiva que se alimenta dos impostos gerados pela massa de trabalhadores. O interesse do governo é quase sempre aumentar um pouco o seu poder, a sua arrecadação e a influência nos meios culturais de que ele é útil e necessário para todos (por isso temos presença maciça de educação estatal e dependência estatal de serviços de saúde). A educação estatal nos educa para acreditar, precisar e pertencer ao governo um dia, não é a toa que pelo menos 80% dos estudantes ou querem ser professores estatais, ou funcionários estatais, ou burocratas partidários ou viver por ali à margem do estado de alguma forma (principalmente no Brasil onde o estado é grande e o indivíduo pequeno).

E o Amoedo e o Partido NOVO? Já estão preocupando muita gente. Amoedo ainda é bem novo, jovem, ultramaratonista, milionário (425M de patrimônio), não tem favor pra pagar pra ninguém, não precisa de propinas em sítios, triplex ou viagens de jatinhos, já é muito rico, venceu no setor privado (e na vida) tem uma equipe técnica fantástica (o que inclui Gustavo Franco), é muito inteligente, não tem a truculência nem a rejeição de Bolsonaro, é um gentleman, é um outsider, é um cara antipolíticos e seus privilégios de sempre e tem um excelente programa de governo.

Joao Amoedo tem o apoio maciço da classe média e média alta, entre as pessoas de curso superior e de alguns grandes empresários do Brasil, e sempre agrada nas entrevistas que dá. Uma pena ainda não ser conhecido das massas e ter o apoio popular das classes C, D e E, mas também ainda não é conhecido delas  - O NOVO precisa arrumar um jeito de ter mais aceitação popular sem ser populista, é muito difícil de fato.

O Partido NOVO é um fenômeno nacional, o maior dos últimos 20 anos, é um movimento cívico de pessoas de fora da política e que querem entrar para fazer as coisas de forma diferente. Conta com mais de 2 milhões de seguidores no Facebook e sempre subindo (é o maior do Brasil e está bem perto de bater o Partido Republicano e o Democrata dos EUA).

Amoedo poderia estar desfrutando seu patrimônio em qualquer lugar do mundo, fazendo o que quiser, morando onde quiser, dando todo conforto, segurança e privacidade para sua família, mas preferiu ficar e lutar (você ficaria? lutaria?) por um Brasil melhor para todos, o que considero um ato extremamente altruísta da parte dele, porque nitidamente eu vejo que ele é um cara honesto e bem intencionado.

Agora a principal coisa que gosto no NOVO e no Amoedo é a defesa do INDIVÍDUO, contra o coletivismo que está entranhado na alma do povo brasileiro, e ele é o único, assim como o partido novo  que defendem essa bandeira (embora o Bolsonaro esteja agora defendendo o livre mercado, ele é sim um coletivista, da direita, mas coletivista, não é a toa que boa parte dos eleitores do Lula vão votar no Bolsonaro, pelo apelo coletivista que ele tem, gente que não sabe nem o que é direita e nem esquerda). O Brasil e o povo brasileiro precisam conhecer o liberalismo e a defesa do indivíduo, e é aí que acredito que podemos sim diminuir sim a presença do estado em nossas vidas e do papel mítico e mentiroso que ele representa (estado mínimo e máximo não é uma questão da porcentagem que ele arrecada de impostos e sim a força mental que ele tem dentro das pessoas - a meu ver).

Eu não quero me alongar muito no post, mas como esse blog é um diário meu, queria deixar isso aqui registrado. Não estou pedindo que você deixe de votar no seu candidato, estou apenas defendendo o meu e vamos ter um pouco de paz por aqui. Eu não sou comunista, nem globalista e nem nada. Sou apenas um cara que trabalha um número horrível de horas por semana e que quer ter um pouco de paz no país que nasceu. Não acredito no voto útil, e votaria sim no Bolsonaro no segundo turno, contra qualquer um, exceto o Amoedo. Primeiro turno vou votar no Amoedo com muita alegria, pois pela primeira vez na vida vou votar satisfeito em alguém.

Pela ordem, Marina, Ciro Gomes e Meireles são todos ex-ministros do Lula, por isso não preciso falar mais nada sobre eles (embora o Meireles seja também muito capacitado para ser o presidente). Alckmin representa a social-democracia que destruiu a Europa e o ser humano (estimo que quem mais perdeu votos para o NOVO foi justamente o PSDB).

Na verdade estou muito mais preocupado com o Legislativo do que com a Presidência. Prevejo que o Partido NOVO vai colocar pelo menos 10 deputados federais e seria muito bom uns 20. Pra vocês terem uma idéia, o PSOL que tem gente com 50 anos na política tem apenas seis deputados federais e fazem esse barulho todo (e não adianta achar que a esquerda não entende de política! Eles entendem sim! E vivem disso há décadas - nos parasitando) e com 10 deputados federais o NOVO vai mudar um pouco a cara da Câmara e continuar crescendo. Na próxima eleição o nosso candidato à presidente já poderá ir aos debates (não sabemos se vai ser o Amoedo, mas tudo bem). Colocar 10 deputados federais na Câmara será uma grande vitória para o novo, sem usar dinheiro algum do fundo partidário e sem tempo de TV.

Será também uma excelente oportunidade pra gente testar a força das redes sociais nas urnas e se os likes se convertem realmente em votos.

É isso amigos, um grande abraço a todos!
Frugal.

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Eu continuo na missão!


                                 A musa do blog na gravação do clipe "High by the beach"

Boa noite amigos!

Não postei no blog faz um bom tempo. Muito cansaço, muito trabalho, muita privação de sono e muita vontade de diminuir a minha dívida, MAS estou na missão de pagar isso e ser livre novamente. Eu não estou mais encanado com o negócio, acho que já deslanchou um pouco e a operação está mais estabilizada.

O começo foi muito difícil amigos, vocês sabem, obra, troca troca de funcionários, dívida nas alturas, incertezas, poucos clientes, muita conta pra pagar, minha primeira vez empreendendo, a venda de minhas ações (e a subida posterior da bolsa) e etc... nunca passei um sufoco tão grande na minha vida! E empresário tem que honrar a folha! (principal preocupação na verdade), mas agora que estou no azul consigo respirar. Foram algumas noites de insônia, uns 5kg a mais (já os perdi) e até novos cabelos brancos (ainda quase eu não os tinha) e fios brancos na barba (certeza que nasceram por causa disso!).

Vamos pra contabilidade de padaria:

Abri em Outubro. A receita cresceu pela média R$3915,00 por mês (sendo que a receita começa a entrar em Outubro), a obra foi 90% em Agosto e Setembro assim como o treinamento de alguns funcionários.

Crescimento médio de R$3915 todo mês (de receita) =  out, nov, dez,jan,fev,mar,abr,maio,jun,jul, agosto.

Então, atualmente minha receita mensal está em 43k, despesas de 26-30k (variam muito) e nem contabilizei o custo do imóvel (que poderia muito bem ser 10k) ficaria com 7k considerando o custo do imóvel (capital imobilizado ou 0,5% do valor do imóvel). Dessa forma, eu que perdi de Outubro/2017 pra cá, acho que estou começando a empatar com o mercado financeiro (fiis+ações) no tocante á remuneração do meu capital imobilizado, ou seja, depois de 12 meses exatos (peguei a chave e comecei tudo em Agosto/2017) é que comecei a empatar a remuneração do conjunto todo com a que o mercado me ofereceria nos investimentos do jeito que eu estava. Compreenderam até aqui?

Pois bem, a próxima fase é de crescimento ainda (mas talvez nem tanto quanto a fase anterior), mas espero manter essa média ou acima disso, por mês pelo menos até Agosto/2019, o que me daria uns 40k de lucro mensal daqui a 10-12 meses, nada mal. Imagino que o patrimônio imobilizado em ações e fiis para dar um montante desses seja de uns R$ 6 milhões. Então basicamente é isso, empreender, financeiramente, é conseguir um yield maior com uma quantia menor imobilizada (isso, claro se o negócio de certo), imobilizar R$2,5 milhões e ganhar livre uns R$ 40k por mês seria sensacional e é exatamente isso que busco, algo um pouco maior do que 1,7% am já líquido.

