Translate

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

A busca pelo Break Even



Inaugurei a loja em Outubro de 2016 e isso tem dado um trabalho danado, às vezes fico pensando por que que fui me meter nisso, talvez para ter meu negócio próprio mesmo e ter minha liberdade de colher meus próprios resultados.

O fato é que é difícil pra caramba dar lucro. Fico pensando no quanto desinvesti (já vendi mais de 1 milhão de reais em ações apenas para entrar nisso), e às vezes desanimo de saber que ainda estou no vermelho quando poderia estar ganhando meus 5-6k por mês só de dividendos, mas aí é que está, 5-6k por mês não mudariam minha vida, mesmo com financeiro no azul, e de certa forma entrei nisso pra dar um rumo melhor pra minha vida e ficar bastante positivo, tipo mais de 10-15k mensais com a renda do negócio e não tem como ganhar se não arriscar.

Esses dias conversando com um colega, ele me disse um caso de um cara que ficou quase 30 meses colocando dinheiro do próprio bolso num negócio de móveis modulados (não sei se era uma franquia Todeschini ou algo do tipo) mas me impressionei, 30 meses é tempo pra caramba, e o cara não desistiu. Se tem uma coisa que você tem que ter antes de empreender, é paciência e dinheiro, muito dinheiro sobrando e mais dinheiro ainda pra manter o negócio em pé no vermelho.

Estamos terminando o terceiro mês de operação e as despesas mais pesadas já foram, agora é só folha, FGTS, INSS, contador, internet, água, luz, celular, telefone, royalties e etc. Nunca paguei tanta conta na vida, são cascatas de boletos, quando eu pisco o olho já passou o mês e o contador já me manda a nova conta da folha do pessoal.

A loja deu uma deslanchada boa, de forma que estou em 50% do breakeven esse mês, a receita deu quase pra cobrir a folha toda, mas depois da folha tem 50% a mais de despesa pra operar o resto. É como se fosse quase 25k mensal de despesa (sem aluguel), sendo 12k da folha e 13k do restante. Também tenho que pagar 8% de imposto no simples sobre o faturamento e mais 8% de royalties. Ou seja, fatura 100 reais e 16 reais já são dos outros, me sobram 84. Se eu tivesse pagando aluguel seria algo em torno de 6-8k mensais pois o negócio é grande e ocupa mais de 250m2.

Sobre aquele meu plus que seria o extra, a obra está andando, vou ter um espaço pra alugar, 8 salas comerciais com corredor e banheiro, dá pra alugar pra uma empresa toda ou separado. Contando com a boa sorte de estar num bairro bom, poderia alugar por R$1800 cada, o que daria 14,4k pra ajudar nas contas e também na prestação do financiamento.

O ano de 2018 promete muito, vai ser o ano da consolidação do negócio. Vou dobrar a equipe comercial agora em janeiro, de duas pra quatro pessoas e vamos buscar um crescimento rápido até o final de março, me parece que as pessoas estão com mais dinheiro e menos medo da crise que já passou. Preciso pagar quase 600k que estão pra ser financiados, mais as despesas, vai ser muito trabalho.

Esse ano de 2017 terminei meio cansado de tudo, peguei virose em dezembro, fiquei algumas noites com sono prejudicado, deixei de ganhar algum dinheiro e tem muita gente me devendo, além do mais a Caixa tá sem dinheiro pra liberar pro financiamento e o proprietário do imóvel está me amolando pra receber o restante (bastante). Se a CEF não der resposta logo vou procurar um banco privado como Itaú ou Santander pra conseguir esse financiamento logo. A boa notícia é que a obra está nuns 90% e já está toda paga.

Eu tento dar uma segurada aqui pra não transparecer que fiz algo errado ou que está difícil realmente, não quero ficar me lamuriando por aqui, é difícil pessoal, é muito difícil. Quem tiver seu dinheiro em ações e renda fixa e está sempre no lucro e vendo o pingado cair pense muito antes de sair dessa situação, mas eu sou novo e posso arcar com os riscos e até o fechamento do negócio, posso me recuperar. Ainda está muito cedo pra eu falar sobre a experiência, daqui a uns dois anos eu poderei olhar pra trás e falar com mais clareza, ainda estou no olho do furacão, porém sou otimista e acho que daqui pra Março tudo vai ficar no azul e vou conseguir superar esse começo difícil. Não é que seja impossível ou fácil, mas é bastante difícil e trabalhoso de fato.

Vou entrar de férias hoje e volto em Janeiro amigos. Tenho comentários e emails pra responder que ficarão pro ano que vem.

Grande abraço a todos e um 2018 fenomenal pra todo mundo!

Frugal.





sábado, 23 de dezembro de 2017

Cultive apenas relacionamentos com pessoas virtuosas


Vamos para um post filosófico tentando ensinar algumas técnicas de relacionamento pessoal na sua vida.

Ninguém nunca me disse nada do que vou falar aqui agora, ninguém me deu aula, exceto o tempo, a vida, as quedas, as decepções, as alegrias e as vitórias. Eu não anotei essa frase e a segui há 15 anos atrás, eu vivi ela sem querer e sem saber, eu apenas a vivi, estou escrevendo ela aqui agora porque eu fiz isso sem saber que estava fazendo, eu criei essa frase agora para o post pois foi assim que cheguei até aqui, seguindo ela, somente olhando para trás é que às vezes conseguimos tornar concreto uma idéia abstrata.

Na verdade eu ficaria muito feliz se você decorasse e entendesse apenas o título do post e seguisse isso em sua vida. Anote num papel agora, pegue papel e caneta, anote, é importante. Depois de anotar, cole na parede do seu quarto ou na porta ou naquele lugar em cima da pia que você escova os seus dentes ou lava a louça (pra mim já foi a mesma incluindo louça, mãos, dentes e roupas). Eu sempre coloque frases poderosas nesse lugar, anote, você consegue:


CULTIVE APENAS RELACIONAMENTOS COM PESSOAS VIRTUOSAS

Mas o que é uma pessoa virtuosa? É a qualidade do que é bom. Resumi.

A idéia é simples e profunda. Você vai ser bem mais feliz, rico e ficará livre de muitas encrencas se seguir esse simples conselho e enunciado de APENAS seis palavras. Atenção aqui, cada palavra dessa frase foi cuidadosamente selecionada por mim.

Cultivar é manter por um tempo, é plantar, cuidar, regar, se importar, voltar lá pra ver como está, torcer que cresça, amadureça e gere frutos. É uma palavra bem agrária mesmo, veja um relacionamento com outra pessoa como uma planta. Você iria regar, podar, colocar a planta no sol, tirar do sol, adubar, mudar de vaso e etc. Se a planta fosse venenosa e lhe intoxicasse um dia? Não né?

Você pode e tem que se comunicar todo dia com 50-100 pessoas, mas não precisa cultivar um relacionamento com elas, só precisa ser educado e respeitar o direito de existir da pessoa, e se possível ter cuidado para não agredí-la fisicamente ou verbalmente.

Apenas é apenas MESMO, apenas não admite exceções. E você tem que aprender a respeitar as exceções na sua vida, são coisas simples e que não devem ser desmerecidas. Só tenha amizade, que seja com familiares, cônjugues, no trabalho ou por aí em algum clube, associação ou etc. se você sentir que a pessoa é virtuosa, se você sentir que a pessoa não é virtuosa, afaste-se o mais rápido possível e não dê nenhuma explicação, você não precisa, ocupe-se com outras coisas.

Relacionamentos dá uma idéia de continuidade voluntária da sua parte. Isso não inclui o seu colega de trabalho mala que você não gosta porque sabe que ele não é uma pessoa virtuosa. Aqui eu quero dizer que um relacionamento de fato, na sua vida é algo que você escolhe participar, é diferente de compartilhar um ambiente por um determinado período de tempo. Eu não me junto com quem acho ou sei que não presta, é tão simples quanto isso, e se no meio do processo descobrir algo que não me caiu bem, parto pra fazer outra coisa.

Pessoas virtuosas não precisam ser ricas, bonitas, vencedoras, brilhantes ou queridas demais. Pessoas virtuosas são aquelas com que os seus bons valores se identificam, embora um dia vocÊ vai perceber que elas acabam por ter algum dinheiro pelas suas boas características sociais.