Renúncias são necessárias, terei que trabalhar Natal e Ano Novo, a dívida continua bem alta, espero liquidá-la até Julho/2019 e depois disso dar uma diminuída no ritmo de vida, com um aporte extra de 30k da loja não vou precisar me matar tanto, se eu somar uns 20k de aporte, dariam 50k de aporte mensal, o que é mais do que o dobro da minha média anterior.

Falando não apenas nisso e vendo agora o lado filosófico: realmente é muito difícil se afastar da manada como diz o Bastter, é muito arriscado e perigoso, mas pode ser bem recompensante. Se você quiser chegar onde a maioria não chega, tem que fazer o que a maioria não faz, outra frase dele, e obviamente é um fato.

Atualmente eu estou literalmente me virando em três, mas fazer o quê? Essa é minha missão, eu estou nessa missão, preciso sair do atoleiro e reaver os valores investidos, além de deixar de pagar os juros astronômicos do financiamento imobiliário. As coisas não estão acontecendo na velocidade que eu queria, mas aos poucos temos crescimento orgânico e pagamento das dívidas, além de equipar cada vez mais a loja e decorar melhor, colocar um agrado um dia ou outro e gastar um pouco em marketing.

Não posso diminuir o ritmo agora, tem dias que são dificeis mas tem outros que são legais, e fica nessa gangorra, mas o resultado final é que vamos subindo na vida, apesar dos altos e baixos. Continuo lendo e comentando os blogs de vocês. Temos muitos blogueiros novos e dedicados na blogosfera, o que é bom. Seria legal que alguém reorganizasse o ranking, estamos meio perdidos sem ele.

E você, qual sua missão?

Grande abraço a todos,
Frugal.

Dívida bruta total = R$573.642,00

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Ter um negócio próprio não é ter tempo livre nem ser dono de si



A musa do blog veio dizer que faltam apenas quatro meses para acabar o ano.
Olá pessoal, hoje é um dia mais calmo na minha vida e dormi melhor ultimamente. Essa sensação de descanso é muito boa, e menos preocupação mental com a loja e com as dívidas. A loja no azul já facilita muito, agora é melhorar a rentabilidade e ir pagando as contas.

Primeiramente, quando você se compromete com uma coisa, perde outras oportunidades. Recebi hoje uma proposta de trabalho NO LITORAL, para ganhar a mesma coisa que eu ganho aqui. Foi bom e ruim, ou péssimo. Eu sou nascido e criado no litoral, jogando bola e surfando na praia, é difícil morar no interior do Brasil. Quando cheguei aqui até imaginei que iria ganhar melhor, mas na verdade só ganho bem porque trabalho um número horrível de horas. Se não fosse essa loja eu meteria o pé amanhã mesmo.

Segundo, ter um negócio não é ser dono do próprio tempo (isso é uma balela que contam por aí). Ter um negócio é mais um compromisso na sua vida, que dependendo do porte, lhe compromete e muito, com ligações, emails, lives, skype, funcionários, reuniões, resolver brigas, RH, psicologia com os problemas alheios, mercado extra, compras diversas, tratar com vários fornecedores de serviços, centenas de clientes e seus caprichos, anseios, calotes, ameças e mentiras, nossas relações familiares e o impacto disso na nossa vida.

Perdi 90% da minha liquidez no imóvel + negócio e ainda restou uma dívida a pagar, mais a impossibilidade relativa de me mudar, com o plus da situação profissional da minha noiva ainda não estar resolvida, enfim, incertezas múltiplas, riscos múltiplos e benefícios imprevisíveis nesse país de contrastes na nossa vida de contrastes.

Estou até feliz com o rumo que as coisas estão tomando, mas não dá pra fazer muita coisa quando se deve e se tem um negócio bem no início ainda. Não pensem que empreendendo e montando algo vocês vão ser mais livres ou "vão se livrar do patrão". Muito pelo contrário, o cliente é que é o patrão, e é necessário agradar a todos, ainda mais nesses tempos de redes sociais, bad reviews e grupos de whatsapp. 

Entendam que a força de um negócio é igual à soma da fidelização e boa impressão que se faz nos clientes, para que eles retornem e comprem seus produtos de forma recorrente, por exemplo, tem uma loja de açaí aqui que eu gosto, já fui lá umas 300x em 5 anos, multiplique uns 400 clientes iguais a mim e você já vai ter uma boa receita recorrente, é assim que funciona a alma de alguns negócios como o meu, por isso providencio agrados extras como comidinhas, balas, cafés, biscoitos e por aí vai (mas a loja não é de alimentação).

Essa coisa de empreender, ter o tempo livre, ser dono do seu próprio horário e nariz é pura ficção. Você pensa no seu negócio quase que 24h por dia, ele depende de suas ações, é como uma criança recém-nascida, se você não se preocupar muito com ele, vai dar errado e você vai ter um prejuízo grande. Então não fantasiem, se forem montar algo pra valer, saibam que vão estar entrando num TRABALHO, não é promoção e nem liquidação, nem a "oportunidade" de se livrar do patrão ou do serviço público, é dureza, pode ter prejuízo e pode ser bem menos lucrativo do que ser empregado de alguém, e tem contas pra pagar todo mês, muitas, e vão custar muito mais do que as da sua casa, fora o aluguel, então pensem bem antes de cometer essa loucura. A bolsa é muito boa nesse aspecto, você fica em paz e ninguém lhe amola, e prejuízos são raros.

Ainda vou avaliar melhor a proposta do litoral, que apesar de não ser na minha cidade natal, é no litoral e é perto (no nordeste a maioria das capitais são perto, exceto Salvador e Teresina, o resto dá pra ir de carro entre uma e outra. A qualidade de vida vai ser bem maior.

Abraços,
Frugal.

domingo, 12 de agosto de 2018

Como se sentir bem e como se sentir mal com sua vida


Um dia desses eu vi uma frase dizendo assim:

" Lembre dos dias em que você quis tudo o que você tem agora ".

Achei bastante legal, e apesar de simples é profunda.
Não gosto de frases soltas por aí e nem de auto ajuda superficial, mas é preciso dar o braço a torcer para algumas coisas e fazer uma viagem para dentro de si mesmo em alguns dias.

Nos dias que me sinto mal pela minha condição atual começa mais ou menos assim:

"Era pra ter feito isso, não era pra eu ter comprado aquilo, era pra eu estar morando em tal lugar, não era pra eu ter me metido com isso, eu poderia estar em outro relacionamento pessoal, ou solteiro, ou casado com outra pessoa, era pra eu ter comprado pelo menos uns R$10 mil de bitcoin "...

E assim você vai se remoendo numa espiral infinita de coisas que poderia ter feito e não fez para poder estar em outro lugar e em outra situação, e fica-se triste. Se esse tipo de regressão e sentimento não for controlado você vai passar semanas triste.

Se eu quero me sentir bem, penso assim: " Bem, eu tenho saúde, um emprego, um ap, um carro com um som bom e ar condicionado, minha família está bem de saúde, não estão passando por necessidade financeira, minha namorada é bonita e legal e nos damos muito bem, além disso ganho muito bem e tenho saúde pra trabalhar e manter o meu ritmo forte por pelo menos uns 5 anos e estarei melhor ainda!" Pronto, já fico bem!

Vocês já se pegaram pensando nisso?

Pensem em coisas ruins, atitudes e ações que não tomaram num passado remoto ou próximo e que por isso vocês não estão melhores do que hoje, e comecem instantaneamente a sentir-se mal. De outra forma pensem em todas as coisas positivas da sua vida e foquem nisso, e fiquem bem. É simples assim.

O que importa aqui é sobre qual tipo de pensamento você vai deixar-se levar, claro que é inevitável não ficar remoendo certas coisas, mas é evitável manter isso na sua cabeça, é aquela velha frase :

"Você não pode impedir um passarinho de pousar na sua cabeça, mas pode impedir que ele faça um ninho nela"

Pra muitas coisas na vida o que resolve é o tempo, para outras você mesmo resolve, outra se resolvem por si só de um jeito ou de outro, outras mais o tempo apaga ou leva, ou se tornam irrelevantes, tipo aquele seu grande amor da adolescência que tinha que ser ele e somente ele, para sempre! (adolescente é dramático mesmo).

Eu só sei que não adianta ficar se entristecendo com as coisas pra ficar mal. Se você pensar nisso e puder controlar pra onde o seu pensamento vai, a sua mente vai atrás e você vai melhorar. Você pode pensar em tudo de bom que já aconteceu na sua vida, em como sua vida melhorou nos últimos 10 anos, claro que com seus altos e baixos, mas melhorou, pra muita gente melhorou e muito provavelmente pra você também, então se alegre. A vida é feita mesmo de altos e baixos, mas de uma forma geral ela vai sempre subindo, porque você vai ficando mais maduro e experiente e aprende a lidar com muito mais coisas, e coisas cada vez mais complexas, seja no âmbito pessoal ou profissional.

Os grandes problemas que se lhe apresentam hoje, há 10 anos atrás seriam completamente impossíveis de resolver, mas hoje você resolve. Com alguma pesquisa, ligações, contatos, estudo, dinheiro e um pouco de coragem você consegue resolver muita coisa, mais do que imagina e por isso sua vida já está mais fácil, mesmo que você não saiba.

Se você está triste ou numa época ruim, foque nas coisas boas e no que você já tem na mão. Se você está se sentindo bem com o rumo que sua vida tomou ou está tomando é porque provavelmente está com bastante foco nas coisas boas, o que é bom, continue assim.

Você ainda tem praticamente quatro meses de 2018 para melhorar, fazer e focar nas coisas certas.

Abraço a todos,

Frugal.

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Investir é um hábito


Aqui estou falando diretamente com muitos investidores, eu sei que vocês tem o bom hábito de investir em alguma coisa, não importa o que seja.
O que a gente tem que deixar claro é que investir não é um capricho, uma necessidade, um comportamento, uma decisão, uma opção ou um passatempo.
Investir (no bom sentido da palavra) é apenas um hábito (e que bom que é isso).

Se você enxergar investimento como um fardo, um trabalho, uma tarefa entediante, um mal necessário ou qualquer outra coisa com conotação negativa, mude a sua forma de ver.
Investir não é um problema, é uma solução para os seus problemas, presentes e futuros, seus e da sua família.

Por quê é muito vantajoso começar a investir desde já?

Por que pra investir você tem que se melhorar como pessoa. Tem que melhorar na sua área, tem que estudar, ler, se educar, buscar muito conhecimento no seu emprego, tentar melhorar sempre em todos os aspectos para poder ganhar mais, trabalhar menos e ter mais dinheiro para investir.

Isso é mais uma vantagem de investir, você tem que se automelhorar o tempo todo e tem que ser alguém cada dia melhor, pessoalmente e profissionalmente, sabendo que isso vai lhe dar mais dinheiro de uma forma ou de outra.

Outra coisa, pra investir você precisa ter decisões sábias de consumo no presente, e vai ter que regrar sua vida e ser comedido.

Eu poderia andar num carro de 200k? Sim, mas eu prefiro andar num carro de 30k e ter 170k investidos em algo.

Eu poderia ter um guarda roupa inteiro com um custo de roupas, cuecas, ternos e sapatos valendo 40k no total? Poderia, mas acho que se juntar tudo isso aí meu não dá nem 6k somando tudo que comprei nos últimos 5 anos.

Eu poderia ter uma TV, um home theater, uns modulados legais e uma cozinha bonita? Sim, mas preferi gastar muito pouco e investir o dinheiro.

Eu poderia morar num AP do triplo do preço e da metragem do meu? Sim, mas escolhi um de 69m2.

E por aí vai. São pequenas decisões, no dia a dia, feitas ao longo dos anos que vão moldar a sua vida e pra onde ela vai.

Eu diria que nos próximos 15 meses eu estarrei em mais ou menos 60% do objetivo do meu patrimônio de vida (coloque aí 10% de aumento por ano) e em mais 04 anos eu chegarei onde sempre quis chegar.

Pessoas que trabalham comigo estão muito longe disso, na verdade estão no negativo ou fazendo péssimos negócios.

Eu sou muito grato a tudo que vivi, li e estudei sobre esse tema, porque isso de fato está ajudando na minha vida.

Foram centenas de horas no fórum do Bastter lendo, quase uns 50-60 livros sobre Finanças, milhares de posts e artigos sobre o tema, várias biografias lidas, documentários assistidos, tudo mais ou menos no mesmo tema: Finanças, Economia, Ações e etc.

O que venho fazendo aqui nos últimos cinco anos tem me enriquecido bastante e me dado muita tranquilidade.

Se você é uma pessoa com uma família que não te ensinou muita coisa acadêmica (ou pq não pôde ou não sabia mesmo), você tem que correr atrás do conhecimento e se deixar guiar pelos mestres, até o meu inglês melhorou por causa disso, comecei a ler muitos livros em inglês pois não havia tradução para o português, e também vários blogs e fóruns no exterior.

É muita presunção achar que sabe muita coisa, eu sei, mas por outro lado existem aspectos gerais que dificilmente irão mudar, e é importante saber a coisa certa, o quadro todo.

Os pormenores a gente vai se adaptando e mudando conforme as fases da vida, os ganhos auferidos, os retornos recebidos e o estilo de vida.

Já cheguei a muitas conclusões interessantes, que passam desde o investimento no exterior até coisas avançadas da parte tributária, e acho que essa foi minha melhor contribuição na blogosfera até agora, descobrir um caminho que eu nunca tinha visto alguém trilhar, foi uma fase muito empolgante e interessante.

Hoje em dia saber que posso retirar o dinheiro daqui via BB > BB AMERICAS > Interactive Brokers e depois disso comprar excelentes ETFs na Irlanda a um custo irrisório me deixa muito tranquilo, juntamente com a estratégia de seguir ETFs de índices passivos lá fora.

Aqui dentro do Brasil é aquela coisa, comprar ações, fundo imobiliário e renda fixa e ficar de olho em cada um, pelo menos uma vez por semestre dedicar uns 10min pra estudar cada ativo (parece pouco mas não é - eu cheguei a ter 50 ativos individuais no Brasil).

Só tenha em mente que não é o ativo A ou B que vai te deixar rico, não existe a bala de prata, tenha uma alocação sensata, sem concentrar muito numa classe ou ativo só (pega aí umas 15 ações no Brasil, uns 15 fundos imobiliários, uns 3 títulos do tesouro direto de classes e vencimentos diferentes, uma reserva de emergência na poupança, e um CDB ou renda fixa de liquidez diárias pra complementar) e também tente comprar dólar ou investir no exterior (dependendo do seu capital).

O que vai te deixar rico e tranquilo é manter seus custos baixos, e o seu hábito de guardar parte do seu ganho mensal e investir, investir e reinvestir, isso por muitos anos, muitos, tipo a vida toda, investir é uma conta que você deve ter mentalmente, igual a pagar supermercado, água, luz, celular e transporte.

Todo mês você deve ser comedido no seu consumo e investir, não importa que seja 50, 100, 300 ou 3000 reais, o que importa é manter o hábito e trazer isso pra dentro de você, que você precisa mesmo investir, pelo bem de sua vida e do futuro da sua família. Um mês sem investir é um mês perdido e pode lhe custar muito caro lá na frente. Desenvolva e alimente o hábito de investir, você vai ganhar muito mais do que imagina, e o maior ganho sempre será a sua paz.