Continuando e ilustrando, eu não sei a sua idade, mas a maioria aqui é maior que 18 anos:

Seus amigos da infância eram os virtuosos? Ou eram os bad boys da escola? Eram marginais? Tiveram encrenca com polícia ou as próprias famílias?

Onde eles estão agora?

Naturalmente eu não gostava dos bagunceiros da escola, eu sentava na frente, prestava atenção na aula e queria escutar toda a explicação do professor. Quando a bagunça vinha lá de trás eu ficava puto. Sim, eu poderia ser nerd, eu gostava de livros, de tirar nota e de ir pra casa ler e estudar e ficar na minha. Não ficava de conversa fora da escola, nem praticando crimes e/ou usando drogas (coisas que alguns colegas faziam, incluindo roubar som de carro e depois carro mesmo). Isso era na época da escola pública ou até mesmo nos bairros pobres que eu morei, e isso eu simplesmente fiz sozinho porque quando a gente é criança não sabe teoria de nada, tem pais que geralmente pouco ajudam (no caso de pais pobres) com o conhecimento em si (até pq eles tb não tem) então foi algo que naturalmente aconteceu.

Eu tive algumas experiências com amigos de rua que, maltratavam gatos, ás vezes cães, e eu não gostava, ficava triste, com pena dos animais e isso me tocava tanto que eu não queria mais nem ver nem trocar palavra com esses meninos, achava já bem cedo aquilo ali de extrema depravação moral e ética, do tipo jogar filhote de gato pra um cachorro comer, ou colocar um gato num balde e explodir com uma bomba, só pra ilustrar. No máximo eu colocava duas formigas vermelhas pra brigar uma com a outra e via elas se enroscando no sol, de perto, achava interessante e curioso, igual aquela poeira iluminada que ficava reluzindo por dentro dos buracos da goteira que o sol penetrava na minha casa. Acho que até hoje os maus tratos com animais um desvio seríssimo de caráter, seja numa criança e muito pior num adulto.

Eu tive amigos de todas as faixas de renda e destinos. De marginais que já morreram, a crianças normais que terminaram seus estudos e seguem suas vidas casados e com filhos. Alguns com dinheiro e alguns sem dinheiro. Mas o estranho é que percebo que os canalhas, de forma geral estão performando pior, com empregos e vidas piores.

Quando era criança/pré adolescente e adolescente (minha adolescência eu considero bem rápida mesmo, tipo dos 13 aos 17) na época você acha que vai durar pra sempre, mas voa, e aos 17, até porque eu não tive recurso financeiro algum pra fazer nada de adolescente, ir pra shopping com dinheiro, beber, festas, aniversários legais, roupas legais, eletronicos, video games e etc... Procurei andar sempre com bons amigos, que gostavam de estudar e não se metiam em encrencas, é simples.

 Minha diversão era praia, que só custava o transporte e o dinheiro do picolé, isso quando eu não ia de bicicleta mesmo e nem comia nada. Na minha adolescencia eu era uma criança crescida, magra, imberbe e aparentando ter menos idade do que realmente tinha, puberdade demorou e tudo o mais.

 Caí quebrado numa faculdade cara, apesar de ser federal e não sabia muito bem o que fazer da vida, mas tive que me virar pra continuar ali.

O que quero contar com essa ladainha toda? Que apesar do cenário um pouco desfavorável, eu, sem instrução ou recursos, me aproximei naturalmente das melhores e mais admiráveis pessoas, que com seu caráter, exemplo, alegria e disposição me mostraram caminhos, andaram comigo, me deram carona, algumas refeições, companhia, dividiram momentos e me fizeram ser uma pessoa melhor.

Na minha faculdade ainda tive contato com algumas pessoas que foram presas (sim conseguiram ser presos mesmo sendo universitários numa federal) e eu sempre nunca gostei de alguns amigos polêmicos ou impopulares porque sentia ali desvio moral e ético, simplesmente me afastava ou só cumprimentava. É bem difícil resumir tudo isso num post pessoal, mas vamos conseguir.

Da mesma forma o amor.

No amor. Só ame e conviva com pessoas virtuosas. Não aprendeu?
Por que amamos uma pessoa?

Eu arriscaria dizer que amamos as VIRTUDES numa pessoa e que se um dia essas virtudes caírem, o amor sairá pela porta de trás. Eu tenho uma namorada e eu a amo, não apenas porque ela é bonita aos meus olhos e sim também porque a considero uma pessoa simples, meiga, bem humorada, que não é fútil, que tem um coração bom, que é honesta, leal e que é bem guerreira nos seus estudos e no seu trabalho, então isso é o que me faz querer ficar com ela. Ou seja, no final das contas você ama mesmo as virtudes da outra pessoa e não apenas a beleza física e, excluindo tudo, no final o que vai te restar é alguém pra conversar mesmo.

A beleza apenas aproxima inicialmente, mas o amor, o relacionamento e os planos futuros dependem das virtudes da pessoa atual, se ela mudar, virar alguém fútil, mesquinha, mal educada, preguiçosa, virulenta e invejosa (enfim, se ela passar a ter um comportamento que eu julgue imoral ou antiético tenho certeza que o amor vai embora).

Sabe aquela mulher que leva um tapa na cara do marido e não acaba o relacionamento? É a que vai ser morta por ele em cinco ou dez anos. Estou sendo extremo para exemplificar a questão. Você leu até aqui e é mulher? Quando levar uma tapa de um vagabundo, saia do lugar e nunca mais atenda uma ligação dele, denuncie-o para a polícia e nunca mais responda ele por nenhum tipo de mídia, celular, sms, email, celular ou whatsapp. Se ele ligar de outro celular e você reconhecer a voz, deligue imediatamente sem falar nenhuma palavra. É assim que se sobrevive a criminosos.

Da mesma maneira eu não escolho amigos. Esse negócio de escolher amigos é muito maniqueísta. Quem está no meu círculo de amizades entrou nele por algum motivo (que não sei exatamente) e nele permaneceu porque eu considero essa pessoa virtuosa. Eu já fiz amizade desde a época de IRC, Orkut, e até hoje faço pelo Facebook, questão de afinidades que não dá pra explicar. Na vida real, física e mundana é a mesma coisa, pessoas vêm e vão todos os dias, todos os anos. Quando eu acho o cara um panaca, um idiota, um imbecil, um crianção, um inconsequente, um criminoso ou algo do tipo, simplesmente ignoro, o mesmo claro que vale pra mulher.

Não existe apenas homem sacana mas também existe mulher sacana e safada, nunca gostei de aproveitadoras e nem nunca gostei de ficar em ambiente infestado por pessoas do tipo. Essa idéia de convivência com gente baixa, ruim de coração ou vil simplesmente não me entra na cabeça, nossa vida é muito curta pra gente se ferrrar simplesmente por estar no lugar errado e com pessoas erradas fazendo merda, pois uma pequena merda que você fizer na sua vida pode colocar pra sempre a sua vida na ruína, algo como uma prisão, uma doença, um tiro, uma ou mais pensão alimentícia, perdas financeiras e patrimoniais, perda de emprego, perda do seu relacionamento amoroso e por aí vai.

Outro tema espinhoso é família. Eu não gosto de metade da minha família ( a parte da família da mãe) são todos uns velhacos, golpistas, mentirosos, safados, trambiqueiros, fofoqueiros, mortos de fome, e o detalhe principal, todos sem exceção são evangélicos. E daí que são evangélicos? Não interessa, estou apenas falando, a rigor era para serem pessoas melhores, pois em teorias pessoas que dizem que seguem uma religião são mais justas e éticas, o que de longe aqui jamais será o caso. Não faço a menor questão questão de ver esses tios, primos, e parentes deles por lá em nenhum momento da minha vida, tanto é que estão casando, engravidando, criando filhos e nunca apareci.