E por falar em paz, esse mês dei um belo aporte na dívida (até que enfim essa época chegou), paguei um boleto extra de 30k e o alívio aumentou, fora esses 30k ainda será descontada normalmente a prestação de 8k e também tem o fato da loja já estar dando lucro há 3 meses pelo menos, então vou pegar pelo menos uns 6k mensais de lá para ajudar a pagar o imóvel (já está cobrindo com muita folga os juros do financiamento - e essa era minha intenção com a coisa toda, mas demorou 6 meses para chegar neste ponto).

Outra parte boa era que a minha dívida tinha 3 grupos para serem pagos e já liquidei um, agora só devo pra duas coisas: A CEF e a franqueadora, esta última termino de pagar em Março/2019 e a CEF ainda não sei, talvez Julho ou Agosto/2019 se tudo correr bem.

Dívida bruta: 602k

Abraços a todos,
Frugal.

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Fechamento Julho/2018 +R$16,8k

Olá amigos!

É com muita alegria que fiz as contas hoje e conferi duas vezes se era isso mesmo. Fechei o mês passado com Fluxo de Caixa positivo em +R$16800,00. UFA!

Vocês sabem um pouco da agonia que passei nos últimos seis meses,depois de correr grandes riscos, vender 90% das minhas ações, pagar imposto de renda, financiar, comprar e reformar imóvel, treinar equipes, contratar, demitir, contratar, fazer marketing físico, digital, corpo a corpo, me virar em três, suar, dirigir por horas, levar muito sol na cabeça, ter muita dor de cabeça com obra, pintura, goteira, prestadores de serviço, internet, marceneiro, aparelhos de ar condicionado e ter que comprar muito equipamento novo (respira um pouquinho) finalmente estou conseguindo dizer que a coisa toda está se pagando.

Tive ainda muitos gastos não recorrentes como gráfica, patrocínio de eventos e facebook ads que me deu uma facada maior do que eu havia previsto (somando isso aí tudo deu 3k) o resultado final da operação do mês de Julho foi o citado no título do artigo.

Hoje já comecei a pagar a folha e paguei os impostos (pago eles adiantado) FGTS, INSS, SIMPLES e IR. Paguei primeiro aos funcionários que ganham menos como limpeza e recepção e na medida que vou fazendo as contas e pagando outras coisas como royalties e demais boletos como água, luz, segurança e internet vou pagando os funcionários mais caros no final, pois se faltar dinheiro da conta da PJ pra pagar eles vou ter que tirar dinheiro da minha conta PF pra pagá-los. Felizmente já fazem uns três meses que isso não acontece.

Estou querendo ampliar a minha área de vendas e coloquei três pessoas pra treinar de uma vez só. Estou torcendo por eles, que gostem e queiram ficar, além de que precisam produzir para se pagar pois os três somando vão dar uma despesa de quase 6k na folha. Esse negócio de ter que treinar gente precisa de tempo e paciência para quem nunca exerceu a função, mas é bem legal quando a pessoa aprende e consegue se virar sozinha,e caminha com os próprios passos. A gente tem que ter paciência com funcionário iniciante e principalmente se a pessoa ganha pouco, eu já estivesse daquele lado, se o cara fosse fodão ele era diretor de alguma coisa, mas se o cara tá se propondo a ser um vendedor, eu sei que ele vai ter que aprender a vender e evoluir com isso, então a palavra principal é essa mesma paciência, além da compreensão do lugar e estágio de vida/renda que aquela pessoa se encontra.

Dei um bom aporte no financiamento do imóvel no mês passado (por falar nisso o blogueiro VALORES REAIS fez um post no blog dele e me citou aqui - é um ótimo blog de finanças gerais para toda a população, se você não conhece passa lá está aqui nos links do lado direito - caso use o celular clique em versão web que você vai ver) e fiquei bem mais aliviado com a pressão que a quantia financiada estava exercendo sobre mim. Tomara em Agosto poder dar um outro aporte grande para aliviar os juros e o montante que são coisa de outro mundo.

Sobre a dieta Slow Carb que o Tim Ferris propõe no livro dele "4h para o corpo" eu comecei a seguí-la e estou perdendo em média 200g por dia, apesar de ter tapeado a dieta vez ou outra. Acho que vou comprar um probiótico pra ajudar a recompor a microbiota intestinal e ver se dou um up na perda de peso (vai ser uma experiência mesmo) e vou poder checar se minha perda vai ser maior que 200g por dia adicionando o probiotico.

Vou confessar aqui pra vocês que há uns 3 meses atrás eu andava bem chateado com o negócio, não dava dinheiro algum, o FC estava negativo num absurdo, todo mundo só brigava, e todo dia era notícia ruim o tempo todo, quando meu celular tocava eu já ficava estressado só de ver, e as contas estavam vindo em cachoeira, eu pensava ´no que que eu fui me meter´ e ´pra que que eu fui me meter nisso´  e coisas do tipo, e além disso via a bolsa subindo e os dividendos sendo pagos por diversas empresas, olha é muito difícil, fiquei com muita saudade da paz de estar na bolsa, é isso mesmo que você leu, paz.  Se você está na bolsa e não está em paz acho que você tem que revisar sua estratégia de investimento e alocação, por que eu sempre fui ladeira acima, tanto de patrimônio, conhecimento, renda passiva, estudos e animação com o mercado. Nas bolsas não tem muito segredo, é uma coisa mais ou menos caótica mas numa direção só.

Eu estava tão chateado e decepcionado com mim mesmo que nem mesmo queria abrir a tabela do Excel para atualizar os dados, só abri hoje e preenchi Junho e Julho, que foram dois meses bons. Realmente eu estava fugindo daquela tabela de excel, mas tem coisas que a gente tem que dar tempo ao tempo, ter paciência, trabalhar e esperar pelo melhor. Eu não estava fazendo nada errado (nada obviamente idiota), tinha escolhido um bom ponto, num bairro bom, numa franquia que tem mais de 200 no país e aqui nunca teve, então onde eu estaria errando?

Como seria possível só eu dar errado? (claro que outras lojas franqueadas já fecharam por aí, mas mesmo assim ainda tem mais de 200 em pé) e o que os outros franqueados tinham ou fizeram que eu não estava fazendo? Eram perguntas que vinham na minha cabeça o dia todo. Obviamente o imóvel foi caro pra caramba e o baque foi grande, além da reforma demorada e bem mais cara que o planejado, mas pelo menos eu não vou pagar aluguel e nem sofrer ameaça de despejo ou reajustes abusivos do aluguel.

Olha que loucura tudo isso viu, eu não sei onde eu estava realmente com a cabeça. Tudo foi feito e aconteceu sem nem que eu tivesse organizado tudo mentalmente e tivesse pesado os prós e os contras, tivesse feito uma análise muito mais minunciosa e coisas do tipo, colocasse algumas simulações em algumas planilhas.

Foi tudo muito intuitivo, acelerado e atrabalhoado, e o pior é que ninguém me pressionou pra nada, tudo foi eu que quis, busquei e fui atrás - é como se baixasse o espírito empreendedor em mim de maneira súbita e incontrolável, do tipo eu quero e vou fazer e pronto, vai ser isso que eu vou fazer. Eu só tinha a absoluta convicção de que iria dar certo e pronto, muito simples, apenas uma convicção intensa. Se estou aqui escrevendo e buscando respostas que nem consigo evocar no momento em que vivo, daqui a cinco anos é que não vou saber mesmo, nem relendo este singelo blog. Eu nunca vou saber.