Esse pessoal sugou os meus avós maternos até o limite da fome, cobrando imóveis, dinheiro, roupas e comida a vida toda, os velhos ficavam sem nada pra sustentar marmanjos e netos e filhas vagabundas (exceto a minha mãe que sempre trabalhou) isso sendo todo mundo de baixa renda, o que é pior ainda. Pra vocês terem uma idéia, na hora que minha vó morreu que saiu a notícia do hospital foram em bando como urubus saquear a casa dela, coisa de 1h, e estou falando a verdade. Brigas por panelas, toalhas, colheres, máquina de costurar e por fim uma Brasília que era o carro que estava praticamente abandonado lá porque meu avô já nem dirigia mais. Acho que levaram até a comida da geladeira em menos de 2h, então por aí vejam o nível tribal desse tipo de gente.

A família do meu pai é bem mais tranquila. Meus tios e primos somos bem mais próximos, até a parte evangélica deles é legal, o resto se diz católico mas nunca pisa na igreja nem nada. Todos os meus tios paternos respeitavam e sustentavam a mãe deles, minha avó e tornaram a vida dela bem mais fácil, pagando casa, comida, plano de saude e hidromassagem por exemplo, ou seja, o contrário dos que os do lado materno faziam. Por isso que considero muito mais a família do meu pai que deve ter uns 6-8 tios somando e uns sei lá 25 primos.

Infância, família, amizades nos colégios e faculdades, no trabalho e no amor.
Queira ficar perto de pessoas do bem, que fazem o bem, que vivem o bem, que não são imbecis, que não são violentas, que não destruam a própria vida ou a dos outros, que respeitem a família ou o cônjugue porque isso vai lhe fazer bem e vai lhe levar a vencer mais na vida. É um pensamento egoísta talvez, mas carrega um senso de autoproteção.

Hoje eu estava falando com um colega que é um senhor e ele disse que fulano de tal, que tinha um cargo político que foi preso e que agora fica difícil julgar porque eles eram amigos de epocas passadas e etc. Eu "dane-se", o maldito roubou pra caramba, ajudou a matar pessoas (corrupção mata), ficou rico ilicitamente e agora que está preso é coitadinho e merece respeito? Deveria era ser abandonado pela família, espoliado de todos os seus bens, abandonado por todos os seus amigos e morrer podre na cadeia. Simples. Eu consigo ter pensamentos bem agressivos ás vezes, mas não dá pra alisar todo mundo, eu tenho pena de quem merece. Quem escolheu ser criminoso mesmo tento muito estudo e alta renda tem mais é que se danar mesmo, por mim podia colocar num moedor de carne e virar adubo, estou cansado dessa palhaçada de corrupção no Brasil, pode ser quem for, pode ser empalado ou enforcado que não estou nem aí.

Espero que tenham entendido mais ou menos o que me ajudou bastante (bastante mesmo) a chegar até aqui, dezenas de pessoas fizeram coisas maravilhosas na minha vida (maioria apenas sendo exemplo) que só descobri alguns anos depois e à elas sou muito grato.

Grande abraço,
Frugal.

sábado, 16 de dezembro de 2017

Todos os posts desde o início do tempo






Olá amigos, tudo bem?

A sequência histórica dos posts está de baixo para cima. Espero que essa página seja útil no seu conhecimento.

Um grande abraço a todos,
Frugal.

Agosto 2018

Por quê João Amoedo é o melhor candidato?

 Eu continuo na missão!

Ter um negócio próprio não é ter tempo livre e nem ser dono de si.

Como se sentir bem e como se sentir mal com a sua vida

Investir é um hábito.

Fechamento Julho 2018 +R$16800,00


Julho 2018

A blogosfera é um lugar legal

Luto na blogosfera. Falecimento do colega VDC.

O lado bom de estar endividado.

Fechamento Junho 2018 +R$8500,00


Junho 2018

Financiamento imobiliário no Brasil é um estupro

O que fazer com essa queda na Bovespa? E essa selic a 6,5%?

O primeiro ano de vida é o mais difícil.

Eu sou otimista, e você?


Maio 2018

Os cuidados com o cartão de crédito

A vida acima do Breakeven

Fechamento Abril 2018 +R$11500,00


Abril 2018

Um grande objetivo concluído: Ultrapassei a marcar de R$2,4 milhões de reais.

O plano para aposentadoria financeira e viver em Portugal



Estudo de caso de Buy and Hold com compras seriadas do IWDA


Três milhões e meio

Declarando o Imposto de Renda 2018


Março 2018

A saudade do Mercado


A sensação ruim de estar endividado

Fevereiro 2018

Não invista em mais nada se tiver financiamento bancário ou dívidas
Pare de remoer o passado

O grande alívio

Sem saco para o carnaval

Comparando investir na Bolsa com Empreender


Janeiro 2018

Recursos Humanos: O maior desafio do pequeno empreendedor


Quase metade do Break Even


Dezembro 2017

A busca pelo break even

Cultive apenas relacionamentos com pessoas virtuosas

Todos os posts desde o início do tempo

Por que quanto mais o tempo passa, mais eu fico rico


Novembro 2017

325 mil visitas, dois anos de blog, 183 posts, 3 musas, muitos amigos e muito valor gerado, eis o Frugal Simples!

Os axiomas de começar a empreender

A vela e a sombra da vela

Fluxo de caixa, dívidas, dificuldades iniciais, break even entre outras coisas


Outubro 2017


Primeiro fluxo de caixa da loja e custos totais

Vida abundante sem independência financeira


Setembro 2017

Fechamento Setembro 2017

Como fazer o seu controle de risco

O início da nova vida de empreendedor

Você precisa resgatar a sua individualidade se quiser crescer


Agosto 2017

Patrimônio Setembro 2017

O que acontece com o dinheiro que você economiza?

Prepare-se para mudar

Patrimônio Agosto 2017

Os pensamentos que vão e vem e o medo


Julho 2017


Fechamento Julho 2017 - Venda de ações no Brasil

Mudar a estratégia faz parte do jogo

A diferença entre preço e valor

Fechamento Junho

Nosso sucesso na vida não é uma casualidade


Junho 2017



Vamos falar de franquias

A difícil decisão de empreender

Fechamento Maio



Maio 2017


Como gastar pouco dinheiro pra almoçar

A importância da liquidez

Bitcoin chega a R$12 mil no Brasil

IRB vai abrir IPO na bovespa

Como lidar com o pânico na bolsa?

Quem entende de juros, recebe. Quem não entende, paga.

Os homens que construíram a América


Abril 2017


Fechamento Abril 2017

Um ETF interessante para investir no Brasil: GOVE11

A pobreza como uma expressão da ignorância

O maior gestor de Hedge Funds do Universo

Seu dinheiro ou sua vida. O melhor livro que li em 2016.

A eterna maldição da classe média brasileira

Quer ficar rico? Invista na sua família!

Comprando fundos imobiliários no exterior: VNQI

200 mil visualizações

A vitimização é um mal que precisa ser combatido

Como comprar bitcoin de maneira rápida, fácil e segura

Fechamento Março 2017


Março 2017

Dez coisas que tenho em comum com Luis Barsi

Comprando uma ação no exterior: Google

Resultado anual do meu portfolio 2016

Qual a rentabilidade do meu portfolio no exterior?

Como investir na Europa

Como investir na Alemanha


Fevereiro 2017


Fechamento Fevereiro

A espetacular passagem do tempo

Meu Portfolio no Brasil Fevereiro 2017

Como montar o seu portfolio e estimar a sua taxa de retorno
Fechamento Janeiro 2017


Janeiro 2017

Notas sobre minha independência financeira

Como investir na Suécia

O triunfo do Buy and Hold no Brasil, nos Estados Unidos e no mundo

Dieta para ficar rico

Meu portfolio de Fundos Imobiliários Janeiro/2017

Ativos que compro no exterior: ETF do Reino Unido

Como cheguei no meu primeiro milhão investido


Dezembro 2016


Feliz Natal e Feliz 2017

Como diversificar melhor os seus investimentos

O triunfo do investimento passivo em índices

Aprenda finanças com os gigantes

Análise e compra: CPXJ

Como utilizar o CAPE e o PB para comprar e comparar ETFs no exterior


As bases para investir em ETF no exterior

Aniversário de um ano do blog

O que você é, o que você tem, o que você faz


Novembro 2016


Resultados de Novembro R$986.121 (+4,49%)

Torne-se um investidor global

Como ser feliz e aposentar-se cedo

Blackfriday? Não, obrigado.