Mês que vem, muito provavelmente vou reverter totalmente o FC TOTAL e sair definitivamente do vermelho, vou até colocar um print da planilha aqui para vocês sentirem o drama. Esse FC começou negativo em 16 mil e chegou a ficar 65 mil no negativo, agora está em 5 mil no negativo e pronto. A partir do mês que vem (Setembro) é que vou começar a ficar no azul do FC total e a recuperar o investimento em equipamentos, mobília, pequeno estoque de insumos e taxa de franquia propriamente dita - esse valor ficou em aproximadamente 500k aproximadamente.

Conforme eu disse, a prioriodade é o pagamento da dívida do financiamento do imóvel com esse dinheiro e com o do restante da minha profissão, quem sabe, com muita sorte em mais 12 meses eu consiga quitar tudo e ficar novamente livre de dívidas na minha vida.

Dívida bruta: 642,2k

Abraço a todos,
Frugal.

quinta-feira, 26 de julho de 2018

A blogosfera é um lugar legal



Ainda um pouco consternado pela passagem do nosso colega VDC.

Andei refletindo sobre a blogosfera, sobre nós e sobre o nosso papel aqui.

Cheguei a algumas conclusões:

No começo eu escrevia mais visando atingir o maior número de leitores, hoje em dia acho isso uma enorme bobagem e perda de tempo. Escrevo na verdade para mim mesmo e para os outros blogueiros. Se vier alguém extra tudo bem, mas não é o foco principal. Já existem grandes portais para isso, e só ensinam lixo.

Na blogosfera tem muita gente boa, muita. A imensa maioria.

A maioria contribui com muita coisa legal e não ganha nada com isso.

Existem poucos haters e poucas brigas (nos coments). As que existem são muito irrelevantes.

Todos torcem a favor de todos.

Dá pra fazer amigos por aqui, de verdade. Mesmo longe ou que você nunca vai encontrar, mas dá pra ser amigo sim.

Existe um certo aprendizado e reflexão sobre a vida (diferentemente de Facebook que tem muita briga inútil e Instagram que todo mundo é bonito, rico e está sempre de férias).

De certa forma a passagem do VDC ajudou a unir um pouco a blogosfera, pois muita gente postou coisa boa sobre ele e ficou visível a admiração real que muitos tinham por ele.

Dá pra fazer amigos eventualmente, e conversar mais por email, fazer negócios ou se falar por outras redes como facebook e whatsapp.

Nós fazemos um trabalho realmente diferenciado na internet. Não ganhamos taxas, comissões, não tentamos vender nenhum produto financeiro (a maioria).

No começo do ano eu estava muito estressado. Deixei um pouco a blogosfera de lado e isso me prejudicou ainda mais. Quando voltei aqui e fui ler os blogs dos amigos e postar no meu eu melhorei. Aqui é uma comunidade como qualquer outra e comunidades fazem bem aos indivíduos no geral.

Estamos vendo pessoas evoluindo, trabalhando, estudando, emigrando, investindo, aumentando patrimônio e de certa forma curtindo a vida, o que é bom e necessário.

Eu queria dizer a todos que aqui vieram e me acompanham, é bom ter um blog, é uma válvula de escape e ajuda a pensar, a colocar as coisas no lugar, a se comparar positivamente com outras pessoas e saber melhor um pouco do seu lugar no mundo.

Se você já pensou em ter um blog, comece, é legal, suas idéias e experiências podem ajudar muitas pessoas. Você vai conhecer dicas de livros, filmes e viagens também. Vai escrever e poder colocar suas coisas no lugar e acompanhar.

Depois que abri o blog estudei ações com mais afinco. Abri a conta no exterior, estudei sobre tributação e etfs no exterior, mandei meu dinheiro pra fora, ganhei dinheiro com isso, no câmbio e na valorização.

A blogosfera ajuda muitos anônimos que nunca iremos saber pois não comentam. Menos de 0,5% dos visitantes do meu blog comentam. São 1000 visitas em cada post para 20 comentários em média.

Aos anons: Comentem mais, participem mais, sua presença é fundamental para termos um feedback.

Aqui é muito melhor que Facebook e Instagram, e vai lhe fazer um bem maior, podem acreditar.

De bônus vocês ainda vão ficar vendo neste blog as fotos da musa do blog, no momento é a Lana Del Rey.


Novidade: Estou lendo o livro ´4 horas para o corpo´, do Tim Ferris. Estou gostando muito.

Estou acima do peso e decidi emagrecer seguindo muitas das dicas dele e já montei meu plano de dieta aqui e vou compartilhar minha evolucao com voces.

Não tenho tempo de ir na academia fazer musculação, de verdade, não adianta me matricular para distribuir a renda para o dono.

Vou tentar emagrecer apenas mudando a minha forma de alimentação. Vamos ver o que vai acontecer.

Estou pesando 78,6 kg e meu peso ideal é 64kg, se tiver com muito mais musculo do que gordura tudo bem, algo entre 12-15% de gordura. Então seria legal ter até 66kg contanto que eu esteja com no máximo 15% de gordura, essa é a meta.

O plano é cortar doces, sobremesas, farináceos, pão, batata, macarrão, tapioca, suco de frutas, frutas e carboidratos brancos no geral. E também beber mais água, na verdade tomar apenas água e café ou chá sem açucar.

Nas próximas postagens vou falar aqui o que aconteceu com esse plano e os eventuais resultados.

É isso aí pessoal!

Grande abraço,

Frugal

domingo, 22 de julho de 2018

Luto na Blogosfera. Falecimento do colega VdC

Luto na Blogofera

É com muito pesar que escrevo esse post.

Hoje fui avisado que nosso amigo Viver de Construção havia falecido.

A notícia é bastante trágica e chocante, pois eu sei que ele era um cara muito religoso, trabalhador, casado, pai de família, bem empregado, que se cuidava, malhava, comia bem e fazia esportes.
O VDC era um blogueiro bastante animado e atuante, mantinha dois blogs, respondia a todo mundo, comemorava seus centavos no adsense, tinha muita vontade de progredir na vida e poder dar uma vida melhor pra esposa e filho. Também era muito ligado ao pai.

Eu não sei se a esposa dele vai ler isso aqui, mas se vier aqui queria lhe dizer que seu marido certamente era um cara do bem e merecedor de muito apreço. Sinta-se abraçada e querida por todos da blogosfera, estamos todos muito solidários com sua dor e sua situação familiar de criar um filho pequeno sem a presença do pai. Se tiver qualquer dúvida que eu possa ajudar pode me escrever um email no frugalsimple@gmail.com que terei o maior prazer em lhe responder.

Não tenho religião e não acredito em nenhum deus ou algo sobrenatural.
Vivo minha vida de forma intensa e sincera, procuro fazer o bem e ser honesto e justo com todos.
Pensei hoje na minha vida e na minha morte. Acredito que não tenho tantos arrependimentos assim e que tento viver minha vida de forma que ela tenha algum significado para mim e para as pessoas que me conhecem.

Li sobre a morte, muito, e apesar de hoje em dia não me preocupar muito com ela, sinto que já fiz as pazes com minha existência e com o fato que vou morrer um dia.
Pode parecer estranho, mas gosto muito da forma como Epicuro tratava a morte,  foi uma das poucas coisas que me deu conforto, lembro-me de uma passagem de um livro dele que dizia assim:

"Onde a morte está, eu não estou. Onde eu estou, a morte não está".

Espero que o VdC esteja bem onde estiver, espero que tenha encontrado alegria e significado na vida. Teve a alegria de casar, de ter um filho, de conviver com o pai, de ter um trabalho e de vencer nas finanças.

Somos apenas poeira estelar, a vida é um flash no universo, passageiro, fugaz e frágil.

Um abraço meu amigo que nunca conheci. Você fez uma diferença boa no mundo. Sua vida foi honrada. Agora é hora de descansar.

O sonho acabou, amigo.

domingo, 15 de julho de 2018

O lado bom de estar endividado


Dizem que tudo na vida tem um lado bom e um lado ruim.

Eu vim de uns anos 2013-2014-2015-2016 muito bons, muito trabalho, ganhei muito dinheiro, investi muito, li bastante, aprendi inglês de fato, viajei, comprei meu ap, me consolidei profissionalmente e juntei um bom dinheiro no mercado financeiro.

Em 2017 a maré mudou com a abertura da loja, financiamento, dívidas, pagamento de prestação com juros e muito mais trabalho e preocupação.

Eu já parei de pensar sobre o passado e sobre como eu poderia estar ou estaria se tivesse seguido minha vida e sido persistente. Muito tipo de conhecimento teórico não serve pra nada enquanto você não tenta colocar as coisas em prática.

O fato é que essa reviravolta me fez um bem danado. Hoje em dia estou muito mais pé no chão e realista do que já fui, sei muito melhor o que eu quero e como eu quero.

Talvez o caminho para a IF possa ser dividido em várias partes, e também o significado da IF mude de tempos em tempos. Eu poderia já estar ganhando passivamente os meus gastos, esse era um ponto passivo que já superei, mesmo trabalhando, mas a IF não é apenas isso, é um estado de espírito, é ter tempo livre para fazer o que gosta, e nesse sentido tenho conhecido muitas pessoas, muitos livros, autores, canais no youtube, comunidades de expatriados em vários lugares e também continuar ganhando dinheiro e aumentando o patrimônio mesmo na vida de aposentado.

Hoje já me sinto na metade do meu caminho nessa fase de trabalho "braçal". E já me sinto bem melhor de ter passado esses 50% na estrada e saber muito bem onde quero morar e o que quero fazer. A viagem para Portugal ano passado foi outro divisor de águas na minha vida (pena que foi depois da loja) e me fez ver como eu quero viver e como posso voltar a ser a pessoa que um dia já fui (e assim novamente poder ter a minha vida de volta - mesmo que de forma um pouco diferente).

Outra coisa que me peguei pensando é que se você trabalha 80h por semana por 10 anos, dá na mesma que trabalhar 40h por semana por 20 anos, estou apenas sendo mais eficiente, e é isso que faço, ás vezes tem semanas que trabalho mais de 100h, então 10 anos trabalhando assim, dá na mesma que trabalhar 40h por 25 anos.

Nos próximos 12 meses vou partir para o pagamento do financiamento conforme falei aqui, e nos outros 36 meses além de trabalhar um pouco menos, vou reinvestir no mercado financeiro para reaver as coisas que vendi. Se tudo for dando certo, ao final de 48 meses estarei ganhando uns 10-15k da loja livres mensal e mais uns 10-15k da bolsa o que daria uns 30k mensais, ou ainda, vendo o imóvel e a empresa e volto com tudo para o mercado financeiro, coisa que me faria extremamente bem também.

A questão é que empreender com franquia dá muito, muito trabalho, 24h por dia, o ano todo, todo tipo de problema aparece o tempo todo, além de que as vendas do tipo que eu faço são ativas, tem que estar panfletando o tempo todo, visitando empresas, oferecendo descontos, fazendo reuniões, treinando equipe e querendo ver as pessoas crescerem, tudo isso é legal por um tempo, mas a pressão de fazer receita o tempo todo, todos os dias, de forma ativa é muito ruim, a procura espontânea é muito baixa, não é como um macdonalds que você monta e espera chover gente pra dentro.

Então assim, renda de empreender, é renda ATIVA, muito ativa, ativa o tempo todo, 24h por dia, e ainda no meu caso tem o imóvel físico pra dar trabalho (e o retorno de tudo isso fica perto de investir no mercado financeiro ou ligeiramente maior, com o plus do custo enorme de energia mental e risco astronômico). Eu vou conseguir segurar essa barra mais uns 4-5 anos até consolidar o meu projeto pessoal e depois acho que vendo tudo ou arrendo tudo.

Oviamente empreender é mais lucrativo do que comprar ações (você ganha 2-4% am) mas trabalha 24h por dia, então tem o custo do trabalho que você tem que computar.

Pergunto: Você acha melhor ganhar 1% am totalmente passivo, apenas aplicando seu dinheiro no mercado financeiro ou gostaria de ganhar 2% am do seu dinheiro, trabalhando 10h por dia no seu negócio e ainda vai pra casa dormir e acordar preocupado com ele (além da preocupação do imóvel físico - alarme, pixação, quebra de vidros, vazamentos, goteiras, mofo, arrombamentos). O raciocínio é mais ou menos por aí.

Quando você tem um capital pequeno faz sentido empreender, e assim comprar TEMPO e começar na quinta marcha, rentabilizando muito o seu capital, mas a medida que seu patrimônio vai crescendo isso vai perdendo o sentido (pelo menos pra mim e pro que eu quero na minha vida). Exemplo: Você tem uma empresa que vale R$ 4 milhões e você ganha limpinho R$60 mil/mês trabalhando 12h por dia nela, além do sábado e etc (e inclui a preocupação com segurança pessoa e imóvel aqui) - você poderia ficar nessa situação indefinidamente (que me parece ser o caso da grande maioria dos empresários no Brasil) ou você gostaria de vender essa empresa e ganhar R$ 35 mil por mês limpinhos aplicados no mercado financeiro? Essa é a grande questão a ser respondida. Daqui a uns 4-5 anos quero fazer parte desse segundo grupo sem sombra de dúvida.

Veja por outro lado, você pode não trabalhar e ganhar R$ 35 mil por mês ou pode trabalhar e ganhar R$ 60 mil. Na verdade o seu trabalho está lhe rendendo apenas R$ 25 mil por mês que é a diferença de ambos os cenários, então poderá chegar um momento na sua vida que o seu patrimônio vai tornar irrelevante ganhar esses R$ 25 mil  a mais por mês ou não. Estou falando esses valores apenas de forma para exemplificar a questão.

Me perdi um pouco do título do post e do que eu queria falar inicialmente, uma das coisas boas de estar endividado é que passei a dar muito mais valor ao meu dinheiro e também estou trabalhando MUITO mais e produzindo MUITO mais, como nunca produzi antes (tudo isso pra pagar logo a dívida), estou bastante focado e acelerado em pagar isso e acabar com essa tormenta (psicologicamente isso está me amolando muito, de uma forma que eu não previa), o jeito agora é pagar e superar.

Por falar nisso neste mês fiz um aporte de mais de 20k na dívida, sendo que desse dinheiro 10k foram da conta da PJ e apenas 10k da minha conta PF, ou seja, fiz uma retirada da empresa pra pagar o financiamento e pretendo retirar pelo menos uns 6k mensais da conta da loja.

Dívida bruta atual: 680k

Grande abraço a todos!

Frugal.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Fechamento Junho/2018 FC R$8500,00


Happy 4th July!

Considero a independência dos EUA um dos maiores eventos de toda a História.

Todo mês vou fazer esse fechamento aqui dessa forma pra ter uma idéia de como o negócio está indo, apenas para efeito pedagógico (procurei investir em valor e não em ficar acompanhando rentabilidade).

Custo de implantação da loja incluindo mobiliário, ar condicionado, equipamentos de informática, celulares, utensílios outros, material de cozinha e eletrodomésticos: R$550k.

DY = 1,54% (o que quer dizer que o investimento "rendeu" 1,54% esse mês em relação ao valor investido. Obviamente não fiz retirada alguma.

O FC (Fluxo de Caixa) desse mês veio bem mais baixo do que no mês anterior pois tive ainda muito gasto não recorrente (dois deles de prestações que acabaram esse mês de R$1000 reais cada) e também a operação veio fraca mesmo, os clientes deram uma sumida, mês de copa, muita distração, a equipe do comercial não foi bem, teve gente ruim da garganta, teve filho de funcionário que ficou doente, etc. acho que mulher performa meio mal quando o filho fica doente (isso é chute, fora daqui SJW).

O que importa é o aumento orgânico de sua base de clientes, e o retorno deles para a loja, a fidelização, isso é importante demais. Cliente que volta é receita garantida novamente. Aos poucos a marca vai ganhando mais espaço na cidade e o boca a boca vai se difundindo mais.