O SP500 vai subir com o Trump?

É bom ver a bolsa de valores do Brasil cair

Em defesa do IVVB11

É possível mesmo aposentar-se milionário?

Economizando nas compras de casa: Higiene e Limpeza


Outubro 2016


Resultados de Outubro/2016 R$ 943.702

Revisão de livro: Desperte o milionário que há em você

Ativos que invisto no exterior: Berkshire Hathaway


Terremoto e os mitos do dinheiro

Ainda bem que não passei num concurso público

Como abrir uma conta na Interactive Brokers

O que é a bolsa de valores?

Reflexões de uma breve jornada

Super aporte e minha própria performance

O vídeo game e a liberdade financeira

Cuidado com as Minimatrix

Como eu faço pra me aposentar

Revisitando a blogosfera de finanças


Setembro 2016


Seja ambicioso

Dividendos Setembro 2016

Como multiplicar o iogurte Nestle

Trabalhe pela sua felicidade

Como lidar com os gastos pessoais

4550 reais de dividendos em agosto

Como abrir uma conta no BB AMERICAS à distância?

Aprendendo com Warren Buffet: O conceito de Equity Bonds

Como saber onde um fundo investe no Brasil?

Qual a relação entre o PIB e a bolsa de valores brasileira?


Agosto 2016



O alívio do Impeachment da Dilma
Trabalhar é melhor do que ganhar dividendos

Sua vida financeira e sua vida

Investindo no Mercado Global

Como aprender a investir

E se você nunca atingir a liberdade financeira?

Nunca foi entre você e os outros

A importância da Excelência

Você já vive com muito mais do que você precisa

Como o mundo funciona

Perfomance dos meus investimentos

Como calcular o preço justo do dolar

A importância da doação e do ato de doar


Julho 2016


Como comecei a investir em fundos imobiliários

Por que você deveria investir no exterior

Dividendos, retorno, patrimônio e rentabilidade Junho 2016

A taxa segura de retirada e sua aposentadoria (parte II)

A taxa segura de retirada e sua aposentadoria

Seu carro pode arruinar a sua vida financeira

Como atingir a liberdade financeira

Como iniciar a sua vida financeira


Junho 2016



Dividendos, lucros, rentabilidade e patrimônio Junho 2016

A pior forma de morrer

A importância de reconhecer as suas limitações

Você na Caverna de Platão

Como resistir à Matrix e por que você deve fazer isso

Meu portfolio Junho 2016

O que fazer quando ninguém lhe dá crédito


Maio 2016


Empresas que invisto no Brasil: Porto Seguro


Dividendos Maio 2016

Empresas que invisto no Brasil: Equatorial

Como diversificar na renda fixa

Como o imposto de consumo lhe deixa pobre

A Revolta de Atlas, o melhor livre que li em 2015, de Ayn Rand.

Empresas que invisto no Brasil: CETIP

Meu porfolio Maio 2016

Empresas que invisto no Brasil: Ultrapar

Empresas que invisto no Brasil: Mahle


Empresas que invisto no Brasil: BR FOODS

Empresas que invisto no Brasil: Banco do Brasil

Resultados e dividendos Abril 2016

Empresas que invisto no Brasil: M. Dias Branco

Empresas que invisto no Brasil: Bolsa Brasil Balcão B3


Abril 2016


Rentabilidade de ações e renda fixa nos últimos 86 anos

Empresas que invisto no Brasil: Alpargatas

Empresas que invisto no Brasil: ENGIE

Por que pode dar certo mesmo você sendo pobre

Empresas que invisto no Brasil: Odontoprev


Meu portfolio Abril 2016

Empresas que invisto no Brasil: WEGE

Ambev e estoicismo

A tranquilidade que meu portfolio me dá


Março 2016



Resultado anual Eztec 2015

Como montar um portfolio de investimentos no exterior

Como ficar rico trabalhando no final de semana

Meu primeiro milhão no imposto de renda

Como usar o Google Finance para acompanhar seus investimentos

Como lidar com a volatilidade da bolsa de valores


Fevereiro 2016


Como lidar com dinheiro

Como montar um portfolio permanente no buy and hold

A melhor ferramenta do Infomoney

A grande jogada Michael Lewis - Revisão de livro

A importância do Trabalho

Excelentes livros que já li

Como aprender a investir no exterior?


Janeiro 2016


O que fazer quando a bolsa de valores cai?

Ser rico é bom

Saia de sua zona de conforto

Redes Sociais lhe deixam pobre

Iniciando 2016

Ler, estudar, melhorar e evoluir


Dezembro 2015


Considerações sobre os últimos dias de 2015

Meu portfolio Dezembro 2015

Como não gastar no Natal e no Ano Novo?

O que fiz antes de investir na bolsa de valores?

Por quê você deveria investir?

Biografia do autor do blog

domingo, 10 de dezembro de 2017

Por que quanto mais o tempo passa mais eu fico rico


Eu diria que comecei a ficar rico a partir de 2013, não apenas por trabalhar muito e estar bem empregado mas também porque a relação entre os meus ganhos e os meus gastos descolou muito. DE 2009 a 2013 eu trabalhei também, mas ganhava tão pouco que era só pra não morar na rua e conseguir comer. De 2003 a 2009 eu estava na faculdade e me virava dando aula particular pra ter algum dinheiro, a vida tinha custo muito baixo, andava de onibus ou carona, dividia o aluguel da minha casa com amigo e restante da família.

Apenas em 2017, FINALMENTE, aprendi a mexer no excel que preste, a ponto de fazer 5 planilhas diferentes, e uma geral. Após fazer e colocar todos os dados nela, de todos os extratos, fatura de cartão e boletos pagos, cheguei à conclusão que eu sempre soube: eu gasto muito menos do que ganho, e sempre foi assim. Um salário alto nunca me subiu à cabeça, eu nunca dei um salto de gastos, nunca "subi o padrão" seja lá o que isso quer dizer.


CondomínioR$ 380,00
DiaristaR$ 1.200,00
Seguro do carroR$ 200,00
EstacionamentoR$ 100,00
Plano de Saúde - enfR$ 400,00
Doação FamiliaR$ 1.600,00
IPTUR$ 100,00
IPVAR$ 160,00
Doação MSFR$ 125,00

EletricidadeR$ 300,00
Telefone fixoR$ 50,00
Telefone CelularR$ 179,00
InternetR$ 119,00
Cartão de Crédito              R$ 3000,00

Total de R$7913,00. O condomínio já inclui água e gás. O cartão de crédito inclui supermercado, manutenção do carro, gasolina (600-800R$ por mês), refeições fora de casa (muitas, faz parte do custo do meu trabalho pois não tem como ir em casa), despesas com os cachorros, viagens (passagens aéreas - maioria por obrigação/trabalho.) e etc. esse valor aí claro que é uma média. Lembrando que não pago aluguel e nem prestação do carro.

Pra falar a verdade, eu até julho já estava praticamente ganhando uns R$7000,00 mensais com os meus investimentos, empatando meus gastos.

Como vocês sabem, dei um grande passo pra trás desinvestindo na bolsa e colocando praticamente tudo num negócio só e mais um imóvel, mas com meu controle de risco, se tudo der errado eu vou ter pelo menos o imóvel para vender ou alugar. De qualquer jeito é patrimônio acumulado.

Eu fico ás vezes bastante preocupado com o FC negativo mas imagino que isso seja normal com todo mundo pelo que pude perceber. Esses últimos 30 dias foras muito bons em geração de valor, superior aos últimos 60 dias anteriores, então a coisa andou um pouco mais, e com o fim da obra espero que ande ainda mais.

Voltando aos meus gastos: Eu sei que para a grande maioria dos brasileiros esses valores já são altos demais, eu poderia diminuir metade disso cortando a diarista, a doação pra família e viajando bem menos, mas isso iria destruir a pouquíssima qualidade de vida que tenho por enquanto, não valeria a pena.