Considerando que adoeci também esse mês, trabalhei igual um camelo na minha profissão e consegui produzir muito, não foi um mês tão ruim, quase não coloquei os pés na loja, resolvi tudo por celular, whatsapp, skype e email. Então esses R$ 8500 não foram tão ruins assim. Espero que Julho e Agosto sejam meses muito melhores, são meses grandes (de 31 dias) e a copa acaba na segunda quinzena de Julho, quem sabe o pessoal cai na real depois da copa e volte a procurar gastar na cidade mesmo.

Outra coisa é que não estou presencialmente trabalhando lá, eu poderia substituir um empregado que me custa quase R$ 4mil, e assim meu FC seria R$4 mil maior, mas eu consigo ganhar mais de R$ 4mil lá fora na minha profissão do que ficando na loja, então é uma escolha burra eu ficar lá o tempo todo trabalhando pois não me remuneraria muito bem, mas pra quem não tem profissão e quer se dedicar totalmente ao negócio, esse luro seria os R$4k maiores e assim ajudaria a pagar as contas de casa (mas eu faço entre 10-15k fora nesse tempo, então é melhor pagar 4k pra alguém trabalhar lá por mim e ganhar meus 15k fora, saldo positivo de R$11k).

A melhor notícia desse post é que paguei 20k do meu financiamento, reduzindo as últimas 36 prestações, caindo de 344 para 319 meses kkkkkkkkk e caiu também CINCO reais no valor da prestação. Eu estava precisando dar uma abatida nessa dívida pra levantar a minha moral (esse valor estava me deixando estressado, e não apenas o valor mas a minha incapacidade de aportar extra, isso saiu totalmente dos meus planos (devido fatura altíssima no cartão de crédito com restos de obras e equipamentos).

Escrevo esses posts pois acredito que poderão ajudar vocês na tomada de decisões.
O negócio não está ruim, mas também não está bom. Estou muito abaixo do meu potencial e além disso estou em imóvel próprio pagando quase 6k de juros mensais de financiamento, que se for deduzir do fluxo de caixa, cairia pra R$ 2500 reais de lucro (o que seria muito trabalho pra pouca carne).

Como a base de clientes vai aumentando aos poucos, a gente espera que o próximo mês seja um pouco melhor que o anterior, e realmente é pagar pra ver, e esperar. Também espero receber mais algum dinheiro na segunda quinzena desse mês e espero dar um novo abate na dívida (também de 20k)

Me descuidei um pouco na folha por ter oferecido um bom valor de VR pro pessoal, como já tem 9 colaboradores, esse custo subiu bastante, pois tudo é multiplicação, mas pelo menos o pessoal trabalha satisfeito e se dedica um pouco mais pra empresa (aparentemente é o que está acontecendo).

Valor total bruto da dívida: 698k (reduzida de 716k após pagamento de prestação). O ideal seria abater 40k por mês, mas na atual conjuntura está difícil até abater os 20k.

Por enquanto é isso pessoal,
Grande abraço!
Frugal.

sábado, 30 de junho de 2018

Financiamento imobiliário no Brasil é um estupro.


Eu sempre falei umas coisas aqui sobre habitação e sobre compra de apartamento ou casa.
Tenho certa experiência no assunto pois possuo alguns imóveis.

Meu primeiro imóvel que comprei na vida, no longíquo ano de 2012, foi um flat de 50m2 na praia, na minha cidade natal, não é de frente pro mar e sim a 8 quadras do mar, mas está valendo (15 min de caminhada se está na praia). Naquele ano fechei o contrato por exatos R$150 mil, pagando entrada de R$10 mil, e prestações de R$2 mil diretamente com a construtora. Pelo contrato em forma de condomínio, todo mundo iria pagando assim, até que no momento das chaves teríamos que pagar a última parcela das chaves que seria de R$27 mil.

Pois bem, só me resta pagar essa parcela. O flat teoricamente teria que ter sido entregue em Janeiro/2016 e não foi. A obra demorou quase um ano pra começar, pois a construtora só tinha o terreno mesmo. Eu não tinha nenhum bem na vida exceto um carro pelado popular e usado que eu havia comprado por R$13 mil. Comprei esse ap na esperança de voltar pra minha cidade natal e morar nele mesmo.

LIÇÃO NÚMERO 1: Nunca compre imóveis na planta. Parta do pressuposto que a construtora vai falir ou não vai entregar no prazo, isso acontece muito. Não conte com o ovo na cloaca da galinha. E lembre que você mora no Brasil, terra de bandidos, trambiqueiros, traficantes, milicianos, políticos e justiça totalmente corrupta, canalha e omissa. Se você não tem as costas largas em algum tribunal ou na política você não é ninguém.

LIÇÃO NÚMERO 2: Pagar em sistema de condomínio é muito, muito arriscado. Pesquise muito a reputação da construtora, por exemplo olhando no site Reclame Aqui. Essa construtora em particular é mais suja do que pau de galinheiro (na época não olhei e nem sabia que existia esse site). E me ferrei novamente por não ter olhado. Numa simples olhada eu passaria LONGE de comprar um imóvel dessa construtora na planta. Salve o Reclame Aqui!

Segundo imóvel: Um terreno perto desse ap. Comprei pra constuir uma casa ou um ponto comercial, ou flats para construir e alugar depois (visão beeeeeeeeeeeeem de longo prazo, coisa pra construir uns 20 anos depois de comprar o terreno). O terreno foi pago em 10 parcelas iguais e sem juros. Além do mais preciso comprar o terreno do lado pra aumentar o meu. A dona descobriu que eu sou o dono do terreno do lado, do nada ela aumentou R$20 mil no preço (o meu foi 170k) - eu tinha combinado com ela 190k no terreno dela, ela aceitou, mas na hora de fechar veio pedir 210k. Fiquei tão puto que não quis mais.

Esses dias ela me ligou e disse que tinha um cara querendo comprar o meu terreno juntamente com o dela, pra ficar com os dois, eu disse pra ela comunicar a ele que o meu terreno eu só vendo por R$ 1 milhão à vista. Provavelmente ela vai morrer antes de mim pois ela já tem mais de 60 anos de idade, depois que ela morrer talvez alguém queira me vender o terreno dela a preço de banana. Se eu não ficar com esses dois terrenos, quem quiser ficar vai ter que pagar R$ 1 milhão no meu, ponto final, não tô nem aí, cada dia que passa esse terreno vira uma parte menor do meu patrimônio, daqui a 10 anos não vai ser nada perto do que vou ter, só pela gracinha dela vou travar tudo.

Depois que ela morrer não sei o que vai acontecer, mas se ela não me vender pelos R$190k vai morrer sem vender pra ninguém, porque a única coisa boa ali seria comprar os dois de uma vez pra fazer alguma coisa boa, só o terreno dela ou o meu dá apenas uma casa de rua, e ninguém vai gastar R$190k e mais a construção de uma casa de rua ao invés de dar esse mesmo dinheiro num terreno num condomínio fechado com piscina, segurança, quadra de tênis e etc que inclusive tem lá perto. Ou seja, esse terreno e essa negociação estão totalmente travados e por mim foda-se. Eu costumo ser um cara muito pacífico mas quando eu fico puto, acreditem, eu fico puto.

Terceiro imóvel: O ap que eu moro atualmente. Quando comprei já estava praticamente entregue. Aluguéis no norte do país são caríssimos, não há verticalização quase alguma, morar em casa de rua é pedir pra ser morto, morar em casa de condomínio é caríssimo. Pelo preço de um muquifo de 70m2 você alugaria uma casa no Morumbi ou um Ap do dobro do tamanho em Higienópolis. É ficar entre a cruz e a espada, não há meio termo no norte, ou você paga caro pra morar ou vai morar na beira do rio pagando caro mesmo assim. Paguei em generosas parcelas, quitei antes de receber as chaves e caí pra dentro uma semana depois, sendo um dos primeiros moradores do condomínio todo (mais de 300 famílias).