Mas vamos lá, ao post, eu consigo ganhar líquido de 4-5x esses meus gastos, de forma que eles representam sempre 20-25% da minha receita total no mês, por isso que eu disse que sempre vai sobrar dinheiro para investir, e consequentemente eu vou ficar mais rico. E também porque de minha parte, não há a menor expectativa de aumentar esses gastos basais. Trocar meu carro por um zero km ou de luxo? Não. Mudar para um ap maior? Não. Viajar mais? Não. Roupas caras, relógios, acessórios? Não. Baladas, baladas e ostentação? Não. Eu quero passar despercebido, quero ficar rico e juntar patrimônio aos poucos, para depois viver uma vida que eu gostaria, morando na praia por exemplo, surfando, andando de bike, ter mais tempo para hobbies, exercícios, ler mais, escrever mais e viajar mais também.

"Ah mas qual é a grande novidade disso"?

Bem pessoal, eu convivo com pessoas de todas as faixas de renda, desde o CLT basal até quem ganha 30-40k, e mesmo nessas pessoas de faixa de renda alta vejo altos gastos, vejo reserva zero, vejo extremo desconhecimento financeiro de produtos, investimentos, seguros e etc. De 2015 pra cá a crise pegou pesado em vários setores e também no de serviços, saúde e etc e a receita de muita gente caiu, as contas altas não pararam de chegar e o tal do padrão de vida está ameaçado ou já caindo.

Não há mais previsão de trocas de carro, viagens internacionais, compras e mais compras em shoppings.

Há a previsão de vender a grande casa, o grande apartamento em prédio de luxo, e se mudar para um apartamento popular. Até o colégio das crianças poderá sofrer um downsizing. É isso que estou vendo. A classe média alta que eu tenho contato está sofrendo como nunca, e o Brasil não tem horizonte de melhorar tão cedo.

Tudo bem que falei de mim até agora, mas você leitor, o que pode fazer para sempre ficar mais rico?

Primeiramente mantenha seus custos baixos, mesmo que você passe a ganhar MUITO bem.

Segundo tente trabalhar mais e ganhar mais, já falei muito disso aqui, o que inclui períodos noturnos e finais de semana. Quem passa 48h do fds parado é vagabundo, exceção se você estuda bastante, tipo 30h no fds todo, aí tudo bem.

Terceiro, tente se especializar mais, fazer mais cursos, ganhar mais conhecimento para ganhar melhor. Não adianta querer ganhar economizar 500 reais por mês ganhando apenas 1000 reais, sua vida será horrível. Mesmo que você não aporte nada durante 10 anos, se você investir apenas em você, boa graduação, inglês, intercâmbio, MBA bom, estágios, estágios, muitos livros e muitos empregos em boas empresas, uma hora, se você fizer tudo certo, vai estar ganhando bem, agora faça as coisas com excelência, não faça mal feito, ou pela metade, porque a maioria já faz assim.

Estude, vista-se bem, seja pontual, domine a área do seu emprego, pare de perder tempo com coisas, lugares e pessoas inúteis. Estude o máximo que puder da sua área, mas também estude finanças, finanças pessoais, leia sobre ações, renda fixa, fundos imobiliários, investimentos no exterior, moedas, criptomoedas e tudo o mais, nunca perda o grande quadro de vista.


Parece que estou chovendo no molhado, mas às vezes a gente tem que pisar e repisar nos mesmos pontos pra ver se você aprende

Se você for um profissional que ganha bem, gasta pouco, economiza muito, investe bem sem meter os pés pelas mãos e sem procurar a bala de prata, não tem filhos ou esposa que gasta muito (ou nem ganha dinheiro), fatalmente você vai ficar rico e o seu FC mensal sempre será positivo, até chegar uma hora que ele vai empatar com seus gastos e depois vai passar disso, a famosa IF. Pra ficar rico, o ideal é adiar um pouco os filhos ou o casamento (caso a esposa não consiga se manter sozinha), assim você ficará mais tranquilo. Em todos os casos que vejo pessoalmente está sendo ou foi assim.

O contrário também é verdadeiro. Vejo pessoas que ganham bem, mas casaram cedo com mulher que ganha nada ou quase nada e ainda se encheram de filhos, aí não vai ter jeito, é escravidão a vida inteira e FC zerado basicamente.

Não tem segredo pessoal.

Tenho as 3 últimas semanas desse mês pra dar aquela acelerada na obra e na empresa.
Grande abraço a todos.

Frugal.

sábado, 2 de dezembro de 2017

325 mil visitas, dois anos de blog, 183 posts, três musas, muitos amigos e muito valor gerado, eis o Frugal Simples!


Olá amigos!

Esse é um post comemorativo!

Pra quem não sabe esse blog tem uma versão em inglês aqui: frugalsimple.net e minha breve biografia você pode ver clicando aqui: https://frugalsimples.blogspot.com.br/2017/03/esse-blog-e-copia-em-portugues-e.html

Somando os dois contadores chegamos a 325 mil visitantes. Hoje o blog recebe em média mil visitantes diários e uns 15 comentários por post, geralmente de outros blogueiros. Eu gosto de voltar no tempo e reler meus próprios posts, na verdade esse é um dos motivos do blog existir, é o meu diário pessoal de evolução de vida, finanças, opinião e estudos.

Hoje resolvi colocar as coisas em ordem e descobri que essa semana o blog faz dois anos, excelente, que bom que já durou isso tudo, parece que foi ontem!

Eu esperei evoluir um pouco nos estudos e no patrimônio para começar o blog, queria ter pelo menos alguma credencial digna de ser notada.

Caso você tenha chegado aqui agora procure os posts mais antigos (são os melhores). Confesso que a qualidade caiu um pouco, mas pelo menos temos posts muito bons falando de ações e no exterior, também uns profundos em finanças ou sobre motivação pessoal.

Passaram por aqui as musas Jessica Chastain, Tomi Lahren e agora estamos com a Lana del Rey.

Tivemos também dissecação e análises de empresas da bovespa e também no exterior, dicas de corretoras e bancos estrangeiros e alocação de ativos.

Já falei que gosto do Bastter, Buffet, Damodaran, Peter Lynch, John Bogle, Barsi e por aí vai, absorvendo um pouco de tudo. Faço o bom e velho buy and hold no Brasil e no exterior. Ainda não comprei bitcoin e tenho aversão a derivativos. Pretendo alcançar a minha independência financeira antes dos 38 anos e muito provavelmente emigrar do Brasil.

Em oito anos de trabalho intenso e obstinado consegui juntar quase R$ 2 milhões de reais, sem herdar nada e ainda sustentando parte da minha família (sou solteiro). Minha média anual de acumulação foi algo perto de R$ 250 mil reais, impressionante não? O caminho para isso foi explicado aos poucos desde as primeiras postagens do blog. Vim devagar e sempre até aqui.

Comecei a trabalhar em 2009 e comprar imóveis, investir na bolsa e mais ultimamente num negócio próprio meu, ganhei muito dinheiro trabalhando pesadamente e mais uma pontinha nos investimentos. Fico feliz com todo o conhecimento que ganhei, dos cursos que fiz, dos livros, blogs e vídeos que vi e li e também com a interação na blogosfera, muitos amigos, muita estrada e muita conversa boa, um ambiente muito bom para aprender.

O que me faz feliz é ter saúde pra trabalhar, estudar, viver relativamente barato e poder contribuir na vida de algumas pessoas próximas, sendo sempre esperançoso em relação ao meu futuro e trabalhando pelo melhor, todos os dias da semana, eu sou quase um 24h/7dias, mas prometo cuidar mais de mim esse ano de 2018.

Espero que esse blog ajude de alguma forma quem passa por aqui. Crescer na vida não é tão fácil, mas também não é impossível, você tem que se dedicar muito.

VOLTANDO ao assunto da empresa, refiz as contas e MUDEI O JEITO de calcular o fluxo de caixa.
Simplificando as entradas e saídas, independente da natureza da receita ou despesa ficou assim (acho que são boas notícias após o post de ontem):

Entradas Outubro (inauguração) : R$1226,00
Saída Outubro (despesas totais): R$26.376,00

Entradas Novembro: R$4936,00
Saída Novembro (despesas): R$17.980,00

FCL Outubro: - R$ 25.150,00
FCL Novembro: - R$ 13.046,00

Acumulado agosto, setembro, outubro e novembro: - R$38.196,00


Lembrando que Agosto e Setembro foram meses pré-operacionais. Nesses valores não estão incluídos maquinário, equipamento, PC, impressora, filtro de água e garrafa de café por exemplo, são apenas as transações financeiras de entrada e saída de dinheiro que não tiveram nada a ver com reformar e equipar o imóvel (essa parte da reforma e equipamentos está em outra conta).

Despesas de Outubro vieram meio altas porque incluem abertura da empresa (taxas), contador (honorários), banco (compra de cota de cooperativa), material de expediente, cozinha, limpeza, escritório, Facebook/Instagram, Google Adwords, informática dentre outras coisas pequenas.

Também tem um acumulado maior de salários de Agosto e Setembro de dois funcionários que estavam em treinamento mas mesmo assim receberam o período referente ao treinamento juntamente com o salário, o que aumentou muito a folha de outubro.

A despesa da folha em Outubro foi de R$ 17.105,00, em Novembro caiu para R$10.311,00.

Todas as outras despesas EX-FOLHA (despesas que não são relacionadas à folha) foram de R$9271,00 em Outubro e R$7670,00 em Novembro.

Os números são aproximados pois teve alguns cash que não contabilizei pois esse estudo foi todo feito com base nos meus extratos bancários, discriminados item por item desde agosto (e sim não fiz isso por vocês, mas por mim, mas claro pra vocês também pois aqui o objetivo é aprendizado).

Vendo assim por alto não foi um bom começo, mas esse dinheiro se recupera no médio prazo, é preciso ter calma, de um mês pro outro a receita quadruplicou e a despesa caiu uns 15%.

O meu setor é de serviços, então temos uma fidelização esperada parcial, do tipo que o cliente volta aqui para fazer a mesma coisa de tempos em tempos, então a base de clientes pode crescer e fidelizar, com eventuais saídas.

Pense como um salão de beleza onde você sempre vai cortar o cabelo, ou se você for mulher aquele seu salão preferido onde você deixa uma boa nota lá por mês se for vaidosa, tudo isso amigos, de uma forma tal, que se eu conseguir fidelizar mais clientes eu posso dizer que estaria lucrando um valor razoável, eu sei também que tem aqueles que só vão uma vez, deixam algum dinheiro e depois não voltam mais, mas isso não é a regra.

Tenho ainda alguns valores a receber que não entraram na conta porque ainda não foram pagos, daria uns R$ 5440,00 ainda pra receber, só que ainda estou vendo como vou fazer pra receber isso.

Grande abraço a todos,
Frugal.

Os axiomas de começar a empreender


Já faz algum tempo que não escrevo pessoal.

As duas últimas semanas foram bem difíceis pra mim, o trabalho que já era muito ficou bem maior, ao ponto de eu nem almoçar ou nem ir em casa por uns dois dias seguidos ou mais. Agora em dezembro vai melhorar um pouco.

Uma empresa nascendo é como um bebê, precisa de atenção e cuidados o tempo todo.
A toda hora vêm uma surpresinha, uma dúvida de alguém, um fornecedor liga, outro chega lá, reuniões, a obra ainda andando, insumos que faltam e que tenho que ir comprar no Atacado e etc.

Por enquanto eu sou meu office boy, eu sou meu almoxarife, eu que vou nos mercados comprar insumos e material de expediente, cozinha, alimentos, escritório, higiene, bancos, cartório, correios e etc. Se eu já dirigia muito, agora dirijo muito mais, e além disso ainda tem a parte do comercial pra cuidar.

Boa parte disso já estou automatizando e achei os fornecedores sozinho e também já comprei o grosso, tipo, coisas que não preciso comprar mais, porém foi bem cansativo esse início. Abrir uma empresa é começar tudo do zero, só gastando, gastando, gastando, colocando dinheiro, é como um poço sem fim, são várias TEDs por dia, coisa de assustar mesmo, muitos boletos e contas, água, luz, celulares (vários), telefone fixo, iptu, royalties, fornecedores e etc... é tanto boleto que me sinto perdido, fora as teds do pessoal da obra, gesso, fachada, ar condicionado, marceneiro, arquiteto, parceiros comerciais, gráfica... então vai vendo.

A receita esse mês melhorou levemente, mas mesmo assim vou fechar no prejuízo de uns R$ 15 mil. Ainda não coloquei no papel, falarei sobre isso no próximo post. Me dediquei muito pouco ao comercial devido à essa implantação, talvez poderia estar melhor, porque por enquanto o comercial está apenas na mão de dois funcionários, que a despeito dos esforços estão bastante longe das metas, muito longe mesmo e vamos para onde eu quero chegar:

A IMPREVISIBILIDADE TOTAL DAS RECEITAS   (axioma 1)

Pessoal, se algum de vocês está pensando em abrir um negócio e começa a simular a receita saibam que podem atirar MUITO LONGE DA REALIDADE. MUITO LONGE! Isso aqui é muito importante.

Eu sabia que claro, LÓGICO, a franqueadora infla os números na hora de vender a franquia:

"Olha voce coloca esse carrinho de cachorro quente ali naquela esquina e vai vender 300 hot dogs por dia..."

BALELA!

Antes de entrar eu já dei um desconto de 50% (isso mesmo) 50%! E mesmo assim ainda ficava um pouco desconfiado. Bem, se eu vender 175 hot dogs por dia até que fica tranquilo, pensei eu. Pois bem. A REALIDADE é que estou em 16%  por cento do número que a franqueadora passou, isso mesmo, 16%. Se ela falou que eu ia vender 100 hot dogs num dia, estou vendendo 16, Ok? Sentiu o drama? É preocupante? É sim, até por que com 16 hot dogs vendidos por dia eu não pago nem a minha folha, imagina o resto das outras contas que basicamente custam a mesma coisa da folha.

Mas bora lá, eu tinha planejado vender 50 dos 100 que ela me prometeu, e estou com 16, isso em dois meses de operação e me dedicando muito pouco ao comercial, de 16 pra 50 eu já estou em um terço da minha meta mental, algo que espero atingir ate o final de fevereiro. Dezembro, janeiro e fevereiro serão meses bons no meu ramo, melhores que a média anual e estarei bem mais focado no comercial, quero fechar esse breakeven no fim de fevereiro no máximo, o que vai me dar de Outubro a Fevereiro pra chegar nele, cinco meses, e daí pra frente é que vem o lucro da operação.


A IMPREVISIBILIDADE TOTAL DOS GASTOS (axioma 2)

Já deu goteira, já troquei porta, já troquei película, já lavei e limpei ar condicionado, já fiz reparos aqui e ali, que zica viu? Tudo isso é dinheiro, e o pessoal que você contrata quer receber na hora imediatamente, e como eles vêem que é empresa querem meter a faca, é muito foda, tudo pra empresa é mais caro, só que comigo eu tento segurar muito o preço pois eu vim de baixo e sei o valor do dinheiro, o cara mexer em 4 ar condicionado aqui e querer cobrar mil reais? É muita paciência mesmo. Alguns fazem uma coisa simples e quando mandam a conta é um valor absurdo, muito maior do que eu imaginava, acredito que por que como moro no norte, aqui quem tem um olho é rei e realmente não tem muita concorrência, ou se tem é sofrível e de qualidade muito ruim.

OS GASTOS DA OBRA SÃO SEMPRE BEM MAIORES (axioma 3)

Coloque 30% a mais do orçamento inicial.

É realmente foda o quanto que aparece de coisa extra, surpresinhas aqui e ali e uscambal. Eu to muito puto com isso, ainda mais pagando basicamente em dia, um drag de quase 400 mil reais em 4 meses, minha liquidez ficou horrível por causa da obra. Começou em 270 a expansão macro, depois a fachada que eu achei que ia dar uns 30 foi pra 72. Vidros internos, painéis, luminotécnica, lâmpadas de led, trocar um piso ali, isso aí foi ferro velocidade 5 no créu, além da marcenaria, pintura, massa nas paredes e por aí vai.