Quarto imóvel: Terreno grande e bom, em bairro de periferia de zona industrial de região metropolitana, valia 90k, mas paguei 50k à vista. Murei e está lá. Não tenho idéia do que fazer com isso, vou deixar o tempo passar. O bairro está evoluindo com tudo que tem direito, água, luz, ônibus, ruas calçadas, praças, associações de moradores, idosos, mães, posto de saúde e aquela coisa toda. O terreno tem 10.000m quadrados.

Quinto imóvel: A casa de rua da franquia. Valor de mercado muito, muito elevado, paguei 1 milhão pra cair dentro e financiei 650k. O aluguel seria 8k mas não quis encarar pois as benfeitorias que eu fiz foram muitas e não queria ficar na mão do dono dele crescer o olho e daqui a 3 anos aumentar o aluguel pra 20 mil. Pra melhorar mais ainda gastei R$400k ampliando o imóvel e aproveitando todo o terreno, salas novas, e etc. Dobrei a área útil construída com essa manobra.

Financiei 650k com taxa de juros de 12% aa. Um roubo descarado. Selic a 6,5% e IPCA do ano passado a 2,95%. Estou pagando quase quatro vezes a inflação de juros pelo imóvel (4x IPCA). Em Portugal é a mesma coisa da inflação os juros do financiamento (1,5%aa). Nos Estados Unidos a inflação é 2% e o financiamento se consegue a 3-3,5% portanto no máximo 1,5x a taxa de inflação deles (o IPCA americano), ou seja, novamente no Brasil uma negociação de imóvel se torna um estupro. Além do mais fui obrigado a comprar um seguro de quase 330 reais mensais e ainda a taxa de banco da CEF custa R$42 reais por mês, totalizando um extra de R$372,00 mensais, e ainda não acabou, tive que pagar o ITBI e a taxa de cartório antes de pegar o financiamento, morri com quase R$70k na máfia cartorial e na máfia da Prefeitura.

Voltando aos juros extorsivos do financiamento bancário: de uma prestação de 8k, 6,2k são juros mensais, o que dá R$ 74 mil reais por ano de juros, um completo absurdo. Pra vocês terem uma idéia, já paguei 50k esse ano em prestações e só caiu 10k do saldo (não paguei nada extra até agora), é uma dívida de morte.

Se você um dia precisar de um financiamento junte dinheiro pra dar o máximo possível na entrada, depois disso economize até o arroz que você come para terminar de pagar as parcelas restantes. Tente arrumar quatro ou cinco empregos incluindo todas as noites e as 48h do final de semana pra ajudar a pagar seu financiamento, qualquer coisa diferente disso você está tecnicamente morto nessa vida.

Compre sempre PRAZO para liquidar o mais rápido a dívida mortal e cruel. Qualquer dinheiro extra que entrar COMPRE PRAZO. Não tente investir dinheiro se tiver um financiamento pra pagar, nem faça contas extra fora o básico do básico. Quem espera 30 anos pra pagar um imóvel financiado é um morto vivo, um escravo bancário.

Veja que se você passar mais de três meses sem pagar sua parcela do financiamento, o banco leiloa o seu imóvel e chuta você pra fora, ou o cara que pagou o imóvel no leilão vai dar um jeito de chutar você pra fora, inclusive com o perigo de utilizar "métodos não convencionais" ou ortodoxos por assim dizer. Financiamento bancário é coisa muito séria, pense nisso. Já perdi noites de sono por causa desse negócio, vocês acreditam? Cabelos brancos já nasceram numa taxa acelerada nas minhas têmporas e ganhei peso.

Se você for solteiro, NUNCA compre um imóvel, nenhum, invista tudo e more de aluguel. Quando você casar, (com uma mulher que tenha renda para se manter sozinha) e vocês dois quiserem comprar algum imóvel, compra, cada um paga a metade e coloca no nome dos dois, obviamente casando em separação de bens, se você comprar sozinho e no seu nome, no dia que ela quiser separar (e hoje em dia elas querem muito) você será chutado pra fora e um juiz ou uma juíza esquerdista vão transferir o seu imóvel para a sua ex-mulher, isso é um fato.

Estou dando alguns pequenos conselhos, mas quem sou eu né? Confesso que na negociação de imóveis eu dei muito azar e fui muito imprudente, destemido e até doido. Mas o que está feito, está feito.

Mas tudo isso tem que ter um lado bom além do aprendizado.

Vejam, a 2km do meu imóvel (que tem hoje quase 600m2 de área contruída) no mesmo bairro, eu vi um imóvel levemente parecido, com três andares, mais achatado que o meu, e mais velho, com quase 300m2 pra alugar. Liguei lá e perguntei quanto era o aluguel. Chutem quanto era? R$25 mil. O diferencial dele é que tinha um estacionamento tosco do lado pra 13 carros. Um imóvel muito pior que o meu, de longe. O meu não tem estacionamento, mas a rua é bem folgada pra estacionar, manobrar o carro e voltar e etc.Isso me alegrou bastante.

Outro também que vi no mesmo bairro, bem mais tosco que o anterior, era R$18 mil o aluguel, sem estacionamento algum além daquelas duas vagas de frente pra porta. Tudo isso me faz pensar que no dia que eu meter o pé aqui e vender a franquia posso alugar o imóvel por uns 15-18k e a empresa da franquia o novo dono pode alterar o endereço e fazer a reforma dele e ficar com a minha empresa.

Conversei essa semana com outros franqueados da minha marca que colocaram essa loja fora de shopping na rua mesmo, nêgo paga 10-15-18-25-30k de aluguel, de verdade. Fiquei bolado quando escutei. Eu não teria fluxo de caixa inicial pra suportar isso. Não sei como eles conseguem rentabilizar o negócio pra pagar um absurdo desses de aluguel. Eu também não tinha idéia de que aluguéis de prédios comerciais pudessem ser tão altos.

Enfim, o investimento foi em VALOR, sem focar em rentabilidade e pra fugir do aluguel, agora só resta fugir dos juros do financiamento. Se tudo der certo agora em Julho já vou dar 20k pra abater, financiamento é assim, paguei 40k de parcelas pra abater 10k, mas se eu colocar 20k extra vou abater os mesmos 20k, que loucura hein? O que resulta saber em que o que vai lhe salvar do financiamento é comprar PRAZO EXTRA todo mês se puder, só assim você vai conseguir aniquilar a sua dívida.

Agora outra coisa, essa loucura toda foi porque o imóvel obviamente é comercial, e o lucro ajuda a pagar a prestação. Fazer isso num imóvel caro pra morar é totalmente inviável, nem eu que sou o maior bobão com imóveis faria isso. Pra morar compre o de melhor custo benefício e pequeno num bairro bom, dê uma boa entrada, caia dentro e adiante as prestações restantes, lembre-se que você não precisa de mais de 60m2, nem se for um casal com um filho ou dois. Fui criado numa casa de uns 50m2 com mais dois irmãos (os três no mesmo quarto) e fui muito feliz, fomos todos muito felizes, criança não tá nem aí pro tamanho do seu imóvel ou do seu carro, se tiver comida, carinho e união em casa.

Espero que esse post tenha servido pra alertar vocês sobre a total roubada de financiar um imóvel ou comprar algo acima das suas possibilidades. Os juros no Brasil são totalmente aviltantes e fora da realidade mundial, fora o perigo do desemprego ou de você quebrar ou levar calote no seu negócio.

Financiar um imóvel carrega um risco absolutamente incalculável (se você não tiver alguém que lhe salve numa pior, por exemplo seus pais). Eu se cair estarei morto pois dificilmente alguém vai ter dinheiro pra me salvar.

Grande abraço a todos,
Frugal.