A TRISTEZA DE NÃO TER CLIENTES SUFICIENTES (axioma 4)

Quando você inaugura uma coisa legal espera que as pessoas se interessem e apareçam lá espontaneamente não é? Pois é. É difícil pra caramba vir alguém assim bem espontaneamente. São na maioria pessoas que vieram através de indicação do boca a boca, mas não genuinamente, e aí a coisa demora a crescer, e você sabe que aquilo ali dá uma despesa diária danada, e um dia sem clientes é um prejuízo seu e só seu, porque os funcionários vão receber sagrado não importa se vieram 40 ou 100 clientes pra eles não  muda nada. A minha despesa está em 25 mil/mês, ou R$833,00 por dia. no momento estamos conseguindo faturar 10/mil por mês, o que dá um saldo negativo de 15 mil ou R$ -518 por dia, por isso que nesse momento a venda é tão importante. Comecei uma campanha na rádio esse mês e espero dar resultado.

Nessa parte aqui você perde um pouco o sono pensando no Fluxo de Caixa negativo e fica com raiva de todo mês ter que ficar colocando dinheiro no poço sem fim, na criança faminta e berrenta, uma empresa tá sempre precisando de dinheiro, sempre, pois as contas, a folha, o contador, essas coisas não param, com o plus do boleto dos royalties (boleto mínimo) que chega mesmo o pessoal da franqueadora sabendo que você está bem longe do breakeven.

Então pessoal, fora o dinheiro que você coloca para entrar, ainda aguente mais uns 4-6 meses de fluxo de caixa negativo (que eles claro não colocam pra você) ou seja, se você pagou 400 mil pra entrar, espere gastar mais 100 mil de fluxo de caixa negativo e esse dinheiro do fluxo de caixa eles nunca citam ou contabilizam pra você, entendeu?

Eu não quero fazer um post negativo ou desanimador, mas tenho que falar o que está passando, e isso era esperado, talvez não nessa intensidade, mas no começo é assim, todo empreendedor fala que o começo é difícil, e é mesmo, isso aí acima é pra vocês verem, realmente não é fácil, e ainda mais quando eu penso no financeiro tipo, eu poderia estar ganhando 10k limpinhos na bolsa nesse momento, mas estou aqui perdendo 15, então, pensando em módulo está em MENOS 25k mensal, uma puta conta. Só que o me move é que um dia esses 15 negativos vão se transformar em zero, e depois irão para + 15, + 20, + 35 e aí irão neutralizar os meses que fiquei no negativo e depois começar a positivar a conta.

Veja, com o dinheiro na bolsa e investido eu iria ganhar 10k mensais, ok? Mas qual é a dessa empresa? De fato é trocar 2 milhoes na bolsa, num negócio que tem o potencial de me dar uns 35k mensais limpinhos, mas tenho apenas o potencial e não a certeza, então é assim que o empreendedor pensa, e essa incerteza é que o empreendedor tem que administrar e trabalhar na sua mente. Tem que ser forte, tem que ser resiliente, esperançoso e otimista. E claro, trabalhar muito, vender, vender e vender.

Dezembro, Janeiro e Fevereiro serão meses chave para consolidar a empresa, e ainda mais por que tenho um pequeno trunfo.

QUE TRUNFO FRUGAL?

Bem pessoal, eu tenho um trunfo de aproveitar melhor o imóvel e colocar alguma outra coisa, que já tenho pensado, como eu disse o terreno é grande e eu estou expandindo uma obra interna para duplicar, lembre que é num bairro nobre, eu posso simplesmente alugar algumas salas comerciais, ou colocar uma lanchonete, ou alugar o espaço extra para uma empresa toda, e já tenho interessados, principalmente nessa questão da lanchonete, que eu iria terceirizar (eu estava na minha e me fizeram essa proposta) de forma tal que não sei ainda como cobraria pelo espaço, acredito que o potencial de locação possa dar de 10-15 mil no total a mais de receita por mês e não mexeria em nada na franquia pois eu colocaria entradas independentes. Eu vou amadurecer essa idéia e quem sabe passar um muro mesmo pra separar melhor, é torcer pra economia ir melhorando e outras pessoas queiram empreender também.

A gente tem que ter consciência de não postar só maravilhas na blogosfera, eu estaria sendo injusto com vocês, mas também não queria escrever num momento de tristeza pois cada post aqui tem mais de mil leitores e não quero influenciar negativamente, mas preciso ser justo com a realidade dos fatos, até porque posso REALMENTE estimular alguém a empreender de verdade e colocar seu dinheiro numa coisa TOTALMENTE arriscada e perder tudo, portanto, todo cuidado é pouco, seu negócio precisa de você, da sua atenção e dos seus pensamentos 24h por dia e ainda assim vai ser insuficiente por que sempre tem algo a melhorar.

Não se preocupem, não estou arrependido (algumas vezes pensei que estava arrependido) mas outro dia vem e a coisa melhora um pouco e a esperança se renova, a coisa ainda está controlada e espero que evolua bem. Embora não seja fácil eu sei que tem uma luz no fim do túnel e eu vou chegar nela.

Esse mês o bebêzinho vai consumir 15 mil reais de FC negativo referente ao fechamento de Novembro, espero que o fechamento de Dezembro seja melhor e o de Janeiro que farei em Fevereiro melhor ainda (com o trunfo já funcionando em parte, espero, se o trunfo decolasse de vez eu já ficaria zerado) - Veremos, serão cenas dos próximos capítulos.

Grande abraço a todos.

P.S.: Após o Natal vou me desligar da humanidade e só volto a saber o que é internet e celular lá pelo dia 03 de Janeiro.

P.S2.: Não gasto nada comigo, nada, não compro nada pra mim, tudo é pro bebê. Toda a minha fatura de cartão, todos os gastos etc. Não comprei nenhuma caneta pra mim, nem uma meia, você não pensa em comprar nada pra você e sim apenas para a empresa, é impressionante. Não faz sentido algum comprar alguma coisa pra mim quando eu sei que a empresa está no negativo.

domingo, 12 de novembro de 2017

A vela e a sombra da vela


Lana Del Rey, a nova musa do blog, a propósito, você pode colocar essa música dela pra ir tocando:
https://www.youtube.com/watch?v=3-NTv0CdFCk

Hoje vou falar sobre o SER e o TER.

É um tema legal pra falar aqui na blogosfera, além do mais domingo a noite é o meu momento mais filosófico da semana.

Um dos erros mais comuns da humanidade é confundir o SER com o TER, e quanto menos educado e quanto menos conhecimento o indivíduo tiver parece que esse erro aumenta, pelo menos no geral é assim que eu percebo.

Vamos pegar a blogosfera como uma pequena amostra da sociedade brasileira, temos muitos blogueiros bons, alguns milionários, outros menos, alguns com bons salários, alguns com bom patrimônio apesar do salário baixo, temos empregados CLT, temos empresários, temos ex-empresários, temos funcionários públicos, executivos e por aí vai. Uma boa parte desse divulga seu patrimônio e seus investimentos, além disso temos milhares de leitores que por nossos blogs navegam e de vez em quando alguns desses leitores se tornam blogueiros e por aí vai.



Mas o que são essas tabelas, esses patrimônios, esses dividendos e essas estratégias dos blogueiros?
O que de fato a maioria dos leitores enxergam? Números, retornos e rentabilidades?

Bem, se você for um desses leitores, sinto muito lhe dizer que você está olhando a coisa errada, não são os resultados que importam e sim os blogueiros que importam.

O que nós temos é apenas um reflexo de como pensamos e agimos, de nossas escolhas, do nosso comportamento, da nossa capacidade de trabalho, disciplina, poupança e dos nossos hábitos de consumo. Você percebe isso?

Alguma vez você chegou aqui e se perguntou quantas horas eu trabalho por semana? E há quanto tempo?

Alguma vez você se perguntou quantos livros eu li sobre finanças, bolsas, economia, macroeconomia, câmbio, crises financeiras, ativos, alocação de ativos, história, etc etc etc...?

Muita gente quer ir "direto ao ponto". O que temos, onde investimentos e quais retornos tivemos. Como se fosse simples e matemático assim. Tem muito mais ciência do que matemática aqui. É uma verdadeira dinâmica multidimensional tudo o que cerca a nossa vida.

Digamos que eu tenha atingido os R$ 2 milhões de reais antes dos 33 anos.
Seria uma história interessante de ouvir como alguém conseguiu isso. Eu sempre disse mais ou menos quanto aportava e o que comprava, e quanto ganhava a partir disso e por aí vai, mas isso é apenas o resto da operação. O que foi feito de verdade está muito acima disso, e é sobre isso que quero falar, todos os resultados que eu obtive são A SOMBRA DA VELA.

O que eu tenho É A SOMBRA DA VELA. Não adianta lutar e brigar por dinheiro, o dinheiro é a sombra da vela, é a consequência da existência e do brilho da vela, sem vela e sem brilho não haverá sombra.

Amigos, vocês não podem querer TER alguma coisa sem SER alguma coisa, o TER é a consequência do ser, por isso é muito importante trabalharem em vocês mesmos e fugirem da ignorância, do conformismo, do vitimismo, do fatalismo, fugirem de más companhias e de pessoas que reclamam o tempo todo e deixam o ambiente negativo. Hoje em dia está até mais fácil o conhecimento,youtube, kindle, podcasts, cursos online, pdfs pra baixar, livros pra ler, etc etc etc. Só com um smartphone e um PC vocês podem decolar na vida, acreditem nisso. Eu tive muito menos que isso.

Eu cresci escrevendo cartas para estranhos, a gente passava cola Tenaz por cima do selo, mandava pelo correio, depois tirava a cola e usava o selo de novo, acreditem que lá em casa tinha tão pouco dinheiro que era assim que a gente mandava carta, era caro comprar selo pra mandar carta, e eu queria escrever e ter respostas, assim como outras pessoas, pelo menos assim eu aprendi a escrever.

Quando eu tinha 15 anos entrei numa escola que tinha computador e laboratório de informática, criei um email do bol, os sêlos e a cola tenaz ficaram para traz, passei muitos anos escrevendo emails para mim mesmo, eu achava mais prático do que diário. Todos os meus sonhos, planos e objetivos estavam ali, tudo o que eu sempre quis, como por exemplo uma casa na praia, uma prancha de surfe, uma bicicleta, um playstation 1, naquela altura essas 4 coisas seriam o ápice da minha felicidade no planeta terra.

Consegui comprar uma bicicleta de segunda mão aos 13 anos de idade, sem marcha, a qual eu ia pra escola, o playstation 1 eu nunca tive, mas eu tomava conta de uma game e jogava de graça lá (esse foi meu segundo emprego na vida - depois vou fazer um post aqui sobre o meu primeiro emprego remunerado, um post apenas pra isso). A casa de praia ainda não veio, e a prancha eu comprei uma de segunda, por 70 reais, usei ela uns 6 anos.

Vocês antigamente, quem aqui é da minha idade gostavam de Cremogema? Aquela papinha que é só um pó colorido de açucar? Eu adorava. Passava as semanas todas contando moedas, juntando e quando dava a quantidade que eu queria, eu ia no supermercado exclusivamente comprar a cremogema pra comer no meio da tarde, eu gostava mais da de morango ou de milho verde, e voltava do supermercado apenas com a cremogema na sacolinha, além do mais eu mesmo que a fazia no fogão. Eu valorizava bastante esse momento tão simples que até hoje me lembro.

Não busquem apenas o TER, busquem SER. Parece meio piegas, mas é a pura verdade. Nem eu nem ninguém teria nada se não fossêmos nada, parece meio óbvio mas ninguém liga pra isso. Quem consegue muita coisa na vida sem ser nada ou se esforçar é quem ganha na loteria.

Não busquem a SOMBRA da vela, não dá pra pegar na sombra da vela, ela na verdade quase nem existe, a sombra é impalpável e fugaz. A vela não, a vela está sempre ali, sendo o que ela é, e seu fogo e sua chama estão lá brilhando de acordo com o corpo que a vela tem.

Eu digo isso porque hoje me peguei pensando se esse meu negócio todo der errado, o que vai ser de mim? Serão uns 2-4 anos de trabalho duro e pesado jogados no lixo, fora o custo de oportunidade, mas e daí? Eu estava olhando a sombra da vela também, me esquecendo que EU sou a vela, eu que brilho, eu que tenho corpo próprio, eu que faço a minha luz. Não tenho medo de perder nada não, eu consigo tudo de novo, eu trabalho tudo de novo e consigo tudo de novo, além do mais eu não tinha nada e já sei muito bem como é estar lá. Não dá pra achar que a vida é somente finanças, a vida é muito mais do que isso.

Quer saber do que eu tenho orgulho? O que eu tenho orgulho pra caramba?
Não é da minha carteira de ações, dos meus debentures, dos meus imóveis, do meu salário atual. Nada disso.

O que eu tenho orgulho é do CONHECIMENTO que eu tenho, do que eu construí nesses últimos 4 anos baseados em muita leitura, trabalho, dedicação e capacidade de melhorar, aprender, discutir sobre assuntos complexos dentro de finanças e economia. E o que eu tenho na minha cabeça, a chama da vela foi o que me trouxe até aqui.

Quantas milhares de horas da minha vida eu não fiquei no fórum do bastter?
Quantas milhares de horas da minha vida eu não fiquei vendo vídeos no youtube sobre finanças?
Quantas milhares de horas eu não usei para ler mais de 50 livros, artigos, sites, posts, blogs brasileiros e americanos sobre finanças?
Tem como mensurar o valor econômico disso?
Qual o valor de saber tomar boas decisões financeiras por toda uma vida?

Eu praticamente me formei nisso.

Com o conhecimento que eu tenho poderia tranquilamente gerir um fundo de ações nacional ou global, poderia gerir um patrimônio milionário de uma família abastada ou até mesmo tocar um asset. Por quê não? Essa profissão eu posso dizer que conquistei por mim mesmo e apesar de não ter aqueles certificados todos (até porque não vejo necessidade disso agora) eu acho que poderia me dar muito bem profissionalmente nessa área e/ou apenas utilizar esse conhecimento para mim mesmo e ir sempre aprimorando ele cada vez mais e mais, e isso ninguém tira de mim ou de você.

O intuito do post não é falar sobre mim, eu tenho que exemplificar. O intuito do post é levar você pra uma viagem pra dentro de você e lhe perguntar: o que você está fazendo por você mesmo, para melhorar sua vida cultural, pessoal, profissional e financeira nesse momento? Qual livro você está lendo atualmente? (passei uns 15 anos perguntando isso pra todo mundo que eu conhecia).
Você quer andar de carrão, ter casa na praia, ganhar 10k passivos mensais de dividendos, chegar no primeiro milhão antes dos 35 anos? O que está fazendo em relação á tudo isso? Está trabalhando MESMO em você ou só está contando dinheiro e tentando agarra a sombra da vela?

Você desperdiça seus finais de semana nas ruas, nos barzinhos, nas baladas, na praia, ou apenas de namoricos e etc etc... sem ler um livro, sem fazer um curso online, sem ler uns bons blogs, sem trabalhar mais? Não devo ter boas perspectivas para você.

A propósito hoje enquanto escrevo isso é um domingo, são mais de 22h e estou trabalhando, parei um pouco pra escrever isso mas vou já trabalhar de novo. Quem está comprometido com o sucesso não trabalha apenas 8h por dia e sim 16-18h, lide com isso. Se você "se liberta" às 18h da sexta feira sinto muito por você.

Se você navega na blogosfera apenas analisando investimentos e patrimônios está fazendo a coisa errada, tente entender a natureza e a personalidade dos blogueiros que você mais gosta e tente absorver o que eles conseguem passar de bom.

A Independência Financeira não começa quando você tem R$ 3 milhões de reais. Ás vezes ela começa quando você não tem nem o que comer direito. Ela começa quando o seu melhor lanche da tarde na sua vida é uma cremogema de morango. Pense nisso.

A vida não está na sombra da vela e sim na luz dela.

Grande abraço a todos e boa semana.

Frugal.